Os Homens De Nossas Vidas escrita por Sansan


Capítulo 8
Ex-namorado + casos de uma excursão


Notas iniciais do capítulo

Oi galera, espero que tenham gostado do último capítulo.
Resolvi mudar os dias de postagens para quinta ou sexta, porque olhando meu horário, vi que nesses dias há uma maior facilidade para mim.
Boa leitura!



São Paulo, 22 de março de 2013

Meninas,

Como vocês estão? Espero que bem. Já eu estou extremamente cansada, isso porque a faculdade está bem complicada e trabalhar não ajuda muito. Juntando ao fato de eu estar tentando evitar meu namorado, entretanto sempre acabar  esbarrando com ele na faculdade, não é algo muito bom.

Primeiramente, ex-namorados. Há uma frase solta pelo mundo que diz: "Ex-namorados que são amigos, quando saem juntos sempre acabam ficando". Cada um tem a sua interpretação, porém eu posso dizer que essa citação tem uma verdade imensa rodeando-a. O fato é que quando você está, namora, com alguém, tende a compartilhar muitas informações e momentos, os quais continuam na memória mesmo após o rompimento.

Se você frequentar os mesmos lugares que seu ex - obrigatoriamente, como trabalho ou faculdade - vai ser pior ainda. Temos que considerar como foi o término entre os dois, o nível de amizade, porque tem muita gente que namora mas nunca conhece realmente a pessoa.

Apontando meu caso, eu poderia destrinchar o que houve para vocês, todavia... Resumirei. Eu e Bernardo namoramos - entre voltas e idas - durante os três últimos semestres do ensino médio. O grande problema é entre nós, é que éramos muito ansiosos e apressados, fazendo com que tudo corresse muito mais rápido do que o essencial. Acabamos não nos conhecendo, não sendo realmente amigos. Eu não sabia quem ele era, só que quando a gente estava junto era bom, e para mim isso bastava. Momentaneamente, é claro.

Por não sermos amigos, acabávamos por não dividir os pontos negativos de cada para o outro. Não havia conversa. Ou melhor dizendo, nós não ficávamos só. Pra falar a verdade, conversávamos muito, porém eram de coisas que não mostravam a essência de cada um para o outro. Isso acabava causando irritação, brigávamos, afastando-se consequentemente. Ou seja, quando estávamos juntos não era o suficiente, mas estar separado causava o mesmo mal e tensão. 

Após a formatura, ignorei-o, feliz porque ia me livrar de tudo o que me fazia tão inconsequente. Só que a vida não é perfeita, e como vocês já sabem - e minha felicidade também - estamos na mesma faculdade. Pelo menos, em cursos diferentes.

O grande problema está no fato que resolvemos se evitar, mas algo chamado 'destino', ou sei lá que nome, insiste em que nós nos vejamos. Sempre. E isso é muito ruim. Enfim, isso é mais um desabafo, porque acho que estou tendo uma recaída, o que não é legal.

Torçam para que eu não erre de novo, algo que vivo fazendo. É horrível encarar a pessoa que dividiu momentos durante um ano e meio, lembrando das brigas, das reconciliações, dos micos, e de tudo o que compartilharam. Minha razão diz para que isso permaneça somente na minha mente, só que a minha emoção... Ah, minhas queridas... Essa aí ninguém consegue controlar.

                                         Beijos mais que emocionais,

                                                                            Nina



Notas finais do capítulo

Galerinha, por favor, seria tão bom receber um comentário. Ver o que você escreve sendo valorizado é tão íncrivel!
Espero que gostem, e que COMENTEM.
Desculpa a pressão.
UIASHDUASDHASD
Como alguns sabem, faço parte da Ligas dos betas Oficial do Nyah. Entrem no nosso blog: ligadosbetas.blogspot.com



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Homens De Nossas Vidas" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.