Reticências De Uma Semideusa escrita por Bruna Jackson


Capítulo 22
Abro A Porta do Inferno


Notas iniciais do capítulo

oi vcs ;3 espero que gostem do cap, eu amei escrever *u*



Assim que descemos do ônibus, ele arrancou e prosseguiu seu caminho. Enquanto isso, estávamos à procura de algo que pudesse significar uma entrada para o Mundo Inferior.

- Então – disse Peter, quebrando o silêncio – alguém aí sabe como rastrear uma entrada pro inferno?

Todos os olhos voltaram-se para Haley.

- Que? – perguntou ela.

Revirei os olhos.

- Por favor, não se faça de sonsa – disse eu. – Ok, isso foi grosseiro, desculpe. Mas sério, todos sabemos que você tem um olfato apurado o suficiente para farejar o caminho do Mundo Inferior.

- Ah, sim – respondeu ela – isso é fácil. Isso é sério? Vocês não queriam mais nada?

Assentimos.

- Muito bem então. Olhem para trás e voilà! Uma entrada para o mundo inferior!

Virei-me para trás e vi que ela estava certa. A entrada estava exatamente ali.

- Então, Stef – disse Charlie – qual era a próxima música do seu MP3?

Esbocei um sorriso. Eu havia decorado a minha playlist.

- Alguém conhece C’mon, do Panic! At The Disco? – perguntei.

- TÁ DE BRINCADEIRA! – exclamaram Peter e Charlie ao mesmo tempo.

- Feat Fun? – perguntou Peter.

- Sim! – respondi – Amo essa música!

- Cara, eu também! Minha preferida! – disse Charlie.

Apenas Haley parecia não entender nossa empolgação.

- Gente, gente! Calma aí – disse ela – tudo bem, já escolhemos a música. Mas é só cantar e o portal PUF, abre? E outra coisa, não podemos atrair mortais curiosos e monstros famintos para cá, então cantar alto não seria uma boa ideia. Mas cantar baixo demais não abrirá a passagem.

Isso me calou por um tempo.

- Simples – disse Charlie. – Peter invoca a Névoa para afastar tudo o que for indesejado. Você consegue fazer isso, né? – perguntou em tom irônico.

- Claro, moleza. Mas só vou invocar, não vou manter. O efeito vai durar por no máximo cinco minutos, no máximo. Então, temos que ser rápidos. – respondeu ele.

Assentimos. Organizamos nossas coisas enquanto Peter se concentrava para invocar a Névoa. Sua concentração era tamanha que começaram a surgir algumas nuvens negras logo acima de nossas cabeças. E delas começaram a sair raios, como se fosse uma mini tempestade. Eu até poderia ficar preocupada com isso, mas quando se é um semideus, é difícil alguma coisa realmente te assustar.

Finalmente Peter abriu os olhos, mais azuis do que nunca, como se estivesse acontecendo uma tempestade um plena tarde, em um dia de céu extremamente claro... só que dentro de seus olhos. Ele estalou os dedos e uma ventania passou por nós, bagunçando meus cabelos. Assim que parou, minha juba de leão estava formada. Resgatei de dentro da mochila uma escova de cabelos e um elástico cor de rosa, rapidamente amarrando meu cabelo de modo que ficasse firme. Olhei de relance para Peter e ele estava abafando uns risinhos. Revirei os olhos e comecei a cantar.

It’s getting late, and I

Cannot seem to find my way home tonight

Feels like I am falling down a rabbit hole

Falling for forever

Wonderfully wondering alone…

What would my head be like

If not for my shoulders

Or without your smile

But follow you forever

May it never leave you to sleep in the stone

Maybe, stay lost on our way home…

Charlie juntou-se a mim, sua voz casando perfeitamente com a minha.

C’mon, c’mon

With everything

Falling down around me

I’d like to believe

In all the possibilities…

A música tornou-se mais agitada e Peter tomou a vez.

If I shall die tonight

May I first just say I’m sorry

For I never felt like anybody

I am a man of many hats

Although I never mastered anything

But I am ten feet tall

I never felt this taller

Since the fall

Nobody seems to know my name

So don’t leave me to sleep all alone

Maybe stay lost on our way home

Cantamos juntos finalmente, nossas vozes criando uma harmonia perfeita.

C’mon, c’mon

With everything falling down around me

I’d like to believe

In all the possibilities

C’mon, c’mon

With everything falling down around me

I’d like to believe in all the possibilities

Charlie cantou sozinho.

Try not to mistake

What you have with what you hate

E Peter juntou-se a ele.

It could leave, it could leave

Come the morning

Peter cantou sozinho.

Celebrate the night

It’s the fall before the climb

E todos voltamos a cantar juntos.

Shall we sing, shall we sing

Until the morning

Bom, minha vez de cantar à capella.

If I fall forward

You fall flat

A partir daí cantamos todos juntos, mesmo que o ideal fosse que cada um cantasse uma parte.

And if the sun

Should lift me up

Would you come back?

Peter e Charlie estavam ambos sem fôlego, de tanto forçar a voz para cantar melhor. Respiraram nos segundos que se seguiram, enquanto imaginávamos os instrumentos tocando e esperávamos a parte da letra voltar.

C’mon, c’mon

With everything falling down around me

I’d like to believe

In all the possibilities

C’mon, c’mon

With everything falling down around me

I’d like to believe in all the possibilities

YEAH, YEAH YEAH!

It’s getting late, and I

Cannot seem to find my way home

Tonight…

                A música acabou, e virei-me para o monte de pedras. Em seu lugar havia uma grande fenda, indicando nossa entrada para o Mundo Inferior. Engoli em seco.

                - Gente, acho melhor nos apressarmos – disse Peter. – O efeito da névoa está acabando, e logo nos encontrarão.

               Assentimos e nos entreolhamos.

                - Bom, quem vai primeiro? – perguntou Haley.

           Todos os olhares se voltaram pra mim. Expirei, derrotada.

                - Tá bom, eu vou – disse.

               Arrumei minha mochila nos ombros e comecei a descer as escadas que nos levariam para uma possível morte. Senti o cheiro característico do subterrâneo e franzi o nariz, mas continuei descendo. Olhei para o céu estrelado novamente. Eu não sabia quando poderia vê-lo novamente.

                Afinal de contas, aquela seria uma longa descida. 



Notas finais do capítulo

mereço reviews?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Reticências De Uma Semideusa" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.