Stay With Me escrita por Pandora, Bella Guerriero


Capítulo 3
Festas e diversão, quem não quer?


Notas iniciais do capítulo

Isabella é uma garota muito divertida, mas que guarda muitos segredos. Ela guarda um grande amor consigo, que ninguém nem ao menos desconfia.



P.V. I

Meu nome é Isabella Bianco Spoladore. Vim para Veneza em busca de diversão.

Minha viagem até aqui foi rápida, vim de trem. Sou de Verona, uma cidade não tão longe daqui. Amei a ideia de dividir uma casa com o pessoal, principalmente com Alice e Sthefan, que eu já conhecia. Estremeci ao pensar nesse nome.

Eu adorei conhecer o resto do pessoal. Principalmente o Christopher. Ontem conversei bastante com ele. Lhe contei algumas coisas, nem tudo era verdade. Ele também me disse pouco sobre si. Espero que ele não pense que sabe algo sobre mim, porque ele não sabe de absolutamente nada.

Fomos á uma festa ontem á noite. Foi divertido mas eu não me lembro de quase nada. Acordamos todos deitados no gramado. Já se passava do meio dia. Estávamos todos com dor de cabeça e completamente confusos. Fomos despertos graças aos malditos sprinklers. Alice foi a mais prejudicada, com sua blusa branca de babados.

Eu não me preocupei com a roupa, queria saber o que havia dito na noite passada, afinal, eu estava bêbada. Eu guardo segredos que ninguém jamais pode saber. Inclusive em relação aos meus sentimentos. E a bebida podia me fazer revelar esses segredos. Fui interrompida de meu transe por Christopher.

– Bella? Você está aí? - risos - Vem pra dentro se secar, você está encharcada! - Ele me ajudou a me levantar e entramos. Ele realmente parecia se preocupar comigo.

Fui para o meu quarto e troquei de roupa. Precisava me livrar de alguns sentimentos, mas sem deixar qualquer vestígio. Para fazer isso, eu tocava violão. Antes mesmo que eu acabasse de tocar a primeira música, fui interrompida por batidas na porta. Era Alice.

– AAAAH Isa, você não vai acreditar! Eu beijei o Sthefan! - Ela estava realmente feliz.

– Que bom Ally, fico feliz por você. Vocês combinam. - Eu a disse enquanto guardava o violão. - E aí, quais são os planos para hoje?

– Ah, os garotos e a estranha querem jogar vídeo game.

– Vídeo game? To dentro! - A puxei escada a baixo e fomos para a sala. Os garotos estavam em um sofá e Ashley no outro. Me aproximei, roubei um beijo de Christopher e me sentei ao lado da Ash. Todos ficaram surpresos com o que fiz. Chris pareceu gostar e eu também gostei. Os lábios dele eram dóceis e macios.

Passamos a tarde toda jogando vídeo game. A noite teria festa de novo.

Quando a noite chegou, fomos todos para a festa, de táxi, é claro. Ash não andava muito comigo, apesar de ser minha amiga. Ela e Ally não se davam muito bem.

Na festa tinha jogos de dança e é claro que eu e Ally fomos dançar. Sthefan não tirava os olhos de Ally, que estava ao meu lado. Me deu um mal estar de repente, decidi ir me sentar. Ashley e Felipe haviam desaparecido. Safadinhos. Christopher estava no bar, ao lado de uma garota com quem conversava entusiasmadamente. Fui até ele e o abracei por trás.

– Oi amor! - Era só pra garota sair de perto dele.

– É, oi? - Ele parecia bem surpreso com a minha reação e não era para menos. A garota saiu dali, constrangida. Eu sorri, satisfeita.

– Oi? Eu saio por meia hora e você já fica de gracinha com outra é? - Ele sorriu, me puxou pela cintura e me beijou.

~ ~ ♥ ~ ~

A noite havia acabado bem. Sem ninguém bêbado o suficiente para não se lembrar de nada no dia seguinte.

Eu e Christopher estávamos na fase de sermos amigos coloridos.

No dia seguinte estávamos todos famintos. Acordamos tarde e não tinha o que comer. Decidimos ir comer fora. Havia um restaurante muito bom na cidade, e não era muito longe. Fomos andando. Felipe abraçava Ashley de lado, Ally e Sthefan andavam de mãos dadas. Chris queria fazer o mesmo, mas eu evitei. Não estava afim de iludir ninguém, nem ele e nem a mim.

No meio do caminho, passamos por uma loja que vendia automóveis. Ash, que tinha uma boa condição financeira, entrou, escolheu um carro que eu nem sei o nome e o comprou. Eu sei que isso é loucura, mas esse é o tipo dela.

O carro sairia em uma semana, no mesmo dia em que começariam nossas aulas.

Fomos para o restaurante. Me sentei ao lado de Sthefan e de frente para Ashley. Estávamos comendo e do nada apareceu uma garota, eu a conhecia, era Marina, ex namorada do Sthefan. Ela se aproximou.

– Então você realmente conseguiu não é Isabella? Roubou o Sthefan de mim! Por sua causa eu não estou mais com ele! - Ela começou a gritar. Eu me senti tonta.

– Para com isso Marina! Ela não tem nada a ver com isso! Eu terminei com você porque você é uma completa idiota, se liga! - Sthefan a interrompeu antes que ela continuasse. Uma amiga dela a puxou para fora de lá e ela sumiu em meio as pessoas.

O que fora aquilo? A garota só faltou me bater pelo que eu nem fiz.

Enfim, depois que comemos duas pizzas, voltamos para casa.

Havíamos decidido fazer uma festa no sítio. Felipe e Sthefan que moravam lá á algum tempo, conheciam bastante gente.

Eu não estava afim de ficar na festa, portanto subi para o quarto e disse que não estava me sentindo bem. Chris queria ficar me fazendo companhia, mas insisti que ele se divertiria mais na festa. Sim, eu estava o evitando.

O sítio era bem grande e cada um tinha um quarto só para si. Eu amava isso.

Eu não estava afim de ficar em casa. Troquei de roupa, tranquei a porta de meu quarto e sai sem que ninguém me visse.

Nem sabia para onde ir. Fui parar em uma festa qualquer de alguns universitários. Eu não parecia eu. Não parecia aquela garota tão certinha. Se bem que, eu realmente não era.

Não sei quantos eu beijei e nem como saí de lá. Só sei que estava sóbria o suficiente para ver que alguém me tirou dali. Era um cara alto, cabelos escuros e olhos... perfeitos.

Acordei na manhã seguinte, na minha cama.

No decorrer do dia, ninguém havia parecido perceber minha ausência na noite anterior. Exceto um.

Felipe me encarava fixamente e quando retribui o olhar, ele fez sinal de reprovação.

Será que ele havia visto algo? Será que ele sabia quem me trouxe para casa e como cheguei? Queria perguntar isso á ele, mas não conseguia nem me mexer.

Mas e se ele contasse para alguém? O que pensariam de mim? Eu estava desesperada e aposto que dava para perceber isso em meu rosto. Felipe passou por mim e me disse baixinho:

– Relaxa, vai ser nosso segredinho.

Que dia mais estranho esse.



Notas finais do capítulo

Qual será o fim dessa grade confusão? Aguardem...



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Stay With Me" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.