A Verdade Ou Desafio Dos Marotos escrita por Lene McKinnon Black, Alex Salvatore


Capítulo 28
Capítulo 29 -Disaster in The Amusement Park- Part 2


Notas iniciais do capítulo

Hey dears cupcakes, obrigada pelos comentários, estou muito feliz que o número de pessoas comentando está aumentando, e agora eu vou parecer uma idiota falando mas..., gente, eu tenho mais de 60 leitores, mas por que eu só tenho 10 comentários por capítulo, mas isso é só um detalhe (SQN)Gente só postei hoje porque eu vou ter duas festas no final de semana, então só vou poder postar daqui dois finais de semanaNos vemos lá embaixo!!!Boa Leitura!!!!



LEIAM AS NOTAS INICIAIS!!!!!!!

LEIAM AS NOTAS INICIAIS!!!!

LEIAM AS NOTAS INICIAIS!!!!!

POV. Sirius.

Depois de nos separarmos fomos para a roda gigante, quando chegamos lá tinha um homem baixinho gritando que era para duas pessoas a próxima cabine, a Lene me arrastou para perto do homem.

–Nós estamos de dois- disse Lene.

–Como ninguém aqui prestou atenção em mim, vocês podem ir- disse o homenzinho sorrindo.

–Ei, obrigada hmmm...- disse ela pensando.

–Bes- disse ele- eu me chamo Bes.

–Obrigada Bes- disse Lene sorrindo.

–Obrigado- disse.

–De nada- falou Bes- vocês só precisam esperar a roda virar.

–Tudo bem- disse Lene- então Bes, como é trabalhar em um parque de diversões?

–Divertido- disse ele.

–Legal- disse ela.

–E vocês- disse ele apontando para mim e para Lene- são namorados?

–Não não, apenas amigos- dissemos juntos, será que eu estou ficando louco, ou eu ouvi um pouco de tristeza na voz dela, não, devo estar ficando louco.

–Mas vocês formam um belo casal- disse Bes.

–Obrigada- disse Lene corando, coisa que ela nunca fazia.

–E vocês, qual é o nome de vocês?-perguntou Bes.

–O meu é Sirius e o dela é Lene- disse.

–Só Lene ou tem mais coisa?- perguntou Bes.

–Marlene, mas eu prefiro Lene- explicou ela.

–Ata- disse ele- é a vez de vocês. Foi um prazer conhecê-los.

–O prazer foi nosso- dissemos eu e Lene em uníssono.

Dissemos e subimos na cabine. Era bem lenta então nós fomos conversando.

–Eu shipo Jily- disse Lene.

–O que é Jily?- perguntei

–James e Lily- falou ela.

–Ah ta- disse- eu também shipo, pera isso soa muito gay, não fale isso para o James.

–Ok- disse ela- então noivinho, quando vai ser o casamento?

–Como assim?- perguntei, será que ela tá falando a verdade.

–Ué, se todos acham que nós somos namorados desde o terceiro ano de Hogwarts- explicou ela- o casamento não pode demorar muito!

–Ah ta- disse triste.

–Que foi?- perguntou ela- por que você fez biquinho?

–Nada- disse.

–Por trás de todo nada tem sempre alguma coisa- disse ela.

–Desde quando você fala frases inspiradoras?- perguntei.

–Six, não mude de assunto- disse ela- me fala!

–Sério Lene, eu não fiz biquinho- disse.

–Você pode contar comigo, me conta- pediu ela fazendo biquinho.

–Ok, você venceu- disse levantando as mãos- é que você me fez lembrar a garota que eu amo.

–Entendi- disse ela virando o rosto.

–Que foi Lene?- perguntei.

–Nada- disse ela triste.

–Lene, é sério, por trás de todo nada sempre tem alguma coisa- disse.

–Essa frase é minha- disse ela rindo.

–Lene, não mude de assunto- disse- me fala!

–Ei, você ta me imitando- disse ela.

–Mas é sério, o que foi, princesa?- perguntei.

–Faz muito tempo que alguém não me chama assim- disse ela com os olhos marejados.

–Quem falava assim?-perguntei.

–Meu tio- disse ela.

–O Marcelo?- perguntei- era ele que estava com câncer?

–É, mas ele,- disse ela- ele morreu.

–Eu sinto muito- disse.

–Não sinta- disse ela, uma lágrima solitária rolou no rosto dela, eu limpei a lágrima com o meu dedo.

–Vem cá- disse a abraçando.

–Vamos mudar de assunto- disse ela- olha o por do sol.

–Aqui em cima é lindo, não?- perguntei.

–É maravilho...- disse ela- olha- disse ela apontando para o chão- está pegando fogo.

– Como assim?- perguntei.

–O parque está pegando fogo- avisou-me ela.

–Como nós vamos descer?- perguntei.

–EU NÃO SEI- gritou ela- nós vamos pular.

–Você ta louca, mulher- falei.

–É o único jeito, confia em mim,vai dar certo- disse ela.

–Mas e se não der, eu não quero te perder e...- fui interrompido por lábios quentes e macios, já havia beijado ela uma vez, mas essa sensação dela ter me beijado por vontade própria é milhares de vezes melhor.

–Vai dar certo- disse ela me encarando com aqueles olhos de uma cor azul intensa, antes de explodir a porta da cabine e pular, e é claro que eu pulei atrás. Antes de nós morrermos, Lene lançou uma azaração e tudo passou mais devagar, eu olhei para o lado e a Lene estava caindo suavemente de pé, eu me virei e fiquei de pé também, quando tocamos o chão, nós estávamos sãos e salvos, Bes tinha conseguido tirar quase todos os trouxas da roda gigante quando um comensal da morte derrubou uma placa para atingir Bes, mas Lene o empurrou e a placa caiu em cima dela e a parte que ficava a escrita de madeira quebrou em cima da cabeça dela. Saí correndo e peguei ela no colo, Bes me olhou surpreso e sussurrou um “obrigado” antes de sair correndo e lançando feitiços nos comensais, pelo visto ele era um bruxo. Saí correndo para o estacionamento, quando cheguei lá encontrei Remo e Dorcas encostados no carro, contei a eles a nossa história e ficamos torcendo para que James e Lily aparecessem em segurança. Enquanto isso,Remo e Dorcas me cotavam a versão deles.

–Nós mal entramos no lugar dos apaixonados, que logo começou o ataque, nós ficamos presos com um grupo de trouxas lá dentro- explicava Dorcas- tudo começou a pegar fogo, então nós procuramos uma saída de emergência, mas para a nossa sorte, ela estava trancada, então Remo e uns outros caras lá tentaram arrombar e conseguiram, nós esperamos todos os trouxas passarem, quando nós estávamos quase saindo, um pedaço de madeira em chamas acertou o braço do Remo, por isso que ele está queimado.

–Entendi- disse- olhe, James vem vindo.

–Que ótimo- disseram Remo e Dorcas.

–Quando a gente chegar em casa eu vou fazer outro curativo em você, ok Remo?- perguntou Dorcas.

–Tudo bem- disse Remo.

James olhou para mim e eu fiz um aceno com a cabeça dizendo depois, ele colocou Lily sentada no capô do carro e começou a conversar com ela, depois de um tempinho eu vi a marca negra brilhar em cima do parque de diversões, fui chamar o pessoal para ir embora. Nós fomos direto para a casa da Lene, Lily foi no volante, James ao seu lado na frente e eu fui atrás com a Lene deitada com a cabeça no meu colo. Chegamos em casa rápido abrimos a porta e eu entrei com a morena nos meus braços.

–Eu levo ela para onde?- perguntei.

–Leve a para o seu quarto- disse Lily- e fique com ela, nós já iremos lá.

–Ok- disse e subi as escadas para o meu quarto, quando cheguei lá deitei a em minha cama e sentei ao seu lado, logo eles subiram, Remo estava com um curativo no braço, e o resto estava normal.

–Agora- disse Lily- conte-nos o que aconteceu.

Eu contei tudo, menos o beijo, acho que aquilo era meio pessoal.

–Ela vai melhorar- disse James.

–Eu sei, mas eu estou preocupado- disse.

–Gente, vamos deixá-lo um pouco sozinho- disse Remo- vamos dormir, talvez amanhã ela esteja melhor.

–Remo, posso dormir com você?- pediu Dorcas- eu ainda estou assustada.

–Claro- disse ele corando.

–E James eu esqueci de ter falar uma coisa- falou Lily- eu vou dormir com você.

–Ok- disse James.

–Boa noite, pessoal- disse.

–Boa noite- responderam eles.

POV. Lene.

Depois de eu salvar Bes eu apaguei, só comecei a ouvir e sentir novamente quando estava deitada em uma cama, tomara que não seja hospital, odeio hospital (N/Autora: pelo menos os seus pais não são médicos e você precisa viver em um hospital) ainda bem, senti uma mão quente e macia apertar levemente a minha, abri os olhos estava em um quarto claro.

–Lene- me chamou uma voz.

–Não não, o poodle mal- disse- ai a minha cabeça.

–Que bom que você está bem- disse Sirius me dando um beijo na testa.

– Six, eu posso dormir aqui, to com preguiça de ir pro meu quarto- pedi.

–Você não dormiria longe de mim, nem morta- disse ele- quase te perdi hoje, duas vezes, então, sim!

–Ok, boa noite- disse.

–Boa noite, princesa- disse ele me dando um beijo, mas um beijo de verdade, seu beijo era quente e suave, mas pude sentir vontade naquele beijo, quando ele separou nossos lábios eu quase, quase protestei, mas virei para o lado e dormi imediatamente.

LEIAM AS NOTAS FINAIS!!!!

LEIAM AS NOTAS FINAIS!!!

LEIAM AS NOTAS FINAIS!!!!



Notas finais do capítulo

Gente leiam Destruindo Lembranças!!!!!!! Please!!!!!Bjks,L.M.BP.S: COMENTEM =)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A Verdade Ou Desafio Dos Marotos" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.