Balançada escrita por Dri Viana


Capítulo 7
Capítulo Final


Notas iniciais do capítulo

Ultimo capitulo! Boa leitura.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/225296/chapter/7

Quando eu te vi pela primeira vez
Eu vi o amor
E na primeira vez que você me tocou
Eu senti o amor
E depois desse tempo todo
Você ainda é quem eu amo

(...)

(Você ainda é aquele)
Você ainda é aquele para quem eu corro
Aquele a quem eu pertenço
Você é aquele que eu quero na vida
(Você ainda é aquele)
Você ainda é aquele que eu amo
Aquele com quem eu sonho
Você ainda é aquele que eu dou um beijo de boa noite

(You’re still the one – Shania Twain)

_ Sim... Vamos ficar juntos... Gil! (sorriu pra ele que lhe devolveu com um sorriso mais lindo que podia dar)

A resposta de Sara soou como música nos ouvidos de Grissom parecia que tudo ao seu redor havia ganho mais cor, mais vida. Sorrindo feito um bobo apaixonado ele se aproximou bem dela deixando assim seus corpos e seus rostos colados tanto que podiam sentir a respiração um do outro. Sem dizer mais nada ele a beijou doce e lentamente acabando com aquela espera de anos. Como era bom sentir o gosto dela de novo depois de tanto tempo, desde que ela veio trabalhar com ele e que seus sentimentos por ela ressurgiram como uma fênix das cinzas é que ele queria beijá-la só que seus medos o impediam de fazer isso, porem agora não existiam mais medos Grissom se considerava livre deles, livre pra amá-la o quanto a vida lhe permitisse. Depois de longos minutos que mais pereceram horas eles pararam o beijo pra que pudessem respirar meio ofegante ele confessou.

_Deus do céu Sara! Como senti falta do seu gosto, do seu cheiro, de te tocar. (abraçou-a forte escondendo seu rosto no pescoço dela) Senti falta de você por inteiro querida. (as mãos dele acariciavam a costa dela)

_ Eu também senti sua falta Gil, muito... Demais! Várias noites eu sonhava com esse momento, que você vinha aqui, me dizia tudo o que disse e ficávamos juntos. Eu só espero que esse não seja mais um dos meus sonhos.

Grissom se afastou um pouco dela para olhá-la e acariciar seu rosto alvo como a neve.

_E não é... Acredite, eu estou aqui, nós estamos aqui juntos que é como tinha que ser a muito tempo se eu não fosse tão burro, mas agora as coisas serão diferentes, certo?

_Certo! (diz sorrindo)

Ele ficou a fitando bem em seus olhos castanhos aqueles olhos que o encantaram desde a primeira vez que a viu em sua palestra e por segundos se perdeu ali naquele olhar, depois de olhá-la bem lhe disse:

_Eu amo você Sara como nunca pensei que pudesse amar alguém.

_Eu também amo você Gil desde a primeira vez que te vi me apaixonei por você.

Os dois se reaproximaram de novo e voltaram a se beijar agora com mais volúpia o desejo guardado há anos dentro deles veio à tona rápido e sem medida isso fez com que o beijo fosse avassalador. Seus corpos em frações de segundos começaram a dar sinais desse desejo reprimido. As mãos ganharam vida própria  e começaram a explorar seus corpos sedentos pelo toque um do outro. Grissom insinuava as suas mãos por debaixo da blusa de Sara tocando e apertando a cintura dela trazendo-a pra bem mais junto do corpo dele. As de Sara subiam pelos braços fortes dele chegando aos ombros passando por sua nuca onde ela o acariciou ali e depois desceu sua mão para a gola da camisa dele. O clima esquentava cada vez mais e lentamente eles começaram a caminhar corredor adentro do apartamento dela sem cessar o beijo que trocavam, quando se deram conta já estavam no quarto dela ao lado da cama. Seus corpos clamavam um pelo outro com uma urgência absurda, ele desceu os beijos para o pescoço dela e depois os ombros. A respiração dela já começava a ficar ofegante por conta desses beijos que ele lhe dava e pelas mãos quentes que apertavam sua cintura e que vez ou outra subia por suas costas. Grissom bem devagar foi levantando a blusa de Sara e depois a tirou deixando exposto o sutiã preto que ela usava, suas mãos desceram ate o botão da calça jeans dela e em segundos à peça já estava jogada no chão. Ele afastou-se um pouco para admirá-la.

_Você continua tão perfeita quanto eu me lembrava. (sua voz denunciava o desejo que já o consumia assim como seus olhos que de um azul claro passou a um mais escuro)

Sara corou com suas palavras e o puxou de volta pra ela colando de novo seus lábios um no outro. Suas línguas dançavam na mais perfeita sincronia, exploravam cada canto de suas bocas e quando se tocavam um choque percorria por toda a extensão de seus corpos causando sensações inimagináveis. Lentamente Sara começa a despir Grissom, a morena tira primeiro sua camisa abrindo botão por botão e a cada um que era aberto um beijo era dado em seu peito forte. Grissom fechou os olhos e se deixou levar pelo toque delicado dos lábios dela em sua  pele. Logo a camisa era jogada no chão e em seguida sua calça ganhava o mesmo destino da peça anterior. Agora ambos só estavam com suas peças intimas podendo assim sentir um a pele do outro. Se a temperatura daquele quarto pudesse ser  medida sem sombra de duvida daria um valor bem alto, o calor que emanava deles era grande assim como o amor que os envolvia também.

Delicadamente Grissom deitou Sara na cama e cobriu seu corpo magro com o dele, a sensação de ter Grissom sobre si de novo foi a melhor possível pra Sara. A morena pode sentir seu centro ser pressionado pelos dotes masculinos de seu ex-supervisor, as mãos dela percorriam as costas largas dele ora o acariciando ora o arranhando enquanto trocavam beijos pra lá de quentes. Ele tinha um jeito de beijar e um gosto totalmente diferente de qualquer outro homem que ela já havia beijado só de sentir os lábios dele nos seus que ela perdia o rumo e ficava a mercê dele.

Com a ponta dos dedos Grissom abaixou uma alça do sutiã de Sara e deu um beijo em seu ombro depois fez o mesmo com o outro lado, levantou-a só um pouco e abriu o fecho da peça tirando e revelando assim seus seios que ele se lembrava perfeitamente como eram. Ele levou seus lábios ate os montes dela e o beijou e depois sugou ate ela começar a gemer. Grissom queria satisfazê-la e lhe mostrar o quanto a amava e o quanto sentiu falta dela, queria fazê-la sentir seu amor.

O ex-supervisor desceu seus beijos pra barriga dela onde roçou sua barba deixando-a toda arrepiada e por fim chegou ao elástico de sua calcinha. Deslizou a peça por suas lindas e longas pernas de forma lenta. Assim que tirou a peça ele viu o centro dela pulsando, pedindo pra ser tocado e foi isso que fez. Sara agarrou-se ao lençol da cama quando sentiu Grissom a tocar com a boca em sua parte intima a língua dele fazia maravilhas em seu centro a levando a loucura, ela fechou seus olhos e se permitiu viajar para o mais longínquo dos lugares só com aquelas caricias intimas de seu amado. Era mágico... Incrível o que ele fazia nela, Sara descobria outro Grissom quando ficavam juntos foi assim anos atrás e está sendo assim agora. Entre quatro paredes ele era um Grissom intenso, excitante e quente, muito quente. O melhor homem que uma mulher podia querer na cama e na vida, era carinhoso, cuidadoso... Esplendido, ele era o único que a satisfazia por completo e ela sabia bem o porquê disso, era porque o amava como nunca havia amado e esse amor seria pra sempre.

Quase sem fôlego ela pediu a ele que se unisse a ela e assim ele fez tirou sua cueca, ajeitou-se entre suas pernas e de forma lenta quase a enlouquecendo enfim uniu seus corpos. Essa união lhes proporcionou uma sensação sem igual estar dentro dela de novo era maravilhoso. De vagar ele começou a se movimentar sobre ela aos poucos à medida que o desejo crescia ele foi acelerando os movimentos. Ela se agarrou mais a ele conforme suas estocadas iam aumentando. Na penumbra daquele quarto dois apaixonados se amavam como se fosse à primeira vez, em meio a respirações ofegantes, gemidos roucos de prazer e movimentos acelerados, as mais lindas declarações de amor eram ditas em sussurros ao pé do ouvido frases como “você é minha vida!”, “te amo mais que tudo”, “quero você pra toda eternidade”, embalava aquele momento de amor deles.

Quando Grissom sentiu que ambos já estavam chegando ao ápice ele entrelaçou seus dedos nos dela e a beijou apaixonadamente. Assim que os dois chegaram juntos ao clímax ele desabou sobre ela com sua respiração descompassada, por segundos ele pareceu abandonar seu corpo e ficou imóvel com o rosto escondido no pescoço dela, enquanto ele com a respiração igual à dele acariciava suas costas suadas. Sara estava completamente extasiada pelo momento maravilhoso que tinha acabado de viver ali com ele, se não fosse a gravidade e o corpo de Grissom que estava em cima do dela com certeza nesse instante ele estaria suspensa no ar de tanta felicidade por enfim estar com seu grande amor de novo.   

Grissom saiu de cima de Sara e deitou-se ao seu Aldo chamando-a para que deitasse em seu peito e assim ela fez.

_ Estou sem palavras... Eu...  Sou o homem mais feliz desse mundo por ter você de novo nos meus braços de novo sabia. É uma felicidade imensurável Sara! (a abraçou forte e lhe beijou a cabeça sentindo o perfume que emanava de seus cabelos)

_Eu estou igual a você querido, estar aqui com você Gil era tudo o que eu mais queria na vida. (deu um beijo no peito nu dele)

_Que bom que não foi tarde demais pra nós. (acariciava com a ponta dos dedos o braço de Sara)

_É e que bom que você voltou e melhor ainda voltou pra mim. (ela olhou pra ele e ambos sorriram um para o outro seus olhos brilhavam tanto quanto as estrelas daquela noite)

Sara voltou a se acomodar no peito de Grissom ouvindo as batidas do coração dele enquanto ele voltava a acariciá-la em seu braço.

_Sabe Sara, antes de o Henry aparecer em meu apartamento eu pensei que você já tinha se casado com ele. E você não sabe o quanto pedi aos céus pra  que você desistisse, mas achava improvável que isso acontecesse só que graças a Deus você desistiu porque agora estamos juntos.

_Vou ser sincera com você eu cheguei meio que decidida a me casar, porem quando me vi na hora de dizer sim meu coração e meu amor por você falaram mais alto e eu desisti, não era certo me casar com um amando outro ale do mais não seria justo fazer isso com o Henry.

_Henry... Ele é um bom sujeito...

_Ele é incrível Gil, uma boa pessoa. Espero que ele encontre a mulher certa pra ele.

_Mesmo não o conhecendo direito eu também espero isso Sara. Acho que se estamos juntos agora devemos uma parte a ele que foi falar comigo e alem de ter feito isso ele ainda nos deu um presente sabia?

A perita levantou a cabeça do peito dele e o olhou curiosa.

_Presente??

_Sim uma viajem pra um lugar que ele me disse que você queria muito conhecer.

Sara franziu sua testa, mas depois sorriu ao imaginar qual seria esse lugar.

_Gil não vai me dizer que é...

Ele nem deixou ela falar o resto e completou a frase pra ela.

 ­_Na Itália

_Isso é serio amor? (perguntou com um sorriso que era capaz de iluminar o mais escuro dos lugares)

_Sim confesso que de início eu não quis aceitar porque ele me falou que seria o lugar em que vocês passariam a lua-de-mel, mas ele insistiu me dizendo que seria bom pra nós e que você adoraria conhecer esse lugar comigo daí aceitei. Então viajamos amanha ao meio dia.

_Nossa vou conhecer o lugar que tanto queria com  o amor da minha vida essa viajem vai ser incrível. (disse contente)

_Sabe podíamos aproveitar essa viajem pra fazer uma coisa. (olhou pra ela)

_O que?

_Nos casarmos o que acha?... Quer se casar comigo Sara?

Casar? Ele não parava de surpreendê-la desde o momento em que tinha entrado em seu apartamento e ate esse pedido havia sido um mar de surpresas por parte dele. Esse pedido era mais do que ela poderia querer. Como ela ficou muda e não esboçou qualquer reação Grissom insistiu.

_ Sara me responda... Olha se não quiser eu...

Ela o silenciou lhe dando um beijo lento e delicado e após terminar de beijá-lo lhe disse.

_É claro que eu aceito meu amor.

_Que bom você me deu um susto, ficou me olhando seria e calada que eu pensei que não aceitaria.

_Pensou errado Dr. Grissom (disse em tom de brincadeira)

_Só tem uma coisa. (ele disse a ela)

_O que?

Grissom se virou ficando por cima dela.

_Nada de desistir na hora do sim pelo amor de Deus!

Sara não resistiu e deu uma gargalhada.

_ Seu bobo! (deu um tapa de leve no braço dele) Eu não vou fazer isso nem em sonho seria capaz disso. Gil Grissom eu vou me casar e passar o resto da minha vida com você!

_Isso é bom de ouvir e quero que saiba que eu quero não passar o resto da minha vida, mas sim toda a eternidade com você, com a mulher da minha vida!(disse sorrindo)

Os dois se beijaram e se amaram mais uma vez.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Espero que tenham gostado do final!
Bjs!! E ate a proxima.