Stay With Me escrita por Pandora, Bella Guerriero


Capítulo 13
A amizade cruza fronteiras


Notas iniciais do capítulo

Alice teve muitos traumas em seu passado,mas sinto em lhes dizer que não serão ditos agora,pois ainda não é a hora,em compensação ela voltara para o seu destino...



–Enzo?

Eu só me lembro de me apoiar no corrimão totalmente tonta,meus pais e Enzo vieram me segurar por algum motivo...Estava sentindo muita falta de ar e ...E mais nada,de repente tudo ficou negro e não sei o que ouve pois como vocês devem imaginar,desmaiei.

Acordei em meu quarto ainda durante a luz do dia ,olhei a alguns centímetros à minha volta e não vi ninguém.Levantei em um pulo e cambaleei em direção a cama novamente,me sentando e esperando que a tonteira passasse,neste meio tempo,mãos estranhas ,mas ao mesmo tempo conhecidas de uma época distante,seguraram meu braço esquerdo cumprindo aquele velho ditado:Alegria de pobre,dura pouco.

Quando olhei novamente para meu quarto,vi os olhos azuis e o capelo loiro e espetado de Enzo,me fazendo lembrar da época de meu amor por ele,e lembrei também dos motivos que me fizeram ir "embora" de casa.

–Enzo,me solta!-Depois de muito esforço,consegui me soltar dele,fui para o lado mais oculto do quarto tentando ficar o mais longe dele.-Vá embora!

–Não vou,porque eu preciso falar com você!

–Eu não vou falar com você,você acabo com a minha vida!

–A Alice,pare com esse seu showzinho,eu te conheço,pare de ser exagerada...

–Showzinho?!Vá embora da minha casa!AGORA!Não quero você perto de mim...

–Não vou,você não me deve uma explicação?

–Eu não te devo nada!Você...Você me deve uma vida nova!-Comecei a lembrar de cada sentimento verdadeiro que senti por ele e cada toque,palavra e ação falsa dele por mim...Comecei a me sentir enjoada lembrando da sujeira que aquele...Monstro fez comigo e fiquei com vontade de jogar cândida em meu corpo.

–Você sumiu Alice,me abandonou...

–Você merecia muito mais...Eu devia contar...

–Mas você não vai,porque você sabe o que pode acontecer com seus queridos pais...-Ele colocou uma mecha de meu cabelo atrás de minha orelha esquerda me dando arrepios.

Quando percebi o medo me atingindo,esperei uma brecha e sai correndo de meu quarto,quase caindo na escada por causa da tonteira,mas continuei correndo.Ao chegar na cozinha,minha mãe barrou minha passagem.

–Ally,aonde vai?Se acerto com o Enzo?

–Não mãe,me deixe sair!-E virei as costas para minha mãe.Peguei a chave da caminhonete de meu pai no balcão da cozinha e entrei nesta.Desci o pequeno morro da fazenda de meus pais e peguei a alto estrada.Dirigi,dirigi e dirigi,durante este tempo,fiquei lembrando de todos os momentos de minha vida,os bons e os ruins e quando cansei de lembrar de cada misero momento de minha vida e de dirigir,entrei no próximo retorno para a minha cidade,e fui para a antiga mina da cidade que havia sido desativada a anos e quando eu era criança,ia brincar lá e na adolescência foi meu lugar para pensar.

Cheguei lá e sentei em uma caverna e lembrei daqueles momentos imundos de minha vida e comecei a chorar,chorei durante a tarde toda lembrando do terror que passei no passado e lembrei do lado bom da minha vida...Meus amigos,que me esperavam no sítio,Christopher,Ashley,Felipe,Sthefan e apesar de tudo Isabella.Eles eram minha luz no fim do túnel,eles eram minha família e não se abandona a família,e então,a decisão fora tomada.

Voltei para a picape e fui em direção a cidade,vi cada canto desta que fora meu lar um dia,e jurei a mim mesma que da próxima vez que eu voltasse ali não seria fugindo ou magoada,voltaria para virar meu lar novamente,algo que não era havia tempo.

Voltei para casa e estacionei a caminhonete no começo do pequeno morro de minha casa.Subi esta á pé.Admirei o céu que hoje estava límpido de nuvens e estrelado com uma bela lua cheia sobre minha cabeça.O vento soprava em meu rosto me dando uma sensação de bem -estar. Passei pela campina à beira do lago e ali lavei meu rosto com esta água.Fui em direção a plantação de milho e tocava a cada pé que entrava a minha visão e toque,e deixei aquela plantação limpar meu corpo e lavar minha alma,deixando em mim a marca do campo.

Fui ao estábulo e acariciei todos os cavalos e dei adeus ao Corsário,levaria tempo para nos vermos novamente.

E finalmente ,fui para casa.Parada á porta,imaginei se Enzo ainda estava ali,mas acabei deduzindo que já se passara muito tempo desde minha partida e ele não haveria de esperar tanto,entrei em minha casa e minha mão me aguardava na cozinha.

–Onde você estava ,Alice?

–Estava pensando mãe.

–Pensando em que?

–Na vida...

–Alice...-Antes que ela terminasse a frase subi as escadas e fui para meu quarto,peguei minha mala em cima do guarda-roupas e comecei a guardar meus pertences.Neste tempo fiquei imaginando por qual motivo minha mãe não havia me perseguido até o comodo e o tamanho do sermão que iria levar e quando finalmente escutei passos em minha direção ,não eram dela,mas sim de meu pai.

–Alice...Vai embora?

–Sim pai,meu tempo já se esgotou por aqui.-Ele ficou quieto me observando guardar as coisas.

-Eu fui um péssimo pai hoje,não fui?-Eu me choquei que ele chegasse a tamanha conclusão.

–Não pai,nunca,você foi um ótimo pai,sempre,hoje...Você só...-Eu não sabia o que dizer,ele havia pecado realmente comigo.

–Alice,você não precisa falar nada,eu sei o que fiz,e peço desculpas por isso,meu único motivo de cometer este erro,foi que eu pensei...Que se você perdoasse Enzo pelo o que ele...Fez...Voltaria para casa,para ficar conosco.Mas parece que pensei mal,e perdi um dia com você...

–Pai,você não tem que se desculpar,eu que devo por tudo o que houve..Mas eu nunca o perdoarei...Você sabe o que ele fez.

–Sei,quando ele chegou pensei em manda-lo embora,mas sua mãe o convidou a entrar e se eu o expulsasse ela iria querer uma explicação e eu não podia..

–Não podia mesmo,foi melhor você fazer isso,mamãe não aguentaria isso...Mas eu iria de qualquer forma...Ele está me esperando.

–Sim,ele está...Espero que você seja feliz lá ,Ally,espero mesmo,eu te amo filha.-Ele veio e me abraçou.

–Eu também te amo pai,e prometo que serei muito feliz...-Senti lágrimas escorrerem por minha face.-Mas isso não é um adeus,em breve voltarei,prometo.

Depois de um tempo abraçado com meu pai,desci as escadas e dei adeus a minha mãe,e a meus irmãos.Pedi a meu pai que me levasse a estação de trem e assim ele o fez.Ele esperou eu pegar o trem e eu acenei para ele da partida deste,foi uma das poucas vezes que vi meu pai chorar,e ainda por cima,por minha causa,mas eu estava feliz,estava voltando para minha família.

~~ ♥ ~~

Acabei dormindo na viagem e assim foi mais rápido para passar o tempo.Cheguei a Verona e por pura sorte,havia um táxi na entrada da estação,deu o endereço do sítio de Sthefan para o motorista e em 10 minutos já estava neste.

Fiquei uns minutos admirando aquele recinto revivendo as memorias,e eu não fiquei com medo destas,eu queria viver mais ainda...

Toquei a campainha e escutei uma breve discussão para ver quem abriria a porta e no final,quem escutei andando até a porta e vi abrindo-a,foi Christopher,ele me encarou por uns momentos tentando descobrir se era real o que via e em seguida me deu um grande abraço me erguendo no ar.

–Alice você voltou!Finalmente!Sentimos tanto a sua falta!

–E eu a de vocês..Sinto muito pela forma que parti...

–Shil...Águas passadas,vamos curtir o momento...Gente a Alice voltou!-Logo após o grito de Christopher,vi Ashley descendo as escadas as presas parando ao fim dela e me encarou.

–Alice!!-Ela correu em minha direção me dando um abraço que eu sentia falta...-Alice!Você voltou mesmo!E antes da data!Estava me preparando para te puxar pelos cabelos!-Nós rimos-Senti sua falta...-Ela disse séria.

–Eu também...

–Tem alguém querendo te ver...-Ela me virou em direção a cozinha,e na entrada desta,estava Sthefan boquiaberto por me ver depois de tanto tempo,eu corri em direção a ele e o abracei,apos alguns segundos não sentindo ele corresponder ao abraço,senti seus braços se estreitarem ao meu redor,e me abraçando ,me sentindo novamente e absorvendo meu cheiro.

–Alice...-Ele erguei meu rosto para olhar em meus olhos.-Senti tanto a sua falta...

–Eu também senti a sua...Sinto muito...

–Não sinta,não foi sua culpa...-Ele me deu um beijo na testa e me afastou depois de um tempo.-Oi Felipe...-Me virei e vi Felipe parado ao lado de Ashley,os dois sorriam.Eu andei em sua direção e olhei para seus olhos,e ele me abraçou.

–Ally...Você....Voltou...

–Sim,eu prometi lembra?-Eu beijei seu rosto e ele desviou seus olhos para a sala,eu segui seu olhar e vi Isabella parada com cara de poucos amigos me encarando.

–Então você voltou...ótimo...-Ela subiu as escadas e escutei a porta de seu quarto,eu estremeci com o barulho.

–Não liga pra ela não...-Disse Ashley.

–Gente,senti tanto a falta de vocês...-Eu abracei todos juntos começando a chorar novamente.

–Ei,Ally,não é pra você chorar!Vamos festejar!Você voltou!-Christopher foi até a geladeira e trouxe algumas cervejas e nós brindamos.Começamos a dançar com a música que Sthefan colocou no som,e eu realmente,depois de muito tempo me senti feliz,completa e sabia agora o que valorizar e que tudo valia a pena...

~~ ♥ ~~

Já passava das 3 da manhã quando Ashley adormeceu ao lado de Christopher no sofá de 3 lugares,nem deu para eu conversar com ela a sós,todos nós estavamos muito animados por nos reencontrarmos,faziam-me perguntas de como eu passei ,o que fiz,e se eu revirei a cidade...Começávamos a rir a cada palavra besta que falávamos e eu gostava de voltar a ser a verdadeira Alice...Enquanto eu observava todos dormindo senti alguém me puxar pelo braço para o pé da escada e me espremendo na parede.

–Senti tanto a sua falta...-Felipe me beijou sedentemente.

–Eu também...-Correspondi a seu beijo.

–E ainda tive que me controlar para não te beijar na frente de todo mundo...Não gostei daquele abraço com o Sthefan...-Ele beijava meu pescoço.

–Ele é meu amigo ainda...E ele ainda não sabe que "terminamos"...Não oficialmente e eu senti a falta dele.-Ele parou de me beijar para me encarar.

–Mais do que de mim?

–Nunca...-E voltei a beija-lo.

–Eu te amo ,Ally.

–Eu te amo,Lipe.-Comecei a passar minhas mãos pelo colarinho de sua camisa social e desabotoei os primeiros botões.-Eu quero você Felipe...

–Eu te quero mais...-Ele me ergueu no ar e me carregou escada a cima sem deixar meus lábios.Entrou em seus quarto e me jogou na cama.Ele se deitou em cima de mim e voltou a me beijar,e a melhor noite de minha vida,começou...



Notas finais do capítulo

Alice e Felipe finalmente se entregam ao seu amor,mas...Como eles contaram a Sthefan sobre seu romance?E o que acontecerá com seus amigos?TO BE...[Bella Guerriero]



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Stay With Me" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.