New Legends - Cavaleiros do Zodíaco escrita por Phoenix Matt Marques W MWU 27


Capítulo 77
Entre a vida e a morte!


Notas iniciais do capítulo

Na versão original desta fanfic, este capítulo havia sido marcado como capítulo 56.

Os cavaleiros de Bronze são enviados para Creta para deter um grupo de Cavaleiros de Prata que também voltaram à vida, alegadamente, por meio do poder de Hades. Os cavaleiros de Bronze precisam se utilizar, mais uma vez, da cooperação e do trabalho em equipe caso queiram ter alguma chance de sucesso contra seus oponentes.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/264005/chapter/77

O Grande Mestre havia enviado os Cavaleiros de Ouro para longe do Santuário porque sabia que enfrentar os Cavaleiros de Prata não era batalha deles. Pelo pouco que ainda conseguia compreender das estrelas, o mestre Shion entendia que o destino indicava que a missão para deter os antigos Cavaleiros de Prata cabia aos novos Cavaleiros de Bronze. Outro motivo para Shion afastar os cavaleiros de Ouro era que, se fosse realmente Hades quem estivesse por trás do retorno dos Prateados, então o pior ainda estava por vir, e não somente os Cavaleiros de Ouro, mas também todo o corpo operacional do Santuário seria necessário para a batalha. No fundo, Shion esperava estar equivocado, mas tomou todas as medidas para o caso de suas previsões se confirmarem.

Os Cavaleiros de Ouro tomaram os seguintes rumos:

Kiki: foi para Jamiel, no Tibete.

Josafá: foi para Fortaleza, no Ceará.

Kanon: não possuía um destino específico, e apenas disse ao Grande Mestre que iria “vagar pelo mundo até que fosse novamente necessário no Santuário”.

Ikki: foi para o arquipélago do Havaí, no Pacífico.

Shun: foi para a ilha de Andrômeda, na costa da Etiópia.

Shiryu: foi para os Cinco Picos de Rozan na China.

Koji: foi para Yokohama, no Japão.

Seiya: foi para Trôade, na Turquia.

Javi: foi para Sevilha, na Espanha.

Hyoga: foi para a Sibéria, na Rússia.

Liège: foi para Flandres, na Bélgica.

Gildson (que ainda era considerado um cavaleiro de Ouro): continuava foragido e seu paradeiro era desconhecido.

...

...

...

...

Os cinco cavaleiros de bronze dividiram-se em grupos, para viajar até a ilha no Mediterrâneo. Thiago e Betinho iriam à frente; se fossem derrotados, Rina viria ajudar. Se ela não fosse bem-sucedida, Matt viria ajudar; se este também falhasse, Gustavo entraria na luta. Se todos os cavaleiros de Bronze fossem derrotados, Isabella seria chamada para o combate. Se ela também falhasse, os demais cavaleiros de Bronze, de Aço e de Prata (os atuais) viriam combater.

Thiago e Betinho chegaram à ilha e caminharam até chegarem a um vale. Mal tinham olhado ao seu redor, dois vultos desceram do alto do vale e o encararam.

— Cavaleiros de Bronze! - disse um deles. - Sou Capella de Auriga.

— E eu Dante de Cérbero - disse o outro. - Somos seus carrascos, e este lugar é seu túmulo.

— Veremos - disse Thiago. - PÓ DE DIAMANTE!!

O golpe de Thiago foi desviado pelos cavaleiros de prata; logo Dante lançou duas correntes de ferro de sua cintura e, em cada uma, havia uma maça de aço pontiaguda. Capela tirou de seu cinturão dois discos semelhantes a rodas.

— Tomem isso! - exclamou Capella; e atirou seus discos em direção aos jovens: Thiago e Betinho levaram o golpe na barriga e suas peles quase foram perfuradas, assim como as armaduras. Enquanto estavam caídos, Dante lançou uma de suas bolas de aço neles, lançando-os longe. Em seguida, prendeu-os com sua corrente.

— Vamos matá-los agora? - indagou Capella.

— Não sei... Acho que podemos torturá-los um pouco - disse Dante. Porém, logo em seguida, uma nova corrente, diferente das de Dante, atacou e estraçalhou a corrente com a qual Dante prendera Thiago e Betinho. Os cavaleiros de Prata olharam para o alto do vale, de onde tinha vindo a corrente. A amazona Rina de Andrômeda desceu ao encontro de ambos.

— Eu, Rina de Andrômeda, acabarei com vocês, traidores de Santuário.

— Tem uma língua afiada, mas não sei se sua corrente também é assim - disse Capella.

— Pois então, mostrarei a vocês o quanto ela é afiada! CORRENTE DE ANDRÔMEDA!!

A corrente voou na direção deles, mas Dante utilizou suas correntes para prender a corrente de Andrômeda. Com Rina indefesa, Capella lançou seu disco e derrubou a garota.

— Rá! Três cavaleiros de Bronze sucumbiram perante dois cavaleiros de Prata - exclamou Dante.

— É muita estupidez um cavaleiro de Bronze querer enfrentar um de Prata - disse Capella. – Principalmente agora que estamos protegidos pelo cosmo do imperador Hades.

— Vocês acham mesmo? - disse uma voz.

Capella e Dante se viraram. Matt de Fênix vinha andando em direção aos amigos caídos no chão, observando Thiago e Betinho gravemente feridos e Rina sentada, ofegante, no chão. Matt ajudou-a a se levantar, adiantou-se e encarou os cavaleiros de Prata. Em seguida, desenhou uma linha reta no chão, separando-o de Capella e Dante.

— Esta linha simboliza a fronteira entre vida e morte - disse Matt. - Se algum de vocês cruzar esta linha será morto por mim. Rina, veja o que há com Betinho e Thiago.

Rina aproximou-se dos dois e começou a por curativos nos dois; ela carregava uma bolsa de primeiros socorros junto à armadura. Enquanto isso, Capella aproximou-se da linha, vendo que Matt estava de costas, e mirou seu disco. Quando Capella cruzou a linha, Matt golpeou-o de forma tão repentina e surpreendente, que Dante levou alguns segundos até se dar conta do que havia acontecido com o companheiro.

— Infeliz! - bradou ele. - Vai pagar por ter matado Capella! Receba a fúria de Cérbero, o cão de guarda do inferno!

Dante atirou suas bolas de aço em Matt. Porém, o jovem segurou-as com facilidade e atirou-as de volta, jogando Dante no chão.

— Como alguém pode ter tanta for...

Dante não conseguiu terminar a frase. Naquele momento, um disco energizado passou pelo ar e cortou a cabeça de Matt. Thiago, Betinho e Rina exclamaram de espanto e horror.

— Rá - exclamou Capella, que havia se levantado. - Foi muita ousadia dele pensar que podia derrotar um cavaleiro de Prata...

Então, o corpo sem cabeça de Matt veio andando em direção a Capella, e a cabeça do cavaleiro materializou-se sobre seus ombros. Capella arregalou os olhos e recuou.

— Quando aquele meu golpe o acertou, não foi um golpe qualquer - disse Matt. - Foi o meu Golpe Fantasma. Sua mente foi totalmente destruída, e você está quase morto. E o disco que você lançou está voltando.

Horrorizado, Capella virou-se a tempo de ver o disco atingir sua barriga e destruir sua armadura. O cavaleiro caiu morto ao chão.

— Miserável! - berrou Dante; lançou seus ferros contra Matt, mas a corrente de Rina os segurou.

— Eu cuidarei de você, Cérbero - desafiou Rina.

— Heh, veremos qual corrente é mais forte! - bradou ele.

Os dois saltaram na direção um do outro; a corrente de Rina destruiu a bigorna de Dante e atingiu o cavaleiro desarmado, que também caiu no chão, morto. A essa altura, Betinho e Thiago já tinham cicatrizado os ferimentos e se puseram de pé.

            Um vulto passou rapidamente acima deles, bloqueando a visão do céu. Algumas penas negras caíram sobre eles, começando a grudar em suas armaduras; Betinho, Rina e Thiago tentaram afastá-las com as mãos, até que Matt conjurou uma bola de fogo e atirou-a contra as plumas.

            Outro cavaleiro de Prata havia surgido em cena. Alguns corvos o rodeavam, e pelo visto as penas de antes vinham deles.

— Sou Jamian de Corvo! – bradou ele. – Como castigo por terem ferido meus colegas, eu liquidarei todos vo...

            Matt lançou outra bola de fogo, interrompendo o discurso do recém-chegado; Jamian se esquivou, mas um dos corvos foi atingido e incinerado no mesmo instante.

— Minha paciência está limitada hoje, Corvo. Saia de nosso caminho e tentarei garantir que não receba o mesmo fim de seus companheiros... Ao menos, não com a mesma velocidade.

— Ho! Um esquentadinho. Será um prazer acabar com você primeiro!

            Ele estalou os dedos, e os corvos se afastaram dele, indo em direção aos outros três cavaleiros.

DEFESA CIRCULAR!!— exclamou Rina, envolvendo a si mesma e aos amigos (exceto Matt, que estava um pouco afastado) na barreira criada pela corrente, impedindo que os corvos os atacassem.

— Agora, seus amigos não poderão interromper – declarou Jamian, saltando para o alto. – E então... Esse é o seu fim, Cavaleiro de Bronze!! Conheça a fúria de...

            Jamian se lançou contra o garoto enquanto falava, mas Matt agiu rapidamente, interrompendo a fala do oponente:

PUNHO DE FÊNIX!!— exclamou o garoto, disparando uma rajada de fogo com seu punho, atingindo Jamian bem no peito.

            O cavaleiro de Corvo foi atingido em pleno ar, com um buraco aberto no lado direito do peitoral de sua armadura, e o impulso do golpe o fez ser lançado para trás de onde Matt e os outros estavam. Os corvos abandonaram o ataque aos outros garotos e voaram em debandada para longe, após seu mestre ser atingido.

            Jamian caiu de cara no chão, ainda vivo, mas gemendo e se contorcendo de dor. Ele começou a se arrastar no chão, como se tentasse sair de perto dos quatro cavaleiros de Bronze. Rina desfez a Defesa Circular.

— Não deu nem pro cheiro – comentou Matt, mais para si mesmo do que para mais alguém.

— Matt tá inspirado hoje... – murmurou Thiago.

            Rina lhe deu uma cotovelada.

— Não se esqueçam de quem finalizou o Cérbero, bocós – advertiu ela.

— Ai – reclamou Thiago. – Que seja. Estamos com sorte hoje.

— Eu fico vigiando ele – disse Betinho para Matt, indicando o quase moribundo Jamian com a cabeça. – Ele parece fora de combate agora, mas vou ficar de olho para o caso de ele se levantar e tentar alguma gracinha.

            O cavaleiro de Fênix assentiu levemente. Betinho então passou a vigiar enquanto o cavaleiro de Corvo tentava se afastar do local da batalha.

— É, esses três já eram – disse Matt, sorrindo pela primeira vez desde que chegara à ilha. – Estranho, imaginei que Gustavo, à essa altura, já tivesse nos alcançado. Mas também pensei que houvessem mais cavaleiros de Prata.

— E há – disse Rina, olhando fixamente para a frente.

Betinho, Thiago e Matt se viraram. Um terceiro cavaleiro de Prata vinha caminhando em direção a eles. Sua expressão era fria e assassina.

— Sou Algol de Perseu – disse ele. – Vou vingar meus colegas matando vocês.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

revisão do capítulo concluída em 08.05.2020



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "New Legends - Cavaleiros do Zodíaco" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.