Westover Hall escrita por Fe Valdez


Capítulo 4
Todos querem a harmonia


Notas iniciais do capítulo

Nem demorei tanto né gente?leiam as notas finais ;)



Depois de discutir com Jason e me virar de costas para ele, avistei na minha reta Leo dançando com uma garota, ela estava sorrindo, mas então parece que Leo falou algo e a menina devolveu com um tapa na cara. Eu ri e caminhei até ele dançando conforme a música.

– E então Leo? Qual o motivo? – perguntei enquanto ele esfregava a bochecha direita.

Ele me ignorou e chegou perto de mim.

– O que é isso? Jose Cuervo?

– Acho que sim, Percy me passou.

– Então não se lembrará de nada amanhã. – ele sorriu.

Eu com medo do que ele fosse fazer respondi:

– Relax, sou forte com bebida.

– E o que foi aquilo com Jason? – ele ergueu uma sobrancelha. – Eu vi, mas não escutei.

– Seu amigo é um idiota, simples assim. – falei indo até um isopor na borda da piscina onde tinha outras bebidas.

– Poxa não fala assim do meu brother, ele é legal você vai ver. – falou Leo me seguindo.

Peguei uma garrafinha qualquer e... AVISO: Gente, álcool é uma coisa séria, não é legal para menores ok? Só depois dos 21, segundo os EUA e... Olha achei uma Smirnoff! Essa é melhor que a última!

Quando me virei de volta trombei com um garoto e cambaleei para trás, infelizmente... caindo na piscina. Por que o isopor tinha que estar na borda?! O garoto ajoelhou correndo na borda da piscina pra me ajudar, mas quando submergi percebi que era Jason o garoto, e parece que ele também acabou de perceber quem tinha derrubado.

– Ah é você. – ele suspirou com ar de tédio.

– Filho da mãe, me derrubou aqui de propósito. – falei batendo a mão na água para espirrar nele.

– Você viu que foi sem querer. – ele disse.

Algumas pessoas vendo que caí na piscina começaram a pular nela também. Acho que por conta da bebida, eu estava com corpo mole.

– Pelo menos me ajude a sair.

– Palavra mágica? – ele sorriu.

– Pelo menos me ajude a sair... ignorante. – sorri falsa.

– Péee. – ele imitou barulho de buzina de programa. – Palavra errada.

– Eu saio por conta própria então.

Jason revirou os olhos e estendeu a mão à mim, eu a segurei e ele me ergueu. Parei em sua frente. Ué, Leo não estava mais lá.

– Oh! Por nada, Piper . – Jason falou.

– Ah! Obrigada por me empurrar na piscina, Jason. – falei quase tremendo.

– Não é isso que eu...

Nesse momento o DJ parou a música de repente e todos pararam de dançar se lamentando, então apareceu um daqueles gêmeos, correndo e gritando em um megafone.

– Maiden! Maiden! Perdemos o controle! É a diretora! Ela trouxe uma equipe! Fodeu! Vambora!

Só deu neguinho correndo. O povo que tinha pulado na piscina saiu como loucos, alguns tropeçavam em si mesmos e em outros. Eu e Jason nos olhamos e saímos correndo também, cada um pra um lado. Subi correndo as escadas do meu dormitório, estava toda molhada, só não caí porque tinha um monte de garota correndo comigo e me espremendo.

Consegui entrar no meu quarto com tanto estilo e tão depressa que escorreguei e cai sentada no chão, só rezei pra que Annabeth não estivesse ali para ver meu tombo, e não estava mesmo.

Fui para o banheiro tomar banho e minha mente clareou um pouco. Quando saí Annabeth ainda não estava no quarto. Estranhei um pouco, mas quando deitei na cama apaguei.

***

Acordei e Annabeth estava jogada na cama ao meu lado ainda com as roupas de ontem. Fui me levantar, mas perdi o equilíbrio e cai fazendo barulho. O que houve comigo? Segunda vez que eu caio em menos de 5 horas, colaborem pés.

O barulho fez Annabeth acordar.

– Ah! Perdão Annabeth! Acho que a ressaca me deixou tonta.

– Tudo bem. – ela murmurou se sentando sonolenta. – Eu preciso de uma banho mesmo.

– Por que você demorou para chegar? – falei sentando no chão mesmo e me encostando na minha cama.

– Ah. – ela riu. – A diretora pegou os organizadores da infração.

– Ah meu Deus e agora?

– Agora levei uma advertência, e todo o resto dos estudantes prestará 2 semanas de castigo. Sabe, ficar um hora a mais na sala depois da aula.

– Nossa, pensei que seria pior.

– É, não é a primeira vez que isso ocorre, como eu disse, esse internato já está acostumado com isso.

Annabeth foi tomar seu banho e quando saiu, já saiu sorrindo para mim:

– Soube da sua briga com Jason e que você não gosta dele.

– Como sabe disso?

– Sei de tudo que aconteceu na festa. – ela continuou sorrindo.

– Leo?

– Talvez. – ela franziu o nariz e eu ri.

– Fofoqueiro.

Descemos até o campus e sentamos em um banco qualquer, ao longe dava para enxergar Leo, Luke, Percy e Thalia vindo até nós. Graças que Jason não estava ali.

– Parece uma gangue. – eu ri.

Olhei para Annabeth que estava muito ocupada olhando nervosa para os quatro, ela meio que arrumou o cabelo sem perceber e sorriu. Segui seu olhar, no que deu em Luke.

– Interessada em Luke, então? – falei.

– O que? – ela olhou para mim suspresa. – Não!

Ergui uma sobrancelha.

– Está tão visível? – ela ficou vermelha.

– Não. Eu tenho um certo dom. – pensei em Percy olhando os dois dançando ontem. – Mas e Percy?

– Que que tem?

Quando os quatro estavam perto, Leo chamou Annabeth e fez um gesto para eu ficar no meu lugar. Sem ressentimentos, são velhos amigos, precisam conversar sozinhos...

Annabeth se levantou e foi até eles. Eles trocaram algumas palavras sem eu conseguir ouvir e Annabeth sorriu como se Leo tivesse lhe falado uma ideia incrível. Os dois compartilharam para o resto, um minuto depois, todos vieram até mim e me cumprimentaram, até Leo dizer:

– Ei Piper, a gente tem que te mostrar uma coisa!

– Ah é verdade! – Luke falou – É uma coisa muito legal do internato, em uma sala desse bloco. – ele apontou para um dos blocos. – Tem que ter cuidado.

– O que é? – perguntei curiosa.

– Bora lá que a gente mostra. – Thalia disse.

Olhei desconfiada para eles, mas dei de ombros e os segui.

Eles me levaram até uma porta do segundo bloco.

– É aqui. – Annabeth falou. – Preparada?

– Espero que sim.

Luke e Percy pararam do meu lado e Leo falou atrás de mim:

– Lembre-se, só sairão quando fizerem as pazes, mesmo que dure dias. Não gostamos de desavenças entre amigos. – ele fez uma pausa. – Será melhor ainda se rolar um beijo.

Antes que eu pudesse entender as palavras de Leo, ele abriu a porta para um quartinho pequeno e Luke e Percy me empurraram para lá.

Quando virei de volta para tentar escapar do que seja lá o que estiverem fazendo, eles já tinham fechado a porta, deu para ouvir o barulho dela sendo trancada, quando me virei para o quartinho Jason estava lá.

– Que droga né? – ele sorriu.

– Eu que o diga – suspirei.



Notas finais do capítulo

Ok galera... é o seguinte:Próximo capítulo só será postado se eu receber no mínimo 6 reviews lalala easy pra vcs :*Gostaram?