Coletânea Harry X Draco escrita por Kaline Bogard


Capítulo 11
Desespero


Notas iniciais do capítulo

Título: Desespero
Autor: Kaline Bogard
Bebida escolhida: Gim
Bônus escolhido: Alucinações
Nota: Angust



Aquele lugar era sua segunda casa a tanto tempo que nem se lembrava mais. Tentava não se lembrar, pois ter as recordações vivas na memória doía. Muito.

Todos haviam desistido dele: seus amigos, o mundo bruxo. Todos. Porque ele os expulsara de sua vida.

Não precisava de ninguém, não precisava de nada.

Nada além de um copo cheio.

Doses cada vez maiores de gim. Cada vez mais constantes. Gim, a única bebida forte o bastante para fazê-lo sentir-se quente por dentro. A única maneira de sentir alguma coisa. Porque tudo o mais se perdera.

Indiferente ao movimento ao seu redor virou mais uma dose e outra e outra. Já não comprava pequenos drinks, comprava a garrafa inteira. E começava a parecer pouco.

Sentiu um movimento à sua direita. Pelo canto dos olhos captou aqueles fios de cabelo platinado que sempre adorou acariciar, viu o sorriso torto de sarcasmo e sentiu-se preso pelo olhar mercúrio.

O choque foi tão grande que se ergueu com um salto, derrubando a banqueta, o copo cheio e a garrafa. As pessoas mais próximas se assustaram e se afastaram, mas que importa? Não é com elas que se preocupa.

Desesperado olha na direção em que a poucos segundos captara o vislumbre. Vê as pessoas dançando, se esfregando, seduzindo e sensualizando. Nada mais que isso.

Ninguém mais que pessoas desconhecidas.

Ninguém.

Com o coração aos saltos avança pela multidão de pessoas que lotam Babylon. As empurra, as afasta com certa violência. Só quer fugir dali, do barulho, dos fantasmas.

Você não pode fugir dos fantasmas.

Ganha a rua deserta. Ao contrário da boate lá fora reina o silêncio da noite. Feitiços impedem que os sons escapem. Você enfia as mãos no bolso e mergulha na solidão noturna. Vai voltar pra casa, amargar sua vida solitária. Buscar refúgio na bebida e alimentar-se de ilusões. Um alívio momentâneo. Falso.

Destruir aos poucos a miséria que restou. As esmolas por salvar o mundo bruxo.

Agora você se pergunta de que vale isso? De que valeu tudo isso?

De que serviu salvar todo um mundo, se não pode proteger a única pessoa que verdadeiramente amou?

De que valeu?

Fim



Notas finais do capítulo

Feito para o projeto "Confessions on a dance floor" do Forum 6V