Dramione - Nosso Reencontro escrita por karistiel


Capítulo 1
1. Reencontro


Notas iniciais do capítulo

Sejam todos bem-vindos!!!
O capítulo de hoje foi escrito pela Karis malfoy.
Façam uma boa leitura... *-*



Eu havia acabado de me arrumar e me olhava atentamente em frente ao espelho. Usava um vestido preto até um pouco acima dos joelhos e os cabelos soltos e perfeitamente ondulados.

— Você está linda! - A voz de Rony soou da porta e eu me virei para ele sorrindo. Caminhei a passos lentos e decididos e encurtei a distância de nossos lábios. Eu nunca me cansava de beijá-lo.

— Precisamos ir, ou chegaremos atrasados. - Me distanciei dele, rindo levemente de sua expressão de descontentamento.

Aparatamos num beco escuro e deserto, bem próximo ao Ministério. Assim que entramos no saguão de entrada, vários olhares se viraram na nossa direção, nos avaliando. Alguns conhecidos acenaram para a gente, outros vieram nos cumprimentar. Aquela era uma espécie de festa de despedida para os aurores que sairiam em missão durante duas semanas, e um deles era Rony.

Um pouco distante dos outros, vimos Harry e Gina. Fomos até eles, que pareciam cochichar alguma coisa muito séria.

— O que tanto cochicham aí? - Perguntei, rindo, assim que nos aproximamos.

— Mione! Você está linda! - Disse Harry me dando um abraço e sendo copiado por Gina.

— Obrigada Harry. - Respondi um pouco encabulada. - Mas o que tanto vocês cochichavam aí no canto hein?

— Já viu quem está aqui? - Gina perguntou e apontou discretamente com a cabeça. Olhei para o local que ela havia indicado e pude ver duas pessoas conversando. Eram Draco Malfoy e Pansy Parkinson.

— Ele trabalha no Ministério, por que não deveria estar? - Perguntei, como se fosse óbvio, recebendo um olhar feio de Rony.

— Nós não devíamos ser submetidos à presença de ex-comensais. Deveria estar preso, assim como seu pai. - Retrucou. Agora fora a minha vez de lhe lançar um olhar feio.

— Se ele está aqui é porque o Ministro acredita no que seja lá que ele tenha dito. Mas, aliás, porque ele mentiria? O que ele ganharia com isso? - Perguntei, ainda observando o casal no outro canto do salão.

— Isso é o que você diz Mione… Mas não vamos estragar nossa noite falando do Malfoy não é mesmo? - Harry falou e todos nós assentimos.

Fomos os quatro para a pista de dança improvisada que tinha ali e dançamos até cansarmos, depois procuramos uma mesa vaga para sentar.

— Vou pegar umas bebidas, querem meninas? - Harry perguntou e eu acenei afirmativamente.

— Vou com você, Harry. - Rony levantou-se e acompanhou o moreno.

Corri meus olhos pelo salão e mais uma vez me peguei observando o casal no outro canto. Algumas pessoas passavam por eles e cumprimentava, outras nem se davam o trabalho de os olhar. Devia ser realmente difícil ser um ex-comensal aqui dentro do Ministério. Vi Harry e Rony conversando próximo a mesa de bebidas e logo depois a voz do Ministro soar ao longe. Todos se viraram para prestar atenção, inclusive eu.

— Boa noite a todos. Fico muito agradecido que tenham vindo a esta festa de despedida. Mais uma vez, nossos melhores Aurores estarão saindo em uma missão pelo Ministério, durante duas semanas. Quero mais uma vez parabenizá-los pelo grande sucesso da última missão, especialmente a Ronald Weasley, nosso Auror-chefe.

Desviei meu olhar do Ministro até Rony e o vi sorrir orgulhoso. Não, aquilo não era um sorriso de orgulho, aquele sorriso exalava arrogância. Desde o fim da guerra, Rony havia mudado muito. Era perceptível isso; gostava de todo tipo de atenção. Não que eu me importasse com isso, é só que... ele estava diferente. Eu não via um sorriso arrogante assim desde Hogwarts, mas era em outra pessoa, em Malfoy.

Mais uma vez, me permiti olhar para o loiro. Agora ele estava sozinho, no mesmo lugar, olhando na minha direção enquanto levava um copo de uísque de fogo até a boca. Sustentei o olhar e ele levantou o copo na minha direção, num gesto de quem vai brindar com alguém. Parkinson chegou, fazendo com que o olhar dele desviasse de mim para ela; fiz o mesmo.

— Acho que eles não voltam tão cedo. - Gina falou bufando e apontando na direção dos nossos namorados, onde os mesmos conversavam avidamente com os outros Aurores.

— Vou pegar uma bebida, quer alguma? - Perguntei me levantando.

— Não, obrigada, estou cansada, acho que vou ficar aqui aguardando o Harry voltar.

Assenti e caminhei até a mesa onde ficavam as bebidas. Me servi um copo de hidromel e tomei ali mesmo, me servindo logo depois de um copo de uísque de fogo.

— Ei, vai com calma, Granger. - Me engasguei um pouco ao ouvir a voz arrastada de Malfoy. - Está muito bonita hoje. - Elogiou.

Nesse exato momento minha mente entrou em colapso. Draco Malfoy acabara de me elogiar e eu estava com cara de boba com o copo parado a meio caminho da minha boca.

— Quem é você e o que fez com o Malfoy que eu conheci? - Perguntei, finalmente saindo do transe e dando uma risada sarcástica meio engasgada.

— O Malfoy que você conheceu não existe mais. Sou uma nova pessoa. - O loiro deu de ombros como se aquela constatação não tivesse importância.

— Sei… - Fiz cara de desconfiada e ele soltou uma risada nasalada. - Bem, obrigada pelo elogio. - Corei um pouco ao dizer isso e ele percebeu.

— Disponha.

Ele se serviu de mais um copo de uísque de fogo e com um aceno de cabeça se retirou. Fiquei mais alguns minutos encostada à mesa, pensando na situação anterior, mas não por muito tempo. Rony, do outro lado do salão observara tudo e agora vinha ansioso na minha direção.

— O que Malfoy queria com você? - Rony perguntou assim que parou na minha frente.

— Nada. - Falei, fazendo pouco caso.

— Como nada? Vocês falaram sobre alguma coisa. O que? - Ele perguntou nervoso e eu arqueei uma sobrancelha. Tudo bem que ele era ciumento, mas já estava exagerando.

— Nós não falamos sobre nada. Apenas nos cumprimentamos. - Pontuei bem as últimas palavras.

— Sei… - Ele me lançou um olhar desconfiado e me puxou pelo braço até a mesa onde Gina e Harry estavam. Sentamos em um silêncio desconfortável durante alguns minutos.

— Harry, temos uns assuntos pra resolver com os outros Aurores. - Rony falou depois de um tempo, fazendo careta para a desculpa esfarrapada enquanto se levantava rapidamente.

— Mas vocês precisam resolver isso agora? Estamos em uma festa. - Gina reclamou, afinal, não conseguira aproveitar mais do que meia hora com o namorado.

— Desculpe irmãzinha, mas não se discute com o chefe. - A frase de Rony deixou todos na mesa ainda mais desconfortáveis, menos ele, que parecia nem se importar. O que só confirmava minha teoria sobre como Rony estava mudado.

Harry levantou, desculpando-se com Gina e dando um beijo demorado na ruiva que logo sorriu.

— Vou ao banheiro. - Declarei para a ruiva que assentiu e levantou para ir buscar uma bebida.

Os banheiros ficavam um pouco mais afastados do salão da festa e não havia ninguém por ali. Confesso que fiquei um pouco perdida mas logo me achei. No mesmo momento em que eu coloquei a mão na maçaneta para entrar no banheiro, a porta se abriu.

— Malfoy? - Perguntei um pouco confusa, afinal, ele estava saindo do banheiro feminino, mas logo pude entender o que se passava quando vi a Parkinson arrumando o vestido logo atrás dele.

— Granger. - Ele sorriu um pouco sem graça e saiu do banheiro.

— Acho que eu não preciso mais ir ao banheiro. - Virei pronta para sair dali, mas um aperto forte no meu braço me impediu.

— Vai indo Pansy, eu já te alcanço. - Ele falou para a morena que assentiu e seguiu seu caminho. Era incrível como a cara de buldogue parecia ser eternamente submissa a ele.

— O que quer Malfoy?- Falei com uma frieza na voz até então desconhecida para mim.

— É… Bem... Desculpe por isso e… - No mesmo momento em que vi Malfoy gaguejar e corar eu comecei a rir. Rir não, gargalhar. Quem era aquele homem? E quando eu percebi, estávamos os dois gargalhando feito duas hienas na porta do banheiro feminino.

— Por que está me dando explicações Malfoy? - Enxuguei uma lágrima que escorria pelas minhas bochechas.

— Na verdade eu não sei, apenas achei que era o certo. - Ele deu de ombros pela segunda vez naquela noite.

— Repito: Quem é você e o que fez com o Malfoy que eu conheci? - Ele riu e suspirou.

— Muitas coisas mudaram nesses cinco anos não? - Perguntou. Mesmo parecendo uma pergunta retórica, respondi: - Com certeza.

Eu nunca pensei que fosse dizer isso mas, a companhia dele era agradável. Passamos mais algum tempo conversando sobre a vida e eu me despedi, voltando para o salão da festa.

— Onde estava? - Perguntou Rony assim que me viu chegar perto.

— Fui ao banheiro. - Disse simplesmente e ele me olhou desconfiado pela milésima vez naquele dia. Bufei irritada. - Estou cansada, vamos embora Rony?

— Eu ficarei. Ainda tenho alguns assuntos para resolver, se quiser ir, sem problemas.

— Tudo bem, boa viagem. - Sorri e dei um beijo rápido nele e depois me despedi de Harry e Gina.

Fui até uma das redes de pó de flu que estavam disponíveis e me lancei nas chamas verdes.

Limpei as cinzas da roupa e do cabelo e tirei os sapatos, o que me deu um grande alívio. Fui até o quarto e me joguei na cama, cansada demais para levantar e trocar de roupa. A última coisa que eu me lembro de ter pensado antes de apagar fora Malfoy.



Notas finais do capítulo

Digam o que acharam pessoal!
Beijos da Srta Malfoy :*