Can't Be So Wrong (Versão Original) escrita por B Mar, Irlandesa, B Mar


Capítulo 32
S2C9 - Ela vai desejar nunca ter nascido




S2C9 - Ela vai desejar nunca ter nascido

George PDV:

Almoçamos e seguimos para o salão comunal. Hermione se trocou e se colocou à nossa frente, fazendo Fred rir.

- o que eu posso fazer?

- Organizar em caixas, se puder, por favor.  – Fred explicou. – Tem uma caixa com todos os logros juntos, mas precisamos colocar cada tipo em uma caixa diferente com o nome e o que faz.

Ela confirmou com a cabeça e fiz a primeira caixa grande flutuar até nós.

- então vamos lá. – Murmurei.

(...)

Passamos algumas (muitas) horas arrumando tudo e, ao fim, Hermione se jogou no sofá da grifinória com a feição de cansada.

- Tem mais? – Indagou.

- Não. – Falei olhando. – Essa foi a última.

Levantei e, junto com Fred, segui para onde ela estava sentada, deixando-a entre nós.

- estamos orgulhosos de você. – meu gêmeo elogiou. – Fez tudo sem reclamar.

Ela sorriu e encostou-se ao meu ombro, segurando a mão de Fred.

- Cansada? – Indaguei tocando seu rosto e ela confirmou. – Vamos jantar. E então você pode dormir como um anjinho.

Hermione confirmou com a cabeça e colocou sua capa, então seguimos para o salão principal, nos sentando com os outros na mesa da grifinória.

- Onde estavam? – Lindo indagou. – Perderam a aula de DCAT.

- Nós saímos. – Hermione explicou. – Estávamos no salão comunal.

- sortudos. – Angelina riu pelo nariz. -  Não suporto mais tantos livros.

- Angelina, nós só tivemos dois livros. – Kate lembrou.

- E já é muito. – Ela rebateu. – Mal posso esperar para o ano acabar.

- eu também. – Hermione murmurou perdida em seus próprios pensamentos.

Fred me olhou de canto. Hermione andava estranha, como se escondesse algo de nós.

Olhei Rony e o chamei com a cabeça, apontando para a porta.

Ele se levantou e seguiu comigo.

- Fred ou George?

- George.

- eu precisava mesmo falar com um de vocês. – Falou. – Umbridge descobriu sobre vocês.

- como assim? – Estranhei.

- Você lembra que ela andava perseguindo a Hermione pra tentar saber sobre vocês três? Pois é, ela descobriu. Dino Thomas me contou na aula de transfiguração. Parece que a sapa está uma fera, diz que isso é contra os princípios do ministério ou coisa assim.

Então era isso. Umbridge estava perseguindo Hermione porque ela estava se negando a nos entregar. Por isso Hermione estava tão preocupada.

- Rony. Não conte a Hermione que você me disse isso, certo? Não conte a ninguém.

- Por quê?

- Apenas me obedeça.

(...)

Terminamos de jantar e Hermione subiu para seu dormitório, então aproveitei para contar a Fred o que Rony havia me contado.

- Então é isso? – Meu gêmeo me encarou. – a sapa está perseguindo a Hermione por causa da nossa situação?

- É.

- Isso é preconceito. – Lembrou.

- eu sei.

- Temos de fazer alguma coisa.

- Eu sei. – O canto de minha boca se curvou em um sorriso e Fred fez o mesmo.

- Ela vai desejar nunca ter nascido.

Hermione PDV:

A noite e o que dia que se seguiram foram normais O tempo estava começando a ficar mais frio e o inverno já batia à nossa porta. Em alguns dias Hogwarts logo estaria com a decoração de Natal e os presentes de Fred e George chegariam. Nós havíamos combinado de passar o feriado em Hogwarts, mas se eles decidissem ir para casa eu poderia mandar uma coruja pra loja e mudar o local de entrega.

Senti meu corpo se chocar com alguém e caí no chão, com uma prancheta batendo na minha cabeça.

- Srta. Granger. – Uma voz fina soou.

Levantei e entreguei a prancheta de Umbridge.

- Um mês de detenção depois do jantar, começando por hoje. Estarei esperando.

E ela se foi.

Merda.

Continua...