Um Sopro De Felicidade escrita por Mihara


Capítulo 6
Capítulo 6 - Guerra


Notas iniciais do capítulo

Ola novamente!
Esse capitulo foi mais para das uma prolongada no tempo da historia, ou então as coisas aconteceriam muito rápido.
Aqui eu também não resisti de colocar um pouco da personalidade da nossa querida Tomoyo. Acho que ela nunca muda, e se eu escrevesse ela de outra forma não seria a Tomoyo.
Me desculpem pelos erros ortográficos e pela demora desse capitulo a ser postado. Agora que as ferias do carnaval acabaram, só tenho tempo para escrever a noite.
Tenham uma boa Leitura!



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/328215/chapter/6

Capitulo 6

Guerra

Quando Sakura acordou no meio da noite para tomar um copo de água, Syaoran não estava mais lá. Ela olhou para o relógio no criado mudo, marcava exatamente 03h30 AM.

Olhando para o sofá em que o garoto havia dormido, ela percebeu que o móvel era pequeno demais para ele. O lençol não havia sido dobrado e o travesseiro estava no chão, será que ele era tão desarrumado quanto imaginava? A menina imaginou o chinês dormindo e se remexendo na cama, soltando um leve ronco. Começou a rir com sua imaginação. Quem olhava para Syaoran não diria que ele era uma pessoa desarrumada e bagunceira.

Se perguntou o que ele poderia estar fazendo naquele momento.

Naquela mesma manha, ela estava ansiosa esperando Tomoyo voltar das compras para começarem os preparativos. Sem saber o que fazer, ficara sentada encarando um quadro abstrato durante todo o tempo – mas por mais que observasse ela não conseguia entender que ideia ele dava.

Assim que Tomoyo chegou, ela disse:

_Tomoyo, posso pedir sua ajuda? – disse Sakura.

Tomoyo nem precisou responder, quando Sakura viu no rosto da menina um largo sorriso já sabia que poderia contar com a morena. Na China, não, pensando melhor, até mesmo no Japão, nunca havia tido uma amiga tão próxima assim.

Guardando as compras, elas se encaminharam para a cozinha. Já passava do horário de almoço, então não teriam problema em usa-la.

_Obrigada por me ajudar Tomoyo!

_Sempre que você quiser preparar um bolo é só me chamar, Sakura.

Sakura havia pedido a Tomoyo para lhe ajudar a preparar um bolo, ideia que lhe veio quando assistia a um canal de culinária. Faltava apenas um dia para a grande festa que Yeilan queria, então queria aproveitar a oportunidade. Tinha uma pequena esperança de que se o bolo ficasse bom, poderia ser servido no bufe.

_Muito bem, temos todos os ingredientes! Então só falta... Ah, lembrei! – Tomoyo ligou o forno – Temos que preparar o forno 15 minutos antes de colocarmos a massa no fogo.

_Ooh! – Disse Sakura admirada!

_Bom, e depois teremos que ter um provador! – Tomoyo piscou para Sakura.

_Ué, e não vai ser a gente?

_Mas é claro que não! Você não quer que o Syaoran prove?

Sakura não havia pensado nisso. Suas bochechas ficaram vermelhas, ela imaginou o garoto saboreando e elogiando seu bolo. Realmente queria que ele provasse.

_Mostrarei a ele! Eu posso se tentar! – Disse a menina determinada.

Tomoyo riu e lhe entregou um avental azul com uma asa branca bordada no centro do peito. Sakura olhou para a garota e o avental, depois de tê-la ajudado, não faria mal fazer algumas de suas vontades.

_Ah! Eu sabia! Sabia que ficaria lindo em você, Sakura! – Ela retirou uma pequena câmera fotográfica do bolso – Fiz especialmente para você!

_Há, há, há. Então você tem esse tipo de fetiche? Que surpresa. – disse Sakura enquanto a empregada tirava muitas fotos da garota.

Depois de se livrar da câmera, Sakura e Tomoyo começaram a preparação do bolo. Tomoyo explicava passo a passo para Sakura, mas mesmo assim a menina acabava fazendo besteiras. Na hora de quebrar o ovo e separar a gema da clara, Sakura acabou misturando ambas. Colocou muito açúcar e pouco leite, deixando a massa muito espessa. Quebrou ovos por acidente fora da bacia e deixou a farinha cair no chão.

Tomoyo realmente não se importava com o fato da menina ser desajeitada – muito menos de estar coberta de farinha – mas elas estavam se divertindo. Estavam fazendo arte.

_Sakura, eu acho que teremos que começar de novo!

_Não vamos desistir!

O que aconteceu anteriormente não foi muito diferente na segunda tentativa, mas conseguiram fazer uma maça em que não estivesse dura ou aguada. Sakura estava feliz, olhou para si mesma e depois para Tomoyo, começando a rir.

_Acho que os aventais não ajudaram muito! – Ambas estavam sujas dos pés a cabeça.

_Mas você esta ainda mais bonita! – Disse Tomoyo voltando a tirar fotos de Sakura.

_Tomoyo! – Ela limpou a garganta – Então, agora colocamos no fogo, certo?

Tomoyo assentiu com a cabeça e se responsabilizou por essa parte. Ela pegou a bacia das mãos de Sakura e colocou-a no forno usando luvas protetoras.

_Então, agora o recheio! Que tal usarmos Chantilly e chocolate?

_Sim!

Estava sendo uma tarde engraçada para as duas. Ambas sentiam que dentro daquela casa nunca houvera diversão daquela maneira. Sakura e Tomoyo retiraram o bolo do forno enquanto preparavam a calda de chocolate.

Não se passou muito tempo para a calda estar pronta e em uma temperatura ambiente. Quando Sakura retirou a panela do fogão pronta para leva-la até a mesa, ela escorregou na gema de ovo que estava no chão, jogando a panela para o alto.

_Sakura, você esta b...

_Eu estou bem, não se preocupe Tomoyo! – Disse ela se levantando – Viu?

Quando Sakura olhou para frente e teve um choque, mais para uma parada cardíaca. Naquele momento, sabia que iria morrer!

–----------*****------------

Nunca tinha se sentido tão cansado. O corpo e mente estavam exaustos, e a pior parte era que sabia que ficaria assim por um bom tempo. Quando saiu do treinamento com Yeilan, obrigado a fazê-lo por causa de um bando de velhos gagas do conselho da família, só queria tomar um banho e dormir para descansar o olho direito que doía intensamente.

No caminho de seu quarto, Syaoran acabou ouvindo a conversa de dois empregados discutindo sobre uma catástrofe que ocorria na cozinha, então decidiu verificar o que era. Porem, ao entrar, não esperava ser recebido com um banho de chocolate.

Ele olhou para Sakura, estática em sua frente.

_O que é isso?

Olhou mais em volta, catástrofe era pouco, ali tinha passado um furacão, e Syaoran sabia que ele se chamava Sakura.

_Sy...Sy..Syaoran! Onde você estava? Su..sumiu o dia todo! Há, há, há!

_Mas foi uma coisa boa não é? – Ele abaixou-se até ficar a altura de Sakura, fuzilando-a com o olhar e esfregando os punhos com força em suas têmporas – Vocês puderam fazer da cozinha um parque de diversão!

_Ma..mas agora – disse Sakura pegando um pouco de chocolate da ponta do nariz de Syaoran para provar o sabor – você esta gostoso! Há, há.

Syaoran ficou vermelho dos pés a cabeça, aquilo tinha sido a gota d’água. Tomoyo tinha notado a reação do garoto, então tirou uma foto dos dois sem perceberem. Ela sabia que o jovem mestre era nervoso, mas a situação estava muito divertida.

_Então, eu acho que vou fazer um bolo de Sakura!

Syaoran pegou um dos ovos que haviam restado e o quebrou na cabeça de Sakura, que sentiu a gema escorrer por seus cabelos e sua testa. Ela levantou nervosa e tacou um saco de farinha no chinês. Naquele instante, havia começado uma guerra na cozinha.

Tomoyo, que estava rindo ao ponto de chorar, acabou virando alvo também. Na cozinha, voava ovos, farinha e manteiga por todos os lados. Tudo aquilo que fosse considerado alimento poderia ser usado. Sakura até tinha arranjado uma laranja para jogar em Syaoran, que acertou em cheio enquanto ele jogava uma mão cheia de açúcar em Sakura.

Em meio à guerra, Sakura viu por alguns instantes, Syaoran rir. Ela se distraiu e escorregou no chão, logo depois sendo atingida pelo chantilly que o chinês tinha esguichado.

Tomoyo, depois de tirar boas fotos, teve que se intrometer quando Sakura pegou a batedeira nas mãos e Syaoran o liquidificador. Ela só conseguiu acalmar os dois depois que deu a desculpa de que Yeilan poderia chegar a qualquer momento, o que não era mentira.

Então, os três tiveram que limpar a cozinha, limpando as paredes, o chão e teto também. Acabaram passando todo o restante do dia lá.

Sakura e Syaoran eram os mais sujos. O menino já deixara de se fazer a pergunta de como o dia terminava daquele jeito, na verdade, ele já esperava que algo acontecesse por parte de Sakura.

–---------*****----------

Todos da casa já estavam dormindo quando Sakura entrou com dois pedaços de bolo no quarto. Syaoran a olhou fixamente.

_Toda aquela confusão para fazer apenas um bolo? – disse o menino alterado.

_Não é apenas um bolo, é o meu primeiro bolo! – disse a menina fazendo manha.

_Quantos anos você tem? Fazendo um bolo só agora?

_Eu tenho 17! Mas e você já fez algum bolo?

Syaoran apenas lhe virou as costas.

_Ah, agora eu lembrei! – gritou Sakura – depois de tanto tempo, eu ainda não sei a idade exata que você tem! Eu deveria ter perguntado mais cedo, por estarmos casados.

_Você esta falando sério? Vem se lembrar de uma coisa dessas só agora? – Ela riu tímida, ele respirou fundo – Eu tenho 19.

_Mentira! É sério? Eu sempre pensei que você tinha uns 23 ou 25.

_Eu não sou tão velho assim! – Bradou Syaoran.

Sakura andou até o garoto e lhe entregou um dos pratos que estavam em sua mão.

_Coma, por favor!

_Tá envenenado?

_Come logo, Syaoran!

Ele viu em seu rosto a preocupação, ela estava tão ansiosa por isso? Ele comeu uma garfada, e ficou estático. O bolo estava duro e amargo. Ele olhou mais uma vez para as esmeraldas verdes aflitas em sua frente, ela esperava por uma resposta. Ele fechou os olhos e enfiou um grande pedaço garganta abaixo, não estava nem um pouco gostoso.

Ela o ficou observando comer tudo, até não sobrar mais nada. Significava que estava bom, não é?

_E então?

Ele ficou em silencio por um instante.

_Estava horrível!

_O QUE? Mas eu me esforcei tanto! – Ela sentou na cama e o viu se levantar para ir ao banheiro – Obrigada! Por ter comido tudo!

Ele não respondeu, mas ela o perdoou por ter sido sincero.

Syaoran sentiu uma forte dor no olho direito. Ele podia sentir a magia se descontrolando, caiu de joelhos no chão. Não conseguia enxergar com o olho que doía. Sakura correu para ajuda-lo.

_Syaoran! Você esta bem?

Ela o ajudou a se levantar e deitar-se na cama.

_Eu estou bem!

Ele virou-se para o lado e dormiu.

Não era a primeira vez que Sakura via que o menino estava com problema no olho direito. Tinha algo estranho ali, não poderia ser apenas um cisco como ele havia dito na ultima vez, e ela estava começando a ficar preocupada.

_Boa noite!

Ela sentou-se no sofá, relembrando os acontecimentos anteriores. Teve vontade de vê-lo sorrindo mais uma vez, aquela imagem ficaria para sempre em sua mente. Sakura se sentia cansada, mas contente. Então, sem perceber, caiu no sono.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

É isso por hoje!
Obrigada por lerem até aqui e por favor continuem acompanhando os próximos capítulos. Darei o meu melhor!
Até mais!