Entre Ervas E Poções escrita por Potterhead Narniana


Capítulo 15
Capítulo 15 - Constrangimentos


Notas iniciais do capítulo

Oii pessoal, me desculpem pela demora
é que eu tava meio sem ideia
mas aqui estou com mais um capítulo novinho pra vcs
Espero que gostem



A Rua da Fiação não mudara nada desde a infância de Severo. Continuava sendo o mesmo subúrbio feio de Cokeworth, localizada perto de um rio sujo e cheia de casas de tijolos aparentes, fábricas abandonadas e lampiões de rua quebrados. Nunca foi um lugar agradável para se viver, mas os moradores dali já estavam acostumados a essa realidade.

A casa onde Severo e sua mãe moravam era pequena e muito singela. Os Snape sempre viveram muita com simplicidade, pois eram uma família pobre.

Lara tremia dos pés à cabeça, nunca estivera tão nervosa em toda a sua vida. Seu rosto que geralmente era corado, estava branco feito um pedaço de pergaminho.

– S-será que ela vai gostar de mim? - dizia ela segurando a mão de Severo com tanta força que chegava a provocar dor no pobre rapaz.

– Calma vai ficar tudo bem. A minha é mãe um pouco ciumenta sim, mas tenho certeza que ela vai gostar de conhecê- la. - dizia Snape tentando tranquilizar Lara, embora também estivesse um pouco nervoso. Lara estava paralisada. - Agora tente se acalmar, porque a minha mão já está ficando dormente.

– D-desculpe. - disse Lara soltando Snape, quando este massageava sua mão para fazer o sangue voltar a circular.

Severo deu algumas batidinhas na porta. Não demorou muito uma senhora abriu. Era baixinha, pálida, tinha os cabelos negros ( embora houvesse vários fios brancos) e olhos negros também.

– Ah, meu filho , quer matar a sua mãe de saudade? Quanto tempo não te vejo, meu menininho! - dizia ela dando um abraço em Severo e logo em seguida apertando as suas bochechas, o que o deixou extremamente constrangido.

– Mãe, não exagera... - dizia ele quase sem voz e com o rosto rubro de vergonha.

– Ah, e você deve ser a garota da qual o Severo me falou. É um prazer conhecê- la. - dizia ela um pouco mais contida, cumprimentando Lara.

– O prazer é meu, senhora.

Severo e Lara entraram. Embora a casa fosse simples, era muito aconchegante. Na sala de estar havia um sofá e uma poltrona muito gastos, uma mesinha ao centro e uma pequena lareira.

– Sente- se. - disse Snape indicando a Lara o sofá. - Mãe, a senhora poderia me acompanhar? - disse Snape, logo sendo seguido por sua mãe até a cozinha. - Olha, ela é muito tímida, então tente ser o mais gentil possível, sim?

– Tudo bem, querido. Eu realmente gostei dela.

O tempo passou rapidamente e tudo estava saindo bem. Lara já havia se soltado um pouco mais. Depois do jantar e algumas xícaras de chá, Lara e Eileen estavam numa conversa que não acabava mais. Até aí, tudo certo. Até que Eileen de repente veio segurando o que parecia ser um álbum de fotos muito velho e empoeirado. Snape ficou verde ao ver aquilo e encolheu- se em sua poltrona. Sua mãe não seria capaz de fazer aquilo, não na frente de Lara. Mas sim, sua mãe seria capaz e era exatamente o que estava fazendo no momento.

– Acho que vai gostar de ver isso. - dizia Eileen limpando a poeira do albúm, antes de abrir. - Não tenho muitas fotos do Severo, mas as poucas que tenho guardo aqui. Sempre que estou com saudades, abro esse álbum e fico olhando. - dizia ela, sonhadora. Em seguida passou o album à Lara.

Snape imediatamente meteu a cara num livro, fingindo que estava lendo, para esconder o rubor de seu rosto. Ele não estava gostando nada daquilo.

Ao abrir o álbum, a primeira foto era de quando Severo tinha nove anos. Lá estava ele muito sério, como sempre.

– Own, que gracinha! - exclamou Lara. Severo corou mais ao ouvir isso.

– O Severo sempre foi uma criança muito calada. - dizia Eileen - na maioria das vezes ele brincava sozinho, a não ser quando estava com a amiguinha dele.

– Realmente muito fofo! - disse Lara.

Virando a página via- se outra foto de Severo, dessa vez brincando num parquinho com uma menina ruiva.

– Que garota linda! Quem é ela , Severo? - perguntou Lara carinhosamente.

– Ah, essa é Lílian Evans, uma amiga de infância. - disse Severo ainda com a cara escondida no livro. Não se atrevia a olhar aquela cena.

Havia mais umas duas fotos da infância de Severo. Na foto seguinte ele já estava adolescente, com o mesmo cabelo comprido de sempre e o rosto cheio de espinhas. Estava na companhia de um homem gordo.

– Essa foto era de quando ele tinha quinze anos. - dizia a mãe dele. - Esse é Horácio Slughorn o professor de Poções dele. Meu filho sempre foi um excelente aluno, disso eu me orgulho muito.

Por um momento, elas esqueceram as fotos e começaram a conversar sobre outras coisas, o que foi um grande alívio para Severo.

Já era tarde e Lara decidiu que já era hora de ir. Assim Snape foi levá- la em casa.

– Sua mãe disse que estava com saudades, mas vocês moram juntos , não é?

– Sim, mas já faz tempo que eu tenho passado as férias em Hogwarts. E desde que cheguei eu não passei em casa, estava em outra cidade, resolvendo alguns assuntos importantes.

– Ah, sim.

Tudo havia corrido bem naquela noite. Lara agora já estava no Caldeirão Furado e Snape voltava para a sua casa.



Notas finais do capítulo

Gostaram?
Comentem por favor, os reviews de vcs é que me dão inspiração para continuar
bjss :)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Entre Ervas E Poções" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.