Depois De Nove Anos escrita por Morgana Salvatore


Capítulo 21
Capitulo 21


Notas iniciais do capítulo

#capitulo novo




Pov/Bela

Hoje era o enterro da Esme o tempo tinha passado tão rapido.
Pouca coisa tinha acontecido na noite da morte da Esme eu desmaiei,
tive uma queda de pressão e fiquei desacordada por uma hora, jà o
Edward ele teve que ser sedado mais duas vezes ele estava
completamente descontrolado, hoje fazia dois dias da morte da Esme, o
Edward ainda estava no hospital eu iria busca-ló para o enterro, a
pilar tinha chegado na noite anterior ninquem tinha contado o que
houve ela veio somente achando que a Esme estava no hospital todos
ficaram com medo da reação dela, então optaram por conta a ela quando ela jà estivesse em nova york assim ela teria o apoio da familia.

Flash back

Todos estavam esperando a Pilar chegar, eu estava ali por insistencia
da Alice, o motorista tinha saido para buscar a Pilar, o silencio era
incomodo, nenhuma das crianças estavam ali, Antony e a Valentina
estavam na minha casa com a Marie, e a Duda estavam na casa dos avos maternos.

Ela chegou mais rapido do que esperavamos, em minutos ela ja entrava
na casa com todo sua elegancia.

_o que houve cade minha filha por que essas caras?_ ela logo
perguntou, todos nos nos olhamos em busca de quem contaria, o Carlisle
respirou fundo e começou a falar.

_Sentesse por favor pila.

_sem enrolação por favor Carlisle me responda aonde esta a Esme_ ela
disse seria ela já podia percebe o clima tenso e sofrido na sala ela
claramente sabia que tinha acontecido alguma, o Carlisle se levantou e
encarrou a sogra.

_A Esme morreu _ ele disse eu pude percebe o quanto aquela palavras
machucaram ele, estava na cara que o Carlisle estava sofrendo muito
mais em silencio.

_Impossivel ela foi embora de londres tao feliz por ter achado o neto
ela estava feliz com a posibilidade do Edward e da Isabela poderem
voltar há ter um relacionamento, não e possivel você esta mentindo
para mim_ Ela disse tudo muito rapido e um pouco embolado pelo chorro.

_Eu sinto muito_ o Carlisle disse e abraçou, o carlisle também chorra

na verdade todos ali chorravam princiapalmente eu, saber que aquela
mulher linda e apaixonada pelos seus filhos e seu marido, aquela
mulher que era uma segunda mãe pra mim, eu sentia uma dor enorme.

_Carlisle isso não pode estar acontecendo ela devia me enterra e não
ao contralho _ ela disse e apertou mais os braços em torno dele.

_Não pensa nisso_ disse o carlisle

_Quando ela morreu?_ perguntou a Pilar se sentando ao lado da Alice
que deitou a cabeça no colo da avó

_ontem um pouco antes deu ligar para você_ disse o Carlisle eu não
sabia que tinha sido ele a ligar para Pilar.

_Ela sofreu?

_não, o coração dela parou, e ela morreu, o medico afirmou que ela não
sentiu nada_ disse o Carlisle era claro que ele estava sofrendo muito.

_Me mostre aonde eu poderei descansar eu estou cansada e isso tudo, eu
nem consegui acreditar nisso a minha filha ela morreu eu nem sei como
reagi a isso_ ela disse e se levantou, a Alice se levantou junto com
ela e ambas subiram a escada, o silencio se instalou.

Flash back of

Minha mãe e meu pai chegaram hoje mais de madrugada, não teria velorio
somente um enterro, o padre harry que rezaria pela alma dela, o
enterro seria as sete e fechado só para os familiares e os amigos mais
proximos já que a imprensa queria fazer um circo com o enterro dela.

As seis eu sai de casa para buscar o Edward no hospital, preferi ir de
taxi não tinha condiçoes de dirrigi, minha mãe levaria o Antony direto
ao cemiterio, eu não queria que ele fosse mais minha mãe me convenceu
que seria bom para ele se despedi. Na noite anterior eu contei ao
Antony o que tinha acontecido a Esme foi umas das conversas mais
dificies que eu já tive na vida.

Flash back

Antony estava na sala jogando video game, eu estava do lado de fora
tentando me acalmar e acha um jeito de tocar no assunto.
Sabia que seria muito dificil mais tirei coragem de não sei onde e
entrei no na sala.

_Meu amor pausa um pouco para podermos conversa_ pedi mesmo sem ter
nenhuma ideia de por onde começa.

_Perai mãe_ ele disse sem tira os olhos da tv.

_Meu amor por favor a mamãe quer conversa com você e serio._ ele me
olhou e pausou o jogo.

_fala mamãe_ ele disse suspirei fundo e me ajoelhei na frente dele.

_Filho eu preciso falar com você e muito importante e serio _ eu disse
e passei a mão no rosto dele.

_o que aconteceu?_ele perguntou me encarrando.

_filho a vovó Esme ela morreu_ eu disse logo era melhor que ficar dando voltas.

_Mãe ela não morreu_ ele disse me encarrando, fiquei com medo da
reação dele, negação era sempre um sinal ruim_ ela foi morrar no ceu
ao lado do papai do ceu._ completou ele, esse jeito dele ver as coisas
dessa forma inocente.

_quem te disse isso?_ perguntei.

_Foi a vovó Esme quando eu fui la no hospital ver ela, porque ela
mentiu?_ ele disse me olhando com curiosidade.

_não, ela falou a mais pura verdade, sua vovó era uma otima pessoa e
claro que ela vai pro céu_ eu disse.

_Pensei que ela tinha mentido pra mim_ ele disse

Me levantei e sentei no sofá ao lado dele, puxei ele pro meu colo
mesmo ele já estando bem grande para ganhar colo.

_E o que mais ela te disse?_ perguntei

_Ela disse que me ama muito_ ele disse embolou meu cabelo na mão, como
ele fazia quando bebe, ficamos ali sentados eu apreciando o carinho do
meu filho, a morte da Esme me assustou, imagina se eu morro como meu
filho iria ficar, as lagrimas voltaram a caiu.

_A mamãe te ama muito_ eu disse.

_Eu te amo muito_ ele disse rindo_ mamãe chorona, mamãe chorona.

_Isso zoa mesmo sua mãe_ eu disse fazendo cosegas nele.

Ele dava cada risada gostosa.

_Par..a mã...e

_eu ainda sou chorrona?_ perguntei ele balaçou a cabeça negando.
Parei de fazer cosegas nele.
Ele me olhou com os olhos mais inocentes do mundo levou as mãos ao meu
rosto e enxugou minhas lagrimas.

_te amo mamãe_ ele disse me fazendo chorrar mais ainda.

Flash Back of


Cheguei ao hospital peguei um cracha na recepção e subir de elevador
respirei fundo me preparando piscologicamente para entra naquele
quarto o Edward estava com um humor horrivel, mas eu entendia ele
estava sofrendo.

[cont...]



Notas finais do capítulo

postado tambem no meu blog.
http://ilovetwilightmyblog.blogspot.com.br/



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Depois De Nove Anos" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.