New Legends escrita por Matt Wagner 27


Capítulo 30
Em busca da Armadura de Libra


Notas iniciais do capítulo

Começa a busca pela armadura de ouro.

Após firmarem aliança com o grupo de Marcolino na luta contra os cavaleiros de Aço, os cavaleiros de Bronze partem rumo ao interior das montanhas gregas para tentar localizar a armadura de Libra e seus rivais que estão escondendo-na. Um primeiro grupo de assalto, liderado por Amanda de Electra e alguns novos cavaleiros rebeldes, surge para fazer frente aos heróis. Os cavaleiros de Bronze terão que se esforçar para obter as peças da armadura, visto que seus adversários estão mais desenvolvidos em combate do que nos encontros anteriores.



Marcolino e os Cavaleiros de Aço sumiram de vista após alcançarem o topo da trilha que subia a montanha. Os Cavaleiros de Bronze seguiram em frente pela trilha principal da cordilheira.

Um pouco à frente, avistaram um pequeno jarro num canto. Porém, quando se aproximaram dele, uma densa nuvem de poeira baixou ao solo, impedindo-os de se ver para onde deviam se mover.

A poeira se dissipou, e surgiu uma Amazona de Aço, vestindo uma armadura laranja. Era uma menina alta, franzina, de olhos miúdos negros e cabelo negro esvoaçante e longo; tinha uma pele levemente bronzeada.

— Sou Susana, da Armadura de Aço terrestre de Camelo! – disse ela, e atacou: - TEMPESTADE DE AREIA!

Seus disparadores lançaram uma grande massa de areia para encobrir os Cavaleiros de Bronze. O golpe imobilizou Matt, Gustavo, Thiago e Betinho. Porém, Rina ativara sua Defesa Circular.

— Mas como? – perguntou Susana. – Como essa garota não foi afetada pelo meu golpe?

— Esta, minha cara, é a Corrente de Andrômeda – disse Rina. – A corrente da direita, em forma de círculo, serve para defesa. Já a da esquerda... ONDA RELÂMPAGO!

A Corrente atingiu e derrubou Susana, que desapareceu após lançar uma bombinha de fumaça sobre si mesma. Os Cavaleiros de Bronze se livraram da areia que os prendia, e Rina abriu o jarro.

— É o braço esquerdo! – disse ela. – É a primeira parte da armadura que recuperamos!

Isabella pôs a peça da armadura na urna de Libra; e os Cavaleiros seguiram em frente. Avistaram outro jarro mais adiante, mas Amanda de Electra surgiu de trás das rochas.

— Cavaleiros de Bronze, daqui vocês não passarão! – disse ela. – CHOQUE DE TROVÃO!

O golpe de Amanda era uma gigantesca onda de choque efetuada pelos disparadores, lançada dos dois braços; pelo visto, ela havia aperfeiçoado o golpe depois das lutas anteriores contra os Cavaleiros de Bronze. Rina protegeu os amigos com a Corrente Circular, e com a face pontiaguda da corrente, atacou:

— CORRENTE DE ANDRÔMEDA!

A Corrente absorveu a potência do golpe de Amanda, que foi ferida pelo seu próprio golpe.

— Um golpe não funciona duas vezes contra um Cavaleiro! – disse Rina. – Nós já vimos seu golpe lá no oriente!

Vendo-se em desvantagem, Amanda também desapareceu em uma cortina de fumaça. Isabella abriu o jarro e tirou o braço direito da armadura dourada, colocando na urna junto com o outro braço.

Os seis seguiram em frente. Alguns metros andados e lá estava outro jarro. Desta vez, a amazona que os aguardava era Tatiane de Orca.

— Tomem isso! PODER EXPLOSIVO DA ORCA! – disse ela, disparando jatos de água com seus disparadores, mas Thiago revidou:

— TROVÃO AURORA ATAQUE!

Assim como ocorrera no oriente, o Trovão Aurora congelou a correnteza de água do golpe de Tatiane, que caiu no chão, desaparecendo em seguida. Thiago abriu o jarro e tirou a perna esquerda da armadura. Agora tinham três partes.

Mais à frente havia outro jarro. Uma nova amazona de Aço os aguardava. Era alta, magra, de longos cabelos castanhos sedosos, pele branca, olhos amendoados, e que usava uma armadura cinzenta.

— Sou Laíse, da armadura de Aço marinha de Navio! Estou encarregada de extermina-los, Cavaleiros de Bronze. Sintam-minha ira! DESCOBERTA FASCINANTE!! - gritou ela, lançando, através dos braços de sua armadura mecanizada, jatos torrenciais de água na direção do Time Bronze.

Gustavo, que controlava o elemento Água, não se intimidou e se lançou em direção à técnica da garota, exclamando:

— CÓLERA DO DRAGÃO!

O Cólera do Dragão absorveu o golpe e atacou Laíse, fazendo surgir inúmeras torrentes de água do subterrâneo para superar o ataque dela e  golpear a garota, que, ao ser atacada, foi atirada para longe e também desapareceu, como as outras amazonas, deixando seu rastro de fumaça. Gustavo abriu o jarro e tirou a perna direita. Os Cavaleiros de Bronze já tinham quatro partes da vestimenta dourada.

Então continuaram seguindo em frente. Encontraram outro jarro. E seu guardião era o cavaleiro Kevynne de Trovão, um dos Líderes de Aço... Eles já estavam cansados de ver seus subordinados falhando, e viriam para o campo de batalha pessoalmente para deter os Cavaleiros de Bronze.



Notas finais do capítulo

Próximo capítulo: Dragão, Pégaso e Cisne: os cosmos flamejantes.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "New Legends" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.