S.H.I.E.L.D - O Futuro escrita por Catwoman


Capítulo 24
Capítulo 24 - Logan


Notas iniciais do capítulo

Não falei que esse capitulo iria sair mais rápido??? *-*Bom, antes de mais nada, gostaria de agradecer a Ane Scartt e a nicky pelas maravilhosas recomendações!! e também gostaria de agradecer aos 401 comentários!!Fico muito feliz que estejam gostando! Vocês são demais!!!! Amo vocês!Bom, aqui está o capitulo, espero que gostem tanto quanto eu!Boa Leitura!



Capitulo 24 - Logan Stark

Acordo com uma dor de cabeça horrível, e um frio pior ainda.

Estava um frio tão gélido e maçante, que parecia que eu estava jogado no meio do Alasca, sem nenhuma roupa.

Olho para os lados, avistando somente a cor azul e branca do gelo e da neve que rodeia esta espécie de “masmorra” em que eu me encontro preso. Sim, estou preso. Em meu tornozelo e pulso esquerdos, há duas grandes correntes, prendendo-me ao chão.

Onde estou? Como vim parar aqui? Não me lembro de estar nesse lugar...

Afinal, o que foi que aconteceu?

Tento me concentrar e manter a calma, pois preciso recapitular tudo o que eu me lembro antes de acordar aqui.

Sif aparece na torre com um pedido de ajuda. Loki havia escapado, e Thor precisava da ajuda dos vingadores. Logo em seguida, Scarlett tem um de seus episódios de “Eu estou sentindo a presença de Luhtor, cuidado!” e o maldito aparece em nossa porta, acompanhado de Aaron. Lembro-me de ficar paralisado e confuso ao ver Víbora surgir do nada e pegar Jane, e lembro- me também de ficar horrorizado ao ver Sharon se transformando em Camaleão.

Aqueles dois eram vilões conhecidos em nosso tempo. Víbora e Camaleão trabalhavam para a Hydra, mas Camaleão era especialista em atacar o pai de Mayday. Já Víbora, tentava matar tio Steve desde que eu me conheço por gente. Mas isso não vem ao caso agora. O que eu precisava saber era o que eles estavam fazendo ao se aliar a Luhtor?

Após Luthor dar uma ordem para seus capangas, Scarlett agiu impulsivamente (Como sempre) e correu em direção a Luthor para um ataque direto. Logo ficou claro que aquilo não deu muito certo, pois Luhtor a lançou contra a parede com muita força. Scarlly caiu no chão, desmaiada com o impacto, e Megan e eu corremos para ajudá-la.

Eu estava tão preocupado com Scarlett, em ver se ela estava bem, que nem percebi como aquela briga generalizada se formou.

Os pais de Scarlett cuidavam de Víbora, quase ao meu lado, enquanto meu pai e Tio Bruce cuidavam de Camaleão. Rachel enfrentava Luthor, e Aiden lutava contra Aaron.

Eu não sabia o que fazer, mas Scarlett estava desacordada, então decidi ficar cuidando dela. Aqueles malucos deveriam estar atrás dela, e eu não ia deixar que eles a levassem novamente.

— Scarlly, Hey, Scarlly. — Eu a sacudia, mas ela não respondia. Ela era tão resistente quanto a mãe dela, mas mesmo assim, ela bateu na parede com muita força. — Scarlett, você tem que acordar!

— Logan, fica aqui com ela. — Megan me disse enquanto se levantava.

— Espera! — Segurei em seu pulso. — O que vai fazer?

— Ajudar eles, é lógico. — Megan se virou para onde nossos pais lutavam contra o Camaleão, e então, começou a ficar verde.

Megan se afastou correndo em direção a Camaleão, e deu uma surra milenar nele. Me virei para os pais de Scarlly, e Natasha estava caída no chão, com uma seringa em seu pescoço. Veneno paralisante. Víbora adorava usar um desses. Rachel lutava para não usar seus poderes de Fênix, e estava esgotada por tentar derrotar Luthor, que não se cansava ou perdia o ritmo, mesmo tendo de enfrentar Ray e Sif ao mesmo tempo.

Olhei para Scarlett novamente. Ela estava gelada, igual à quando ela desmaiou e disse ter visto Loki, então isso queria dizer que talvez Loki estivesse perturbando-a. Cara, como eu queria poder arrancar a cabeça de Luthor e Loki e pendurar na minha parede.

De repente, algo chamou minha atenção. Clint e Natasha estavam caídos no chão, e Víbora havia sumido. Passei os olhos ela sala e encontrei ela atrás de Megan, pronta para envenena-la também. Ela queria neutralizar o Hulk.

— Megan, atrás de você! — Eu gritei no exato momento em que Víbora pula nas costas de Megan, que começa a se debater para tirar a mulher de lá.

— Deixa comigo! — Aiden retruca, voando em direção as duas, mas quando estava prestes a pegar a vilã, a mesma se teletransporta, fazendo- o cair no chão.

Outra coisa que eu odiava em Víbora. A capacidade dela de se teletransportar.

Infelizmente, nossa ação não foi muito a tempo, e Megan gritou e caiu no chão, deixando de ser Hulk. Ela já estava envenenada. Bruce correu em sua direção, mas a mulher foi mais rápida, envenenando ele também. A coisa estava feia para nós.

— Ok, chega de brincadeira. — Luthor gritou. — Víbora, quando quiser, acho que já estamos prontos.

A última coisa de que me lembro é de Víbora concordando rapidamente com a cabeça, enquanto se teletransportava levando Aaron e Camaleão com ela, e Luthor segurando o cetro. E depois, tudo ficou escuro.

Scarlett.

Onde estava Scarlett? O que havia acontecido com ela?

— Ai, minha cabeça. — A voz de Megan se manifesta no outro lado da sala. Deixo as lembranças de lado e volto para a sala fria, naquela espécie de masmorra onde eu me encontrava.

Maggie parece tão confusa quanto eu, olha para os lados com espanto.

— Onde estamos? — Ela indaga e logo depois tenta se levantar, com alguma dificuldade, pois está mais presa do que eu, e então começa a bater os dentes. — Por que está tão frio? Estamos no Alasca por acaso?

— Maggie! — Fico aliviado por saber que Maggie está bem. Mas cadê os outros? — Eu não faço ideia de onde estamos. — Sou obrigado a admitir.

— Droga, o que é isso no meu braço? — Olho para o braço de Maggie, onde há uma seringa presa. Deduzi que deveria ser algo que neutralizasse seus poderes de Hulk.

— Consegue chamar nossa amiguinha verde?

— Não, eu estou me sentindo péssima. Fraca demais. — Maggie diz com lamento na voz. Como eu temia.

— Acho que Luthor tem algo a ver com isso. — Era mais do que óbvio que Luthor estava por trás daquilo.

— Cadê os outros? — Maggie inquire com a voz pesada. Aquilo que estava preso em seu braço a estava dopando.

— Não sei. Acho que só eu e você estamos aqui. — Olhei ao redor, tentando achar alguma indicação de onde estávamos.

— Acha que eles foram atrás de Scarlly?

— Talvez. — Tento esconder minha preocupação com Scarlett. Ela devia estar com Luhtor, ou pior. Podia estar sendo torturada.

O barulho de uma grande porta se abrindo me tira de meus pensamentos e faz com que nós dois fiquemos em alerta.

Não demora muito para que dois monstros azuis enormes e de olhos vermelhos entrem na sala carregando enormes lanças afiadas. Gigantes de gelo, eu deduzo. Nunca vi um de verdade, mas Connor e Tio Thor sempre nos contaram histórias sobre eles.

E neste instante uma ideia de onde estamos se forma em minha mente.

Merda. Por favor, que eu esteja errado.

Logo atrás dos gigantes de gelo, uma figura alta e esguia entra a passos largos.

— Você. — Eu digo ferozmente para a figura alta que se aproxima de nós. — Onde estamos? Onde estão os outros?

— Vejo que já estão bem acordados. Estão confortáveis? — O tom de Loki era de puro e genuíno sarcasmo e deboche.

— Cadê a Scarlett? — Eu berro contra ele, mas isso não o abala.

— Então quer dizer que você está preso, e todos que você conhece estão desaparecidos, e você só pergunta pela ruiva? — O deus da trapaça solta uma gargalhada. — Humanos são tão idiotas.

— Ai meu deus... — Ouço Maggie sussurrar. — Estamos perdidos.

— Loki. — Minha voz é fria como gelo. — Onde estamos? — Repito minha pergunta, e ele apenas sorri.

— Estão em meu palácio. — Loki abre os braços e dá um sorriso orgulhoso. — É provisório, até eu conseguir o trono de Asgard novamente.

— Onde estão nossos pais? — Maggie tenta, sem muito sucesso, se levantar mais um pouco.

— Não se preocupem com eles, eles estão sendo bem tratados. Deveriam se preocupar muito mais com vocês mesmos agora.

— O que você vai fazer? — Olhei bem no fundo dos olhos verdes e frios de Loki, desafiando-o. – vai nos matar?

Loki soltou uma gargalhada fria e cínica.

— Eu? Mata-los? Não, não... — Seu sorriso era assustador. — Não sou eu quem vai mata-los Logan. Sua querida amiguinha ruiva é quem vai.

— O que? — Minha voz vacilou um pouco, eu não sabia dizer se era devido ao frio ou se era devido ao que Loki havia dito.

— Quando Scarlett chegar, e eu sei que ela vem. — Loki fez uma pausa antes de continuar. — Vou obriga-la a matá-lo.

Chegar? Então Scarlett havia escapado do ataque de Luhtor? Acho que Loki não percebeu que não sabíamos que Scarlly estava livre.

— Vai obrigar que ela me mate e depois vai matá-la? — Aquele pensamento me assustou, mas eu precisava faze-lo falar. Eu precisava entender seu plano.

— Na verdade, não vou matar sua amiguinha. Scarlett é muito valiosa, e será uma aliada incrível. Ela tem uma forte tendência para o mal.

— O que? — Por mais que eu tentasse entender, nada do que ele dissesse estava fazendo sentido. — Scarlett não seria capaz de se juntar a você! Ela não é má, nem louca como você!

— Logan, Logan, Logan... — Loki se aproximou de mim. — A maldade está no sangue dela. Veja só de quem ela é filha: de dois Vingadores que começaram do lado errado da lei.

— Isso é mentira! – Os pais de Scarlly já haviam sido vilões em uma ou duas ocasiões, mas Scarlett não era assim. — Ela nunca se juntaria a você, sua rena cretina!

— Veremos. Ela não tem muitas escolhas, sabia?

— Por que não trouxe Scarlett de uma vez? Por que ao invés disso, nos trouxe aqui?

— Logan, me disseram que você é tão inteligente quanto seu pai. Então tente acompanhar meu raciocínio: Se pegássemos Scarlett logo de cara, ela iria fugir, como fez da última vez, certo? — Sua fala era tranquila. — Mas se nós pegássemos algo que ela amasse...uma espécie de moeda de troca...

— Ela iria ter de cooperar com vocês. — Eu deduzo com um nó na garganta. Estou começando a entender o plano doentio de Loki. — E eu sou essa moeda?

— Isso mesmo! — Ele sorriu. — Você, e os vingadores.

— Achei que iria matar os vingadores.

— Eu ia, mas qual a satisfação de mata-los agora? Se eu matasse todos eles, eu não teria diversão. Vou deixá-los vivos, para que vejam meu reinado, para que vejam que eu ganhei. E eles nunca poderão fazer nada.

— O que você quer? — Megan pergunta, fazendo-o desviar sua atenção para minha amiga.

— O que eu quero é bem simples na verdade. — Loki andou de um lado para o outro. — Quero rescrever a história, do jeito certo agora. Comigo reinando.

— E como você vai voltar para o futuro?

— Voltar para o futuro se tornou algo irrelevante garota. Eu estou aqui, com a oportunidade de reinar. Posso ficar aqui para sempre. Mas tem um problema...

— Como você é o Loki do futuro, e não deste tempo...você ainda precisa de Scarlett. — As palavras saem sem minha permissão de minha boca.

— Ainda preciso da ruiva para recuperar meus poderes. E preciso da ajuda dela. – O tom de Loki é frio e desgostoso. — Patético, não? Um deus, precisando da ajuda de uma humana insignificante.

— Você é patético. — Eu o provoco.

— Logan, se eu fosse você, não testaria minha paciência. Mas você ainda me será muito útil quando a hora chegar.

Quando eu ia perguntar a Loki o que ele queria dizer com aquilo, Luthor aparece, chamando a atenção do pai.

— Pai, estamos quase prontos.

— Ótimo! — Loki se encaminha para a saída, sem dar mais explicações, mas antes, se vira para os dois gigantes de gelo que montam guarda na porta. – Fiquem de olho nesses dois, sim?

E então, Luthor e Loki desaparecem, deixando a nós dois a sós.

— Eu não entendi…o que Loki pretende fazer? — Olho para Megan e vejo que a uma confusão sincera em seus olhos.

Suspirei antes de tentar explicar para Megan o plano de Loki.

— O que Loki quer fazer, é invadir e conquistar Asgard. Ele quer reescrever a história, para que ele se torne o novo rei. Ele quer apagar o futuro de onde viemos, e começar um novo, e para isso, ele precisa de Scarlett.

— Por isso estamos aqui?

— Sim. Nós somos a isca. — Meu corpo estremece. — Ele quer que Scarlett venha de boa vontade, e quando ela chegar, ele vai faze-la trabalhar para ele.

— Por causa da conexão entre os dois?

— É. Ele acha que ela pode ser uma aliada poderosa.

— E enquanto isso, ele quer dominar Asgard?

– Isso mesmo.

— Cara…Agora eu entendo por que o chamam de louco. — Megan suspira, fechando os olhos. – Mason me disse que isso iria acontecer.

— Como assim?

— Lembra quando eu fui atender o celular? Era o Mason. — Maggie não tinha dito nada a nós até agora. — Ele e Henry descobriram que o Tesseract mandou Loki e Luthor para cá, e que ele usaria essa oportunidade para reescrever a história.

Milhares de coisas se passavam em minha mente, e eu tentava organiza-las e formar um plano. Olhei ao redor da sala, procurando alguma brecha, ou algo que pudesse nos ajudar a sair de lá, mas nada encontrei.

— Maggie, vamos precisar achar um jeito de sair daqui, e rápido! — Megan concordou com a cabeça, e passou a tenta bolar uma fuga, juntamente comigo.

Nós tínhamos de sair dali, e tínhamos de deter Loki e Luhtor, antes que fosse tarde demais. Nosso futuro estava literalmente, ameaçado.



Notas finais do capítulo

O que acharam?? Ficou bom? Espero que não tenha ficado muito confuso! Não deixem de me falar o que acharam nos comentários, ok??Gostaria de agradecer novamente a todos os meus leitores ativos e que comentam sempre, vocês são maravilhosos!! E gostaria de agradecer aos leitores fantasminhas (Que são muuitos)Acho que nunca perguntei, mas qual é o personagem favorito de vocês??Então é isso galerinha! Nos vemos no próximo capitulo!