Temporada De Tortura escrita por Amethyst


Capítulo 23
Verdade ou desafio.


Notas iniciais do capítulo

http://fanfiction.com.br/historia/283623/Die_Zwei_Gesichter_Einer_Mauer/



P.D.V. Apolo

- Você só pode tá brincando não é Poseidon? – Ártemis pergunta inclinando a cabeça para o lado.

- Não, eu realmente quero jogar verdade ou desafio. – Ele falou e tomou mais um gole do wisky. – O que você acha Apolo?

- Eu to dentro. – Falei animado. – Vamos lá maninhas, vai ser divertido!

- Tudo bem, eu aceito. – Atena falou desistindo.

- Eu também. – Ártemis colocou o copo do seu lado e pegou um morango.

- Mas claro, vai haver regras. – Poseidon falou colocando mais wisky no seu copo, eu peguei a garrafa da sua mão e enchi o meu copo também.

- Logo você Poseidon? Falando de regras? – Atena falou achando graça.

- Claro minha corujinha.

- Chega de papo, vamos começar logo com isso. – Eu falei sem paciência, o álcool já tava fazendo efeito.

- Ok, as regras são as seguintes: Quem mentir vai ter que tirar um peça da roupa, e quem não quiser pagar a consequência vai ter que tirar duas peças da roupa e beber três copos de wisky de uma vez só. – Poseidon falou dando um sorrisinho malicioso. Eu simplesmente ADOREI aquelas regras.

- Que Zeus me proteja. – Atena rezou enquanto Poseidon revirava os olhos.

- Ok, vamos jogar logo, quem começa? – Ártemis reclamou apressada.

Poseidon pegou uma das garrafas de wisky vazia que estava jogada no chão e colocou no meio da roda em que estávamos.

- A garrafa dirá! – Poseidon disse com um sorriso malicioso.

A garrafa girou, girou, girou, girou, e quando eu já estava ficando tonto ela para. Ah, isso vai ser bom.

- Querida maninha chata que eu amo muito... – Eu comecei enquanto Atena me mandava o dedo do meio. – Verdade ou desafio?

- Verdade. – Ela falou com convicção.

- Ok, é verdade que você já sonhou em assumir o Olimpo junto com Poseidon? – Eu perguntei esboçando um sorrisinho malicioso, Atena estava ficando branca que nem papel.

- NÃO! – Ela gritou apressada. Um raio rasgou o céu e pouco tempo depois um trovão soou.

- Você já sonhou em dominar o Olimpo comigo? – Poseidon falou com os olhos brilhando e um sorrisinho bobo no rosto.

- Ai que droga, foi só uma vez, e foi sonho mesmo. – Ela falou cobrindo o rosto com as mãos.

- Não to nem ai, eu perguntei uma coisa e você mentiu, agora vai ter que tirar a roupa. – Eu falo e Atena olha desesperada pra Poseidon que ainda está no planeta em que ele e Atena governam o Olimpo.

- Ai meus deuses, tá bom. – Ela pegou o cós da blusa e tirou rapidamente revelando o biquine verde fluorescente do mesmo tamanho do que o de Ártemis, ou seja, minúsculo. Eu posso realmente falar que Atena é uma deusa de parar o transito, mas não se compara com a minha gêmea que neste exato momento está me dando um belo tapa no braço.

- A baba tá escorrendo Apolo! – Ela falou me fuzilando. – Gira logo essa merda de garrafa.

- Tá bom meu bebezinho. – Eu girei a garrafa que parou em Ártemis X Poseidon (que tava agarrado em Atena).

- Querido titio, verdade ou desafio? – Ártemis perguntou igual àqueles apresentadores de TV.

- Desafio, com certeza desafio. – Ele falou animado.

- Nossa, eu desafio você a ir lá fora, na chuva, e gritar pros sete ventos que você é gay. – Ártemis falou com cara de má e Poseidon a olhava assustado e decepcionado.

- Ta bom. – Poseidon largou Atena que olhou pra ele curiosa, ele saio da barraca e algumas gotas da chuva molharam a parte de dentro da barraca, ele respirou um pouco e gritou bem alto.

- EU SOU GAAAAAAAAAAAAAAAAY! – A barraca explodiu de risadas, Poseidon voltou com um sorrisinho no rosto e sentou do lado de Atena que recoou por ele estar encharcado por causa da chuva.

- Cara, isso foi muito bom! – Eu falei me recuperando do ataque de riso. – Ártemis roda a garrafa.

 - Tá bom. – Miss girou a garrafa e caiu justamente o inverso da ultima rodada. Poseidon X Ártemis.

- Hora da vingança! – Poseidon riu maleficamente. – Verdade ou...

- Verdade! – Ártemis disse apressadamente.

- Tá bom, chata. – Poseidon falou fazendo careta. – É verdade que nesse exato momento você tá louquinha pra transar com Apolo dentro dessa barraca? – Ele perguntou olhando pro chão.

- Arg, é verdade! – Ela falou vermelha, lá fora o único som predominante era o da chuva, era verdade! (*-----------------------*)

Eles continuaram falando lá, mas eu não escutava nadinha. Ártemis, minha irmã mais que gostosa, tava querendo transar comigo agora mesmo, dentro dessa barraca. Ai meus deuses, é muito para esse pobre deus do sol.

- Apolo. – Ártemis me cutucou. – Ô APOLOOOOOO! – Ela gritou no meu ouvido e eu despertei do meu sonho erótico com ela.

- Que é? – Eu perguntei meio zonzo.

- Responde a pergunta de Atena.

- Que pergunta? – Eu tava meio que boiando ali.

- Verdade ou desafio, bocó? – Atena perguntou.

- Aaah, Desafio! – Eu falei pensando perversidades.

- Eu desafio você a contar o que você estava pensando a poucos segundos atrás. – Ela falou fazendo cara de ‘’Não vou te dar esse gostinho’’.

- Chata, eu tava tendo ‘’sonhos’’ eróticos com Ártemis. – Eu falei sem nem um pingo de vergonha. Ártemis me olhou de queixo caído e Poseidon apenas gargalhava.

- Você tem sérios problemas Apolo! – Ártemis falou vermelha.

- Eu sei disso. – E rodei a garrafa novamente.

~~*~~

As meninas estavam realmente muito cruéis nesse jogo, eu e Poseidon estávamos apenas de cueca e tinham 4 garrafas de wisky jogadas no chão, sendo que a maior parte do conteúdo delas foi consumida por nós dois.

- Tá bom, vamos lá minha pequena Ártemis, como é meu nome? – Ok, Poseidon tava ficando maluco, quer dizer ele tava bem bêbado, mas não era pra tanto não é?

- Renato Russo. – Ártemis respondeu rindo, ok, mudo de opinião, Ártemis tá ficando maluca.

- Você tá enlouquecendo Ártemis, agora você vai ter que tirar a... – Eu falei repreendendo-a, mas ela me interrompeu.

- Eu sei maninho. – Ártemis levantou e começou a desamarrar o biquine. Por mais bêbado e excitado que eu esteja eu simplesmente não posso deixa ela ficar nua na frente de outras pessoas. Quando o suiten do biquine caiu eu puxei Ártemis fazendo com que ela caísse no meu colo de bruços.

- Ai seu imbecil, deixa de ser ciumento. – Ártemis falou batendo na minha perna.

- Para de me bater Ártemis, é pro seu bem, amanhã você vai se arrepender.

- Arg, seu chato, ME LARGAAA! – Ela gritou.

- Não. Poseidon, gira logo essa merda.

- Ta bom senhor ciumento. – E assim ele girou a garrafa que parou: Eu X Atena. Hora da vingança!

- Ateninha querida, verdade ou desafio? – Eu perguntei.

- Desafio. – Atena respondeu com um sorriso malicioso, eu já sabia onde isso ia parar.

- Eu desafio você a ficar de pé e sentar. – Eu desafiei e ela abriu um grande sorriso.

- Não! – Ela falou fazendo uma careta. Minha irmã é demais!

- Como é? – Poseidon perguntou com os olhos arregalados.

- É isso mesmo que você ouviu, NÃO! – Ela se levantou e tirou o short bem devagarzinho. Ártemis parou de ser debater no meu colo e começou a assistir o show. O clima na barraca estava tenso e excitante.

Atena terminou e tirar o short e foi rapidamente com as mãos para os nós do biquine, ela ficaria nos mesmos trajes que Ártemis que estava com a mãozinha em um lugar do meu corpo que vocês já devem imaginar. Poseidon estava vermelho de raiva. Ele se levantou e ficou na frente de Atena no mesmo momento em que a parte de cima do biquine dela caia.

- Muito bem, ela já tirou, vocês já podem olhar pra lá! – Poseidon bufou superprotetor enquanto Atena descansava a cabeça no seu ombro esboçando um sorriso safado.

- Nada disso, ela ainda tem que beber os três copos de wisky. – Eu falei passando a mão na bunda de Ártemis.

- Deixa que eu pego. – Atena se mexeu pra sair de trás de Poseidon, mas ele não deixou.

- Não pode deixar, eu já tenho os três copos cheios. – Ele puxou Atena pra sentar com ele tão rápido e eu acabei não vendo nada.

Ela caiu sentada no colo dele, mas de costas pra mim. Tudo ficou em silencio de repente. Poseidon pegou o primeiro copo e deu pra ela beber, ela virou rapidamente e entregou pra ele, do mesmo jeito foi o segundo e o terceiro, no final do castigo ela puxou Poseidon para um beijo ardente no mesmo momento em que Ártemis apertava com força o meu amiguinho. Ai meus deuses, que loucura.

Poseidon puxou uma lençol azul e colocou encima dele e de Atena, desse jeito não dava pra ver o que eles estavam fazendo, dava pra imaginar, mas não pra ver.

Ártemis olhou por um estante para os dois deuses se agarrando debaixo do lençol e só depois se virou pra mim.

- Você está comestível demais hoje Apolo. – Ela falou passando a língua no meu peito.

- Miss, eu não sei como você vai reagir amanhã com isso. – Eu falei passando as mãos nas curvas dela.

- Foda-se amanhã Apolo, o que importa é o hoje e ponto final. – Ela deu uma mordida no meu pescoço.

- Tem certeza? – Eu perguntei.

- Absoluta, mas você tá muito tenso, eu tive uma ideia. – Ela levantou do meu colo, pegou o lençol que eu tinha trazido e se cobriu. Ela andou em direção a Atena e Poseidon e puxou o lençol. Ok, eu não vou descrever o que eles estavam fazendo, é muito forte.

- Atena maninha, que tal agente beber mais um pouquinho? – Ártemis perguntou. Poseidon cobriu Atena com o lençol.

- Porque? – Ela perguntou com raiva.

- Porque esses dois tão uns chatos, ou Poseidon tava fazendo isso em você sem um discurso de ‘’Você tem certeza?’’ antes? – Miss falou gesticulando.

- É, ele perguntou isso. – Atena falou e levantou segurando o lençol. – Ok meninos, ainda tem 4 garrafas de wisky aqui, e eu proponho um desafio.

- Que seria? – Poseidon perguntou desconfiado.

- Eu e a Teninha estamos oficialmente em greve de sexo, e só sairemos se essas garrafas de wisky acabarem antes do sol aparecer. – Ártemis falou chacoalhando a garrafa de wisky.

- Mas vocês prometem que não vão nos bater quando acordarem? – Eu perguntei apreensivo.

- Juramos pelo estinge. – Ela falaram ao mesmo tempo e um trovão soou selando o juramento.

- Então que os jogos comecem babys. – Poseidon falou puxando Atena pro seu colo novamente.

~~*~~

A chuva havia diminuído, estávamos na segunda garrafa de wisky do acordo, agora tinham seis garrafas vazias. Minha cabeça começava a girar, minhas ações estavam fora do meu controle. Eu me lembro de Ártemis rindo de uma piada idiota de Poseidon e Atena deitada no colo dele virando mais um copo de bebida. Eu não desmaiei, mas sabia que a partir dali eu não me lembraria de mais de nada.

-------------------------------------------------**-------------------------------------------------------

Moranguinhos, eu volteeeeeeeeeeei! \õ/

Foi muito difícil escrever esses dias, mas eu to aqui.

Os dois capítulos que eu prometi eu só vou poder entregar em Dezembro mesmo, dia 12 já começam minhas provas finais e só terminam dia 26, mas eu também to escrevendo a minha outra web então eu acho que daqui até lá eu só vou postar mais duas vezes, desculpa.

E ai, o que vocês acham que esses quatro vão aprontar em?

Galera por favor, eu to pedindo com muito carinho porque eu meio que to triste porque já faz mais de uma semana que eu ‘’abri’’ a minha nova fic e ela só tem duas reviews, passem lá e deixem uma review, ela vai ser bem diferente vocês vão gostar.

Fic Nova: http://fanfiction.com.br/historia/283623/Die_Zwei_Gesichter_Einer_Mauer/

É isso,

Beijinhos para vocês!



Notas finais do capítulo

http://fanfiction.com.br/historia/283623/Die_Zwei_Gesichter_Einer_Mauer/



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Temporada De Tortura" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.