The Girl Of Cutting escrita por Fafa Moraes


Capítulo 20
Vodka and Fuck-You!


Notas iniciais do capítulo

Olá mortos-vivos!
Boa Leitura!
Link do blog oficial: http://thegirlofcutting.blogspot.com




Quando voltei pra casa - pra lá de meia noite - Jhon ainda estava vendo televisão, quando me viu entrando, deu logo um sorriso...

- Ali, voltou cedo! Se divertiu muito?

- É, mais ou menos... - Ah, antes que eu me esqueça, eu troquei de roupa antes de voltar, porque, pra ele eu só iria para a casa de umas amigas fazer uma festa do pijama, como ele pode ser tão idiota a pensar que eu sou tão inocente a esse ponto? - Vou dormir, estou cansada....

Cansada?  De vodka, cigarros e sangue escorrendo na minha faca? Nunca! Eu poderia ficar lá até o fim dos tempos, mas, infelizmente muita coisa está em jogo, e, pra fazer suas próprias regras no futuro você precisa jogar nas regras dos outros no presente...saiba jogar e saberá quando atacar, é como no reino animal, a cobra sabe quando dar o bote.

Quando dormi já estava quase amanhecendo, mas, dane-se, o dia seguinte era domingo mesmo, e, mesmo que não fosse, uma pobre menina inocente que acabou de perder a mãe pode faltar aula não é? É, talvez eu use esse truque a partir de segunda-feira...

Acordei com o som do meu celular tocando Highway to Hell do AC/DC, é, eu estava mesmo com vontade de mandar o filho da mãe que me ligou de madrugada para o inferno, então foi uma música perfeita para o momento...

- Alô... - minha voz estava soando com sono e embriaguês, bom, nada que não fosse verdade -

- Oi, alicia, sou eu, Nolan ou como eu não prefiro ser chamado seu pai...

- Puta que pariu, pra que diabos você me liga de madrugada? - eu teria gritado se não tivesse com sono de mais pra isso -

- Criatura, são 16:28 então eu acho que você teve uma noite muito divertida, não foi?

- É, tipo isso mesmo...

- Teve sangue no meio?

- É claro, que tipo de filha eu seria pra você se não matasse um cara na balada? Mas, fala aí, já que me acordou, que merda você quer comigo?

- Eu quero que você conheça um amigo meu, ele tem um filho da sua idade...

- Olha que interessante...Eu preferia dormir, mas, já que eu estou acordada, infelizmente...

- Alicia, deixa de ser chata, você deve ter dormido por quase 12 horas pelo amor de Deus, e fica tranqüila, vai ter bebida...Se bem que pela sua voz você bebeu bastante ontem...

- BEBI, EU?

- No dia que você não beber o sol se apaga...

- Ou seja: nunca, ok, onde e que horas nos encontramos?

- Na frente do cinema as 22:00 ok?

- Tá, mas, papai... - falei, com uma voz doce, simplesmente pra irritá-lo - o que devo vestir? Um vestido cor-de-rosa ou um mais rosa ainda?

- Porra,  Alicia, para de ser chata, e se me chamar de pai de novo...

- Ui, morri de medo, vou dormir mais, até as 22:00 em frente ao cinema, tá vendo, eu tenho boa memória...

Desliguei o telefone na cara dele, ninguém manda me acordar tão cedo...

Depois de dormir mais três horas -  porque, fala sério, que outra merda pode se fazer em um domingo de dia? - Me arrumei, não, eu não coloquei um vestido rosa só pra provocar o Nolan e sim Jeans escuros rasgados, uma blusa preta do nirvana, a maquiagem de sempre e meus coturnos, saí de casa sem ao menos dar satisfações ao Jhon, ressaca + ser acordada  =  Foda-se, matemática simples...

Me encontrei com o meu pai, quer dizer, com o Nolan já que o filho da mãe não quer que eu respeite os termos de parentesco entre nós. - Nossa, eu falei complicado de mais agora -  Ele estava me olhando de um jeito muito estranho, que eu com certeza conhecia...

- Da pra parar de olhar pra mim como se eu não fosse sua filha e como se você quisesse transar comigo, merda?

- Ok, senhorita respeito os termos familiares...

- Me chama de senhorita de novo...

- Era pra eu ter medo?

- Era pra eu ter medo quando você não deixa eu te chamar de pai?

- Touché...

Quando chegamos no lugar onde iríamos nos encontrar...Uma boatezinha meia-boca no outro lado da cidade, o amigo do meu pai e o filho dele estavam nos esperando...O que eu não esperava era que o filho dele fosse o Mike...

- Mike?

- Vadia número 1 ?

- Vocês já se conhecem, é?  - perguntou o pai dele, que, bem, se parecia muito com o mike, mas, tinha cabelos castanho-claros ao invés de pretos -

- Sim, eu estudo com essa vadia... - respondeu mike, como se "vadia" pra ele fosse uma ofensa... -

- Não foi desse jeito que você me chamou de vadia quando nos conhecemos na escola... E, a propósito, você me deve uma mansão no Hawaii com unicórnios...

O meu pai e o pai dele nos olharam com uma cara de "Que porra você disse?"

- Acho mais fácil eu te dar os unicórnios, e, aquilo não valeu, eu já estava bêbado e foi a Jess que inventou aquele premio...

- Então, cadê meu unicórnio? - perguntei, fazendo biquinho, o que fez todos rirem, é, eu estava parecendo uma criança que não queria ir ao médico, que fofa eu sou...Sem uma faca, é claro -

- O que você prefere: um unicórnio, ou vodka?

- Sinto muito unicórnio, mas, QUE DIABOS DE PERGUNTA É ESSA? CADÊ A PORRA DA VODKA?

O resto da noite foi divertida, eu e o Mike apostamos de novo quem bebia mais, e, eu novamente venci, só que, dessa vez foi um prêmio normal não um super impossível... Ele me deu 50  dólares, que foda, ganhar 50 dólares por fazer algo que eu amo: beber.

Acordei bem cedo, mesmo depois da bebedeira toda de ontem, precisava falar com o Fox, estava com saudades dele, fui ate o apartamento...

- Oi, professor, a quanto tempo...

- Hm, que aluna aplicada, pensei que tivesse se esquecido de mim...

- De você?! Nunca!

- Então, o que tem feito pra estar andando tão ocupada...

- Sabe como é, assassinos só se desocupam quando o coração para de bater...

- Você continua fazendo isso Alicia?

- É, o que há de tão errado nisso? - Era meio irônico perguntar o que tinha de errado em ser um assassino, mas, ele entendeu aonde eu queria chegar -

- Eu pensei que você só tivesse matado sua mãe, que se fizesse algo mais seria com a Ashley ou com outra pessoa que já te fez mal, não com pessoas aparentemente inocentes...

 - Inocentes que cara que está em uma boate de madrugada olhando pra mim feito um pedófilo é inocente?

- Você entendeu onde eu quero chegar, Alicia...Eu pensei que você fosse diferente disso....Não sabia que você era capaz...

- De matar? Eu temia isso...

- Isso o que?

- Eu temia que fosse só interesse e pena, mas, eu já sabia de tudo desde o começo... Você só ficou comigo por pena, não foi?

- Pena? É claro que não, Alicia...

- Foi sim! Admita, foi pena sim! VOCÊ TINHA PENA DA ALICIA GAROTA ESTRANHA DA ESCOLA, QUE SE AUTOMUTILA....DA GAROTA SEM AMIGOS, QUE É ZOADA POR TODOS, NÃO É? VOCÊ SÓ FICOU COMIGO POR PENA! PORQUE PARECIA SER MUITO BOM PRA SUA REPUTAÇÃO AJUDAR A GAROTINHA COM PROBLEMAS...Não tente esconder isso de  mim... - eu estava começando a chorar, mas, dessa vez era de verdade, eu gostava...eu gostava dele, nunca senti algo tão forte por alguém antes... - Depois, quando você percebeu que eu não era tão inocente assim...Que eu nunca fui boazinha, que era apenas o que eles pensavam você ficou com interesse, interesse em mim, porque a antiga garotinha estranha na verdade se mostrou sexy e extremamente provocativa, não é? Você ficou comigo por interesse...Porque queria as minhas curvas, porque percebeu que eu não era nenhuma idiota...Admita, o que tivemos pra você foi apenas pena e interesse, e, agora que você descobriu que eu não sou nenhuma santa quer parar com isso..Parar porque chegou ao limite, você percebeu que eu posso sou muito pior, esta com medo, com medo de mim embora você saiba que eu já mais te machucaria....Você não me conhecia, aquilo foi só pena e interesse! VOCÊ NUNCA GOSTOU DE MIM  DE VERDADE.... PORQUE, ISSO SOU EU...DESTRUIÇÃO. ALICIA MONTGOMERY, ESSA SOU EU, DESTRUIÇÃO, MORTE E SENSUALIDADE. Isso é de mais pra você...

- Alicia...

- Sem mais uma palavra, eu reconheço a mentira e o medo no tom da sua voz, e, não, eu não vou te matar, eu realmente te amei, ou, pelo menos eu acho que sim, não sou boa com bons sentimentos...

Simplesmente bati a porta e saí, eu tinha sido sincera, ele sabia disso, sabia que eu tinha dito exatamente o que ele sentia.



Notas finais do capítulo

Hoje sem ameaças, só quero que vocês deixem reviews, fantasminhas...Quase não tenho mais reviews, muito menos do que tinha antes...Eu começo a achar que vocês abandonaram a fic e quase não tenho mais motivação pra postar...Ia desistir, mas, confesso que escrever The Girl of Cutting é viciante, se vocês leem e gostam da fic, por favor, deixem Reviews!
Eu não vou saber quem leu, né? Porque, que diabos vocês pensam? Eu sou uma assassina não uma vidente!
♥ Lady Suicide ♥