Os Homens De Nossas Vidas escrita por Sansan


Capítulo 2
Desde a infância...


Notas iniciais do capítulo

Desculpa a demora, e muito obrigada pelos rewiews, Nat e Terume!
Espero que gostem, e hoje falaremos sobre a infância, e como acreditamos em contos de fadas.



São Paulo, 21 de janeiro de 2013

Minhas amigas leitoras,

Estou mais uma vez na presença de vocês, para poder falar um pouco mais sobre o assunto que sempre nos cerca: o amor. Maldito, abençoado, infeliz ou perfeito. Definido de maneiras estranhas por - sinceramente? - pessoas estranhas, inclusive eu.

Quando as garotas são pequenas, e inocentes, deixemos esse ponto claro, os pais, avós, e outros tantos que as cercam contam histórias como a de Cinderela: uma garota pode sofrer, pode ir até ao fundo do poço, mas no fim terá um príncipe esperando por ela, para mostrar como a vida vale a pena, que o amor reina de forma absoluta. Até que a vida real chega, e seus desejos nada reais não se realizam. Adivinhem? Esse mesmo ser citado vira uma maníaca que odeia o amor, compartilha absurdos deprimentes no facebook, no tumblr, twitter... Expõe todo o ódio que tem por sentimentos que não foram recíprocos.

Eu não posso dizer que sou muito diferente, porém, tem uma coisa, eu ainda espero meu príncipe. Quer dizer, não acho que ele vai vir num cavalo branco ou algo do tipo. Se tiver um carro decente eu já fico feliz, afinal andar de ônibus com um salto quinze não é tarefa para qualquer uma. Espero que realmente um dia tudo o que eu quero se realize de alguma forma, mesmo que seja estranho.

Fico me perguntando como será que é conhecer o tal "amor perfeito", "alma gêmea". Será que eu vou levar algum choque? Será que vou ficar paralisada encarando os olhos dele e a música-tema do "Romeu e Julieta" vai tocar? Definitivamente complicado. Tão complicado que eu já nem consigo entender mais nada.

Hoje, estou escrevendo mais para desabafar. Desabafar pela grande decepção que estou sofrendo. Não me sinto atraída por mais ninguém, só sinto um grande vazio de mim. A vida era mais emocionante no colegial, só que um tanto mais infantil. 

É, parece que estou virando uma adulta. Isso é entendiante. Tomara que as coisas se animem... 

Estou enchendo a paciência de vocês, não é mesmo queridas amigas? Tudo bem, logo encherei de amor essas cartas. Tanto amor, que até eu mesma ficarei enojada.

Por hoje é só. 2013 está sendo um ano problemático para o meu coração. 

Beijos decepcionados,

Nina.

P.S.: Na próxima quarta-feira estarei viajando. Irei acampar com minhas amigas do colégio, Milena e Alice. Espero que eu conheça algum cara bonito.



Notas finais do capítulo

Gente, espero que vocês gostem.
Estou simplesmente adorando escrever.
http://www.youtube.com/watch?v=NC3S6WxiusU
Esse link aí é a música-tema do Romeu e Julieta, se quiserem ver. Bem dramática, não?
Alias, eu quero fazer uma espécie de brincadeira: Definam esse capítulo com 3 palavras, ok?
Beijos, e deixem rewiews, a Tia San agradece.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Homens De Nossas Vidas" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.