Depois De Nove Anos escrita por Morgana Salvatore


Capítulo 16
Capitulo 16






Pov/bela


Chegamos em nova york de noite, o antony dormia. Eu edward e o Antony assim que saímos do aeroporto pegamos um táxi, o edward fez questão de ir junto comigo, eu estava nervosa com isso de voltar para nova york não sabia como as coisas iriam acontecer aqui.

Chegamos a casa dos meus pais(em nova york) já iria dar duas horas da manha, a casa estava toda escura, provavelmente todos os empregados já deviam estar dormindo, eu tinha a chave.

Entrei em casa com o edward me seguindo, foi fácil acha o quarto em que o Antony iria ficar foi fácil era do lado do meu antigo quarto.

Depois de colocar o Antony devidamente na cama, eu e ele descemos para o andar de baixo, estranhamente estávamos em um silêncio confortado desde que embarcamos juntos no jatinho particular dos cullens.


_fico muito feliz em você terem vindo para nova york_ ele disse se sentando no sofá sa sala de estar


_ja disse que só voltei para nova york por causa da sua mae_ eu disse, me sentindo um pouco desconfortável com ele sentado ali naquele sofá, aonde nos dois já tínhamos dado muitos amasso.

_ mesmo assim eu te agradeco_ ele disse se levantou chegando mais perto de mim


_ok tudo bem, da pra você ir embora esta tarde eu quero dormi, amanhã minha mãe chega tenho que busca-la no aeroporto__ eu disse, deu dois passos para trás tentando mais ele se aproximou mais eu tentei me afastar de novo e acabei ficando prensada na parede.


_ edward vai embora_ eu disse coloquei as mãos no peito dele tentando afasta-lo


_ bela por que você esta sempre tentando se afasta de mim_ ele disse


_por que será em Edward_ eu disse sendo debochada


_eu já pedi desculpa, será que você não entendem_ ele disse


_ Edward não quero falar sobre o passado_ eu disse tentando me afastar dele

_deixa de ser chata porra_ ele disse e me beijou eu não correspondi por mais que eu quisesse, tentei me afastar mais ele era mais forte, resolvi ficar parada uma hora ele ia cansar, quando ele me soltou eu não pensei duas vezes bati na cara dele


_vou te avisar uma coisa a próxima vez que você me beijar a forca eu desapareço no mundo levando meu filho e você nunca mais na droga da sua vida vai voltar a ver ele entendeu_ eu disse praticamente gritando

_quer saber nem sei o por que eu insisto_ ele disse e saiu batendo a porta (sem educação)


Esperei meu batimento cardíaco diminuir e subi para o andar de cima, primeiro fui para o quarto do Antony ele estava dormindo fui ate ele me abaixei e dei um beijinho na bochecha dele, fiz um carinho na cabeça dele me levantei e sai apagando a luz, fui para o meu quarto, peguei uma camisola na mala e fui tomar banho. Depois do banho e já vestida me deitei para dormi.



Mãe, acorda_ fui acordada por uma vozinha insistente

_que horas e tony?_ perguntei

_seis e meia, já passou da hora de acorda_ ele disse

_porque se não me deixa dormi mais um pouquinho só fui dormi muito tarde ontem_ eu disse sem abrir os olhos

_mae levanta eu não quero descer sozinho_ ele disse ai eu pude entender o por que ele estava me chamando


_ você ainda não desceu_ eu perguntei abrindo os olhos e olhando para ele

_olha desce eu não desci mais deu uma espiadinha ali da escada_ ele disse

_e por que você não desceu?_ perguntei me sentando na cama

_tem umas pessoas la que eu não conheco_ ele disse

_entendi, já escovou os dentes?_ perguntei me levantando da cama

_ja.

_ então ligue a tv e espere eu me trocar para podermos descer_ eu disse deu um beijinho na bochecha dele e fui para o banheiro.


Depois de estar devidamente vestida, voltei ao quarto o Antony estava vendo um desenho na televisão.

_ vamos amor da minha vida_ eu disse

_gracas a deus você demorou demais_ ele disse fazendo bico

_eu estava me arrumando deixa de ser chato_ eu disse

Ele desligou a televisão desceu da cama e me deu a mão.
Descemos as escadas e fomos para a sala de jantar a mesa já estava posta.


_ você quer tomar café da manha ou conhecer as pessoas primeiro_ perguntei ele era assim quanto não conhecia a pessoa ficava assim tímido mais era só dar um pouquinho de liberdade que a timidez dele ia para não sei onde.

_ vamos, quero conhecer as pessoas primeiro_ ele disse já me puxando pela mão para a cozinha


Chegamos na cozinha só tinha a mary ali.


_ bom dia menina_ disse ela assim que me viu me aproximei dela com o Antony agarrado na minha bermuda

_bom dia mary_ eu disse e abracei ela o antony ainda estava agarrado a mim

_menina não acredito que você vai voltar a mora aqui_ ela disse

_e , quem diria_ eu disse

_e quem e esse menino lindo?_ perguntou ela

_esse e meu filho, Antony_ eu disse apontando para o Antony

_uai que garoto lindo e a cara do pai_ ela disse

_por que todo mundo diz isso mãe, eu sou bem mais bonito do que o Edward_ ele disse eu e a mary caimos na gargalhada

_ mais bonito eu não sei mas mais engraçado com certeza você e_ disse a mary

_prazer Antony_ ele disse estendendo a mao para a mary.

Como eu disse era so dar uma mao que ele pegava o braco todo.

_prazer mary_ ela disse pegando a mao dele

_mae estou com fome_ ele disse

_entao vai prova do cafe que depois quero saber o que você achou_ disse a mary o Antony sai correndo para a sala de jantar

_mary, nao de muita confianca dele, ele sabe muito bem se aproveitar disso_ eu disse rindo

_convivi com o edward nessa casa desde que você eram pequeno, menina_ ela disse rindo

_ depois nao diga que eu nao avisei_ eu disse e fui tomar cafe


Na mesa:


_ mae o Edward mora muito longe daqui_ perguntou o Antony ja estavamos tomando cafe da manha a alguns minutos

_nao, ele mora nessa mesma rua_ eu disse pude perceber o quanto ele ficou feliz

_posso ir na casa dele?_ ele perguntou

_nao, temos que buscar sua avo no aeroporto_ eu disse ele fechou a cara mais nada disse

Fomos buscar minha mãe as 05hrs da tarde, o vôo atrasou o que nos fez
ficarmos esperando por quase 30minutos o Antony estava me
enlouquecendo e enlouquecendo a mim e a mulher do balcão de
atendimento, eu sabia que ele só estava fazendo isso para chamar a
atenção, pois eu não o deixei ficar com o Edward.

Minha mãe chegou exatamente as 05:45.

_ vo_ disse o Antony.

_ menino fala baixo ninguém aqui precisa saber que eu já sou avo_ ela
disse abraçando a ele.


_ oi mae_ eu disse e eu abracei ela.

_ oi filha_ ela disse

_ vamos embora_ disse meu filho

_por que tanta presa_ perguntou minha mãe a ele

_meu pai falou que ia jogar bola comigo, hoje_ ele disse super empolgado.

_ então vamos senhor apressado, só vamos buscar as minhas malas
primeiro_ ela disse e ele começou a andar na frente

_ele já esta chamando o Edward de pai?_ perguntou minha mãe olhando
para o Antony igualmente a mim sabia que eu sequer podia piscar que o
Antony aprontava

_sim.

_ e você como esta re agindo a essa mudanca_ ela perguntou

_ realmente eu não sei, fico feliz por ver ele feliz assim, também
tenho medo do Edward fazer ele sofrer, ciúmes pois agora o Antony
passa mais tempo com o Edward do que comigo_ eu disse

_que bom que você esta re agindo bem a tudo isso_ ela disse


Pegamos as malas da minha mãe e fomos ate meu carro, dirigimos em
silêncio só o Antony que cantava uma musica que tocava no radio.
Estacionei o carro na garagem e entramos em casa.

_ meu quarto esta arrumado?_ perguntou minha mãe a marie que já
esperava na entrada

_ sim senhora_ disse a Marie

_ que ótimo preciso de um banho, assim que eu termina vamos conversa
Isabela_ disse minha mãe subindo as escadas

_Bela o menino Edward esta te esperando na sala a algumas horas_ disse
a Marie o Antony deu um grito e sai correndo para a sala

_esse menino ainda me mata do coração gritando desse jeito_ disse a marie rindo

_ja me acostumei com esse jeito dele_ eu disse_ vamos ver o que o
chato do Edward quer agora.

Eu disse e começamos a andar em direção a sala.

_ não entendo por que você não admiti logo que gosta dele _ ela disse

_nao sei da onde você tirou isso_ eu disse

_ai menina não vou discutir com você, vou para a cozinha preparar o
jantar_ ela disse e saiu andando.

Respirar fundo e fui andando para a sala, cheguei la o edward
conversando com o Antony, meio que susurrando, eu não podia escutar o
que eles falavam.

_ mãe diga que você concorda_ disse o Antony

_concordo com o que_ perguntei me sentando no sofá de frente para eles

_ e que minha mãe convidou você para almoçar conosco amanha_ ele disse

_ agradeça o convite mais amanhã vou ficar com a minha mae_ eu disse

_ a Rene esta aqui?_ perguntou o Edward

_sim, nos fomos buscar ela no aeroporto hoje_ disse o Antony

_Bela aceita você sabe que a Rene também será muito bem recebida_ disse ele

_ não Edward_ eu disse


_vamos mãe, por favor_ disse o Antony

_ você pode ir Antony_ eu disse

_mas eu quero que você va_ ele disse fazendo bico

_ja disse que eu não vou_ eu disse

_se você não for eu vou ficar de mal com você_ ele disse

_ pode ficar de mal, de bem já disse que não vou_ eu disse

_chata.

Ele disse e saiu correndo para fora.

_ você realmente esta muito chata.

Disse o Edward e sai também, eu nem liguei pelo menos eu quis me
convencer disso.


_ que cara e essa?_ perguntou minha mãe me assustando.

_ nada_ eu disse

Ela se sentou no meu lado o cabelo dela estava molhada.

_ já tomou banho?_ perguntei

_sim.

Ela pegou um cigarro e pois na boca.

_ mãe por favor vai fumar la fora_ pedi odiava esse habito dela de fumar

_me diz por que dessa cara que eu vou fumar la fora_ ela me chantagiou

_o Edward me convidou para ir almoçar na casa dele amanhã, e eu disse
que nao_ eu disse

_por que você disse que não?_ ela perguntou acendendo o cigarro

_por que vamos almoçar amanha_ eu disse

_nao lembro de termos marcado isso_ ela disse

_mas eu me lembro de termos combinado que você iria fumar la fora_ eu disse

_deus as vezes você parece que e minha mae_ ela disse e levantou saindo.


Tédio era isso que se resumia meus dias era sábado e eu ia passar o
dia todo em casa nem o Antony estava aqui para ocupar meu dia.

Subir para o meu quarto e me joguei na cama,

_ oi filha_ minha mãe entrou no quarto e se sentou do meu lado

_ oi mae_ eu disse era para sair com um certo nível de deboche mais não rolou

_ meu amor por que você não aceita o convite do Edward, você realmente
prefere passar o domingo sozinha aqui nessa cama?

_ mãe...

_ nada de mãe isabela as coisas já mudaram você ir almoçar na casa da
sua ex-sogra não e um problema você e o edward tem um filho juntos
mesmo que não tenham nada vão ter que conviver juntos, ir almoçar na
casa dele não quer disser que vocês voltaram_ ela disse alisando o meu
cabelo, era por isso que eu sempre corria para minha mãe ela me
conhecia melhor que ninguém.


_ mas isso pode dar esperança ao Antony e eu não quero isso pois acho
que nunca vou poder perdoa o edward_ eu disse

_se eu te pergunta uma coisa você me responde com sinceridade_ ela disse

_sim mãe eu gosto do Edward ainda, toda vez que ele chega perto de mim
meu corpo se arrepia, minhas mãos começam a suar, mas eu não vou
deixar ele se aproximar de mim_ eu disse e falar aquilo tudo tirou um
peso das minhas costas, eu sabia que era isso que ela queria saber.

_nao vou falar nada sobre isso sei que um dia você vai ver que não tem
como fugir de um sentimento dessa magnitude.



Notas finais do capítulo

postado tambem no meu blog.
http://ilovetwilightmyblog.blogspot.com.br/



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Depois De Nove Anos" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.