Dilemas escrita por Paige Sullivan


Capítulo 10
Capítulo 10


Notas iniciais do capítulo

Bom, antes de mais nada....
Esse capítulo é importante para o começo do tal projeto.
Como assim? Vocês lerão e entenderão... Ele não só vai explicar um pouco o que cada um costuma fazer na empresa, como também vai por muita coisa em pratos limpos...

Porém, digo e adianto... Não sou expert nesse ramo de propaganda, então é bem capaz de eu pecar um pouco no detalhado abaixo... O que eu sei é o que vi em alguns filmes, pesquisas na internet e conhecimento de algumas pessoas que trabalham na área.
Propaganda e Publicidade são áreas que se ramificam igual Administração. Então, precisei focar em alguma coisa, senão provavelmente me perderia...


Espero que gostem...



Dennis ouvia o irmão atentamente. Não entendia muita coisa que ele dizia até fazê-lo parar de falar como uma matraca.

- Calma ai, deixa eu ver se entendi. Por que você fala mais rápido que mulher e isso me deixa nervoso. - Tiago encostou-se ao sofá e olhou para o irmão - Você a reencontrou na boate ontem e não me falou nada. - ele fez menção de se pronunciar, mas Dennis o parou - Descobriu que o nome dela era Aline, beleza, isso é bem óbvio já que quando falou o nome dela no hotel, ela não existia.  Saiu com a amiga dela e dormiu no apartamento onde ela mora?

- Eu não sabia que elas eram amigas. - ele levantou e saiu andando - Você não tem noção da situação quando nos vimos de novo na cozinha.

- Termina de contar então. - eles foram para cozinha e Ariana estava tomando um café com Marta. Tiago foi contando mais detalhadamente a situação até que Dennis sentou preocupado.

- Não acha que Aline pode contar a ela de vocês dois?

- Poder até pode, mas não acho que ela vá fazer. - Dennis assentiu e depois balançou a cabeça.

- Como assim?

- Ela poderia tê-lo feito quando estávamos no apartamento e Letícia apareceu. Não acha? E ela fingiu que não me conhecia. Então sinceramente.... Acho que ela não vai abrir a boca.

- Já me intrometendo na conversa... - Marta se levantou e chegou perto deles - Se for o que eu estou pensando, ela deve esperar pra ter uma conversa decente com ela, meu querido, e depois discutirem como contar isso pra amiga dela.

- Eu acho que ela vai esperar ele falar primeiro. - Ariana se meteu. Dennis olhou pra ela e riu - To falando sério. Porque tem alguma coisa muito estranha nisso ai. - Tiago a olhou - Não acha estranho ela não ter contado pra essa amiga ai que ela dormiu com você?

- Não contou pra uma, mas contou pra outra. - elas olharam para ele confusas - Tem outra amiga que mora com elas. E que pelo visto também não contou pra menina que se chama Letícia, e que estava comigo aqui, que a Aline esteve comigo em São Paulo.

- Me perdi. - Marta comentou e Dennis sorriu.

- Normal não é? Sempre perdida nas histórias.

- Está insinuando o que? - ela olhou pra Ariana que fez o comentário maldoso e Dennis percebeu que uma nova briga ia começar.

- Epa, sem insinuações, sem nada. Não vamos começar com a briga.

- Olha, parando para analisar tudo, eu também não entendo o que aconteceu e acho melhor deixar por aí mesmo.

- Eu acho que você deveria perguntar pra ela o que aconteceu pra te abandonar no quarto de hotel. - Dennis comentou fazendo Tiago acordar pra uma situação.

- Talvez seja porque ela é assistente da Diana. - o irmão arregalou os olhos e Marta que já estava servindo a janta deles, parou para ouvir.

- Prossiga. - Dennis apontou, percebendo que o irmão tinha alguma teoria.

- Ela pode ter ficado com medo de sair comigo, de repente tem essa política de não ter relacionamentos com funcionários ou clientes e afins, ou simplesmente ela se aproveitou da situação pra se aproveitar de mim.

- Oi? - Ariana estava limpando a mesa onde elas comeram e ajeitando para que os dois sentassem. Marta avisou que serviria a janta na sala de jantar mesmo e partiram pra lá deixando os dois finalmente sozinhos - Tiago, não viaja. Acha mesmo que ela só quis abusar de você?

- E o que explica ela ter sumido? Viu que poderia ter uma oportunidade no hotel e partiu pra cima.

- Mas foi você que a viu primeiro.

- Exato. Ela deve ter percebido como eu fiquei encantado por ela e foi fundo na situação.

- Sinceramente? Prefiro acreditar na primeira opção. De repente ficou com medo de Diana descobrir que ela dormiu com você, vai saber.

- Está defendendo uma pessoa que nem conhece? - Tiago arqueou as sobrancelhas e Dennis bufou.

- Não Tiago, estou tentando te mostrar que existem dois lados da moeda e você só está preocupado com o seu. Agora vamos jantar, que eu estou com fome.

CONDOMINIO ANIMALE

Aline e Dominique estavam tomando um copo de vinho e conversando sobre o filme que viram no cinema depois do almoço. Mas como Dominique parecia com um formigueiro nas calças, não se agüentou.

- Não sentiu nada quando ele apareceu perto de você e veio todo prestativo? - Aline a olhou se soslaio e ignorou a pergunta - Sério, eu quero saber.

- Foi estranho. Nunca senti isso por homem nenhum. Nem pelo Caio.

- Opa!!!!! - ela se empolgou e sentou mais perto da amiga - Como assim?

- Ai eu já disse Nique. Desde o dia que dormimos... Foi a melhor transa da minha vida, ele foi maravilhoso e sim é uma tensão que sinto por ele absurda, misturada com outras sensações muito confusas. E nem me liguei muito nisso, porque meus machucados estavam doendo e tentei me concentrar naquilo.

- Sei... Mas bem que se aproveitou na hora de apertá-lo né?

- Poxa, tava doendo, eu tinha mais intenção de devolver a dor que estava sentindo por culpa dele, do que ter algum tipo de sensação erótica e pervertida que você está imaginando.

- Ok. Mas você acha prudente contar para Leticia que você o conhece antes dela?

- Não. Se já nos fingimos de desconhecidos na hora que aconteceu tudo, prefiro ficar assim. Afinal, se vamos nos encontrar depois na MP, então eu peço pra ele fazer de conta que nada aconteceu.

- Vamos ver a reação dele então quando vocês dois se verem de novo.

- Nem quero saber como vai ser depois disso.

Leticia estava empolgada. Foi para seu apartamento pensando no dia maravilhoso que tinha passado com Tiago Palmas. Tudo bem que ele era do tipo que levava as mulheres para lá, mas não parecia ser do tipo que levava no outro dia para passar o dia comendo comida chinesa em cima da sua cama, vendo filme e conversando como dois adolescentes. Enfim, não se ligaria naquilo. E claro que quando tivesse um tempo a primeiro instante falaria para as amigas e quando o visse de novo, obviamente daria um jeito de sair com ele de novo. Tiago era um homem interessante e não era porque eles trabalhariam tecnicamente juntos - porque esse departamento não era seu e sim de Aline - que ela deixaria de ficar com ele.

Entrou e viu as duas amigas sentadas e conversando. Entrou num repente e se jogou no meio do sofá sorrindo como criança. As duas entenderam que ela estava daquele jeito por conta do mesmo homem que assombrava os pensamentos de Aline. Mesmo assim só olharam para ela e riram em resposta.

- Ele é maravilhoso meninas!

- Imagino. - as duas responderam ao mesmo tempo.

- Mas e você amiga? - Leticia viu as pernas de Aline cheias de gases - Como está tudo ai?

- Eu estou bem. Na medida do possível, pelo menos o enfermeiro me garantiu que não vai ficar com marcas porque seu amigo ajudou na hora de limpar e não grudou nada nas queimaduras.

- Ele ficou super mal por ter acontecido isso. - Aline se lembrou como ele ficou tãão mal assim e bufou.

- Tudo bem, acontece.

- Amanhã tem reunião na empresa com eles não é? - Leticia olhou de novo para Aline que ficou meio aérea - Aline... - chamou de novo e ela estava em outro mundo - ALINE!

- Que foi mulher? - ela levantou no susto tentando entender o por que do desespero.

- Desculpa. Mas é que voce se desliga e a gente aqui conversando. To perguntando se é amanhã que é a reunião com eles.

- Ixi. - Aline se lembrou que tinha que imprimir um monte de relatórios - É mesmo. - além de claro ser a desculpa perfeita para não ter que ouvir a noite de amor de sua amiga. Por mais que não fosse mais acontecer nada entre os dois, estava bem claro quando ele agiu daquela maneira infantil. Só que nem por isso ela tinha que saber de certos detalhes que ela já conhecia muito bem.

CONDOMINIO MARTIN

Tiago estava vendo algumas coisas para a reunião no dia seguinte. Pensava em como as coisas iam fluir depois de tudo aquilo, porque tinha pedido sim para Leticia não falar nada, mas por mais que ela não tenha sido o par perfeito que escolheu para a vida, parecia ser uma pessoa cheia de vida, alegre e despojada. Pelo menos na noite anterior ela parecia saber muito bem o que queria.

Mas não deixou de pensar em Aline. Ela podia ser uma desalmada, mas ainda mexia com ele. E muito. Lembrou-se de mexer em suas pernas, naquela aproximação, no cheiro dos seus cabelos, e tentou reprimir esse pensamento. Mesmo estando ferrado totalmente, ele iria investir em Leticia e quem saber dar o troco para ela. Poderia mostrar a olhos vistos que ele poderia ser um homem de uma mulher só, coisa que provavelmente ela ignorou quando o largou naquele quarto de hotel. E percebeu que não iria esquecer daquilo tão cedo.

NO OUTRO DIA

Diana estava eufórica e apreensiva ao mesmo tempo. Eufórica, porque aquela reunião era essencial para fecharem de vez as coisas na empresa. E apreensiva, porque depois daquele encontro com Charles no golfe clube, e daquelas palavras marcantes que não saíam se sua cabeça, as coisas provavelmente não iam andar com ela esperava.

- Aline. - olhou para a assistente que estava em sua mesa distraída e olhando o relógio como se dependesse dele para respirar - Aline! - ela se tocou que estava em ambiente de trabalho e engoliu em seco.

- Desculpa, estava pensando uma coisa e me distraí. - Diana olhou bem fundo para ela e viu que tinha muito mais coisa escondida naquela frase.

- Depois você vai me dizer exatamente o nome de quem está te deixando assim. - Aline ia falar e ela interrompeu - Sim, tem um homem no meio e você não está a vontade de dizer. Isso é normal, principalmente depois do outro lá que apareceu do nada.

- Nem me lembre disso.

Dominique chegou com os últimos balancetes necessários para a reunião e entregou a Aline. Ela foi junto com Leticia arrumar a sala de reuniões e logo em seguida, Leticia foi preparar um lanche para todos. A servente já estava terminando de arrumar tudo separado e Leticia só teria o trabalho de ajudá-la a levar para a sala.

Meia hora depois, Aline estava na sala de Diana preparando o que falaria caso fosse necessário. Leticia estava ansiosa para ver aquele gostoso do Tiago na empresa e poder piscar pra ele e ver qual seria sua reação. Claro que tinha outros inconvenientes como fazer isso sem que ninguém mais que o irmão dele percebesse, mas nada que a impedisse. Ela era louca mesmo, qualquer coisa era só inventar uma desculpa qualquer.

O trio ternura já estava parado na porta da MP. Charles respirou fundo porque sabia que precisava manter a serenidade naquele momento, Tiago estava apreensivo sobre como as duas iriam tratar a situação, e Dennis estava curioso e louco para saber quem eram elas. Ao chegarem ao térreo, o segurança logo os avisou que poderiam subir. Ele avisou a Leticia pelo interfone, que logo pediu para que eles esperassem, já que Diana já tinha lhe ordenado que fosse buscá-los no térreo.

Eles aguardaram como pedido pelo segurança e logo Leticia surgiu pelo elevador. Tiago a viu e se contemplou novamente. Ela poderia estar simples, mas era muito bonita. Ela sorriu e lhe deu uma olhada sugestiva, fazendo Charles e Dennis rirem. Depois tentou disfarçar e olhou para os outros dois e percebeu como também eram muito bonitos. Pesquisou na internet e descobriu que o mais velho era o CEO da empresa PP. Era mal ou bem de família ser bonito daquele jeito? Por que até Dennis lhe dava idéias meio obscenas na cabeça, coisa que logo reprimiu, já que imaginar o irmão do cara que ela dormiu no final de semana anterior era no mínimo nojento.

- Bom dia senhores. - estendeu a mão dela - Leticia Costa. - eles apertaram sua mão, um por vez e sorriram - A srta. Montenegro pediu para que lhes acompanhassem.

Ela apontou para o elevador e eles a seguiram. Aquele momento poderia ter sido constrangedor, mas Leticia era uma ótima artista. Fez que nem os conhecia direito e quando chegaram ao andar da presidência, ela os levou direto para a sala de reunião. Pediu licença e partiu para a sala de Diana.

Tiago e Dennis se entreolharam. Não entenderam nada e Charles olhou desconfiado para o primo.

- Por acaso algum dos dois dormiu com ela? - ele apontou para a porta e os dois se assustaram - Que foi? Já passei da idade de vocês, aquele olhar dela foi bem sugestivo e não foi como se os visse pela primeira vez com aquela necessidade absurda de sair com um dos dois. Aquele olhar significava muito mais.

- Falei que ia dar merda. - Tiago bufou e Dennis riu.

- Ele que saiu com ela, não tenho nada a ver com isso.

- Olha lá no que vai nos meter Tiago. - Charles bufou e olhou meio raivoso para o primo - Só porque não consegue manter seu amigo dentro das calças, nossa conta não precisa pagar por isso.

- Seguinte... - ele se fez de ofendido - Eu não sabia que ela trabalhava aqui, tá me entendendo e depois conversamos sobre isso para ninguem que está perto ficar ouvindo o que não deve.

Mas o que eles não contavam era que a servente estava bem ali perto e ouvindo tudo o que eles falavam. Leticia entrou na sala de Diana e avisou da reunião, ela pediu para que ela se aprontasse também já que ela passaria os slides que tinha pedido e Aline levantou com os relatórios em suas mãos. Foram em direção a sala de reunião e Dominique apareceu já estranhando que elas estivessem se encaminhando para lá.

- Vamos Dominique. Aproveita que chegou e vem logo com a gente.

- Ixi, eu vou rapidinho pegar meus óculos e já volto.

- E desde quando ela usa óculos? - Diana se perdeu

- Começou a usar tem um mês. Foi ao oftalmologista e ele disse que ela tinha dificuldade para ler. Coisa que ela suspeitava há um tempo, só não pensou que fosse precisar usar óculos.

Entraram na sala de reunião e eles levantaram. Charles cumprimentou Diana normalmente, mesmo ela sabendo que aquele olhar quente não era nenhum pouco formal. Engoliu em seco e foi cumprimentar os meninos. Já conhecia Tiago, mas era a primeira vez que realmente falava com Dennis. Eles foram super educados e enquanto Diana estava perguntando a Tiago sobre a última reportagem que viu dele no site 'Propaganda e Marketing'.

Charles viu Aline e lhe abraçou. Por mais que fosse ambiente de reunião, eles dois se tornaram amigos e ele sentiu muita falta dela no meio de toda aquela ebulição.

- Eu sei que você deixou tudo pronto, mas poxa, nem te vi em São Paulo. - ela sorriu envergonhada.

- Tive alguns problemas, mas não deixei por menos. - ele sorriu e assentiu - Deixei tudo pronto pra hoje, por exemplo.

- Claro, claro. Deixa eu te apresentar aos meus primos. Acredito que não teve oportunidade de conhecê-los. - ela engoliu em seco, Charles não era de mentir e se Tiago tivesse contado algo para ele, provavelmente ele já teria lhe ligado e dado sermão - Tiago e Dennis, irmãos inseparáveis e meus braços esquerdo e direito.

- Prazer. - Tiago a olhou com fogo nos olhos. Era muito cinismo mesmo agir como santa na frente do Charles. Não entendia o motivo de tanta intimidade entre os dois e não gostou nenhum pouco daquilo. Dennis, por sua vez, ficou fascinado naquele mar de olhos azuis. Se aquela era a tal Aline, o irmão dele era um verdadeiro idiota, isso sim.

Ficou encantado e Charles percebeu. Ela apenas o cumprimentou e sim, o achou muito bonito, não tanto quanto Tiago, mas sabia que ele também era do tipo que deixava qualquer mulher doida. Leticia, por sua vez, não gostou nenhum pouco do que viu. Como assim os dois comeram ela com os olhos e nem tchum pra ela? Tudo bem, que Aline era linda, mas Tiago tinha ficado com ela. Respirou fundo para não ter problemas. Diana percebeu toda aquela movimentação estranha e percebeu pelo pouco que conheceu dos meninos, que eles estavam encantados pela sua assistente.

Dominique entrou na sala segundos depois. Cumprimentou a todos e lógico percebeu a beleza de todos eles. Estava claro que tinha alguma coisa acontecendo ali, porque mesmo que disfarçadamente, Dennis não tirava o olho de Aline. Tiago intercalava os olhares entre ela e Leticia, que não parecia nenhum pouco satisfeita.

A reunião começou de fato depois que a servente serviu os cafés. Começaram com todos os procedimentos relatoriais  e financeiros. Dominique deu seu parecer em cima da fusão, quais seriam os lucros, gastos e afins. Charles agradeceu e pediu para que ela depois fosse a empresa deles conversar com o contador de lá. Aline disse que marcaria um dia para que isso acontecesse. Leticia continuou passando os slides, dessa vez vindo de um cd dado por Dennis. Ele começou falando de todos os outros pontos ligados a parte da propaganda em si, depois passou para outros pontos que interessaram Diana profundamente. Charles disse que as ideias eram do próprio Dennis e Diana o elogiou muito, de fato, ele era muito inteligente e tinha tato para o negócio.

Diana incentivou Aline a comentar sobre suas ideias. Charles também se interessou por isso, fazendo com que todos prestassem atenção nela. O começo foi meio envergonhado, mas assim que recebeu o incentivo de Dominique ao longe, ela continuou normalmente e decidida como sempre foi. Charles se impressionou também com ela e percebeu que Diana tinha uma jóia em mãos. Tiago anotou tudo o que ela disse, porque no momento tinha que admitir que ela era boa. Dennis ficou ainda mais encantado do que antes.

Uma hora depois e todas as decisões tendo sido tomadas pelos dois superiores da sala, Charles tomou a frente.

- Como essa reunião com vocês, além de tentar abranger mais suas ideias e encaixá-las no nosso planejamento de publicidade, vai servir como um trabalho em equipe, como aqueles de faculdade. Por isso que pedi que todas as áreas envolvidas nas empresas estivessem presentes. Infelizmente não pude trazer o contador e muito menos a secretária, porque meu tio resolveu passar o dia lá e segurou os dois. Enfim... Vamos delegar certas funções meio alheias ao serviço normal de vocês. - apontou para Diana que pediu para Aline entregar pastas individuais e nominais aos mesmos. Entregou duas a mais para Charles e Diana se levantou para o quadro.

- Nessas pastas vocês podem ver que temos trabalho em duplas. Eu sei que deveríamos pedir isso aos estagiários, mas de início, vocês que já passaram por isso podem ter resultados mais conclusivos. O Stolt nos deu três tipos de produtos para promover. Teremos três duplas e darei um dia livre para que vocês possam fazer isso na rua. Pode ser até o dia que você Dominique, pode ir até a PP para conversar com o contador.

- Ok.

- Tiago e Aline - eles dois se entreolharam e olharam para Diana - Quero os dois um dia na lagoa e na marina da glória. Um dos produtos tem envolvimento com essa parte esportiva, além de running, temos remo, jet ski, e afins. As perguntas estão ai e as respostas são o combustível para começarmos e talvez até já usarmos algumas ideias que Dennis deu.

- Desculpa, mas se Dennis tem mais a ver com isso... Por que ele não pode ir? - Tiago manteve o tom calmo, mas levou um chute do irmão por baixo da mesa. Dennis percebeu que a tensão de Tiago era de ter que passar o dia todo com ela ao lado, coisa que pra ele não seria trabalho.

- Queremos que criem esse tato investigativo. Guardem as ideias de Dennis e trabalhem nelas.  - Charles respondeu - E Dennis e Leticia? - ela olhou confusa pra ele - Queremos que vocês dois passem uma noite em restaurantes. - eles dois não entenderam nada - Aline deu ideias sobre esse ponto já que o Stolt quer abrir um negócio desses dentro de um resort que ele está tentado a investir. - Aline assentiu - Então, o trabalho de vocês dois será de procurar os investimentos das empresas, o que parece que dá certo, o que dá errado, perguntar o que a pessoas acham, enfim...

- Isso não vale Charles, eles vão se divertir mais que a gente. - Aline sorriu e Diana soltou uma gargalhada.

- Charles, isso é maldade. - Diana sorriu - Mas gostei.

- Eu e Diana vamos nos atentar ao clube de golfe, amigos mais próximos e ligações desse tipo.

- Sim, mas ainda não entendi porque entrei na investigação.

- Simples. - Diana começou - Quando conversamos com Stolt, uma das coisas que ele mais sentiu nas outras empresas foi a falta de conhecimento da própria empresa pelos funcionários. Por mais que não trabalhe diretamente pra mim, assim como Aline, você tem contato direto com os clientes, consegue telefones como ninguém e tem um senso de persuasão para certas coisas que Aline me contou. - Leticia agradeceu com um sorriso para Aline - Então resolvemos usar isso para nos favorecer.

- E Dennis tem facilidade de se comunicar também, e os dois juntos podem ser uma ótima equipe.

- Obrigada. - ela ficou meio sem graça, mas por dentro explodia em emoção. Imaginava que com isso pudesse ter um aumento de salário ou quem sabe ser uma segunda assessora.

A reunião terminou e Charles e Diana pareciam duas pessoas normais conversando, analisaram o melhor dia para ser feito esse projeto e viram que seria bom na quarta feira daquele mesmo dia. Depois que todos se levantaram, ele foi em direção a ela e a puxou para um canto.

- Acha mesmo que isso vai dar certo?

- Se não der, ainda temos estagiários para isso, mas acho bem difícil, depois que eles apresentaram as ideias deles, e os deixamos a vontade, provavelmente vai tudo fluir bem. - Charles olhou desconfiado - Não confia na sua própria família?

- Quando eles estão trabalhando entre eles sim, mas um dia inteiro com essas meninas, elas são bonitas e eles dois pervertidos.

- Que bela maneira de se retratar dos seus primos hein?! - eles dois riram e Charles deu de ombros.

- Bom, já que temos que voltar aos tempos de faculdade... - Charles se lembrou de quando eles faziam esse tipo de trabalho nos estágios - Quando podemos ir? Sabe muito bem que não podemos deixar a empresa do Deus dará quando eles estiverem na rua.

- Podemos ver isso depois.

Os dois se entreolharam e sorriram. Dennis apontou para Tiago que olhou a cena ao longe se conteve para não rir. Charles era outro que não podia dizer nada sobre dar em cima das mulheres, olhava com desejo latente para Diana. Aline estava sendo abraçada e beijada pela amiga. Dominique cumprimentou também e disse que tinha que sair pra não deixar a contabilidade um caos maior que já estava.

As duas estavam lá conversando animadas até que os irmãos metralha chegaram perto e cumprimentaram Leticia.

- Parabéns Leticia, está tendo a oportunidade que nós não tivemos. - Dennis tentou ser educado e Tiago riu.

- E pra que se a empresa é nossa? - Aline riu do comentário.

- Eu estou tentando ser legal com a garota, tentar fazer uma amizade aqui pra ter assunto e você me corta? Que belo irmão você é! - Dennis reclamou e as duas riram.

- Bom, mas é pra ficar só na amizade mesmo não é Dennis? Não troco uma certa pessoa por ninguém. - ela olhou para Tiago que ficou meio sem graça. Todos se entreolharam ali e Dennis gargalhou.

- Pode ficar tranquila, não irei lhe assediar, meus olhos se prenderam em outra pessoa. - e olhou diretamente para Aline que se engasgou com a própria saliva. Leticia entendeu a quase direta e foi ajudar a amiga. Tiago o olhou fulminante e ele apenas deu de ombros, voltou para a mesa começou a arrumar sua pasta. Charles e Diana já estavam há tempos sentados e conversando sobre como fariam pra tudo dar certo.

Quem olhasse de fora imaginaria que eram duas pessoas tranqüilas, conversando sobre trabalho. Mas por dentro cada um tinha seu fogo particular. Diana estava querendo terminar logo com aquilo para poder finalmente ter seu momento de sossego, sem aquele perfume inebriante e aquele olhar perfurador. E Charles vibrava por dentro. Quanto mais tempo passava por ela, mais se sentia feliz. Queria poder ficar naquele momento preso, mesmo que fosse apenas conversando.

Aline pediu licença e saiu da sala de reunião quase morrendo. Leticia falou para os dois sentados que ela tinha se engasgado e ia ao banheiro. E correu atrás para ajudar a amiga e claro atiçá-la um pouco. Mesmo não tendo gostado muito do olhar de Tiago sobre ela, sabia que depois do avanço de Dennis, o caminho estava livre pra ela.

Já Tiago puxou o irmão para o lado e ele estava o olhando sério também. Aquela luta entre olhares foi suficiente para deixar Dennis cansado.

- Olha maninho, não estou querendo furar o seu olho, mas deixa de ser infantil. Sim, se você escolher ficar com a Leticia, eu vou sim investir na Aline. Ela é bonita, inteligente e me chamou a atenção sim, ela é bem diferente das mulheres que conheci. Já se escolher ficar com ela, bom... Fico na minha e digo pra ela que fiz aquilo apenas pra constatar se você gosta dela. Coisa que acho que sim.

- E ainda tem coragem de falar isso na minha cara?

- Vamos pra fora daqui.

Saíram da sala e foram para uma sala de espera ali perto. Tiago bufava irritadíssimo pelo que o irmão fez e Dennis fingia que nada tinha acontecido. Assim que perceberam que não havia ninguém perto para fuxicar, ele continuou.

- Eu entendi exatamente o que você quis dizer quando se encantou por ela. É uma coisa natural que ela tem e diga-se de passagem, bem interessante. Não parece que ela faz isso por mal. E mesmo depois de ter tido a oportunidade de perguntar a ela sobre o que aconteceu, você simplesmente deixou de lado e mandou aquela pra ela.

- Mas isso não te dá o direito de sair dando em cima dela na minha frente.

- Pode ser que sim. - ele olhou pro irmão e respirou fundo - Olha, sabe muito bem que sempre fui sincero com você. E estou dizendo a verdade. Você ficou irritado por uma simples brincadeira....

- Que você acabou de demonstrar que tem fundo de verdade.

- Ok, mas se ficou assim é porque no mínimo você gosta dela. Então, antes de qualquer coisa, aproveita o dia que vai passar com ela e principalmente porque estarão passeando por um lugar maravilhoso e vê se decide o que quer.

- Está me dando um tempo? - ele não acreditou no que o irmão disse.

- Estou sendo justo. Não é certo ficar nessa situação ridícula.

- Cara, não acredito que meu próprio irmão esteja dizendo isso. - Tiago esfregou as mãos no rosto e sentou no sofá. 





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Dilemas" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.