Friends Will Always Be Friends escrita por natthy


Capítulo 4
Mal entendido




Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/34912/chapter/4

-

BELLA PDV

-

 

- Alice, daqui a 20 minutos estarei aí com a Bella. Iremos ao shopping, então me espere na porta já arrumada. E não me pergunte o porquê!

- Mas... – como o telefone estava no viva-voz, pude ouvi-la tentar protestar.

- Esteja pronta! – Rose finalizou a conversa. Cortando-a e desligando o telefone logo em seguida.

Até parece que Alice vai cair nessa de “Ual! Vocês por aqui?!”. Quando eu estava a fim de Mike, a própria Alice marcou vários desses encontros-por-acaso.

Entre nós três, é mais do que certo que se encontrar acidentalmente com alguém é armação. E ela sabe muito bem disso.

-

Já estávamos na frente da casa de Alice, apenas esperando que ela aparecesse.

Seus vizinhos com certeza possuíam aqueles aparelhos de som para danceterias. A música era tão, mas tão alta, que se gritássemos por Alice na direção da janela de seu quarto – como sempre fazíamos quando queríamos arrastá-la conosco para algum lugar, de forma que seus pais não percebessem – ela com certeza não escutaria.

A música até que era boa, devo admitir. Era um tipo de eletrônica contagiante. Por mais que quiséssemos ficar paradas, era quase impossível! A cabeça, ao menos, não parava de se agitar ao ritmo da musica.

De repente, a música parou e janelas foram fechadas sem nenhuma delicadeza.

- Vândalos! – Alice sussurrou, mais para ela mesma.

Virei a cabeça bruscamente na direção do som da voz, me deparando com uma Alice carrancuda ao meu lado.

- Alice! – Rose e eu gritamos em uníssono, e, logo em seguida, pulando em nossa amiga.

A chuva começava a cair bem fraquinho, enquanto esperávamos passar um táxi. Passaram-se uns 10 minutos, e nenhum havia passado ainda. O único que passou, já estava lotado.

- Mas então... será que posso saber o motivo de meu seqüestro? – Alice perguntou, abrindo seu guarda-chuva.

- Desde quando nós precisamos de um motivo para ir ao shopping? – perguntei, erguendo uma sobrancelha.

- Aí é que está! – ela gritou - É isso que me assusta! – não disse nada, esperando que ela continuasse – Desde quando você não precisa de um motivo para ir ao shopping, Bella? Até onde eu sei, eu praticamente tenho que te arrastar para levá-la a um!

- Não exagera! – revirei os olhos – você sabe muito bem que eu não tenho nada contra shoppings! Eu só não gosto de multidão – dei de ombros.

Ela murmurou um “se você pensa que me engana...” mas logo deixei de prestar atenção nisso, quando um táxi, simplesmente parou ao nosso lado.

- Ok, isso foi estranho – Rose murmurou.

- Muito – concordei. Nós nem fizemos sinal!

- Bom, mas já que está parado aqui, e, nós estamos realmente precisando de um carro, por quê não entrar?! – Alice disse, já colocando a mão na maçaneta da porta.

Foi só Alice começar a abrir a porta, que três garotos simplesmente entraram dentro do carro, nos deixando do lado de fora, com a maior cara de taxo, enquanto o carro partia.

- Tudo bem. Eu concordo com você! – murmurei para Alice, sendo a primeira a cortar o silêncio.

Entre xingamentos e muitos “vou arrebentar a cara deles”, finalmente conseguimos um táxi. Não deu para ver a cara de nenhum deles, já que nós estávamos com guarda-chuvas e eles com o capuz do casaco na cabeça, também se protegendo da chuva.

Quem aqueles idiotas dos vizinhos dela, pensam que são?

 

-

ALICE PDV

-

 

Eu sabia que elas estavam me escondendo alguma coisa, só não sabia bem o quê.

Digo e repito: preciso seguir o conselho de meus pais e escolher melhor minhas amizades!

- Vocês não me disseram o porque de estar sendo seqüestrada. Tudo bem, nem ligo! Mas eu acho que mereço no mínimo, saber ao menos o porque de estar parada, cheia de fome, olhando um monte de gente comer e sem poder fazer nada! – disse, alterando o tom de voz.

Elas apenas deram de ombros e fizeram uma careta como quem diz “você anda estressada demais”.

URGH! Como se elas não me dessem motivos para isso!

Elas não queriam me contar o que estavam escondendo e nem queriam que eu saísse de perto delas. Ótimo! Mas como eu NÃO sou prisioneira de ninguém, então eu tenho o simples direito de ir comprar um milk shake. Mesmo sem autorização, certo?

Amaldiçoei-me por pensar tanta idiotice.

Autorização?! Pedir? Para minhas amigas? FALA SÉRIO!

Saí sem dizer nada. Apenas entrei na fila do Bob’s, já me preparando para os gritos histéricos que viriam logo em seguida.

É, me enganei.

Pedi um milk shake médio de ovo maltine e paguei. Quando saí da fila para pegá-lo, estanquei.

NÃO ACREDITO!

Ah, então era isso?

Como elas puderam fazer isso comigo? Logo comigo que sempre as ajudei em tudo; que sempre estive ao lado delas, quando elas mais precisaram!

Meus olhos estavam marejados quando o atendente me chamou, pedindo a notinha e dizendo que o pedido já estava pronto.

 

-

BELLA PDV

-

 

Eu sabia que Alice estava morrendo de raiva de mim e de Rose, por tudo o que estávamos fazendo. Ela sabia que estávamos guardando segredos e deixando-a de fora.

E, você quer matar Alice? Não conte algo a ela! Cara, ela pira.

Bom, mas é por uma boa causa.

Um dia – talvez até seja hoje, quem sabe –, ela me agradecerá por isso!

E quando eu menos esperava, o garoto que nós vimos na loja com Alice, apareceu. Ele estava andando de um lado para o outro na frente do Mc Donald’s, com dois amigos.

CARACA! E que amigos!

- Rose, o garoto de ontem não é aquele ali? – apontei disfarçadamente.

- HEEEEEY, PSIU! É, VOCÊ MESMO!

Para que ser discreta quando se tem uma Rosalie como amiga?

Logo eles estavam ao nosso lado; nos cumprimentando com um sorriso lindo no rosto, abraços calorosos e beijinhos estalados.

- Oi – sorri amarelo, ainda envergonhada pela atitude da minha amiga.

Dois dos meninos, responderam e sorriram lindamente pra nós. Só o de ontem - Jasper né? - que continuava impaciente.

E então eu tive um estalo.

Ah, droga! Cadê a Alice mesmo?

 

-

ALICE PDV

-

 

Eu ainda não acreditava no que tinha acabado de ver. A Bella e a Rose estavam mesmo conversando com o gatinho da loja?

É claro que elas já estavam de olho nele! Essa era a única resposta óbvia para elas me trazerem aqui. Só agora consegui identificar em que shopping elas me trouxeram. Elas me usaram como isca para ficarem com ele! URGH.

Sempre fiz tudo por elas. Praticamente dei minha vida! Ok, nem tanto... Mas quem é que aturava os pais reclamando no ouvido, por culpa das amigas? Quem é que as defendeu de tudo e todos, mesmo sabendo que elas poderiam estar realmente erradas? Quem é que as ajudou em tudo? Quem encobre suas besteiras, quando a mãe liga preocupada?

É, nunca fiz nada demais por elas mesmo não é?

Saí o mais rápido que pude do shopping, me deparando – por sorte – com um sinal vermelho e três táxis parados.

Peguei o primeiro e fui para casa.

Por que eu sempre confio nas pessoas erradas?

 

-

BELLA PDV

-

 

Apesar de estar bastante distraída com a presença dos meninos e até ter esquecido de Alice por um momento (que ela não me ouça!), agora eu estava ficando realmente preocupada.

Uma hora e meia havia se passado e nada de Alice em lugar nenhum. Isso, sem falar em seu celular, que só dava “desligado ou fora da área de cobertura”.

Como nós não achávamos Alice em lugar nenhum, o jeito foi falar a verdade. Assumi, já roxa, que quem ligara havia sido eu, e claro, expliquei o porque, para que Jasper não pensasse que eu era uma amiga fura olho e interesseira.

Os meninos eram até bem simpáticos. Eles rodaram o shopping todo comigo e com Rose, a procura de Alice, sem reclamar nenhuma vez.

Eu tento fazer a melhor tarde de sua vida – ok, a idéia não foi minha. Mas eu ajudei, então não importa de quem a idéia foi! – e é assim que ela me retribui?

Alice me paga, ah se paga!

Cansados de termos passado 19 vezes pelos mesmos corredores, sem resultado algum; sentamos em uma das mesas da praça de alimentação e pedimos uma pizza.

- Bella, sério, será que aconteceu alguma coisa? – Rose perguntou.

- Eu sei que ninguém me chamou na conversa – Edward respondeu, sorrindo – mas eu acho que ela deve ter ido embora ou alguma coisa assim. Não foram vocês mesmas que disseram que ela estava aqui meio que de má vontade? Vai ver, ela aproveitou o primeiro momento de distração de vocês e foi embora, sem avisar mesmo, pra vocês ficarem com raiva e não tentarem fazer isso de novo. Como um ‘troco’ sabe? Bom, é o que eu acho.

Isso até que fazia sentido... mas poxa, ela não podia mandar ao menos um SMS avisando que estava bem?

 

-

ROSALIE PDV

-

 

Chegando em Forks, fomos direto para a casa de Alice. Quem atendeu a porta foi sua mãe, dizendo que Alice não queria falar conosco e por isso não atendeu a todos os nossos telefonemas. Maravilha!

Depois de muito discutir, a mãe dela finalmente nos deixou entrar. É claro que Alice deu um ataque quando nos viu.

Explicamos e re-explicamos um milhão de vezes o que realmente acontecera no shopping, mas quem disse que alguém consegue enfiar alguma coisa na cabeça de Alice?

- Alice, você é tão absurda! – murmurei, jogando-me em sua cama, ainda sem acreditar nas idiotices que saiam de sua boca.

- Ah então vocês, MINHAS MELHORES AMIGAS, começam a dar mole para o garoto que eu gosto, bom eu acho que gosto, mas não vem ao caso, vocês começam a dar mole pra ele, e EU sou a absurda? E não me venha com essa historinha de novo! Não perca seu tempo porque eu NÃO vou acreditar, ok? – Alice respondeu, cruzando os braços na frente do corpo e fazendo biquinho.

- Alice! – Bella repreendeu-a, indignada – você acha mesmo que nós faríamos isso com você?

- Eu não sei mais o que achar!

- Ah Alice, me poupe né?! Francamente! – pulei de sua cama, indo em direção a porta – Seguinte, você acredita se quiser, não vou te obrigar a nada e muito menos implorar por seu perdão. Não vamos pedir desculpas por uma coisa que não fizemos! Nós te amamos e você sabe muito bem disso, só que amizade dessa maneira, na boa, não rola – disse, saindo de seu quarto com Bella.

 

-

BELLA PDV

-

 

Acordei às 11 horas da manhã. Revirava na cama e não conseguia dormir de jeito nenhum. Passei a noite inteira pensando em Alice. Cara, como ela pôde desconfiar da gente assim?

Acordei Rose, que passou a noite aqui em casa, e fui fazer nosso café da manhã.

Já com banho e café tomados, dentes escovados e cabelo penteado. Resolvi ligar o computador. Quando a janelinha do MSN abriu, lembrei-me do pequeno pedaço de papel que Jasper me dera, para entregar a Alice.

Adicionei os três meninos no MSN, e, por sorte – acho – Edward já estava on-line.

 

Bella diz:
Oi Edward, aqui é a Bella. A menina de ontem do shopping, lembra?

Edward diz:
Opa! Claro que lembro! E aí, tdo bem?

Bella diz:
É... Mais ou menos. Sabe o Jasper? Será que vc pode avisar a ele pra mim que eu não consegui entregar o bilhete a Alice? Ela não quer falar comigo ¬¬

Edward diz:
Aviso sim. Ué, e pq não?

Bella diz:
Ih, longa história...

Edward diz:
Gosto de ouvir histórias

 

E assim, fiquei até 15h da tarde conversando com Edward. Ele era tão legal! É, de uma hora para outra e de uma forma meio inesperada, acabei perdendo minha melhor amiga e ganhando um amigo.

 

- - -
Eu realmente não gostei desse capítulo u_u Ah, me dêem um desconto vai! Estou tendo que estudar direto para escola&curso e ainda tenho que estudar redobrado fora da escola, sabe como é né?! Estou na oitava série, então no fim do ano terei que fazer várias provas para ver se passo para alguma escola -.- enfim... Minha vida está uma loucura!
E me desculpem pela demora.
AMO VOCÊS!
xoxo


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!




Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Friends Will Always Be Friends" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.