Eu te amo escrita por Isamu H Ikeda


Capítulo 6
Eu te amo - Parte 06


Notas iniciais do capítulo

* Sim, demorei muito para postar um novo capítulo. Me perdoem! ;_; Andei maluca estudando para o provão da faculdade e graças a Deus, passei! (-v-)/
* Esta fic continua me surpreendendo por que acabo mudando de idéia conforme o final se aproxima.
* Espero que gostem! ♥



Quando Natsume acordou, sentiu um mal-estar enorme. Não estava mais com vontade de sair, levantar ou comer. Queria ficar deitado, mas isso não afastava seus pensamentos constantes sobre Tanuma. Afinal, era aniversário dele e já havia comprado um presente, com a ajuda de Taki. Apesar de ter enrolado mais do que o costume, ergueu-se do futon, tomou seu café da manhã e, mesmo estando levemente atrasado, andou com calma até o colégio. Alguns youkais o pararam no meio do caminho, mas apenas queriam ajuda para chegar até determinado lugar.

— Talvez... Seja melhor eu só entregar para ele e voltar para casa. Mas mesmo assim... Ele poderá pensar que estou tendo problemas com youkais e que decidi não contar nada...

O jovem encontrava-se em um dilema. Queria ficar para jantar com seus amigos, mas ao mesmo tempo isso parecia uma má idéia. Já que provavelmente aquela garota do dia anterior estaria com eles... Ficou imaginando se ela estivesse planejando se declarar para Tanuma. Afinal eles estavam na idade em que os namoros de escola afloram. Fukuda era uma garota bonita, o que o fazia pensar se Kaname talvez não estivesse interessado também. As palavras de Mitsuki implantavam dúvidas insistentes e um sentimento em particular não parava de crescer. Seria possível que Natsume estivesse gostando de Tanuma?

— Hoy, Natsume! – Sussurrou Nishimura, sentado atrás. – O que houve? Chegou bem atrasado hoje!

— Tive uns pequenos contra-tempos...

— Hmm... Achei que você não viesse mais! Não esqueceu do jantar para comemorar o aniversário do Tanuma, não é?

— Não, não esqueci... – Sorriu. – Vai ser divertido.

— Sim, vai!

Nishimura acabou por falar alto demais, e o professor chamou-lhes a atenção, mas de nada adiantou. O dia correu e o sinal para o intervalo bateu. Todos, exceto Natsume, se puseram a comer. Não estava com fome, e não queria ficar ali, no meio do barulho. Decidiu sair de sala, correndo o risco de encontrar com Kaname no corredor. Seria bom para dar os parabéns, mas lembrava das palavras da youkai branca, e isso lhe deixava sem jeito. Os abraços e afagos do amigo nos últimos dias, de fato, foram agradáveis e era como se um alivio o atingisse, deixando-o na mais completa paz. Não havia youkais, pessoas maldosas, Livro de amigos e nem nada mais. Apenas uma imensa e profunda paz em seu interior. Lembrando-se disso, Natsume parou e debruçou-se no parapeito de uma das janelas do corredor do andar de sua sala e olho para o céu. As nuvens pareciam ter mudado bastante.

— Acho que vai chover... E eu não trouxe um guarda-chuva...

— Eu te empresto o meu se quiser, Natsume...

— Tanuma? – O loiro virou-se, assustado. Sabia que cedo ou tarde o encontraria, mas não esperava isso acontecer tão rápido. O mais alto instalou-se ao lado dele, olhando pela janela.

— Por acaso está vendo algum youkai? – Ele perguntou.

— Ah, não. Faz um tempo que eles não me perseguem. Nem mesmo aqueles cujos nomes estão no Livro de amigos. – O menor sorriu aliviado de certa forma, mas estava estranhamente desconfortável. No entanto deveria dizer algo no momento, certo? Então por que uma frase tão simples não conseguia sair de sua boca? – Ahn... Tanuma...

        – Você vai, não é? Para o restaurante.

        – Vou sim... Afinal é o seu aniversário! Então... Feliz aniversário, Tanuma. – como se estivesse em um beco sem saída, forçadamente ele parabenizou o amigo.

— Obrigado, Natsume! – Ele sorriu e emudeceu-se por um momento, com o olhar fixo nas nuvens já acinzentadas.

Os demais alunos passavam por detrás dos dois garotos, conversando, rindo, dentre outras coisas. Somente eles estavam quietos, e pior, não se encaravam. Pareciam estar fora até do próprio alcance.

— Sabe... Na realidade, eu gostaria de passar meu aniversário... Só com você.



Notas finais do capítulo

* Tá curtinho, eu sei. Mas o ultimo capítulo logo logo irá surgir! Estou trabalho nele agora mesmo.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Eu te amo" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.