Change Our Life escrita por Patricia Guimaraes


Capítulo 1
A Armada de Dumbledore


Notas iniciais do capítulo

Olha dois em um ... piadinha mais sem graça
Gente eu JURO que tentei postar antes da pascoa, mas preguiça define....



–----Hogwarts-----

No meio dos corredores de Hogwarts uma menina andava rapidamente, seu objetivo era chegar ao terceiro andar, mais precisamente na sala precisa, onde ela sabia que todos os antigos membros da armada estariam a esperando, Gina Weasley decidira convocar a AD, pois ela sabia que logo uma guerra poderia acontecer e que todos os alunos deveriam estar alarmados e treinados e que ela não poderia depender nem do Potter, nem das aulas da Escola que agora era coordenada pelo morcego velho. ‘’Potter’’ a menção do nome dele na sua cabeça doeu no fundo do seu coração, mas ela não se deixaria abalar.

Quando ela finalmente chegou ao terceiro andar, passou três vezes pela parede pensando o motivo de estar lá, logo à parede antes lisa virou uma porta grande e pesada de madeira, a menina olhou para trás a fim de ver se havia alguém a seguindo, mas não viu ninguém.

Ao entrar viu a sala vazia com seus colegas a esperando, era a mesma sala de dois anos atrás, quando a AD começou a treinar. Ao entrar todos os seus colegas olharam para ela. Os alunos da Grifinória, da Lufa-lufa, e os da Corvinal.

Esperando por ela no degrau, se encontrava Neville e Luna. Gina acenou com a cabeça incentivando a começar o discurso. E foi o que Neville fez

–Acho que todo mundo sabe para que estamos aqui certo, queremos voltar com Armada de Dumbledore.

–Qual é o objetivo da armada agora - Perguntou Romilda Vane

–Que vocês estejam preparados para enfrentar Você- Sabe –Quem-

Respondeu Luna

–Quem seria o nosso professor?- Perguntou Cho Chang. Neville e Luna olharam para Gina. Além de ela ter tido mais tempo com o trio de ouro, ela era a mais nova dos Weasley’s ela sabia mais feitiços por conta da Ordem

–Eu vou ser a professora de vocês- Respondeu Gina.

–Você Weasley?-Questionou Cho novamente – Você sabe o que de feitiços?

–Chang eu sei o ideal para ensinar a vocês, mais do que esses comensais que estão ai fora ensinando maldições e usando vocês como o material deles,eu só quero que vocês estejam prontos para enfrentar... Voldemort- Ela terminou de falar olhando para cada pessoa daquela sala.

–E a matéria que vamos aprender?-Perguntou Miguel Corner

–Essa é a melhor parte- Respondeu Neville- Vocês que irão especificar a matéria que temos que aprender.

Ao ver a careta de interrogação dos colegas Gina se adiantou

–Vocês irão pesquisar feitiços que gostariam de aprender, colocarão em um pergaminho e irão me entregar- Vários murmúrios vieram após a explicação

–E quando serão as aulas?- Questionou Simas

–Começaremos amanha mesmo, nesse mesmo horário, para não gerar confusões será dia sim e dia não, eu darei um jeito na segurança do caminho.

Todos se olharam depois de cansativas perguntar todos foram cautelosamente para o seu salão comunal. Agora com a direção de Snape quem vigiava os corredores eram dementadores o que apenas um patrono espantaria facilmente.

Ao chegarem a seu salão comunal os grifinórios foram direto para os dormitórios, todos menos Gina que ficara no salão comunal estudando alguns feitiços, lembrou-se de Hermione estudando até tarde riu com a memória.

Lendo o livro ela viu um feitiço que interessou, já sabia exatamente que feitiço ensinaria na sua primeira aula.

–-----No dia seguinte-----

No primeiro tempo Gina já sabia o que ia fazer como tinha um tempo livre resolveu ficar um pouco no lago, ela precisava de uma maneira de falar com a Mcgonagall sem levantar suspeitas e se ela fosse à procura da diretora da sua casa, levantaria suspeitas então ela tinha que arranjar alguma confusão, imediatamente seus pedidos foram atendidos e ao seu encontro veio Pansy Parkinson, a cobra mais nojenta que tinha naquela casa, passava sua vida para agradar Draco Malfoy e o mesmo o esnobava com facilidade e freqüência.

–Olha quem esta aqui a Weasley fêmea. Diga Weasley sente falta do seu namoradinho, o Potter?-Provocou Parkinson

–Pelo menos eu tenho um namoradinho para sentir falta né Parkinson, diferente de certas pessoas – Respondeu.

– Antes estar sem namorado do que um namorado covarde igual ao seu que esta se escondendo para não ter enfrentar Voldemort- Retorquiu

–Tem certeza que é o Harry que esta se escondendo porque eu não vejo Malfoy aqui acho que, ou eu preciso de óculos ou o Malfoy que é tão covarde que nem pisou aqui depois da morte do Dumbledore. -A Parkinson já estava com raiva e gritou em plenos pulmões

–OLHA AQUI SUA FILHA DE UMA... -

–Meninas o que esta havendo aqui?-Perguntou a professora Mcgonagall. Quando elas iam abrir a boca para responder, a professora-as cortou- Não eu não quero saber, senhorita Parkinson esta dispensada Weasley venha comigo. -

Gina e a professora iam para a sala quando chegaram lá a professora começou:

–Então Weasley, explique-

–Bem professora a Parkinson veio me procurar e ela se exaltou... –

–Não estou falando disso, tem alguma noticia do Potter?- Perguntou, interrompendo a menina, Gina por outro lado não entendeu nada, não devia estar levando uma bronca?

–Não- Mesmo perdida resolveu responder

–Ora minha querida então por que você queria chamar a minha atenção?-Gina se assustou com a lógica da professora

–Como a senhora sabia que eu queria a sua atenção?-

–Bem conhecendo seu gênio eu sei que você jogaria uma azaração na senhorita Parkinson só dela mencionar o Potter como um covarde- ‘’Realmente eu ia’’ pensou Gina. - Então o que queria me contar?

–Bom professora, eu queria pedir algo para a senhora... -Começou a garota após um sorriso encorajador da professora- Queria que a senhora, sabe, ajudasse à armada.

–Ajudar, mas como?-Após a pergunta, Gina deduziu que a professora soubesse do que ela estava falando.

– Só com a segurança, mas ninguém pode saber nem os alunos. No momento eles não confiam em nenhum professor para saber dessa armada-

–Claro que eu ajudo senhorita Weasley. Mas como?-

–Bem, não são os professores que vigiam o castelo agora? A senhora poderia pegar a vigia dos corredores dia sim e dia não.

–Claro senhorita Weasley vou ver o que posso fazer. Quando será a próxima reunião?

–Hoje- Falou e a professora sacudiu com a cabeça e murmurou vou ver o que posso fazer antes de Gina se despedir, agradecer e sair da sala.

O resto do dia foi monótono, aulas. A segurança no castelo estava reforçada, como se Snape não quisesse uma rebelião no mesmo, só que ele não imagina era que uma rebelião já começava bem debaixo do seu grande nariz.

Mais tarde, todos foram para sala precisa para suas primeira aula. Gina chegara primeiro na sala estava ansiosa não sabiam se aprovariam ele, mas infelizmente (ou não) ela era a única opção.

Quando todos chegaram, Gina começou a falar;

–Bom vamos começar?- E pediu mentalmente bonecos que agiam como humanos- O nosso primeiro feitiço chama-se Conjuctivitus¹, ele impede as pessoas de enxergarem devido á uma irritação nos olhos. -Ela explicou e virou para o boneco que tentou atacá-la ,mas sem sucesso já que Gina jogou o feitiço nele, o boneco começou a berrar(n/a:boneco.Sério? boneco? Só eu mesmo) e pôs as mãos nos olhos logo todos começaram a fazer o feitiço com outros bonecos.

A aula ocorreu normalmente, não teve nenhum acidente. A hora de ir embora não havia ninguém monitorando o caminho dos alunos da grifinória então Gina presumiu que a professora tivesse conseguido executar o seu plano. Quando chegou a sala comunal resolver estudar mais feitiços. estava adorando ser uma ‘’professora’’.

–-----------------------------------------------------------------------------------------------------

1- http://wiki.potterish.com/index.php?title=Conjunctivitus



Notas finais do capítulo

vou perguntar uma coisa a vocês:Em quanto tempo vocês acham que eu tenho que postar?
respondam e digam o que acharam, não se esqueçam do combinado!!!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Change Our Life" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.