Muito Mais Que Uma Simples Amizade. escrita por Iz Maslow


Capítulo 2
Capítulo 2





Quando finalmente consegui abrir os meus olhos, olhei para os lados e percebi que eu realmente estava no hospital.

– É estou mesmo em um hospital, não foi um sonho.Sussurrei

Não foi um sonho, e se fosse acho que seria um pesadelo.! Ouvi uma voz vinda do lado escuro do quarto.

– Quem é voce?. Perguntei um pouco assustada.

– Olha me desculpa, não foi minha intenção te machucar.Por favor me desculpa ta?

– Tá tudo bem. Era o rapaz que havia me socorrido se é que posso dizer assim.

Eu ainda estava com a impressão de conhecer ele de algum lugar, eu olhava fixamente para seu rosto mas não conseguia lembrar, percebi que ele estava ficando um pouco sem graça, então eu desviava o olhar, com um pouco de receio de que ele pudesse ficar chateado.

– Desculpa nos conhecemos de algum lugar?.

– Tenho certeza que não nos conhecemos. Mas, já que não temos o que fazer nesse hospital, podemos conversar um pouco, se você quiser é claro!

– Claro!

Meu celular tocou, e...

– Tenho que atender é a minha mãe!

– Tudo bem, enquanto você atende eu vou falar para o médico que acordou.

– Ok.

Tentei conversar com minha mãe enquanto ela gritava e reclama de meu sumiço, depois desligou na minha cara. É isso mesmo pessoal ela desligou na minha cara, mas isso não é o pior , o pior é que eu esperei praticamente um ano pelo dia do show, e a minha mãe simplesmente tem um ataque e não deixa eu ir...

Fiquei olhando para o meu celular que tinha como protetor de tela uma foto do Big time rush, Percebi uma semelhança entre o Carlos Garcia e o rapaz que me "socorreu". Claro! Como não havia percebido isso antes? Ele era um pouco mais alto que eu, era moreno claro, tinha o cabelo curto com um corte estilo moicano, seus olhos não pareciam ser tão claros e ele tinha um sorriso realmente muito lindo... Enquanto eu fazia essa comparação, ele entrou no quarto com um belo sorriso.

– Tenho boas noticias, você vai sair daqui a algumas horas!. Ele disse com um sorriso enorme.

Sério? Legal.

– Sinceramente?

–Sim!

– Você não esta parecendo tao feliz assim! O que aconteceu? se você quiser pode falar comigo, os meus amigos dizem que eu sou ótimo pra essas coisas.!

– É você parece ser muito legal mesmo.

– Então, você vai me falar ou não.

– Foi a minha mãe, e que vai ter um show da minha banda favorita o Big time rush, mas, depois disso ela não quer que eu vá.

– Não se preocupe, vou te ajudar.

– Não, você não iria querer ver o lado louco da minha mãe, afinal também é a pessoa que me atropelou.

– Eu vou te ajudar e ponto. Ele sorriu e eu tambem.

– Então, meu nome é Carlos, mas se você preferir pode me chamar de Carlitos.

– Meu nome é Julia, mas você pode me chamar de Ju.

– Então Carlos, o que você veio fazer aqui no Brasil, alem de quase me atropelar e claro ?. Soltei uma gargalhada e ele também.

– Vim com os meus amigos à trabalho!

– Amigos e trabalho? dizem que não dá muito certo!

– É pode ser, mas no meu caso é diferente trabalhamos juntos.

– Desculpa mas quantos dias você ainda vai ficar aqui no Brasil?

– O suficiente para fazer a sua mãe mudar de ideia e te apresentar uns amigos.

– Que amigos?

– Os meus voce vai amar conhecer eles!. Ele falou com um ar misterioso.

– Se eu insisti você vai me dizer quem são?

– Sem chances!

– Ta bom.

Ficamos um bom tempo conversando, umas duas horas por ai, ate a maluca da Milena chegar e...

– Amiga! o que aconteceu com você eu te liguei um milhão de vezes!

– É eu percebi, e foi mesmo um milhão de vezes... Mas, o que você ta fazendo aqui?

– Eu vim te ver...

– Como você soube que eu estava aqui?

– A sua mãe me contou.

– Hm...

Enquanto esse papo doido rolava percebi que o Carlos estava sem entender nada, então eu apresentei eles. Acho que ele não tem muita sorte por que ela também fala inglês, e as vezes fala coisas que não devia.

– Desculpa Carlos, essa e a minha amiga Milena. Por favor não se assuste por que as vezes ela é meio maluca.

– Tudo bem eu sei como é ter amigos malucos.

– E esse é o Carlos.

– Amiga ate no hospital você não perde tempo mesmo... - ela disse maliciosamente.

– MILENA!

– O que foi? É verdade e não se preocupe por que ele não é feio.

– Milena! Ele só ta aqui por que foi ele que quase me atropelou e me trouxe pra cá.

– Tá sei.

– Para com isso que ele já ta ficando sem graça.

– Tudo bem, já estou acostumado com este tipo de conversa e comentários. Disse Carlos, segurando o riso.

Se bem que ela tinha razão, ele era bonito, lindo pra dizer a verdade, ele era muito lindo pessoalmente, mas é obvio que eu não ia dizer isso pra ela pelo menos não na frente dele. Ele estava estava vestido com uma camisa cor de vinho nela, calças jeans pretas e tênis vans.

– Então, Carlos você tem amigos?. Milena perguntou com um ar malicioso.

Milena, você não sabe se controlar não?!

– O que foi?, eu tava curiosa!

– Sei essa tua curiosidade, eu te conheço muito bem...

– Alô meninas eu ainda estou aqui!. Disse Carlos um pouco sem graça.

– Desculpa Carlos, é que nós somos melhores amigas mas as vezes ela me tira do serio.

– Eu sei como é. Milena se você quiser pode ir com a Ju quando eu for apresentar ela para os meus amigos.

– O.k

E assim ficamos conversando por mais algumas horas, sabe nos conhecendo um pouco mais.