New Legends escrita por Matt Wagner 27


Capítulo 48
O novo dragão ascendente! Os dois dragões de Rozan


Notas iniciais do capítulo

Casa de Libra: pela terceira casa consecutiva temos um encontro entre mestre e discípulo. Mais um teste de fogo, e mais um acerto de contas pós-treinamento do discípulo para com o antigo mentor. O céu estará cheio de dragões.



Após saírem da Casa de Virgem, os Cavaleiros de Bronze avistaram o Relógio de Fogo passando de Virgem para Libra. Tinham ainda seis horas. Apressaram-se em correr para a casa seguinte.

Novamente encontraram uma casa escura e aparentemente vazia. Porém, não foi preciso andar muito até encontrarem alguém.

Um homem de cabelos castanhos longos os encarava ao lado da armadura de Libra. Gustavo logo o reconheceu, contemplando sua vestimenta chinesa.

— Mestre Shiryu! – disse ele.

— Sim, sou Shiryu de Libra, de Rozan! – A armadura de Libra o cobriu assim que ele disse estas palavras. - Parabéns por chegarem até aqui, cavaleiros de bronze! Porém, este é o seu fim! – A voz de Shiryu estava firme e decidida. Seus olhos profundos expressavam frieza e um tom de já terem experimentado a cegueira mais de uma vez.

— Então é ele o Cavaleiro de Libra! – exclamou Thiago.

— Assim como os mestres da Rina e do Matt – lembrou Betinho.

— Mestre, deixe-me enfrentá-lo. Se eu vencer, você nos deixará passar – propôs Gustavo.

— Que seja – disse Shiryu. – Gustavo, sinta a força do golpe mais poderoso do Dragão! CÓLERA DOS CEM DRAGÕES!

BUM! Cem dragões ascendentes explodiam no ar da Casa; Gustavo bateu no teto e no chão com extrema violência. Porém, o jovem se levantou e logo atacou:

— DRAGÃO ASCENDENTE!

Um enorme dragão voador foi na direção oposta dos cem dragões; mas Shiryu segurou com apenas uma mão.

— Que ridículo, Gustavo – zombou ele. – Que isto sirva de lição! CÓLERA DOS CEM DRAGÕES!

— CÓLERA DO DRAGÃO! – disse Gustavo, de repente; um enorme dragão se sobressaiu aos cem dragões e atingiu Shiryu. Este se levantou e preparou-se para atacar de novo, mas Gustavo foi mais rápido.

— DRAGÃO NASCENTE!

O golpe atingiu novamente Shiryu, com força no rosto. Os dois Dragões se encararam; Gustavo cuspindo sangue e Shiryu limpando um filete de sangue.

— Como...? – Shiryu estava estupefato.

— Não me subestime, mestre! – exclamou Gustavo. – Não vou cessar enquanto não vencer!

— Pois bem! – Shiryu não estava mais surpreso. – Vou enfrentá-lo de igual para igual. Não o verei mais como um aprendiz, e sim como um oponente digno.

Os dois se prepararam para o ataque, estudando um ao outro.

— Prepare-se... Cólera do Dragão!! – disse Shiryu.

— Cólera do Dragão!! – disse Gustavo.

Os cosmos dos dois fizeram o elemento de ambos, a água, se manifestar. Ambos lançaram imensos jatos de água contra o outro, na forma de dragões. Os dois golpes pareciam equivalentes, até que o ataque de Gustavo se intensificou de repente. Ele se ergueu contra a técnica do mestre, que parecia ter tentado multiplicar sua técnica e transformá-la nos Cem Dragões. Gustavo parecia ter reconhecido a técnica e dominado-a antes que Shiryu pudesse executá-la.

O golpe de Gustavo finalmente superou o de Shiryu e o absorveu, derrubando o cavaleiro de Ouro.

Após ficar imóvel por alguns instantes, Shiryu olhou para o jovem pupilo e se levantou, sorrindo.

— Creio que você tenha conseguido derrotar os Cem Dragões de forma esplêndida – disse Shiryu. – Espero que isso sirva de lição.

— Um golpe não funcionaria comigo duas vezes, mestre. Pois eu sou um Cavaleiro de Atena. – disse Gustavo, sorrindo.

— Que assim seja. Mas vocês precisam mostrar que o são para a própria Atena. E Gustavo, você agora deve ter compreendido bem como se usam os Cem Dragões. Agora, você ganhou uma poderosa técnica. Creio que, por eu estar sem armadura, isto favoreceu um pouco os seus golpes. Lembre-se, Gustavo... Seu destino é se tornar um grande Cavaleiro de Ouro... Quem sabe, até, assumindo o meu lugar. Agora, Cavaleiros de Bronze, podem ir.

Os cinco deixaram a casa e seguiram para a de Escorpião. O Relógio de Fogo havia passado de Libra para Escorpião. Eles agora tinham cincos horas.

Sem hesitar, correram para a casa seguinte. Mais uma vez, escura e aparentemente sem nenhum cosmo envolvendo-a.



Notas finais do capítulo

Próximo capítulo: O cosmo de Luz infinita (casa de Escorpião)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "New Legends" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.