New Legends - Cavaleiros do Zodíaco escrita por Phoenix Matt Marques W MWU 27


Capítulo 75
O brilho dos irmãos!


Notas iniciais do capítulo

Betinho de Pégaso e Thiago de Cisne se veem cercados por quatro cavaleiros de Prata que deveriam estar mortos. O Santuário pode estar envolto por uma nova ameaça.

Nota: na versão original desta fanfic, este capítulo havia sido listado como capítulo 54, e o capítulo anterior era o capítulo 53. Espero que as mudanças feitas na história tenham sido benéficas para voces leitores.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/264005/chapter/75

Enquanto Matt enfrentava Shiva e Ágora, o cavaleiro Betinho de Pégaso pastorava a fronteira leste do Santuário, que dava vista para o Mar Mediterrâneo. Apesar da batalha ardente que ocorria na Casa de Leão, o clima estava o mais calmo possível; pela tranquilidade que tomava conta da paisagem, Betinho estava alheio à movimentação de choque dos cosmos que se enfrentavam na Casa de Leão.

Então, um vento forte passou por ali, e Betinho quase caiu da rocha em que se apoiava; xingando, ele se virou em tempo de ver um vulto fugindo na direção em que o vento viera. Betinho seguiu o vulto.

Correu até chegar ao litoral. O vulto parou, de frente para o mar, mas de costas para Betinho. Ele se virou, e o cavaleiro de Pégaso pôde ver um belo rosto masculino, com um olhar mortal.

— Quem é você? – indagou Betinho, agressivo.

— Sou Misty de Lagarto, Cavaleiro de Prata – respondeu ele. – Vim aqui para te matar.

— Por que um cavaleiro de Prata ia querer matar a mim? – perguntou Betinho.

— É uma ordem do meu mestre – respondeu Misty.

— Mestre? Cavaleiros de Prata só deveriam servir à Atena! – retrucou Betinho.

— Meu mestre é superior à sua deusa – disse Misty. – Mas chega de papo, pois devo matar os Cavaleiros de Bronze que encontrar. Prepare-se! Força Demoníaca!!

Betinho, pego de surpresa, foi arremessado longe pelo vento de Misty e caiu com força no chão. Porém, ele levantou-se e mirou um golpe em Misty.

— Toma isso...!

Porém, Betinho gastou muita força no golpe, à toa. Algo sólido barrou seu golpe, fazendo-o cair de novo. Quando se levantou, viu dois novos cavaleiros, um de cada lado de Misty.

— Mais dois Cavaleiros de Prata...? Essa não!

— Ah, sim – disse Misty. – Conheça meus colegas, Asterion de Cães de Caça e Mouses de Baleia.

— Basta, Misty – disse Asterion. – Devemos liquidar logo esse infeliz.

— He, Pégaso é? – riu Mouses. – Uma vez um Pégaso já nos deu muito trabalho... Hoje será nossa vingança. Eu acabarei com ele!

Betinho tentou se afastar, mas Mouses, o grandalhão, foi mais rápido e o jogou para o alto:

FORÇA EXPLOSIVA DE KAITOS!!

BUM!! Com um baque ainda maior, Betinho caiu na água. Mouses, Asterion e Misty vibraram.

— Não há escapatória para aqueles que são vítimas de Kaitos, a baleia branca!! – disse Mouses.

— Pégaso deve estar morto – declarou Asterion. – Vamos atrás dos outros Cavaleiros de Bronze.

Porém, mal ele disse isso, Betinho levantou-se das águas e encarou os três com raiva.

— Ainda não morreu? – berrou Mouses. – Vou dar um fim em você agora!

E partiu pra cima de Betinho. Seu golpe, porém, foi barrado foi uma fina camada de cristais de gelo, que o imobilizaram. Betinho olhou para o alto e viu que só havia um cavaleiro de Bronze capaz de fazer aquilo em todo o Santuário.

Mouses olhou para os lados, procurando ver quem o havia imobilizado; mas Thiago de Cisne apareceu de cima e chutou-o, desequilibrando.

— Se vocês querem acabar com os cavaleiros de Bronze... – começou Thiago.

—... os irmãos Pégaso e Cisne irão acabar com vocês! – finalizou Betinho.

— Belas palavras – disse Asterion. – Mas agora é hora de ação! Prepare-se Cisne!

— Prepare-se Pégaso! – berrou Mouses com raiva. Misty recuou, assistindo a luta. Mouses cerrou os punhos e berrou:

FORÇA EXPLOSIVA DE KAITOS!!

Seu furacão de água absorveu Betinho junto com o oceano. Ciente da vitória, Mouses começou a rir, mas o tufão de água de seu golpe começou a reverter e vir em sua direção.

— Cansei de usar esse contra-golpe contra os Cavaleiros de Aço – berrou Betinho. – Não será contra você que vou deixar de usá-lo! COMETA DE PÉGASO!!

O punho de Betinho somado com a força do tufão de água derrubou Mouses de vez. Misty, percebendo a derrota de Mouses, correu para o outro lado da praia, mas Betinho foi atrás dele.

Enquanto isso, Thiago e Asterion duelavam ardorosamente. Thiago usava seu “Pó de Diamante”, mas Asterion sempre desviava, como se soubesse exatamente o Thiago ia fazer.

— Por acaso – indagou Thiago – está lendo minha mente?

— Eu possuo a técnica de Satori – explicou Asterion – Leio a mente de meus adversários, como o Cão de Caça que fareja e encontra sua presa sem erro. Agora é minha vez.

Então, surgiram vários clones de Asterion de cada um dos lados dele, flutuando no ar.

ATAQUE DE UM MILHÃO DE FANTASMAS!!

Todos os clones voaram em direção a Thiago; mas passaram direto por ele, como se ele fosse um fantasma também.

— Mas c-como? – indagou Asterion. – Meu Ataque de Um Milhão de Fantasmas derruba os inimigos com mente pesada... Vou ver sua mente.

Passados alguns momentos, Asterion ficou horrorizado.

— Sua mente está vazia! É impossível!

— É muito fácil esvaziar a mente – disse Thiago – quando seu inimigo quer vê-la cheia! TROVÃO AURORA, ATAQUE!!

O golpe de Thiago derrubou Asterion e seus fantasmas. Procurando Betinho e Misty com o olhar, ele se viu de repente cercado por chamas ferozes...

Enquanto isso, Misty resolveu parar de correr e partir para a luta. Betinho o imitou:

FURACÃO DAS TREVAS!!

COMETA DE PÉGASO!!

BUM!! O Cometa de Pégaso destruiu o golpe de Misty da mesma maneira que fizera com Mouses. Misty foi derrotado.

Já Thiago via-se em companhia de um novo cavaleiro de Prata. As chamas ferozes que o haviam cercado se condensaram em um ponto à sua frente, revelando a forma de um outro homem de armadura.

— Sou Babel de Centauro, e vou vingar meus colegas em nome do Imperador Hades! TURBILHÃO DE FOGO!!

— Hm, só isso? – disse Thiago entre as chamas. – Tome isso! TROVÃO AURORA ATAQUE!!

BUM!! O golpe de Thiago dissipou as chamas e derrubou Babel. O Cisne correu ao encontro do irmão com a mesma expressão de horror de Betinho.

— Disseram que foram ressuscitados por Hades! – berrou Thiago. Betinho concordou com um aceno, e o cavaleiro de Cisne se deu conta de que seu irmão também havia chegado à mesma conclusão sobre os cavaleiros de Prata que eles haviam acabado de encontrar.

— Vamos relatar isso ao Mestre Shion! – Disse Betinho. – Rápido!


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!




Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "New Legends - Cavaleiros do Zodíaco" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.