New Legends escrita por Matt Wagner 27


Capítulo 56
Uma nova missão


Notas iniciais do capítulo

Yo ! vejam a continuação da situação na sala do Grande Mestre!! Que novos desafios aguardam os cavaleiros de bronze? aguardo a opinião de vocês!!
...
...
...
...
Após ganharem a aprovação do mestre Shion, os Cavaleiros de Bronze recebem a sua primeira missão oficial como subordinados do Santuário.


Encerramos aqui mais uma etapa, quero agradecer pelos comentários de:
Louis
archer Shiro
Bilss o Destruidor
Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic
Senhorita Nada
Aeslandboy
Tecnoartemago
guiga
Starlight
StormPhoenix

A vocês meus sinceros agradecimentos pelo apoio, estamos chegando perto de 240 reviews, chegamos a 14 favoritações, 24 acompanhamentos, mais de 11.000 acessos e quem sabe não vem uma 3ª recomendação por aí. Até daqui a pouco.



Os cinco se entreolharam pela terceira vez. O que o Grande Mestre diria a seguir? Será que enfim entenderiam o porquê de terem sido testados?

— Normalmente, pela tradição, após terem cruzado as Doze Casas e chegado até a presença do Mestre, eu comandaria um julgamento por combate, no qual vocês teriam que me enfrentar. No entanto... Vejo que vocês tiveram a chance de se provar durante essas batalhas recentes, incluindo também as lutas contra os Cavaleiros Negros e os Cavaleiros de Aço. Creio que, em face disso e de seus combates contra os Cavaleiros de Ouro, um julgamento por combate se faz desnecessário. Porém, isso ainda me dá a necessidade de testá-los de alguma forma para comprovar que são dignos de continuarem como cavaleiros e, de agora em diante, servindo diretamente ao Santuário e Atena.

— Ahn, senhor Shion? - falou Thiago. - O julgamento por combate me parece uma ideia fascinante. Por que não nos enfrenta, então? Sabe, nós aprendemos muita coisa ao longo das Doze Casas. Técnicas e poderes novos... Garanto que o senhor não irá se arrepender. Pode ter até uma bela surpresa com nosso desempenho.

Shion riu.

— É tentador, jovem Cisne. Mas não, não há necessidade. Estou velho, mas ainda apto para o combate. Todavia, há formas melhores de testar vocês. A primeira etapa do teste vocês já cumpriram com primazia, atravessando as Doze Casas e medindo forças com os Cavaleiros Dourados. Na verdade, estou pensando, para essa segunda etapa, num teste mais mental. Algo mais a envolver vocês pelo lado mental, espiritual, e mesmo psicológico.

Shion fez mais uma pausa, esperando que as palavras assentassem. Notou que os cinco o observavam com atenção, e agora com um interesse levantado, em particular no caso de Rina e Matt, que, após passarem por aquele extenso teste majoritariamente físico, ansiavam também por uma chance de terem um teste mentalista para mostrarem sua capacidade nessa área também.

Mesmo Thiago, que antes estava todo animado para enfrentar o próprio Grande Mestre como se ainda estivessem passando pelas Doze Casas, também parecia ansioso pela ideia de um teste mental. Gustavo, embora não fosse muito fã de jogos mentais, já começava a assimilar a ideia com mais tranquilidade. Betinho, ainda um pouco receoso por achar que não estaria à altura dos amigos de forma adequada, tinha suas reservas quanto a um teste nesse formato, mas decidiu que seguiria seus amigos na decisão que tomassem, independente de qual fosse, para ressaltar a união cada vez mais forte entre eles, que havia se intensificado durante a travessia das casas do Zodíaco.

— O teste que proponho - retomou Shion, encerrando de vez o silêncio -, trata-se, antes de mais nada, de um compromisso. Veremos se vocês estão aptos a firmar um compromisso conosco, em prol do Santuário, mesmo sem ter conhecimento do que seja. Tatsumi mostrou as missões a vocês antes de perguntar se vocês as aceitariam, mas agora, mudaremos um pouco a regra. Você primeiro serão questionados se aceitam embarcar na missão que designarei a vocês, e só depois é que tomarão conhecimento do cerne da missão propriamente dita.

— Mestre Shion, eu apenas gostaria que... - começou Rina, mas Shion ergueu a mão firmemente, indicando que ela silenciasse.

— Depois, Andrômeda. Primeiro, vamos ao termos. Precisamos nos certificar de que o compromisso de vocês com a instituição dos cavaleiros e com o Santuário é sincero e bem embasado. Consequentemente, se vocês se mostrarem que estão dispostos a firmar esse compromisso de lealdade inquestionável para com o Santuário e os valores por ele defendidos, e também para com Atena, então saberei que vocês estão aptos para a segunda etapa do teste, e que poderão, enfim, ter a chance de provar definitivamente que são cavaleiros dignos e que podem, sem a menor dúvida, ingressar nas fileiras do Santuário de forma oficial para defender e proteger este local sagrado com todas as suas forças, a serviço de Atena até o fim de suas vidas. Estão prontos? Só perguntarei uma vez. Vocês aceitam a missão que estou designando a vocês, mesmo sem saber do que ela se trata, para enfim poderem provar que sua intenção como cavaleiros é benigna, sincera e fortemente embasada? Posso dar a vocês um breve tempo para pensarem na questão.

Os quatro garotos se entreolharam, como se não soubessem o que responder. Então, Betinho fez menção de falar.

— Mestre, acho que precisaremos de um tempo para...

— Não, não precisaremos. - Rina tomou a frente e se voltou para seus colegas. - É a nossa chance, pessoal. Não podemos ter medo de uma missão só porque não sabemos do que ela irá tratar. É a nossa chance para que não haja mais dúvidas acerca do nosso potencial e do nosso poder. Os Cavaleiros de Ouro e o mestre Shion já conhecem nossa força, mas e o restante do Santuário? Somos praticamente anônimos para todos eles. Temos que mostrar que estamos seriamente engajados e que estamos decididos a provar, mais uma vez, nosso valor enquanto cavaleiros.

— Rina tem razão. - Matt saiu de seu torpor e fitou brevemente a amiga, antes de encarar também os outros meninos. - Assim espantaremos qualquer dúvida que possa haver sobre nós. É agora ou nunca, my friends. Temos que aproveitar essa chance e cair dentro para encarar o que quer que a nova missão reserva para nós.

— Eu estava morrendo de medo desse teste, confesso - falou Betinho, saindo enfim do silêncio. - Mas agora que ouvi vocês... não estou mais sentindo medo. Quero me jogar de cabeça e aproveitar essa chance com vocês. Tudo o que aprendemos nas Doze Casas... pode ser essa a chance de aplicarmos pela primeira vez tudo o que nos foi ensinado nesse percurso por elas. Eu digo que aceitemos sim a missão, independente do que seja, e assim mostrar que estamos realmente falando sério quando dizemos que queremos ser cavaleiros poderosos de fato e servir a Atena e ao Santuário de forma definitiva.

— Realmente... vocês as vezes falam demais, mas captaram o espírito da coisa. Vamos nessa, então. Eu aceito também - disse Gustavo.

— Nossa, seus bundões. Eu tô realmente me emocionando aqui, sniff - disse Thiago, prontamente tirando um cisco do olho. - Mas, falando sério agora. Vocês me convenceram. Esqueçam a ideia brilhante de enfrentar o Grande Mestre... É, eu sei que era brilhante, obrigado por notarem - acrescentou ele ao ver os olhares tortos de Rina e Matt em direção a ele devido a essa fala. - Mas vamos esquecê-la por enquanto e focar nessa nova missão. Não importa o que seja. Já ficou claro que funcionamos muito bem como equipe. Temos toda condição de encarar, seja lá o que for, o que o Mestre vai nos propor.

— Mestre Shion, creio que o senhor ouviu. O senhor já tem nossa resposta - comunicou Rina, com os demais meneando a cabeça em concordância, voltando a olhar para o Grande Mestre.

Shion, sorrindo satisfeito, bateu palmas levemente.

 

— Meus parabéns. Agora vejo que estava certo em ter testado vocês desde o começo. Vocês são realmente dignos de serem chamados de Cavaleiros de Atena. Os outros cavaleiros, afinal, tinham razão. Não é mesmo, Isabella? – disse ele, olhando em direção à porta da sala.

Os cinco se sobressaltaram e olharam para a porta. Isabela, com sua reluzente armadura prateada de Taça, sorria para eles.

— Isabella! – disse Rina, contente. – Você está viva!

Eu sabia, pensou Matt consigo mesmo ao ver a garota de Taça. Então aquilo lá em Câncer provavelmente não foi apenas uma visão.

— É claro – respondeu a outra. – Meu mestre e eu resolvemos aquilo só na conversa. Pude chegar a tempo para ver vocês convencerem o mestre Shion de sua lealdade.

— Vocês já se conhecem? – perguntou Matt. Isabella sorriu, mas foi Shion que respondeu.

— Digamos que eu tenha dado um empurrãozinho quando ela estava sendo treinada pelo Kiki, já que Kiki e eu temos um conhecimento bastante similar. Afinal, ele é praticamente meu discípulo também. Praticamente vi essa menina crescer, desde a tenra infância, aprendendo os golpes que eu usava... É teimosa em excesso, mas tem habilidade. Será uma grande amazona, assim como vocês. Vocês são o futuro do Santuário.

— Mestre Shion – disse Thiago. – E o motivo desse seu teste? Você disse que nos responderia se...

— Ah, sim – disse Shion. – Testei-os para ter certeza de que poderiam cumprir mais uma missão. Quero que vocês vão até o Brasil, imediatamente... E RECUPEREM A ARMADURA DE OURO DE CÂNCER!!



Notas finais do capítulo

E então o que acha que aguarda os cavaleiros de Bronze nessa nova empreitada??

obrigado por ler!!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "New Legends" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.