Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 36
Capítulo 36


Notas iniciais do capítulo

O mais especial de todos para a minha loira, ate agora!! é todo teu miuda! :) ly




Era já sábado. Sofia, Gina, Lúcia e as vizinhas inglesas, foram para a casa dos rapazes logo de tarde para ajudar a preparar as coisas. Quando lá chegaram, não só constataram que eles não tinham preparado nada, como também que não estavam minimamente preocupados em fazê-lo, visto que tinham a casa toda desarrumada.

- Francamente! Ao menos arrumavam a casa! – Reclama Danielle.

- Rapazes… Que queres tu? – Acrescenta Sofia.

- Temos de nos divertir. As sextas-feiras à noite são sagradas para nós! – Explica Harry olhando com cara de malandro para os outros.

- Bem! Desta vez safei-me! Não tenho nada a ver com a desarrumação. Ontem à noite não estive em casa. – Diz Zayn espraiando-se no sofá com um ar de satisfação.

- Pois. Este aqui dá uma de vadio, chega a casa já de manhã e depois ainda se gaba. – Atira Niall uma almofada ao amigo.

- Falta saber o que andaste a fazer… - Sugestiona Louis.

- Coisas que não são para a tua idade. – Afirma-lhe Zayn.

- Bem. Não importa. O Zayn lá sabe das conquistas dele. Importa que temos de arrumar isto e ainda temos de tratar dos petiscos. – Intrometeu-se Lúcia.

Em pouco tempo, a sala estava um brinco. Por muito que eles tivessem tentado esquivar-se à arrumação, elas, com jeitinho obrigaram-nos a fazer alguma coisa. Mas quando o assunto foi tratar da comida, todos correram à cozinha. Ainda não tinham lanchado e os meninos estavam cheios de fome. Então Niall… Contudo as raparigas expulsaram-nos da cozinha. Em vez de ajudarem, comiam tudo. Quando dessem conta ainda ficavam era sem nada para mais tarde.

Estava já tudo pronto. A mesa da cozinha estava cheia de uns bons petisquinhos, entre os quais, alguns bem portugueses, como as moelas, as azeitonas e uns rojõezinhos muito saborosos. E depois, claro, a pizza, e as sandes não faltavam. Mas, obviamente, ao sair da cozinha, fecharam-na bem fechadinha para anular o risco de ser assaltada por cinco comilões.

Lúcia chegou-se ao Louis e ali ficaram a segredar. Gina e Kelly trocavam umas noções de Biologia, enquanto que Danielle, afastada do resto do grupo, tentava perceber o que se passava com Liam, insistindo para ele falar com ela. Liam desculpava-se de que nada se passava.

- Pronto Liam. Não queres dizer, não digas. Mas sabes que eu estou aqui sempre que tu quiseres para te ouvir, para te compreender.

Liam sabia que ia ver Raquel dali a minutos. Ia estar na mesma sala que ela a noite toda e tinha a certeza que ela ia falar consigo e que ele não ia conseguir rejeitar isso. Às tantas era melhor contar de uma vez a Danielle do seu encontro com a ex-namorada.

A inglesa dos cabelos encaracolados ficou sem reação, contudo não o julgou. Apenas lhe pediu para lhe explicar o porquê de o ter feito e como tinha sido. No fundo um grande medo lhe apertou o coração. Ela estava a gostar de Liam mas pelo que via, Raquel era ainda importante para ele. Ai como a detestava! E ainda por cima ia ter de olhar para a cara dela a noite inteira! Só rezava para que ela acabasse por faltar.

Sofia conversava com o resto dos rapazes por entre risos. No fundo comentavam o mais recente casalinho do grupo e gozavam com o esforço inglório que Harry fazia para conquistar Gina.

- Ao menos dedico-me a uma só, de quem realmente gosto. Não é como tu que te dedicas à primeira que te aparece à frente! – Acusa ele Zayn. – E desculpa lá esta Sofia.

Ela corou e Harry também ficou sem jeito. Tinha posto o pé na argola ao dizer aquilo.

- Qualquer uma não! Eu tenho gostos… - Responde-lhe Zayn apontando com um abanar de cabeça para Sofia, como dando-a por exemplo.

- Pff… Realmente os teus gostos só funcionaram com a Sofia. Porque de resto… Olha com quem estiveste ontem à noite por exemplo! Aquela Tanya é a personificação do horror!

- Tanya!? A Tanya da turma do Louis? Pff… - Goza Niall rindo-se bastante.

- Não é por nada gente, mas eu estou aqui! – Lembra Sofia.

- É melhor mudarmos de assunto, é. – Concorda Zayn, não gostando de ser gozado.

- Pois, não te agrada. – Insinua Harry com um sorriso de vencedor.

- Pronto vá meninos. Já chega! – Acalma os ânimos Sofia, interrompendo a resposta de Zayn.

- Olhem lá, é hoje que conheço a Débora não é? – Mostra-se interessado Niall.

- É hoje de certeza! – Confirma a rapariga dos caracóis.

- Ah! Acho bem. Parece que tudo acontece para evitar que nos conheçamos. E vocês passam a vida a falar dela. “A Débora isto, a Débora aquilo, a Débora é fixe, ela é engraçada, divertida…”

- Bonita! – Interrompe Zayn.

- É. Por isso é que fugiu ao Zayn. Tudo o que é bonito lhe foge. A sofia foi realmente a exceção. – Continua Harry a picá-lo.

- Oh! Não é verdade. Aquela rapariga com quem ele estava à porta do bar no outro fim-de-semana era bonita até. – Comenta Sofia.

- Uma rameira do pior! Isso sim! – Continua Harry com o mesmo intuito.

Todos se riram, menos Zayn. Não gostava de ser gozado.

- Vá Zaynezinho… Não fiques assim. Eu estou a brincar contigo. Tu sabes que eu te amo. – Brinca Harry sentindo-se vencedor e acarinhando a face de Zayn para gozar um pouco mais.

- É bom que se unam, é. Daqui a umas horas vão precisar do ombro um do outro para chorar. É que o Porto só vos vai dar assim uma grande abada.

Zayn e Harry gargalharam no gozo.

- Veremos! – Diz-lhe Zayn com um olhar de matador.

- Não sonhes Sofia, que podes desiludir-te. – Aconselha-a Harry.

A resposta de Sofia foi interrompida pelo som da campainha. Os três rapazes que estavam a falar com Sofia entreolharam-se como se combinando um desafio. Um salta por cima do sofá, o outro vai a correr aos encontrões ao que encontrava pela frente e o pobre Niall tropeça e quase cai fazendo o resto do pessoal rir-se todo dele. Foi Zayn que abriu a porta e todos entraram. Dylan abraçava Mónica. Como sempre muito ciumento da relação dela com Harry. Zayn não conseguiu evitar mandar um piropo a Raquel que usava um vestido branco muito sexy. Ela agradeceu com um olhar malandro. Quando Débora ia a entrar, Niall chega à beira dos amigos, depois da quase queda dele. Ela ia a dar o primeiro passo para dentro da casa quando o vê.

- Tu!? Aqui!?

Niall olhou para ela e riu-se.

- Isso pergunto eu. A casa também é minha.

- Vocês já se conhecem? – Questiona Zayn confuso.

Sofia entretanto chega à beira deles.

- Débora! Como estás loira minha? – Cumprimenta-a a rapariga dos caracóis muito bem-disposta.

- Bem melhor antes de cá chegar. – Responde ela entre dentes olhando para Niall com ódio.

Sofia não soube o que responder. Não compreendeu.

- Então esta é que é a Débora… - Conclui Niall.

- Pois. E este é o Ni… - Ia a apresentar Sofia.

- Ele, o Niall? Aquele que vocês disseram que era tão fixe, tão quê e não sei quê?

Zayn, que sem compreender nada, ria-se e interfere:

- Pessoal? O que se passa aqui? Quereis explicar? É que eu e a Sofia não estamos a entender nadinha! Vocês conhecem-se?

- Pergunta a esse camelo! – Exclama Débora virando o olhar a bufar de raiva.

- Ouh! Não me insultes que eu nunca to fiz! – Chateia-se o loiro.

- Pois não. Só me impurraste, roubaste-me o lanche, ias-me atropelando e entornaste-me um copo de sumo na roupa quando eu tinha meia hora para chegar aos estúdios da novela…

Zayn e Sofia olharam-se e partiram-se a rir.

Niall continuou a responder-lhe.

- E eu já te pedi desculpa. E até já te quis compensar. Tu é que não aceitaste.

- Exato… É que ia mesmo aceitar…

- Bem dizias tu que ela era complicada… - Desabafa o rapaz a Zayn que lhe dá uma sapatada na cabeça. Sabia que Débora não se ia deixar ficar:

- Tu também Zayn? Pff… Eu vou-me é embora. Já deu o que tinha a dar.

- Não Débora! Isso foi no primeiro dia. Tu sabes… Eu também já to tinha dito. - Justifica-se ele.

- Não tens nada de andar a falar de mim por trás das costas. Ainda por cima com esse… esse… gajo!

- Vá, acalmem os ânimos. Já passou. Vais ver que o Niall é porreiro. Tu conheces-me Débora! Achas que eu ia escolher para meu melhor amigo um trengo? – Intervém Sofia. – Agora não estejas com ideias estúpidas de te ires embora. A festa é tua! Anda lá!

E assim Sofia leva Débora pelo braço para a sala, piscando, sem que ela notasse, o olho aos amigos que acabaram por se rir de toda a situação.

- É pá! Difícil! – Exclama o loiro.

- Pois é meu amigo… - Assente o moreno com um abanar de cabeça. – Mas acredita que depois de isto lhe passar é uma rapariga cinco estrelas.

Niall ia-a olhando. Algo nela o atraia.



Notas finais do capítulo

Comentarios?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.