New Legends - Cavaleiros do Zodíaco escrita por Phoenix Matt Marques W MWU 27


Capítulo 76
Enfrentem os antigos Cavaleiros de Prata


Notas iniciais do capítulo

Na versão original desta fanfic, este era o capítulo 55.

O grande mestre, após ouvir os relatos dos cavaleiros de Bronze que enfrentaram os antigos Cavaleiros de Prata revividos, envia os cavaleiros de Ouro para várias partes do mundo para que possam reconvocar antigos cavaleiros e recrutar novos, para que possam auxiliar o Santuário contra a suposta iminente ameaça do deus Hades.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/264005/chapter/76

Matt havia atravessado a última das 12 casas quando Thiago e Betinho chegaram por fim ao Salão do Mestre. Pégaso e Cisne foram surpreendidos pela chegada do Fênix, mas todos os três pareciam exaustos e horrorizados.

— O que aconteceu com vocês? – perguntou Matt.

— Fomos atacados... – começou a dizer Betinho.

— Por cavaleiros de Prata que deveriam estar mortos? – deduziu Matt.

Betinho e Thiago se entreolharam, surpresos.

— Como sabe? – perguntou Thiago.

— Aconteceu comigo também. Dois deles invadiram a Casa de Leão.

— Quatro nos enfrentaram no litoral – disse Betinho.

— É estranho. Até agora só o mestre Ikki sabe, mas ele vai avisar aos outros cavaleiros de Ouro. – Matt parecia realmente preocupado. – Quanto a nós, temos que avisar o mestre Shion...

— Ou Grande Carneiro, se preferir – disse Betinho, tentando quebrar o clima de tensão.

Os três riram nervosamente e adentraram no salão do Mestre. Shion estava sentado em seu trono, meditando. Ele ergueu os olhos para os três.

— O que desejam, jovens cavaleiros? – perguntou Shion calmamente.

Os três narraram a Shion os acontecimentos do dia e as batalhas com os Cavaleiros de Prata. Ao término da explicação, Shion estava pasmo.

— Isso é impossível! – bradou ele. – Como Cavaleiros de Prata podem ter sido ressuscitados por...?

— Com licença, Grande Mestre – disse Marin, que havia chegado de repente. – O Ikki nos disse que o aprendiz dele derrotou dois cavaleiros de Prata, que deveriam estar mortos, na Casa de Leão, agora há pouco.

Com isso, Matt, Betinho e Thiago olharam para Shion com aquela cara de “Eu não disse”? Shion encarou Marin e os três garotos.

— Céus, isso é terrível – disse ele. Então, Shaina chegou.

— Mestre Shion! – exclamou ela. – Os túmulos dos Cavaleiros de Prata foram encontrados abertos agora há pouco! Os mesmos da outra Guerra Santa!

Shion ficou pasmo de vez. Mandou todos saírem da Sala do Mestre, para que ele pudesse refletir.

...

...

Mais tarde, Shion mandou chamar os 5 Cavaleiros de Bronze e os 12 de Ouro, além de Marin e Shaina, na Sala do Mestre. Quando todos estavam presentes, Shion falou:

— Devido aos últimos acontecimentos, posso constatar que o Santuário encontra-se em perigo. Os Cavaleiros de Ouro devem ir se preparar para um combate mais árduo que possa ocorrer futuramente; quero que todos vocês retornem a seus países de origem ou de local de treinamento, e mobilizem os cavaleiros que se encontrarem nessas regiões. Já os Cavaleiros de Bronze devem se preparar para enfrentar os Cavaleiros de Prata que voltaram à vida. Se for realmente Hades que estiver por trás de tudo isso... então devemos agir com inteligência.

— Mestre Shion – falou Shaina. – A caminho daqui, fui informada pelas amazonas mais jovens de que foram vistos cinco cavaleiros de Prata, dentre os que estavam mortos, na ilha de Creta. Parece que andaram matando alguns policiais locais.

— Então, é uma missão para os Cavaleiros de Bronze – declarou o Mestre. – Preparem-se bem, pois amanhã cedo deverão partir para Creta. Quanto a mim, irei para Star Hill refletir sobre o que está ocorrendo.

— Nós, Cavaleiros de Ouro – disse Seiya – voltaremos para nossos locais de treinamento, para aumentarmos nossas cosmo-energia e nos prepararmos para as batalhas que estão por vir.

— Partiremos para nossos antigos locais de treinamento, como orientou o Grande Mestre, para que possamos reunir os demais cavaleiros que estiverem dispersos pelo mundo e convoca-los para ajudar o Santuário – complementou Shun.

— Que assim seja – disse Shion, encerrando a reunião.

...

...

...

...

Enquanto os Cavaleiros de Ouro partiam, não somente para seus antigos locais de treinamento, como também para outros lugares onde houvessem cavaleiros "reservistas" e que estivessem afastados do Santuário, ou mesmo aspirantes em fim de treinamento que pudessem engrossar as fileiras do Santuário de forma emergencial, Saori, meditando sozinha e ajoelhada em seu templo, foi informada dos recentes desdobramentos por alguns dos auxiliares do Grande Mestre.

Enquanto refletia sobre tudo aquilo, e fazia votos de que tanto os Cavaleiros de Ouro fossem bem-sucedidos na missão de recrutamento, quanto os de Bronze na defesa ao Santuário, uma dúvida não cessava de perturbar os pensamentos da deusa Atena: como Hades poderia estar erguendo novamente sua mão contra o Santuário, mesmo 20 anos depois de ter seu corpo destruído? É claro que seu cosmo e sua alma ainda existiam, mas, era de se esperar que Hades não se manifestasse novamente até que se completassem, pelo menos, 250 anos desde a Guerra Santa anterior. O que, então, teria causado esse retorno prematuro?

Caso realmente Hades estivesse de volta, Saori queria acreditar que, devido ao pouco tempo decorrido desde a Guerra Santa anterior, o deus do submundo estaria ainda severamente enfraquecido e não ofereceria uma ameaça tão grave. Porém, algo lhe dizia que pensar assim seria otimismo demais. Ao mesmo tempo, as peças do quebra-cabeça pareciam se juntar, afinal. As inquietações e perturbações que sentia na última década... Aquele pressentimento ruim, de que algo grande estava para acontecer, e que o Santuário, privado da maioria de seus principais defensores desde Marte, Pallas e Saturno, precisaria se precaver para não ser pego desprevenido... O mesmo sentimento que a fizera orientar Seiya e os outros de sua geração a instruírem novos aprendizes para herdar as armaduras de Bronze e colocá-los de prontidão para auxiliar o Santuário... Tudo estava começando a fazer sentido, e, pelo lado positivo, ninguém poderia dizer que Atena havia ficado paranoica.

Paranoica, não. Havia previsto, ainda que minimamente, o que iria acontecer.

Pelo lado negativo, a "previsão" que acabara de acertar era de que o provavelmente maior inimigo da história do Santuário estava, de algum jeito, se preparando para erguer um novo ataque contra os Cavaleiros de Atena.

Saori quase sentiu falta da época, mais ou menos na altura da Guerra Galáctica, em que rezava para que a causa de seus pressentimentos fosse um retorno de Marte ou mesmo uma nova divindade, entidade ou outro inimigo que estivesse se erguendo contra o Santuário, contra ela, e contra os Cavaleiros.

Tudo fazia sentido agora. Hades estava retornando.

Para Saori, aquilo bastava por enquanto. Poderiam se preocupar com "como" Hades havia retornado depois, quando a ameaça se tornasse mais tangível - ela fez uma nota mental de se lembrar de pedir que alguém, talvez Shiryu ou Kiki, que conferisse a situação da Torre das 108 Estrelas, para medir a gravidade da situação. Provavelmente a Torre ainda estivesse intacta, mas prevenir era melhor do que remediar; de toda forma, ela suspeitava que Hades iria tentar ganhar tempo, de algum modo, antes de poder trazer os Espectros e seus outros subordinados de volta à cena e às linhas de frente. Se estivesse presumindo corretamente, tudo o que haviam visto até agora havia sido obra de Hades - as premonições de Saori, os Cavaleiros Negros veteranos do passado retornando, os "falsos indícios" de que Marte estaria prestes a voltar, a revolta dos Cavaleiros de Aço, e a revolta de Gildson somada ao surgimento dos novos Cavaleiros Negros. E as ideias de Saori, felizmente ou infelizmente, estavam, em sua maioria, se comprovando corretas ultimamente. Hades estava apenas jogando com eles, lançando alguns peões para distraí-los; e quando o Santuário estivesse exaurido, lançaria suas forças de fato contra Atena e os Cavaleiros. O Santuário precisava urgentemente se fortificar ainda mais (ela contava seriamente com o esforço de Seiya e dos outros Cavaleiros de Ouro para que os recrutamentos fossem bem-sucedidos), e trabalhar para que novas revoltas internas, como as de Gildson e dos Cavaleiros de Aço, fossem contidas, impedidas ou prevenidas. Os meninos da nova geração de Bronze terão mais trabalho pela frente... Talvez isso seja demais para eles. Porém, o ânimo e determinação deles são louváveis... Façamos votos de que sejam suficientes para essa empreitada. Havia uma nova Guerra Santa no horizonte e seria, possivelmente, uma diferente das que eles haviam visto nos últimos tempos.

Estava decidido. Iriam se preocupar em descobrir "como" Hades havia conseguido retornar tão prematuramente depois. A prioridade, no momento, era descobrir a melhor forma de deter os avanços de Hades e minimizar os danos ao Santuário.

E, nesse momento, essa prioridade incluía enfrentar e deter os Cavaleiros de Prata do passado que estavam sendo revividos.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Revisão do capítulo concluída em 07.05.2020



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "New Legends - Cavaleiros do Zodíaco" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.