Balançada escrita por Dri Viana


Capítulo 6
Capítulo 6


Notas iniciais do capítulo

Leitoras queridas do meu coração queria dizer que tenho duas noticias para lhes dar uma boa e uma ruim. A boa é q como o nyah ñ quis de jeito nenhum aceitar o cap inteiro e grandinho q eu fiz só me restou dividi-lo então esse ñ vai ser o ultimo como havia dito no cap anterior e sim o penúltimo. A ruim é q o hot ficou pro próximo, juro pra vcs q ñ era minha intenção dividi-lo tentei varias vezes posta-lo inteiro, mas ñ deu me desculpem. Espero q ñ queiram me matar por isso. To brincando! Espero q gostem do cap.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/225296/chapter/6

_ Grissom??

_ Oi!!

_O que faz aqui?

_Um passarinho me contou que você não havia se casado e falou que era pra mim vim aqui conversar com você e bom cá estou. (pôs as mãos no bolso e deu aquele sorriso de lado que sempre a fazia estremecer quando era dirigido a ela)

Sara  não se sentia preparada ainda pra ter essa conversa com ele precisava de um tempo pra pôr as coisas em ordem pra aí sim falar com ele mas pelo visto um certo alguém que ela tinha quase certeza que era esse passarinho tratou de não deixá-la fazer isso e foi logo abrindo a boca e contando a ele que ela estava livre.

_Aposto que esse seu passarinho tem cabelos loiros, olhos azuis e uma língua enorme por sinal não é? Juro que quando encontrar a Catherine vou trucidá-la por ter feito isso.

Ele não deixou de sorrir do jeito meio de criança emburrada que ela havia dito aquilo.

_Você vai cometer um grande equivoco se fizer isso com ela porque não foi a Catherine, querida.

Grissom nem se tocou que a tinha chamado de querida, saiu tão natural que ele nem percebeu. Sara gelou assim que o ouviu chamá-la pelo apelido carinhoso. Fazia muito tempo que ele não a chamava assim lembranças vieram a sua mente trazendo os momentos lindos em que ele costumava chamá-la desse jeito, mas ela tratou de não se deixar levar Poe elas só que era difícil tendo Grissom ali bem a sua frente. Era como se o que houve entre eles tivesse acontecido ontem ou anteontem  e não há anos atrás. Sara balançou a cabeça pra afastar esses momentos e meio sem acreditar perguntou.

_Não foi a Catherine?

_Não

_ Então quem foi?

_Por que não me deixa entrar pra conversarmos e aí te conto quem foi, a não ser que queira conversar aqui no meio do corredor?

Agora que ela se tocou que ainda não o tinha convidado pra entrar. Ela então deu passagem a ele pra que entrasse e assim ele fez. Sara estava estranhando o jeito dele, parecia ate outro estava seguro e direto, não tinha a sua habitual falta de palavras e sua timidez e principalmente não tirava aquele sorriso do rosto e isso cada vez mais a estava fazendo viajar nas lembranças.

_Bom já te deixei entrar agora vai me dizer quem foi que te contou que não me casei?

Ela estava do outro lado da sala longa dele onde se sentia menos vulnerável se ficasse muito perto dele era capaz de perder seu juízo. Só que Grissom não queria saber de distancia entre eles, então lentamente enquanto falava ele caminhava ate onde ela estava. Sara sentiu seu coração acelerar ao vê-lo se aproximar dela.

_Seu noivo, ou melhor, ex-noivo o Henry. Ele foi ao meu apartamento pra conversar comigo e me contou que não houve casamento.

Quando ele acabou de falar já estava bem perto de Sara olhando-a nos olhos e seus corpos estavam separados por centímetros de distancia.

_E o que... E o que ele conversou com você? ...O que ele te disse?

Ela se enrolava pra falar com ele a olhando daquele jeito que a fazia se perder naquela imensidão azul dos olhos dele.

_Muitas coisas, mas resumindo ele disse que era pra eu deixar de ser burro e me acertar com você, porque você ainda me ama.

Um silencio se fez presente entre ambos que se encaravam. Grissom não resistindo à proximidade em que estavam levou sua mão ao rosto de Sara em uma caricia que fez a morena fechar imediatamente seus olhos. O toque macio da mão dele em sua pele arrepiou seu corpo inteiro. Há quanto tempo não sentia seu toque? Pelo que se lembrava há muitos anos, porem mesmo assim ainda se lembrava dele nas noites frias em que estava sozinha em seu apartamento imaginando quando voltaria a senti-lo ou se um dia o sentiria outra vez.

_Grissom não faz isso! (sua voz saiu quase inaudível)

_Você não sabe a tortura que foi pra mim todos esses anos longe de você e foi pior ainda quando fui pra França que lá não podia mais te ver pelo menos aqui eu ainda te via mesmo não te tendo comigo, mas na França não e com isso eu quase enlouqueci Sara... Eu me senti mal. (continuava acariciando seu rosto)

_Você escolheu isso então não devia se sentir assim. (dizia com os olhos fechados não queria encará-lo)

_Eu sei... Me arrependo tanto por essa escolha e também pelas coisas que te fiz passar. Pensei que estava fazendo o certo pra você e pra mim nos mantendo afastados um do outro. Eu achei que evitaria futuros sofrimentos pra ambos só que a emenda saiu pior que o soneto... Me perdoe Sara eu errei só que estou aqui disposto a reparar os meus erros e dizer que Eu Te Amo, que quero ficar com você. Quero uma chance pra ficarmos juntos e sermos tão felizes quanto fomos no curto tempo em que passei em São Francisco... Me diga que sim querida, quero tanto ficar com você de novo Sara só que  agora pra sempre.

Aquilo seria a realização de um sonho a tempos almejado por ela, ficar com ele pra sempre ela queria muito, mas agora tinha seus temores quanto a isso.

_Grissom (tirou delicadamente a mão dele de seu rosto e se afastou um pouco dele) Não é tão fácil assim. Você acha o que? Que vindo aqui me dizendo tudo isso eu vá te aceitar e viveremos felizes para sempre. Não ! As coisas não são assim, muito coisa mudou em mim Grissom.

_Isso inclui o seu amor por mim?

Ela fica calada por segundos como que pensando na resposta e isso o faz ficar com certo temor quanto à resposta dela.

_Sara?

_Não, meu amor por você continua o mesmo acho ate que maior se isso for possível só que eu não sou a mesma eu tenho medo agora de tentar algo com você.

_ Medo?? Eu que sou o medroso da nossa historia querida não você.

_Seus medos passaram pra mim.

_Do que você tem medo hum?

_ De você me fazer sofrer, dos seus medos voltarem eu não sei. Você durante esses anos todos que passei em Vegas você se mostrou um poço de medos e inseguranças. E agora me parece tão diferente que agora eu é que tenho dessa sua segurança ser passageira. Quem me garante que daqui a uns meses você não se arrepende volta a ter medo e me deixa hein?

_Eu não vou fazer isso sabe por quê? Porque te amo já disse.

_Você me amava quando trabalhávamos juntos?

_Sempre te amei essa é a verdade.

_ Sempre me amou?? Mas, no entanto me machucou durante anos com suas atitudes não é?

Seu tom de voz mostrava o quão magoada ela ainda estava e ele percebeu isso.

_Olha Sara (pensou um pouco e tomou um fôlego pra falar de novo) Se eu tivesse uma varinha mágica ou pudesse voltar no tempo, juro a você querida que faria tudo diferente desde que você veio trabalhar comigo. Ao invés de te afastar e... Te rejeitar (doía nele dizer isso, mas era o que tinha feito com ela) Eu me entregaria a você, porem infelizmente eu não posso mudar ou apagar essa parte do nosso passado Sara, sinto muito. Mas ainda posso fazer o nosso presente e o nosso futuro serem diferentes, basta você me aceitar e me dizer que sim.

No calor do silencio que outra vez se fez presente naquela sala ela se lembrou de algo relevante na atual situação deles.

_Você agora mora em outro continente como ficaremos? Vou ter que largar tudo de novo por você? Se for isso sinto muito, não sei se posso fazer isso de novo.

_Eu não estou te pedindo isso e também nem quero que faça nada disso.

_Então como ficaremos? Vamos ter um namoro a distancia. Nos veremos o que ? Duas ou três vezes no mês. Isso não funcionará Grissom uma hora a distancia vai acabar definhando nosso relacionamento.

Ele a ouvia atentamente e achava que ela talvez tivesse razão só que  o que ela não sabia era que ele já tinha pensado e meio que preparado as coisas caso ela o aceitasse.

_Você está certa em partes no que diz, não precisa se preocupar com distancia (ela o olhou sem entender onde ele queria chegar dizendo aquilo) Sabe por quê?

_Não...

_Porque antes de vir pra Vegas eu conversei com o Reitor da Universidade em que trabalho e... Disse a ele que vinha resolver algo muito importante pra mim e que dependendo do que fosse resolvido eu... Deixaria o meu emprego lá.

Ela se espantou com o que ele disse. Era aquilo mesmo que tinha ouvido? Ele ia deixar seu emprego por ela?

_Perai... Você está me dizendo que...

Ele nem deixou ela terminar de falar.

_Vou deixar a França e a Universidade pra voltar e ficar com você, se me aceitar. Vou fazer o que você fez por mim anos atrás quando te chamei pra vir trabalhar comigo. Vou largar tudo por você Sara.

Quem era aquele homem a sua frente? Por que o Grissom ela tinha quase certeza que não era, já mais ele faria isso ou faria? Sua cabeça estava uma bagunça com o que ouviu dele.

_Teria coragem? (perguntou meio receosa)

_Teria não, tenho só depende da sua resposta querida.

Seu coração bateu lá goela e depois voltou para o seu lugar que era no lado esquerdo do peito com essa resposta dele. O que ele queria lhe dizendo tudo àquilo testar seu pobre coração já sofrido e ver se ele ainda resistia a fortes emoções?  Pelo visto ele ainda era forte o bastante pra isso e ela  estava conseguindo passar no teste pois ainda estava viva só não fazia idéia de ate onde agüentaria tudo aquilo.

_Não pode fazer isso é seu emprego, ele é importante pra você.

_Foi-se o tempo em que ele era tão importante assim pra mim, agora o que mais me importa é estar com você... Querida me aceite, me perdoe... Eu não consigo mais viver sem você. Vamos ficar juntos de novo Sara?

Aqueles olhos e aquela voz suplicane fizeram seu corpo quase desfalecer ali mesmo. Ela tinha duas escolhas: esquecer aquela magoa se acertar com ele e ser feliz ou continuar com aquele sentimento horrível que só lhe faz mal vivendo apenas das lembranças do que tiveram e sendo infeliz longe dele. Era obvio que não tinha nem o que pensar muito, a primeira opção era a melhor e mais acertada. Sara olhou bem dentro dos olhos azuis dele e fez o que seu coração mandou.

_ Sim... Vamos ficar juntos... Gil!  (sorriu pra ele que lhe devolveu com um sorriso mais lindo que podia dar)

Continua.......


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Aposto q se vcs soubessem onde moro vcs já tinham vindo aqui em casa me bater por fazer essas paradas filha da mãe. Mas serio queria tanto q ficasse inteirinho mas como não deu pra fazer isso paciência.
Espero o reviews de vcs.
Bjs e ate o proximo.