Enchanting To Meet You escrita por Euphoria


Capítulo 46
Voce esta viva!


Notas iniciais do capítulo

Oi meus amoooores! haha, fic chegando no finaaal hein.. que triste né!
Pois é, aqui venho eu postar mais um capitulo para voces e espero de coração que gostem, esta comprido e se tiver algum erro me avise oook?
Como a fic esta chegando no final, gostaria de pediiir para que os fantasminhas apereçam, eu não mordo, ainda! hahahaha, mas serio por favooor, deixem seu coment ok? E recomendem se quiserem tambem.. haha, beijos



POV Katniss.
  – Peeta! - foi a única coisa que consegui gritar antes de meus joelhos fraquejarem e tudo o que eu via na minha frente ficar preto.
Eu estou sonhando. Não sei
exatamente o que, mas tinham as minhas meninas no meio, Peeta, Gale e até mesmo Makailla que em meu sonho esta viva. Viva? Será mesmo que foi isso que eu vi?
Abro meus olhos tentando me lembrar do que aconteceu antes de eu acordar aqui no meu quarto. Desço as escadas lentamente e escuto algumas vozes que posso muito bem descrever como: Spencer,
Emma e Peeta cantando na sala. Estranho? Não me lembro de nada, será que eu bati a cabeça?  
  – Oh,
dorminhoca! - ouvi Peeta dizer a mim com um sorriso lindo no rosto.
– O que aconteceu?
– Nós estamos cantando! - ele disse como se fosse óbvio.
– Não eu me refiro antes! - eu respondo colocando a mão na cabeça mostrando que eu estava confusa.
– Não sei
Kat, eu ouvi você me chamar e quando eu cheguei na sala, a porta estava aberta não tinha ninguém lá, e você estava desmaiada no chão!
– Eu desmaiei?
– Sim, o que você viu na porta? Ou quem? - ele perguntou já ao meu lado.
– Não me lembro muito bem. Mas acho que foi Gale, e
Makailla!
– Makailla esta morta Kat, foi tudo um sonho! E se fosse na porta Gale, ele teria te ajudado. - ele responde me abraçando.
– Niss, vem cantar com a gente! - Spencer vem andando com suas pernas gordas até mim, e me puxa pela mão até a frente da TV.
Ela e
Emma cantavam Hannah Montana todo errado mas estavam se divertindo. Peeta havia dado um banho nelas, e as mesmas vestiam seus respectivos pijamas e cheiravam a Giovanna Baby. É engraçado ver como elas cresceram tão rápido.

POV
Peeta.
FlashBack On
Eu estava na piscina com
Katniss e as meninas quando a campainha tocou. Katniss disse que atenderia e se retirou em direção a porta. Não ouvi comentários, nem vozes nem nada. Apenas um grito.
– Peeta!
Tirei as meninas de perto da piscina, e sai correndo até onde Katniss estava. Quando cheguei, ela estava desmaiada no chão e a porta estava aberta.
– Katniss! - Corri até ela no chão, coloquei sua cabeça na minha perna e tentei acorda-la sem sucesso. Olhei na porta e não tinha ninguém. Estranho!
Peguei Katniss no colo e a levei para o banheiro do quarto. Tirei suas roupas e a coloquei de baixo da agua fria. Ela despertou alguns segundos depois.
– O que aconteceu?
– Você desmaiou!
– Eu.. ai.. minha cabeça! - ela esfregava a parte lateral da cabeça onde havia batido no chão. Logo fechou os olhos novamente caindo com a cabeça no meu ombro.
– Katniss, acorda! - peguei seu rosto entre as minhas mãos e ela abriu os olhos devagar.
– Hum, eu estou enjoada! - ela disse e foi o tempo de eu soltar o rosto dela e ela vomitar com a cabeça abaixada. - Sai daqui Peeta. - ela me empurrava.
– Não você não esta bem! O que esta sentindo?
– Só dor de cabeça!
– E o enjoo?
– Deve ter sido da batida! - ela desconversou.
– Tiro ela do chuveiro, ela escova os dentes, troca de roupa, se joga na cama e dorme no mesmo instante.
Desço e pego as meninas que estão brincando no jardim para dar um banho nelas. Coloco-as na banheira e elas dizem que já sabem tomar banho sozinhas.
– Vem deixa o papai lavar seu cabelo Emma! - eu chamo ela.
– Não pai, eu já sou grande! - ela diz dando um tapinha na minha mão.
– Ora e você Spencer?
– Eu também sou grande! - eu sorrio e elas também.
Deixo elas brincarem por mais um tempo, e depois as tiro. Elas escolhem as próprias roupas e passam perfumes. Não acredito que nem precisam mais da minha ajuda, para algumas coisas é claro. Desço e fico brincando com elas na sala, e elas insistem que querem cantar Hannah Montana. Eu coloco o DVD pra elas e fico apenas olhando minhas filhas cantando Best of Both Words.
Katniss desce umas horas depois sonolenta na sala. Ela não se lembrava de nada da noite passada.
FlashBack off
.

– Katniss posso fazer uma pergunta? - eu olho pra ela.
– Pode
Peeta! - ela diz com um sorriso lindo nos lábios.
– Você tem alguma coisa para me contar? - percebi ela ficar nervosa.
– É.. não.. por. Porque? - ela pergunta desviando o olhar.
– Nada! - eu respondo com indiferença.
Ficamos mais um tempo na sala antes de subirmos para colocar as meninas, que estavam exaustas na cama. Fomos para o nosso quarto e ela se deitou na cama se virando para o lado contrario ao meu.
– Katniss esta tudo bem? - eu perguntei preocupado.
– Mais ou menos.
Peeta eu quero me lembrar do que eu vi ontem na porta.
– Você não consegue mesmo se lembrar?
– Não. Mas tinham duas pessoas na porta.
– O que mais? - comecei a força-la a dizer, para tentar se lembrar de algo.
– Não sei muito bem.. acho. Não, tenho certeza de que era Gale!
– Como sabe?
– Reconheço aquela cara de longe
Peeta.
– Quem mais.
– Ele estava com uma mulher.
– Como ela era?
– Ruiva! - ela disse com os olhos fechados tentando se lembrar dos detalhes. - Ela tinha os cabelos ruivos e... ai, curtos, e uma semelhança muito grande com a
Makailla.
– Katniss. Ela esta morta! Por favor.. - eu não posso acreditar nisso.
– Não acredita em mim? - ela perguntou incrédula
– Não.
– Você por um acaso viu a
Makailla morta no hospital?
– Não!
– Você por um acaso foi no enterro dela, se é que ela teve um?
– Não.
– Então ela pode sim estar viva! - dizendo isso, ela se levantou e caminhou porta a fora.
– Onde vai? - gritei.
– Longe de você!


POV
Katniss.
Não posso acreditar que
Peeta não acreditava em mim. É demais para a minha cabeça. Sei que desmaiei e esqueci boa parte das coisas daquele dia, mas eu me lembro do que vi, e não estou mentindo. Era a Makailla com o Gale na porta. Sei lá o que aconteceu, mas eram eles. Vou até a cozinha, pego um copo e encho de agua gelada. Bebo o conteúdo aos poucos sentada na bancada. Ouço passos vindo na direção da cozinha, e já me preparo para mais alguma discussão quando uma loirinha entra.
– Niss?
– O que foi meu amor? - eu pergunto descendo da bancada.
– Não consigo dormir!
– Porque?
– Não sei.. - ela vem aos meus braços e deita a cabeça no meu ombro.
– Esta tudo bem?
– Não sei... estou com saudades! - ela diz.
– De quem?
– Da minha mamãe! - ela diz chorosa e meu coração se aperta.
– Sinto muito meu amor. Mas um dia ela vai voltar.. - porque eu fui dizer aquilo. A c campainha tocou de novo e eu estremeci.
Ela levantou a cabeça rápido e me olhou.
– Fique aqui que eu já volto
ok? - disse dando um beijo na testa dela e indo em direção a porta.
Enquanto andava minhas mãos tremiam e eu suava. Acho que peguei trauma de atender a porta. Coloquei a mão na maçaneta a girando para a direita, respirei fundo fechei os olhos e abri.
– Oi Katniss. - eu conheço essa voz. Abri os olhos e fiquei estática.
– Makailla? - eu quase enlouqueci. - Peeta! - gritei a plenos pulmões.
– Não grite, por favor! - ela disse colocando a mão na minha boca.
– Tire as mãos de mim! O que você faz aqui? Eu estou sonhando.. - eu estava desesperada, e
Peeta não me ouviu. Aquele maldito!
– Katniss por favor se acalme!
– Não você esta morta, eu vi você morta! VAI EMBORA! - nervosa, essa palavra me define..
– Katniss..
– Não fale comigo! PEDI PRA VOCE IR EMBORA! VAI.. - ela estava morta..
– Deixe me explicar? - outra voz? Gale?
– Gale?
– Catnip! - eu o abracei.
– Gale, o que ela faz aqui? Estou sonhando?
– Não. Lembra que eu tentei te contar que ela estava viva, que eu tinha visto ela?
– Lembro!
– Então
Catnip, não era mentira! Você achou que eu estivesse louco..- ele dizia com certo desanimo na voz.
– Sinto muito Gale. Mas eu realmente vi ela morta!
– Eu tomei uma
injeção que diminui batimentos cardíacos e faz a pessoa parecer que esta morta! Sinto muito pelo que fiz vocês passarem, mas eu não queria que ninguém me visse no estado em que Gale me viu por causa do tratamento.
– E não seria mais fácil pedir para não irmos visita-la do que fingir que estava morta e aparecer 4 anos depois? - eu disse irónica.
– Katniss por favor, me desculpe. Eu estava desesperada. Eu tinha acabado de ser torturada, meus pais me abandonaram, tive 2 filhas quando só estava esperando uma, estava tratando anorexia e ainda descobri que tinha um serio problema de coração que me mataria em 2 dias se eu não fizesse o tratamento. - Eu quero muito entender o lado dela, mas simplesmente não consigo.
Escuto passos descendo as escadas e percebo os olhos de
Makailla atentos a quem vem.
Peeta!– ela sussurra.
– Quem esta... - percebo a feição de
Peeta mudar e ele começar a chorar.
– Peeta! - ela diz mais alto.
– O que? Mas como? - ele chora mais forte e se joga de joelhos no chão.
Desculpe!
Makailla sussurra novamente
– Catnip podemos entrar? - Gale me pergunta.
– Entrem! - eu digo tentando não olhar para ela.
Eles entram e eu me lembro que
Emma ainda me espera na cozinha então corro até lá.
– Emma querida, suba para o seu quarto esta bem? - eu digo já a empurrando de leve para as escadas.
– Quem esta ai
Niss?
– Uns amigos do papai! - eu odeio mentir para elas, mas não agora..
– Ta bom! - ela diz e sobe as escadas
serelepe.
Ainda bem que da sala, não da para ver as escadas. Não quero que
Makailla veja as meninas, antes de dar uma boa explicação para o que fez. Chego na sala e vejo ela chorando e tentando se explicar para Peeta.
– Peeta por favor me entenda!
– Não tem o que entender
Makailla! Voce fingiu uma morte que nunca existiu..
– Mas que aconteceria se eu não tivesse tratado! - ela diz com raiva.
– Não era só fazer o tratamento?
– Perguntem a Gale o estado que eu estava. Era deplorável. Não queria que ninguém me visse daquele jeito. Nem eu queria me ver. Ainda fiquei sabendo que eu teria que ficar por mais dois anos naquela merda de hospital para que meu coração ficasse melhor. Até
transplante eu fiz.. - ela diz chorando.
– Sinto muito pelo estado em que ficou, e por tudo que passou. Mas eu e suas filhas não tinham nada a ver com isso. Você podia muito bem ter pedido para ninguém ir te visitar, ia ser melhor do que fingir uma morte. Alias
ótima atriz você! - ele disse irônico.
– Peeta por favor, me desculpe. Katniss você também! Eu sei que eu errei e me arrependo profundamente por isso, vocês não tem noção do quanto eu me arrependo. Eu perdi a parte mais importante da vida das minhas filhas e não quero perder mais!
– E isso vai fazer alguma diferença agora? - eu disse
irônica
– Desculpe, o que? - ela não entendeu.
– Que diferença vai fazer na sua vida aparecer agora na vida delas? Não vai mudar nada, você vai ser apenas mais uma
Makailla! Imagina para elas..
– Você disse a elas que eu morri? - ela perguntou incrédula.
– Não eu não disse porque eu não tenho coragem de mentir como você fez! Eu apenas disse que você fora viajar e que não pode leva-las. Mas que voltaria em breve.
– Então deixe-me vê-las! Eu voltei.
– NÃO!
Voce não vai vê-las.. - Peeta respondeu revoltado.
– Peeta! - ela se surpreendeu com o tom de voz dele.
– Sinto muito mas elas não merecem isso!
– Por favor! Me deixem vê-las.. eu preciso.. - ela chorou desesperada e se jogou no chão. - Eu não aguento mais ficar longe delas, não dá..
– Pare de se humilhar! - eu disse
rispida.
– Mas...
– Chega! Se você quer ve-las é isso que você vai ter.. mas não vai tira-las de mim! - eu disse.
– Como? São minhas filhas.
– Não mais. Voce as abandonou pensando só em você! Eu preferiria ver a minha mãe em qualquer estado, do que pensar que fui abandonada por ela. Entao não venha com essa historia de Minha Filhas, porque não são! Elas sabem que você é a mãe delas, mas elas vão continuar comigo! Você perdeu seu direito sobre elas quando “morreu”. - e fiz aspas com a mão. - Elas agora são minhas filhas! Levante-se. - eu disse autoritaria e ela obedeceu.
Fiz sinal com a cabeça para que me acompanhassem e Peeta logo estava do meu lado.
– Tem certeza? - ele me perguntou.
– Sim. - disse rispida.
Apenas subimos as escadas até o quarto das meninas, e quando chegamos a porta delas pedi para que esperassem do lado de fora. Entrei no quarto e elas estavam sentadas juntas na cama.
– Meninas? Tudo bem? - eu perguntei indo até a cama.
– Não Niss. O que esta acontecendo lá em baixo?
– Porque?
– Porque tinham pessoas gritando!
– Não amores, esta tudo bem, apenas uma discussão boba! - Eu as acalmei.
– O que foi Niss? - perguntou Spencer passando a mão no meu rosto.
– Meninas, é o seguinte. - decidi ir direto ao ponto. - Lembra que eu disse que a mãe de voces voltaria a qualquer momento?

– Sim! - as duas responderam.

– Pois então, ela voltou. E esta do lado de fora desta porta!
– Verdade Niss? - Os olhos de Emma brilharam e Spencer deu um sorriso largo.
– Sim, verdade! Posso chama-la?
– Pode.. - elas responderam juntas.
Dei um sorriso falso e me dirigi até a porta. Abri devagar e deixem que ela entrasse..
– Pode entrar! - eu disse a fuzilando com os olhos.
Assim que ela entrou as meninas correram para o braço dela.
– Mãe! - Emma foi a primeira a ir.
– Mamãe! - disse Spencer correndo atras.
– Minhas meninas! Que saudades.. - Mika as abraçou e meu estomago se revirou completamente.
Sai do quarto correndo e me dirigi ao banheiro o mais rapido possível! Entrei e me debrussei na privada colocando o jantar para fora.. Nossa. Não percebi quando Peeta chegou, mas ele estava segurando meus cabelos.
– Katniss, tá tudo bem amor?
– Sim.. eu só.. - vomitei de novo.
Quando senti uma tregua do meu estomago me levantei, escovei os dentes rapido e quando me virei para Peeta, ele me encarava no batente da porta com uma cara de poucos amigos.
– Peeta precisamos conversar! - eu disse finalmente..

Continua...



Notas finais do capítulo

Opaa, o que serááá? hahahahaha, espero que tenham gostado.
COMENTEM E RECOMENDEM! Espero bastante reviews ok? e quem sabe uma recomendação de leve.. haha. Beijaaaaao ♥