The Girl Of Cutting escrita por Fafa Moraes


Capítulo 16
Lights, Camera and Action


Notas iniciais do capítulo

Olá gente!
Boa Leitura para vocês!
Blog Oficial: http://thegirlofcutting.blogspot.com




Não demorou nem cinco minutos para arrumar o cenário perfeito para minha pequena atuação de tristeza, depois disso fiquei na internet procurando sites de compra e venda de armas ilegais...

Poucos mintuos depois o Lucas chegou, ouvindo a porta se abrindo eu fechei o notebook e desci as escadas, vagarosamente e com lágrimas de um falso choro, normalmente ele se afastaria de mim com medo, mas, notei que ele também estava triste, então, ele me abraçou...tive novamente vontade de rir, mas, ameaçar crianças não é nada legal, elas podem ficar seriamente traumatizadas e, bom, ele é um idiota, com certeza iria contar para o Jhon se descobrisse que eu estava somente fingindo, e, é um momento muito arriscado para que segredos sejam revelados.

- Alicia... - disse ele, desfazendo o abraço - 

- Que foi, Lucas? - disse, com a voz baixa e secando as "lágrimas"

- Você vai ficar bem?

- Sim...Está com fome? 

- Muita...

- Vamos para a cozinha, vou preparar um lanche pra você...

Fiz um sanduíche pra ele, confesso que pensei em envenenar aquilo, mas, duas mortes, na mesma família, em dias seguidos seria suspeito, a policia não gosta de coincidência, para policias isso é igual a culpa. 

Dei o sanduíche a ele com uma tentativa de sorriso fingindo, mas, forçando as lagrimas a caírem dos olhos...Atuação, uma intenção divina, eu diria...

- Você ainda "tá" triste, Ali? - Não, eu não poderia estar mais feliz! Menos uma pessoa no meu caminho, você talvez seja o próximo..Eu, triste pela morte da minha mãe? Alô-ou, fui eu que a matei. - pensei, mas, é claro que não disse isso...

- Sim.. -  disse, abaixando a cabeça e chorando mais ainda... - Acho que você também ficou triste quando  a sua mãe morreu,. não é?

- Sim... 

- Lucas, e-eu vou lá pra cima, preciso descansar...você fica bem aí? 

- Acho que sim, quando o papai volta? - Querem a verdade? Tive vontade de dizer: Eu espero que nunca, como seria bom me livrar dele de uma forma sangrenta, e de você também... - 

- Daqui a algumas horas....

Subi para o quarto, me tranquei lá dentro e tive, finalmente o meu ataque de riso...Pode parecer loucura, mas, fingir  ser uma adolescente normal e ajuizada quando se é uma assassina é muito engraçado!

Como eu não podia beber, já que atuar sem revelar nenhum detalhe crucial sobre meus crimes exigia uma sanidade mental totalmente normal eu fumei quase 3 maços de cigarro até o Jhon chegar em casa... Quando ouvi o barulho da porta, fiquei escondida na beira da escada, ótimo, ele iria conversar com o Lucas, provavelmente sobre como devia agir comigo nos próximos dias já que, supostamente eu estava muito abalada e blábláblá...

            

Corri novamente para o quarto, daria tempo de botar o plano em prática...peguei minha linda lâmina que não havia a um bom tempo e fiz dois cortes, um em cada braço, superficiais, mais suficientes para assustar Jhon e convencê-lo que sou inofensiva e inocente. Deixei o sangue escorreu um pouco lençol da cama, daria um ar mais dramático a minha cena...

Já que eu estou acostumada com a dor mesmo, porque não usar isso ao meu favor?Hahaha

Poucos minutos depois Jhon entrou no quarto, eu fingi estar aprofundando o corte.. ele me olhou, assustado:

- Alicia...porque, porque está fazendo isso?

-  ISSO O QUE, CORTES? VOCÊ SABE, JHON! EU QUERO MORRER, É ISSO QUE EU QUERO! MINHA MÃE ERA TUDO QUE EU TINHA! EU PRECISO DISSO EU NÃO QUERO MAIS VIVER! SAIA DAQUI! - disse, aparentemente aprofundando a lâmina e chorando, o que, era engraçado porque, eu nunca tinha tentando forçar o choro antes, e, descobri que conseguia... - 

- Não diga isso, Alicia...você tem a mim, tem ao Lucas, os seus amigos... - Amigos haha' atuar deveria ser considerado um tipo de humor... - 

- Exatamente por isso... - disse, largando a lâmina - O que está esperando? Me expulse logo daqui... O único motivo por eu estar morando aqui, com você, era a minha mãe... agora eu não tenho mais nada a ver com você, assim, como você não tem mais nada a ver comigo! ERA ISSO QUE VOCÊ QUERIA NÃO É? SE LIVRAR DE MIM, O TEMPO TODO! AGORA VAI, ME EXPULSE... VOCÊ JÁ PODE REALIZAR ESSE SONHO SEM SE PREOCUPAR, JHON...

-  Alicia, não diz isso! Eu nunca, já mais faria isso com você! 

- Minha mãe gostaria que fizesse isso.... - eu disse, virando o rosto, era a única frase verdadeira que eu tinha dito naquela "briga"-

- Não diga isso, ela te amava, Alicia...

- Ah, claro, amava  muito...tanto quanto uma pessoa ama ficar com câncer... 

- Alicia..

- EU ADIMITO, TÁ LEGAL?  EU NÃO CONSIGO...NÃO CONSIGO SEM ELA...  - gritei, chorando... Se era verdade? Claro que não! - 

Ele me abraçou, ignorando o fato de ter ficado todo sujo de sangue, mais um idiota caindo nas minhas armações...

- Eu também vou sentir falta dela... - ele disse, aparentava estar quase chorando, o que me deu mais satisfação ainda - Enfaixe os pulsos, eu vou trocar de camisa antes que o Lucas me veja e pense que eu sou um Zumbi... - disse ele, de brincadeira, eu dei um sorrisinho como se tivesse achado graça. - Vá lá pra baixo depois, eu vou fazer o jantar...eu, você e o Lucas precisamos conversar.

Depois que ele saiu eu enfaixei meu braço e coloquei uma blusa de mangas compridas, medroso do jeito que o Lucas é, acharia que eu sou, sei lá, uma múmia só por causa das ataduras...

Fui lá pra baixo, ainda com a maquiagem borrada pelo falso choro e com a cara meio triste, é assim que funciona, você não pode se dar por vencida até todos caírem realmente na isca.

Lucas estava brincando com  sei-lá-o-que e Jhon terminando de fazer o jantar, antes que eu pudesse me sentar e ligar a televisão ele nos chamou:

- Alicia, Lucas, venham comer...

Lucas foi correndo, eu andei bem devagar e sentei desanimada...

- Alicia, você tem que comer... - disse Jhon, servindo-me o jantar - 

- Sério, é? - disse, cortando um pedaço no frango que ele tinha preparado, odeio admitir, mas, aquele cara cozinha muito bem - 

- Bom, temos que conversar... - falou Jhon, sentando-se entre mim e Lucas - Por enquanto o caso de Mellaine é apenas um sequestro..por isso, Alicia, fique calma....  - eu quase tinha me esquecido de que eles ainda não sabiam que ela estava morta - 

- Sequestro...mas, já é ruim o bastante, ninguém em Los Angeles sobrevive a um sequestro, é algo muito raro, Jhon... - eu disse, começando a chorar novamente. - 

- Mais ainda temos que ter esperança... - esperança? É o que ele menos teria se soubesse que a filha da sua falecida esposa matou a mãe...hahaha -  Bom, deixando isso de lado, e quero dizer que você, Alicia já passou por coisa de mais essa semana, então achei melhor de colocar em outra escola...a antiga ainda está se recuperando do incêndio e acho melhor você ir para um lugar com menos ar de... tragédias. - o Jhon é tão burro que nem sabia que eu havia sido expulsa, me surpreendendo a cada dia com a mente das pessoas.... - 

- Tudo bem...Você já me matriculou em alguma escola?

- Sim... Na Emerald and Fire High School, a melhor escola de Los Angeles, vai se dar bem lá, tem ótimos professores e alunos bem promissores. - Um bando de patricinhas, mauricinhos filhinhos de papai e professores snobs, ótimo... pensei - 

- Obrigada, Jhon...

- Não tem que agradecer, Alicia..Você é como se fosse minha filha... - essa frase me deu algo entre vontade de vomitar e um ataque de riso catastrófico, mas, eu consegui me manter no personagem, a Alicia triste pelo sequestro da mãe totalmente deprimida... ah, que trágico! - 

Subi para o quarto e troquei de roupa, apenas esperei o Jhon e o Lucas dormirem e saí de casa, precisava falar com o meu lindo namorado.

Cheguei no apartamento dele, o meu querido Fox estava no sofá, vendo televisão e com um bando de papéis perto dele, provavelmente dando a nota para os alunos...

- Oi..não acha que podemos fazer coisa melhor do que dar notas?

- Alicia..já estava com saudade...

- É, eu também...

- Tudo dando certo, minha assassina preferida?

 - Tudo no seu perfeito lugar...

- Até o fato de você ter bebido todas e batido com o carro quando eu disse pra ficar aqui?

- Sim, tudo perfeito... Até mesmo porque isso me fez reencontrar meu pai...

- Você tá falando sério?

- Sim...e descobri que a maldade está no sangue, amor...

- Hmm, interessante...e quanto ao Jhon ? 

- Consegui enrolar ele e o pirralho com um pouco de maquiagem borrada e atuação... Mas, o filho da mãe me matriculou em outra escola...

- Qual escola? 

- Emerald and Fire High School...

- Falam muito bem de lá...Para zumbis da obediência...

- É, eu sei disso...Mas, não atrapalha meus planos... Só melhora a qualidade do seu ensino, principalmente para o 3º ano...

- Hã?

- Admita, você não consegue dar aulas para a minha turma pelo simples fato daquele uniforme ser vulgar de mais.e, você adora as minhas curvas...

- Ok, eu admito...

Eu dormi com ele aquela noite, mas, tive que sair de lá antes do amanhecer, Jhon não poderia desconfiar que eu não dormi em "casa".



Notas finais do capítulo

Reviews ou um doce veneno em sua próxima refeição que o levará a uma morte dolorosa?
xoxo
Lady Suicide'



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The Girl Of Cutting" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.