New Legends - Cavaleiros do Zodíaco escrita por Phoenix Matt Marques W MWU 27


Capítulo 50
Um irmão perdido


Notas iniciais do capítulo

Pois é gente, chegamos a 50 capítulos, obrigado a todos que ainda estão lendo, sendo leitores ativos ou leitores fantasmas, espero poder conseguir mais 50 capítulos e continuar caminhando com vocês, lembre-se de deixar o seu recado ou crítica ou sugestão ao fim do capítulo, para que possamos ter mais motivação para seguir com a história. Obrigado!

Acompanhem o desfecho do combate entre Koji e Thiago, a aparição de um personagem bem conhecido de voces, e uma revelação inesperada após o confronto.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/264005/chapter/50

Koji observava Thiago se recompor, prestes a reiniciar o combate. O cavaleiro de Cisne traçou seu plano de batalha após analisar rapidamente a situação. Era uma ideia suicida, mas era tudo que Thiago podia fazer.

Ele ergueu os braços e evocou sua cosmo-energia; o ar se encheu de cristais de gelo.

— É inútil – avisou Koji. – Nenhum cosmo pode tentar se apoderar desta casa enquanto meu cosmo de luz estiver ocupando-a.

Thiago não se importou. Ele contava com isso. Logo seus cristais se condensaram em torno de suas mãos, prontos para dar o bote.

— Já que insiste... – Koji fechou os olhos mais uma vez e concentrou seu cosmo mais uma vez, dando forma ao escorpião gigantesco de luz que iria ser lançado pelo seu golpe secreto.

Thiago ergueu os braços para o alto, esperando pela oportunidade.

— Caçador de Luz!!

Foi mais rápido do que ele esperava, mas Thiago estava pronto. Quando o escorpião gigante deu o bote, ele direcionou sua corrente de ar para que fosse de encontro à forma monstruosa de luz lançada por Koji.

— Círculo de Gelo!!

A correnteza de gelo envolveu o monstro de luz, impossibilitando-o de se mover. Pego de surpresa, Koji desfez sua postura de concentração e ficou olhando, espantado, para sua criatura de luz imobilizada pela camada de ar congelado. A luz que o cercava diminuiu de intensidade e seu braço, que estava descongelando, pareceu voltar a ser tomado pelo gelo.

— O que é isso?? Um golpe não deveria funcionar duas vezes contra um cavaleiro! – bradou ele.

— Ah, mas o meu golpe não o atingiu dessa vez – retrucou Thiago. – Meu golpe está imobilizando seu guardião luminoso, deixando você sem proteção. E, como você acabou de dizer... Um golpe não funciona duas vezes contra um cavaleiro. Se eu já tinha visto seu golpe antes, era preciso apenas um pouco de raciocínio para encontrar uma solução para rebater o seu ataque.

Thiago continuou com as mãos erguidas, mas dessa vez, dividiu seu cosmo em duas tarefas: uma porção dele mantinha o monstro de luz na sua prisão de gelo, enquanto a outra se condensava em torno de seus braços preparando seu golpe.

— Trovão Aurora Ataque!!

Thiago apontou os braços para Koji, e uma torrente de ar congelado irrompeu da concentração de seu cosmo e encobriu o cavaleiro de Escorpião. O rapaz foi jogado contra o teto da casa e caiu no chão com um baque surdo; a queda foi tão forte que quebrou a camada de gelo que cobria o braço do cavaleiro de Ouro.

Koji ficou inconsciente e estatelado de costas no chão. Sua energia vital ainda estava forte, pelo que Thiago podia perceber; ele não estava morto, apenas desacordado.

Havia algo de estranho, no entanto, no rapaz. A luz que envolvia seu cosmo continuava a brilhar intensamente, mesmo com o sumiço do monstro de luz e com a inconsciência do cavaleiro de Ouro.

Então o cosmo de luz se expandiu intensamente mais uma vez, encobrindo a visão de Thiago. Quando ele voltou a enxergar, viu que uma silhueta humana estava defronte a ele, mas não era Koji. Um homem de armadura branca, reluzente, como a luz do sol, havia surgido de repente, sobre o corpo de Koji.

— Parabéns, cavaleiro, por derrotar o Koji – disse ele. – Sou Milo de Escorpião, o antigo cavaleiro desta casa, e meu espírito permanece dentro da minha armadura mesmo depois de minha morte. O Koji é um grande cavaleiro, difícil de ser derrotado, e é um orgulho para os espíritos dos cavaleiros anteriores da constelação de Escorpião. Ele vai ficar inconsciente por alguns instantes, então resolvi entrar em contato com você por meio do cosmo dele. Pode passar pela casa, mas antes, tenho uma coisa a dizer.

— E o que seria, Milo? – perguntou Thiago, curioso.

— Um segredo que deve ser revelado para o bem da armadura de Escorpião – disse Milo. – Possuo uma irmã mais nova, cujo destino é me suceder como amazona de Escorpião. A essa altura, o mestre dela já sabe disso tudo.

— E o que isso tem a ver com...?

— Eu creio que ela invadiu o Santuário com alguns Cavaleiros de Bronze, para chegar até Atena, que provavelmente, os chamou para testá-los. Acho que você é um deles, não?

— Sim – confirmou Thiago.

Houve uma pausa. Milo fitou os olhos de Thiago.

— Seu nome é Cisne, não é? – perguntou ele, por fim.

— Sim.

— Pois bem, Cisne. Leve esta mensagem para minha irmã.

— Ahh... certo.

Thiago virou para sair, tranquilo, sem pensar em mais nada, só em encontrar seus amigos. Então se virou e perguntou:

— Quem é sua irmã?

— Rina de Andrômeda.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Obrigado por ler, pessoal! Vamos ao próximo capítulo!! Deixe sua review por favor! uhuuuuuu capítulo Cinquentaaaaaaa eh noissss



Revisão do capítulo concluída em 03.05.2020



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "New Legends - Cavaleiros do Zodíaco" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.