The Girl Of Cutting escrita por Fafa Moraes


Capítulo 45
Without The Mask


Notas iniciais do capítulo

Olá mortos-vivos! Antes de tudo eu gostaria de dar a vocês uma diquinha sobre o assassino misterioso que eu dei lá no blog da fic...
*O Assassino misterioso são duas pessoas, não só uma! <-----
Deem seus palpites! Boa Leitura!
Link do blog oficial: http://thegirlofcutting.blogspot.com




- Bom dia, vadia... - a voz do Mike soou suave em meus ouvidos e logo eu abri os olhos, virando para encará-lo -

- Bom dia...

- Vai pra aula hoje, Ali? Você quase morreu, se fosse você eu não iria...Aliás eu nem deveria ir se você não for, tenho que cuidar da minha namorada, não é mesmo?

- Acho que eu vou...E antes que pergunte, não, eu não fui abduzida por alienígenas que me fizeram uma lavagem cerebral para eu esquecer o quanto é horrível, infernal, chato, tedioso e ridículo estudar, mas, temos que bancar os bonzinhos, não é mesmo, cafetão? Além do mais, eu tenho que dar uma boa resposta para  Jess...

- Correta como sempre, vadia...Boa resposta ou facadas no pescoço?

- Boa resposta, facadas, tiros...Não é praticamente a mesma coisa?

- Pensando bem, são realmente quase sinônimos, ao menos você não vai jogar uma granada em cima dela como eu pensei que fosse fazer ontem quando saiu quase explodindo ontem...

- Eu sei que você tá brincando, Mike, mas, eu juro que me deu uma enorme vontade de fazer isso, e, eu quase fiz...Mas, não valeria a pena matar ela, o assassino misterioso seria uma vítima muito melhor, aliás a culpa é toda dele, e, eu acho que com granadas o sofrimento é bem menor, então, tiraremos isso da lista de vingança...

- É, Ali...eu quase tinha esquecido que esse sujeito filho da puta, idiota, babaca, inútil, e futuramente morto ainda existia...Alguma idéia de quem ele seja?!

- Ainda existem muitos suspeitos na lista, Mike...Não dá pra saber ao certo, mas, quando eu descobrir... - sorri maliciosamente, não precisava dizer mais nada ao respeito disso...vingança é meu ponto mais forte, não há nada melhor do que uma boa, torturante e sangrenta vingança... -

- Pelo visto seus planos são grandes, não é, vadia?

- Digamos que o assassinato que levará esse filho da puta ao inferno vai ser extraordinariamente grande, e, com certeza ficará na história...

- Sua mente maléfica me seduz, Alicia...

- Tem certeza que é só isso que te seduz em mim, Mike? - levantei da cama antes que ele quisesse mais uma longa sessão de sexo, o que não poderia acontecer agora, alunos exemplares como nós não podem chegar atrasados na escola -

- Com certeza não, Ali...Mas, você tá melhor? Os seus pulsos ainda  ainda doem?

- Eles vão ficar doloridos por alguns dias, mas, eu tô bem...

- Vai querer ajuda pra trocar as ataduras?!

- Acho que sim...Eu só tenho duas mãos...

- E um talento incrível para fazer cortes...

- Exato, cafetão, para fazer cortes, não para curar os cortes....- ele sorriu pra mim e nós fomos até o banheiro trocar as ataduras dos meus pulsos -

- Uau, isso tá bem feio... - Mike se referia ao corte mais profundo no meu braço,e, sim, estava bem feio, o corte era bem profundo e aparentava ter uns 2,5 centímetros, havia parado de sangrar, mas, com muito esforço manual poderia voltar rapidamente.... Mike pegou as ataduras e o esparadrapo no armário e enrolou-o no meu pulso delicadamente três vezes, depois prendeu a ponta com um pequeno pedaço de esparadrapo -

- Obrigada, senhor médico... - eu disse, me levantando da cadeira onde eu estava sentada... -

- Ei, espera aí, Ali...Eu não disse que a consulta era grátis... - Mike sorriu malicioso e chegou mais perto de mim, me beijando...Não transamos, mais tivemos umas agarrações bem pesadas se me permitem dizer -

Depois de um tempo, quando eu estava me maquiando o Mike foi até o meu quarto correndo, confesso que eu fiquei meio assustada, principalmente depois que ele me mostrou o papel que ele segurava em suas mãos...

- O que é isso, Mike?

- Eu fui lá na cozinha, isso estava em cima da mesa, Ali...Eu ainda não lí, mas, tenho um palpite sobre quem mandou...

- Assassino misterioso. - sussurrei, desdobrando o papel:  "Um suicídio teria facilitado muito as coisas pra mim, pena que o seu namoradinho intrometido atrapalhou...Comemore por ainda estar viva Alicia...Desculpe se soei muito pessimista, vamos recomeçar..Que bom que está viva, Alicia...Mas, não por muito tempo

- Assassino Misterioso"

 XXX

No inferno...Digo, na escola, Jess e Belly mais uma vez ficaram me rondando, me olhando estranhamente...Jess, sempre ardilosa me olhava de um jeito maléfico, já Belly, que com certeza estava bem triste simplesmente não me olhava da mesma maneira que antes...O olhar dela dizia "Eu não acredito que você fez isso, Ali..." Belly realmente era um enigma, uma garota selvagem e dócil ao mesmo tempo, talvez para os outros fosse difícil entendê-la mais pra mim não, uma garota sem infância, que quase nunca sentiu algo verdadeiro por alguém...Um tanto parecida comigo, não acham?

- A falsa e o traidor, o par romântico perfeito para o mundo dos crimes... - Jess me tirou dos meus devaneios, falando ardilosamente, sempre direcionando o olhar mais a mim...Se não estivéssemos na escola provavelmente haveria uma briga, uma briga feia onde ela sairia morta, por isso eu tinha que me controlar ao máximo, pensando que a culpa de todas as formas era do assassino misterioso, de certa forma sim, mas, de outra a Jess parecia totalmente certa das palavras que me disse ontem, não é? Com certeza ela é a falsa...Tendo sua opinião barata e pessimista sobre mim formada a bastante tempo, esperando uma pequena brecha para que pudesse despejar tudo em cima de mim, sem dó nem piedade, esperando o momento certo para atacar...Realmente ela era mais do que uma boa suspeita para o assassino misterioso, até eu pensar duas vezes...O assassino misterioso havia contado a verdade parcial para os pais da Jess, ela não encrencaria a sí própria, não colocaria a sí própria de castigo por 6 meses isso se os pais dela não resolverem mandá-la para, sei lá, uma clinica de reabilitação ou um sanatório. A Jess não era o assassino misterioso, mas, com certeza nunca foi minha amiga, sendo simplesmente o tempo todo uma falsa. Sorte, a única coisa que ela tem é sorte, sorte porque o assassino misterioso é meu foco agora, sorte porque na verdade eu nem ligaria muito  para ela se a influência do assassino misterioso não fosse algo realmente sério; sorte porque eu quase nunca mato com motivos, exato, quase...O assassino misterioso será uma próxima e futura exceção.

- Falsa, Jess? Me diga...Que moral você tem para me chamar de falsa e chamar o Mike de traidor?! Você já tinha sua exata opinião formada sobre minha pessoa antes mesmo do filho da puta do assassino misterioso mostrar suas garrinhas...Você é que é uma falsa, Jess, quando percebeu que eu poderia roubar seu posto como a selvagem principal da escola você logo ativou suas garrinhas, fingindo ser minha amiga, aprendendo cada vez mais sobre o mundo ilegal, sobre o meu mundo..Para depois, quando tivesse uma oportunidade jogar seu veneno sobre mim, assim como fez agora... - Eu fui tão ardilosa quanto a Jess, dando passos leves ao redor dela, que, pelo que eu ví ficou instantaneamente furiosa... - Eu descobri seu joguinho, cabelo de algodão doce, e, agora, o que você pode fazer?! Sair por aí e dizer para a policia e para todos que eu e o Mike somos o assassino x? Quem vai acreditar em você?! Para seus pais e metade do mundo você é uma garota perdida, viciada e que drogou sua própria irmã...Sem provas ninguém, absolutamente ninguém vai acreditar em você, Jess...E eu? Eu apenas vou rir disso...Minha reputação de boa garota vai continuar intacta, enquanto você, no mínimo vai para uma clinica de reabilitação...Você já deveria saber que eu não jogo pra perder, Jess....Bons jogadores sempre sabem até onde seu adversário é capaz de chegar, e, pelo visto você não joga tão bem quanto pensava...O feitiço virou contra a feiticeira... - Senti os olhos raivosos da Jess me fuzilarem, mas, ela não disse nada...Ficou simplesmente alí, me encarando como quem fosse me estrangular...Depois simplesmente saiu dalí...A Belly ainda estava alí, me olhando da mesma forma que os últimos dias, abriu a boca como se fosse dizer alguma coisa, mas, depois a fechou e saiu, indo atrás da Jess, realmente, a Belly teria que parar um furacão... -

- Alicia Montgomery...O que foi isso? - Mike estava batendo leves palmas para mim, eu simplesmente me virei pra ele e sorri, dizendo:

- Ei, Mike...Eu disse que daria o troco na Jess, não disse?! Sou boa observadora, já sabia do joguinho dela desde o inicio, bons jogadores sabem atacar, se defender e observar o inimigo...Eu ainda preferia realmente dar uns bons tiros ou facadas nela, mas, nada poderia se igualar a expressão dela quando eu tirei a máscara de boazinha...Simplesmente impagável...

- Vadia, o que posso dizer?! Você é foda, você é...puta que pariu, sem palavras Ali, foi a coisa mais foda que eu já ví...Ou talvez uma delas, a cada segundo eu ganho cada vez mais certeza de que tenho a namorada mais perfeita que poderia... - Eu me aproximei vagarosamente dele e lhe dei um beijo delicado... -

- Eu também tenho o melhor namorado do mundo... - Começou com um inocente beijo, mas, terminou no banco de trás do meu carro no estacionamento da escola...Em uma coisa eu concordo com a Jess, eu e o Mike somos realmente o par romântico perfeito para o mundo dos crimes...Hahaha

Mesmo tendo coisas consideravelmente muito mais importantes para fazer  eu e o Mike aparecemos na hora do intervalo e depois para assistir as ultimas aulas...Temos que cuidar da nossa falsa reputação também...Assim que entramos no refeitório eu ví a Jess...Mesmo em uma mesa bem longe ela não parava de me encarar, ela ainda mostrava total raiva...O que eu fiz? Simplesmente sorri e joguei um beijinho para ela, o que a fez ficar com mais raiva ainda...Eu sou muito má...O que posso fazer? Eu gosto disso...

Mesmo perdendo duas amigas, eu ainda tinha a ex-patricinha Ashley como amiga...O que eu posso fazer?! Eu sou como um demônio cumprindo uma missão na terra...Trago as pessoas para o mal caminho, que, pode ser com certeza muito mais divertido e prazeroso do que o bom....O que pode ser melhor do que sexo, bebida, cigarros e crimes? Deixe eu explicar bem devagar... N-A-D-A.

- E entãão, Ashley, o que achou do meu showzinho com a Jess hoje?! - perguntei, me sentando junto com o Mike do lado dela -

- Foi fantástico, Alicia... Eu quase achei que ela fosse explodir em chamas como um vulcão em erupção...E agora eu que pergunto: O que foi aquele beijo que você 'jogou' pra ela quando ela te viu?!!

- Provocação...Eu nunca faço nada sem um pouco de provocação, e, você já sabe disso, Ashley...É sempre bom colocar um pouco de lenha na fogueira quando se gosta de mais adrenalina...

- Eu quase achei que vocês fossem traçar uma guerra alí mesmo, a Jess ficou tão ardilosa quando...você, Ali.

- Pois é, mas, cópias são só cópias, e, eu nunca perco, Ashley...Eu nunca jogo para perder.

- É, Ashley...Minha vadia é a melhor das melhores...Nunca, nunca perde...

- Disso eu não duvido nada...Mas, digam aí, vocês tem planos ilegais para a noite?

- Sempre, Ashley, sempre...Mais um totalmente chocante...

O resto do intervalo e as outras aulas até que foram bem rápidas, o que eu fiz nelas? Fiquei somente planejando a noite....Perfeita, sangrenta e provocadora, assim como eu amo...

- Então, vadia, você vem comigo? - Mike perguntou assim que saimos da escola -

- Hoje não, cafetão, tenho que fazer os ultimos preparativos para a nossa brilhante noite...

- Ok, mas, a noite eu vou ser recompensado, não é? - Ele disse chegando cada vez mais perto... -

- Claro que sim... - coloquei meus braços em volta do pescoço dele, o que o fez colocar as mãos em minha cintura e me girar rapidamente no ar, com um beijo dando seqüência - Hmm, não é que o meu cafetão é forte?

Depois disso fui em direção ao meu carro no estacionamento...E para a minha surpresa, a Jess estava parada na frente dele:

- Então foi por pura vingança, Alicia?

- Exatamente o que você está dizendo que foi por vingança, Jess?

- Você contar aquilo para os meus pais...

- Eu já disse que não fiz aquilo.

- Você não pode provar, Alicia. E, como é mesmo o seu lema idiota?  Culpado até que se prove o contrário...Parece que o feitiço também virou contra o feiticeiro com você...

- Hmm, bem esperta...Mas, muito em breve eu poderei provar que não fui eu, Jess...E, você irá se arrepender muito de ter tentado jogar um pouquinho comigo...

- É o que veremos, Alicia.

- Eu não jogo para perder, Jess e isso é um fato.



Notas finais do capítulo

Reviews ou eu os torturarei da forma mais cruel e dolorosa possível? A mente de um psicopata consegue imaginar torturas macabras, crueis e totalmente masoquistas...Vão arriscar?!
♥ Lady Suicide ♥



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The Girl Of Cutting" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.