O Chefe dos Aurores escrita por Matt Wagner 27


Capítulo 1
Capítulo 1


Notas iniciais do capítulo

Olá gente este aqui é o primeiro capítulo, só para introduzir a história. Vejo vocês lá embaixo.



            Um casal de bruxos escoceses tinha uma vida intensa. John Stick, de Glasgow, era um servidor público do Ministério e um militante político, que defendia e liderava um movimento pela criação de uma repartição escocesa do Ministério da Magia britânico, que funcionaria como uma filial do órgão de governo bruxo em solo escocês.

            Silvie Stick, esposa de John, se dividia entre acompanhar o marido nas manifestações e cuidar do filho recém-nascido, Matt. Ela também trabalhava no Ministério, mas no momento encontrava-se de licença para cuidar do filho.

            John, nascido na Escócia, era um homem de 30 anos, alto, cabelo curto e negro, e olhos amendoados. Ao ver que ele e seus amigos, vizinhos e parentes eram obrigados a ir a Londres todos os dias para trabalhar, fosse por Pó de Flu, por aparatação ou com vassouras (sendo que neste último caso, deviam voar com cautela para não atrair a atenção dos trouxas), teve a ideia de propor a criação de uma filial escocesa.

            Silvie, de 27 anos, loura, de olhos verdes e cabelo ondulado, era nascida em Blackpool, mas morava na Escócia desde pequena e se sentia uma cidadã bruxa escocesa de fato. Por isso, acompanhava o marido no movimento para a autonomia trabalhista dos bruxos escoceses.

            A curto prazo, John pregava para seus seguidores a criação de uma repartição escocesa do Ministério, sediada em Glasgow. A longo prazo, ele sonhava secretamente com a independência da Escócia bruxa e a criação de um Ministério escocês.

            John Stick falava para seus correligionários que queria fazer da Escócia um país do qual seu filho teria orgulho de defender e, assim, continuar o legado dos pais um dia.

            Então, quando seu filho Matt Stick já contava com mais de um ano de idade, John e seus seguidores finalmente conseguiram que o Ministro da Magia votasse favoravelmente ao projeto de criação da repartição escocesa. Os bruxos da Escócia tiveram uma semana de comemorações inesquecíveis.

            O edifício da repartição começou a ser construído no subsolo de Glasgow, tal qual a sede do Ministério em Londres. Em menos de dois meses já estava concluído, e os bruxos escoceses já tinham seu novo local de trabalho. Ofereceram a John Stick o cargo de Secretário-Geral da repartição, já que era o cargo mais importante, visto que só teria que responder ao Ministro da Magia, mas o líder do movimento recusou – não se sentiria bem se ganhasse um posto de liderança elevado – e aceitou humildemente o cargo que ocupava anteriormente no Ministério britânico, Secretário-Chefe de Assessoria do Departamento de Execução das Leis da Magia. Estava mais do que satisfeito com os frutos de sua militância.

            A história dos bruxos escoceses ganhou repercussão frenética na Europa Ocidental, e interessou muito aos bruxos da Irlanda, que começavam a se inspirar nos ideais de John e de seus seguidores para obterem, também, uma repartição do Ministério só para os habitantes de seu território.

            Quanto a John, levou por um tempo a vida mais sossegada que um bom funcionário do Ministério poderia levar, gozando do resultado de suas manifestações e da companhia da esposa e do filho. Já era tratado, na Escócia, como herói nacional.

            Mas nem todo mundo ficou feliz com a realização de John.

            Glasgow, Escócia, maio de 1972.



Notas finais do capítulo

Gente, fiquei super ansioso em postar esta história e em receber suas opiniões sobre ela, mas, fiquem à vontade, comentem o que quiser e o que acharem melhor da fanfic! Obrigado pela atenção e até a próxima!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "O Chefe dos Aurores" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.