Consequências - Fred E Hermione escrita por penelope_bloom


Capítulo 18
Love and sex and magic.


Notas iniciais do capítulo

*JUROSOLENEMENTEQUENÃOVOUFAZERNADADEBOM*

AAAAAAAAAAAAAAH NÃO ME MATEM!

Vou pular as desculpas e vou logo ao que interessa: MINHA AMIGA LINDA E EXCELENTE ESCRITORA Frappuccina Da Emma ESTEVE DE ANIVERSÁRIO ONTEM -anteontem, já passou da meia noite - E EU VIM POSTAR ESSE CAPÍTULO PRA ELA.

Não é muito, e eu queria poder dar um abraço BEEEEEEEEEEEEEEEEM apertado nela, mas por enquanto é isso aí. MUITAS FELICIDADES, SAÚDE, E CONTINUE SENDO ESSA ESCRITORA GATOSA QUE VC É!

PS: quem quiser uma fic realmente boa escrita por ela, Fremione, leiam If there's a future We Want It Now (http://fanfiction.com.br/historia/353969/If_Theres_A_Future_We_Want_It_Now/)

Beijocas, leiam e me matem depois *U*




VINTE:

I ain't gonna stop you

If ya wanna grab my neck, talk sexy to me like that

Just do what I taught you, girl when I give you my heat

And I need you to push it right back

Sexta as aulas do dia acabaram mais cedo e eu fui socializar com ‘meus amigos’ no lago. O dia estava realmente bonito. Nick estava comigo, andávamos de mãos dadas conversando sobre tudo. Eu não via Fred desde o incidente do dormitório, mas eu ainda estava toda quebrada.

- Olá. – Luna cantarolou quando chegamos.

- Oi... – eu disse sorrindo.

Nicolas sentou e me puxou para sentar no colo dele. Passei o braço ao redor do pescoço do loiro.

- Então, vocês vão na festa de hoje? – a ruiva que estava ao lado de Harry disse sorrindo.

- Sim. – Nick respondeu. – na sala precisa né?

Eu nem sabia que ia ter uma festa.

- Sim. Nossa vai ser legal! Não vou há uma festa há séculos – Rony murmurou.

- Os gêmeos vão? – Nick perguntou.

O clima ficou meio tenso e todos trocaram olhares.

- Sim. – Luna disse piscando, sem entender muito bem o climão.

- Então você não vai Hermione! – Nick disse sério. Olhei para ele com estranheza. – Brincadeirinha – ele riu-se – Gina, nesse caso você tem que produzir a Mi não acha?

O clima tenso foi substituído pela empolgação geral. Todos estavam loucos para que eu voltasse com Fred, e mesmo sem entender minha relação com Nicolas passaram a conversar animados com o garoto. Comentamos sobre o caso Astoria.

Ficamos ali um bom tempo conversando, mas assim que o dia começou a ficar laranja Gina e a outra loira que estava com Rony vieram até mim correndo.

- Oh céus! Olhe a hora! Certo, vocês vão ajudar o Nick, vão se arrumar, que nós temos que arrumar a Mione. Luna! Vamos logo! – a loira dizia em tom de urgência.

- Tá bom Lilá, calma... – Luna deu um selinho em Draco e foi até o meu lado.

Nick estava do meu lado sorrindo, daquele seu jeito de criança, parecendo ter oito anos.

- Gente! O que é aquilo! – eu apontei para o outro lado do pátio.

Todos olharam. Eu puxei Nick e roubei-lhe um selinho.

- Aquilo o que Hermione? – Harry disse e todos voltaram a atenção para mim e para Nicolas que agora gargalhávamos – qual a graça?

- Nada não. Nós não estávamos atrasadas? – eu disse ligeiramente corada.

- SIM! - Gina gritou.

- Tchau peixinho! – Nicolas gritou enquanto eu era arrastada para longe.

- Tchau Paixão! – eu ri.

- O que?! – ele disse rindo.

- Peixão! De peixe grande!

- E eu aqui me iludindo! – ele gritou, eu já estava longe, mas ainda via seu rosto sorridente. – não se esqueça do que conversamos!

Sim. Hoje era o dia, iríamos virar o placar.

***

As três garotas estavam prontas.

 Luna usava uma maquiagem escura nos olhos, um sapatinho de boneca, um macacão jeans preto e uma blusa branca. Tinha feito duas chiquinhas e estava usando uma daquelas tiaras de hippies. Estava linda.

Lilá tinha trançado o cabelo de modo que ele caísse pelo ombro, usava uma calça jeans justa com um salto alto, a blusa larga deixava seu ombro à mostra, o azul escuro da blusa combinava com seu sapato e com sua maquiagem azul, enquanto um tom avermelhado ressaltava sua boca. Também estava linda.

Gina estava de vestido. Era um vestido branco com detalhes verde escuro, bem justo no tronco, tomara que caia, e abria-se em uma saia volumosa curta. A meia calça do mesmo verde dos detalhes do vestido ressaltavam seus olhos, e o batom vermelho escuro dela combinava com o sapato fechado de salto não muito alto e com seus cabelos que caiam ondulados em suas costas. Magnífica.

Eu ainda estava de pijama e descabelada, tinha saído do banho há algum tempo, estava me sentindo uma ogra.

- Certo. – as três pararam em minha frente como se fossem a liga da justiça das gostosas. – agora é 20:15! Temos quatro horas para deixar a Hermione linda para o meu irmão. – Gina disse determinada. – sabem o que devem fazer?

- Sobrancelhas e Unhas. – Lilá disse determinada.

- Cutícula e Maquiagem. – Luna puxou um estojo rosa.

- Eu cuido da roupa do cabelo. – Gina disse séria. – Vamos, vamos! Isso não é um treinamento!

E eu passei as quatro horas mais dolorosas da minha vida. Elas diziam que fazer as coisas manualmente tinha um resultado muito mais bonito do que com feitiços.

Era puxa daqui, tira dali, coloca acolá, pinta de lá. Foi um sufoco. E elas eram malvadas, não me deixavam ver como estava ficando, e rosnavam para qualquer garota que entrasse no dormitório.

Por fim o puxa-puxa acabou e eu me vi livre. Ou quase. Era hora de colocar a roupa.

Vesti-me no banheiro – elas tiraram o espelho de lá, vê se eu posso?

- Vem Hermione estamos atrasadas.

- Que horas são?

- Quase 01:00. – Luna respondeu e logo em seguida gemeu. – Ai... O que foi?

Céus estava muito tarde! A festa já devia ter acabado!

- Acho que não vou. – eu disse nervosa – a festa já está no fim...

Lilá riu.

- Amor, as festas do Córmaco costumam começar onze horas e durar até o amanhecer. – Gina disse tranquila. – Agora saia, não me faça ir aí te buscar.

Abri a porta.

Ela me analisaram com um ar orgulhoso. Luna correu até a cama e buscou algo metálico, quando me dei em conta do que se tratava, era tarde e o flash já tinha me cegado. Fiz bico e coloquei a mão na cintura.

Elas riram. Luna apertou um botão e deixou a máquina em cima da escrivaninha.

Elas se cumprimentaram entre si, parabenizando umas as outras.

- É um bom material, mas essa sua trança está linda Gina.

- Sua unha está impecável Lilá...

- Deus Luna, essa maquiagem faz parecer que o olho dela é verde!

- E essa roupa? Onde arrumou o suspensório?

- Parabéns, uma obra prima... Um excelente material...

“Um excelente material” eu estava me sentindo uma Barbie. Pigarreei alto e olhei de cara feia para elas.

- Posso ver como esse “material” ficou? – eu desenhei aspas no ar com os indicadores.

- Sim... Espelho! – Gina estralou os dedos.

Lilá e Luna trouxeram o espelho do dormitório para o seu lugar. Assim que me olhei não me reconheci. E não estava extravagante como achei que estaria. Graças a Merlin!

Lilá tinha feito a sobrancelha muito bem feita, e minhas unhas nem pareciam minhas. Elas estavam quadradas ligeiramente arredondadas nos cantos, o esmalte era cinza fosco com francesinha preta lustrosa.

Luna tinha feito uma maquiagem linda e leve. Minha pele estava perfeita, os cílios longos e um delineador contornando os olhos e puxando em gatinho, um pouco de iluminador na parte inferior dos olhos deixando-me com olhos grandes e na boca um batom vermelho escuro lindo.

Gina tinha me escolhido um short jeans vermelho de cintura alta, uma blusa preta justa com decote em V bem comportada uma meia calça arrastão preta que terminava em um Scarpin preto com um salto gigante. Um suspensório vermelho fechava o meu ar vintage. Minha franja tinha sido penteada para o lado moldando meu rosto e o resto do cabelo tinha sido trançado e enrolado em um coque lateral.

Certo, eu estava bonita.

- Vamos pegar seu noivo das garras daquelas mocréias da Lufa-Lufa. – Gina disse sorridente.

Apenas assenti.

Claro que antes de ir esfregar na cara do ruivo minha produção, algo tinha que dar errado, o problema era que eu não sabia andar com aquele salto. Resultado: eu coloquei um sapatinho de boneca parecido com o de Luna, o salto tinha no máximo 3 dedos e não era agulha. Bem melhor.

Nick estava me esperando no salão comunal. Estava com uma calça cinza que não era exatamente jeans, usava uma blusa branca de gola mais aberta deixando a mostra sua saboneteira e por cima uma jaqueta preta. E seu típico tênis largo. Seus cabelos estavam bagunçados cuidadosamente de forma que ele parecia um Jared Leto mais jovem e sem barba. Ou um Justin Timberlake. Não sei, mas ele estava MUITO sexy.

- Peixinho... – ele disse quando eu cheguei ao pé da escada. – Wow.

Ele pegou minha mão e me girou analisando-me de cima a baixo.

- Nick você está um gato... Quem te arrumou? – Lilá disse.

- Umas amigas minhas da Corvinal, Harry e Rony. Na verdade Harry e Rony só ficaram rindo da minha cara – ele fez uma careta. – nunca mais peço ajuda deles.

Eu andei até o loiro e o beijei, ele já não tinha mais as mãos tão comportadas e agora apertava minha bunda enquanto nosso beijo se tornava quase pornográfico.

- Hermione! – Gina me repreendeu realmente brava.

Eu apenas me separei de Nick, mas ele continuou com a mão no meu quadril.

Passada a bronca da Gina seguimos andando pelo corredor. Eu e ele entraríamos juntos naquela festa.

Estávamos apenas eu e ele em frente a porta do sétimo andar do corredor leste.

- Lembre-se do que combinamos.

- Ciúmes é o pior castigo e o melhor atrativo. Certo.

- Hermione, do que você lembra? De verdade.

- Só o que eu te disse, mas quando eu estou com ele... Eu fico enjoada sabe?

- Enjoada? – ele disse confuso. – Hermione, eu acho que você também esqueceu o que é gostar de alguém.

- Mas eu não gosto dele, eu amo ele, e acho que me apaixonei por ele. Eu não sei meu estômago embrulha e eu penso nele mais do que gosto de admitir. Mas eu sinto como se tudo estivesse errado entre nós sabe, como se por algum motivo não fosse que nem antes. Como eu sinto falta de algo que nem lembro?

- Vamos fazer voltar ao que era. Prometo. Pronta para sua última noite como minha garota? Pronta para voltar à amizade em preto em branco?

- Vou sentir sua falta.

- Hey, não vou morrer! Só vou parar de te beijar – ele disse me encostando na parede mordendo meu queixo.

- Vou sentir falta disso. Com você é tão simples.

- O simples não tem graça. – ele deu uma piscadela. – Tá na hora de voltar pro seu ruivo. Até eu sei disso, mesmo as pessoas me achando um crápula aproveitador.

- Mas Nick...

Ele me abraçou.

- Dá medo, mas você não pode fugir dos seus problemas para sempre. Fred pode ter feito muitas coisas erradas, mas ele sempre te amou, e sempre fez tudo por você. Eu vou estar sempre aqui, como seu amigo.

Eu respirei fundo.

- Levanta o nariz, empina o bumbum, coloca o peito pra frente... Ajeita a postura, sorriso sensual. Não, eu disse sorriso sensual, não sorriso “encontrei Slughorn no Expresso e ele sentou do meu lado”... Isso esse sorriso, agora me de um beijo... – ele me analisou por alguns instantes. – Gostosa pra caramba. Vamos lá.

Ele estava mais alto que eu uns dois dedos – esse moleque tinha crescido – e jogou o braço ao redor dos meus ombros. Entramos.

Uma música barulhenta estava tocando e inúmeros bruxos estavam ali dançando. As luzes eram baixas e flashes reluzentes e coloridos me deixavam levemente tonta. Nick afastava os engraçadinhos que tentavam ficar muito perto de mim. No outro lado da sala havia uma espécie de bar onde a luz era mais regular e não era tão barulhento.

Fred estava lá, sentado com a mesma garota que ficara dando em cima dele outro dia no salão principal.

- Calma Hermione, você está mais bonita. – Nick disse sorrindo pegando na minha cintura e se mexendo começando a dançar. Imitei-o. – a única coisa que ela ganha são os peitos. E com aquele decote...

- Céus aquele decote... – uma voz surgiu atrás de mim.

- Você! – eu disse brava – eu devia te delatar para Minerva! O que você fez não foi atitude de um professor!

O moreno ergueu as mãos em rendição.

- Eu faço tudo em nome do amor. Hermione querida, você está... Linda.

- É Lino, mas eu não tenho um decote daqueles.

Lino apenas deu um sorrisinho, como se esperasse que eu dissesse aquilo.

- Eu posso dar um jeito nisso. Diffindo!

Ele acenou com a varinha e eu senti meu decote em V até então comportado rasgar até o final do esterno.

Nicolas tentou empurrar o moreno, mas não foi rápido o suficiente. Ele segurou o moreno pelo colarinho.

- Eu não sei quem me seduz mais, você, ou o Fred... – Lino disse rindo. Ele já tinha virado alguns goles com certeza.

- Nick, deixa... – eu disse segurando a mão do loiro.

Nicolas soltou Lino que deu uma risada afetada.

- Radiante Cheri. Radiante! – ele beijou minha mão e foi para o meio da multidão enganchando outra garota pela cintura.

E qual foi minha surpresa ao ver que a garota era a garota do Nick, Astória!

- Nick... Aquela não é a...

- Sim... Posso bater nele agora?

- à vontade. – eu dei uma risada – vou beber alguma coisa, vou achar Harry e Rony.

Ele nem me respondeu apenas foi furiosamente rumo ao moreno que agora conseguia arrancar risadinhas da Sonserina.

Saí dali e fui até a parte mais calma da festa onde de fato encontrei Harry e Rony.

- Sozinhos?

- As garotas foram dançar... – eles disseram cansados – pela terceira vez. E o Nick?

- Foi quebrar o Lino. Ele estava dando em cima da Astória.

- Já desisti de tentar entender vocês dois. – Rony disse dando um gole do copo verde colorido em sua frente.

- Bom, estamos aqui novamente, o Trio de Ouro. – Harry disse rindo – Três Wiskys de fogo!

- E Três Tequilas tomba Trasgo! – Rony pediu.

Pelo nome das bebidas eu tenho a leve impressão que aquilo ia destruir meu fígado. Mas Nick tem razão já que eu tenho que enfrentar meus problemas por que não aproveitar essa minha bendita amnésia?

- Saúde! – eu disse.

E então eu e meus amigos tomamos os shots, um logo após o outro e eu senti minha língua queimar gostosamente, Rony mexeu a língua de um jeito que sua língua faiscou e por breves momentos.

- Wisky de fogo. – ele riu.

Tomamos mais alguns goles de Tequila, paramos na quarta dose eu acho.

Pouco mais do que dez minutos se passaram e eu, Harry e Rony estávamos dançando no meio da multidão e eu tinha certeza que se me perguntassem eu não seria capaz sequer pronunciar meu nome.

Estávamos dançando uma ciranda quando Nicolas veio falar comigo. Puxei-o para a ciranda.

- Hermione, o que você está fazendo, você veio por causa do Fred lembra?!

- Quem? – eu disse rindo

- Quanto ela bebeu?

- Algumas doses... – Harry deu uma risadinha e me girou no ar desfazendo a ciranda.

- Os dois são muito fracos – Rony ria.

- Eu não sou fraca! – eu me enrolei um pouco para falar, mas ainda dançando com Harry.

Eles continuaram falando alguma coisa, Gina e Lilá apareceram em algum momento, mas a única coisa que eu tinha olhos era para aquela Platelminta pendurada no pescoço do meu Fred.

- Licença... Eu vou ali humilhar aquela garota e já venho... – eu disse, mas ninguém entendeu o que eu estava dizendo. Soltei-me de Harry e agarrei Lino que estava passando.

- Lino, me leve até aquele ruivo safado...

Lino apenas riu.

- Sim senhora.

Eu subi em suas costas e ele atravessou o salão comigo nas costas. O resto dos meus amigos, apenas olhavam divertidos e apostavam entre si o que eu ia fazer. Antes que chegasse até meu ruivo, fiz uma escala no gêmeo dele. Pulei das costas de Lino e enganchei Jorge pelo pescoço.

- Cunhadinho, preciso da sua ajuda. – eu disse sorrindo, ao seu lado tinha uma garota linda, morena que não curtiu muito me ver.

- Hermione! – ele disse sorrindo. – Amor, depois eu falo com você tudo bem?

A garota apenas revirou os olhos e saiu resmungando algo que eu não entendi. E também não estava a fim de entender...

- Tchau Angelinaaa... – Lino cantou.

- O que vocês querem? – Jorge sorriu.

Eu coloquei Jorge e Lino lado a lado e parei em frente a eles.

- Estou gostosa? Mais do que aquela mocréia ali? – eu abri os braços.

Lino ajeitou meu decote, Jorge desfez meu coque e soltou me cabelo.

- Desculpe por isso Hermione, mas é necessário. – Lino encostou a boca no meu pescoço e sugou-o com vontade logo depois dando um beijo em cima.

- Bem pensado...  – Jorge concordou.

- Sim, mas isso só me deixou com mais vontade inda daquele ménage...

Eu ri. Eu sabia que devia ter batido nele, mas ri abertamente.

Eles viraram um de frente para o outro e fizeram uma cadeira com seus braços. Entendi o convite e me sentei.

E assim eles me levaram até o Fred, que estava distraído com uma bebida, conversando com essa garota.

Assim que me viram chegando ficaram em silencio. Lancei um olhar de desprezo superior para a garota e ergui uma sobrancelha para Fred. Lino e Jorge me colocaram no chão.

- Traidores. – Fred reclamou.

Eu aterrissei no chão como uma fada ainda olhando para Fred.

- Hermione eu estou ocupado. – ele disse com o braço ao redor da garota.

- Ruivo Safado, Invertebrado Pseudocelomado... – eu ri. – vamos conversar...

- Hey garota, se toca! Ele não... – a tal garota nunca terminou a frase, pois Fred levantou-se abruptamente quase derrubando-a.

- Isso aí no seu pescoço é um chupão?!

Atrás de mim vi de relance Jorge e Lino trocarem um ‘hifive’ discreto.

- Acho que sim... E não é do Nick... – eu disse rindo me apoiando no balcão e gesticulando para o barman.

Tomei outra dose de tequila.

3... 2... 1...

- Hermione Granger, vamos conversar agora! – o ruivo agarrou meu braço.

Sorri.

Andei com ele até o outro lado do local silencioso dando um rápido aceno de despedida para a garota do bar que em resposta me mostrou o dedo do meio. Má educada.

- O que é isso no seu pescoço Hermione?! – ele disse bravo.

- Não sei... – eu dei uma risadinha. – Fred, você é o ser mais escroto de todos os tempos.

- Eu sou escroto?! Você é o que então?

- Eu sou linda.

- Hermione, eu estou falando sério, por favor! Eu te amo porra. Eu quero ficar com você, e eu sei que você também quer, então qual o sentido disso tudo? Essa marca no seu pescoço, aquela garota idiota dando em cima de mim, você ficando com o Nicolas! Quando nós viramos esses joguinhos? Pare de usar sua perda de memória como desculpa para se comportar como uma adolescente inconsequente.

- Então pare de fingir que tudo é culpa minha, eu não lembro de nada Fred, mas eu sei que as coisas já estavam ruins antes!

- Então me deixa arrumar tudo. Por favor. Eu sei que eu errei, mas poxa, eu sou humano! Eu fui estúpido, mas eu quero acertar tudo.

- Não me prometa estrelas, você sabe que não vai conseguir pegá-las e só vai me frustrar e iludir. – Ele estava com a mão na minha cintura e encostou sua testa na minha.

- Não são promessas vazias, Hermione. Se você quer estrelas, eu te darei estrelas. – ele sussurrou.

- Não consigo fazer isso agora. – eu disse agora não tão sorridente. – eu preciso de um tempo. Preciso ver meus pais, ficar em casa, com minha família.

- Com o Nicolas? – o ruivo bufou e jogou seu corpo para trás intencionando sair dali.

Enganchei seu pescoço e me estiquei o máximo que pude – lamentei não estar com o salto agulha de Gina – e encostei meus lábios no dele.

Eu o conhecia, sabia como ele estava se sentindo. Não queria vê-lo assim. De imediato não obtive resposta, apenas fiquei beijando seus lábios inertes e aos poucos conseguisse que ele abaixasse a cabeça em minha direção.

- Deixe eu ver meus pais. Segunda feira nós ajeitamos isso. Segunda-feira eu prometo que vou retomar minha vida.

Ele finalmente olhou para mim.

- Segunda-feira?

- Sim.

- Você é muito escrota.

Dei de ombros e fiz bico. Ele me deu um longo selinho.

- Agora sim eu posso ir dormir bem. – eu disse sorrindo. – Boa noite Fred.

- Você só veio aqui por isso?! – o ruivo disse assim que me distanciei.

- Basicamente. – eu sorri.

- Te acompanho até seu quarto.

***

Eu estava nas costas do ruivo, ele sem dificuldade alguma me levava até o dormitório feminino. Quando chegamos lá ele tirou meu suspensório e me ajudou a colocar o pijama, tomando um extremo cuidado para não acordar as grifinórias que ali repousavam. Aquela cena parecia familiar.

Ele me deitou na cama e com uma toalha molhada tirou minha maquiagem. Eu estava quase dormindo. Virei de bruços e joguei meu braço por cima da cintura do ruivo, que estava sentado na beirada da minha cama.

- Na escala evolutiva, você está junto com os diblásticos. – eu murmurei enrolada.

- Cala a boca. – ele me deu um peteleco. – Boa Noite Hermione.

- Boa noite Físico.

Eu olhei para ele. Ele tinha seus olhos fixos em mim, e uma expressão séria. Ele se ajoelhou ao lado da cama e entrelaçou nossos dedos, logo depois me beijou.

Meu coração pulou no peito, irrequieto. O corpo do ruivo estava perto, mas não parecia ser o suficiente. Quando dei por mim eu estava chorando, sentia muita falta dele, queria ficar com os fios ruivos dele entre meus dedos para sempre.

- Fred...

- Vai dormir, Hermione. – ele me deu um selinho – você está bêbada.

- Possivelmente – eu solucei meio manhosa. – fica aqui comigo até eu dormir?

- Fico com você para sempre se você quiser. – ele riu. – você fica fofa assim, vou te embebedar mais vezes.

- Bestão.

Minha respiração aos poucos se estabilizou e eu me senti aquecida. Adormeci, mas senti que algo estava errado. Apenas não queria pensar sobre aquilo. Não agora. Apenas queria sentir enquanto Fred se deitava ao meu lado e me acolhia em seus braços.



Notas finais do capítulo

Vai ter um presente parte II mas não é tão alegre quanto esse capítulo T_T

ps:acciofrog,nanny, Sue Almeida, as lindas que me deixaram recomendações mesmo eu tendo plena ciência que não mereço *U*

Adorei!

*malfeitofeito*