Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 21
Capítulo 21


Notas iniciais do capítulo

O passado por vezes interfere no nosso presente, o que nem sempre é bom...




Uma nova semana de aulas e, como de costume, todos os universitários andavam cheios de sono em plena manhã de segunda-feira.

- Bom dia! – Exclama Liam abraçando Danielle.

- Ui! Que disposição logo pela manhã, ainda por cima à segunda-feira… - Admira-se ela.

- Foi de te ver! – Brinca ele.

- Pois, pois… - Ri-se Danielle.

Os dois amigos iam conversando. Liam ia-lhe contando de como Louis tinha chegado a casa no sábado depois de sair com Lúcia. O quanto que os rapazes se tinham rido dele! Mas o pobre rapaz chegou mesmo destroçado a casa. Mas entretanto tocou. Liam teve de ir para a aula. Danielle só dali a três quartos de hora é que teria aula. Para já tinha muito trabalho para fazer, por isso é que se levantara tão cedo e fora para a faculdade.

Kelly, ia naquele dia para a faculdade com Sofia e Gina. As três amigas estavam a andar muito descontraídas quando Sofia vê ao longe Mónica e a cumprimenta, dirigindo-se a ela. Gina ia seguir Sofia mas Kelly segurou-lhe pelo braço. Quando Gina olhou para ela, esta estava pálida.

- Que tens Kelly? Estás a sentir-te bem? – Preocupa-se Gina. – Parece que viste um fantasma!

- Parece não! Vi mesmo! – Afirma a rapariga.

- Ah?

Gina não estava a entender nada do que a rapariga dizia.

- Aquela que está com a vossa amiga, – Explica Kelly apontando. – aquela é a Raquel. Eu conheço-a. É uma longa história. Depois falamos. Eu preciso de ir falar com a Danielle. Coitado do Liam…

E com isto, Kelly desatou a correr para a universidade.

Enquanto isso, Sofia tinha ido cumprimentar Mónica, que lhe tinha apresentado Raquel. Gina chegou-se e Sofia fez-lhe o mesmo. A rapariga pareceu-lhes simpática, mas Gina estava com um pé atrás relativamente a si. Não entendia o porquê daquele susto de morte de Kelly.

- E vais andar mesmo em que curso? – Interessa-se Sofia ao saber que Raquel ia começar a frequentar a University College.

- Turismo. Sempre foi aquilo que eu quis muito seguir. – Continua a rapariga muito conversadeira. – E isto de mudar de universidade foi só porque não gostava muito do ambiente lá na outra. Toda a gente me dizia que era melhor mas cheguei à conclusão de que nada disso. E então aqui estou eu pronta para o meu segundo ano de Turismo.

Nada na rapariga fazia Gina compreender a reação de Kelly. Tinha-a deixado realmente intrigada.

- Danielle! – Grita Kelly correndo para a amiga que, assustada, lhe vira a cabeça rapidamente. – Tu não vais acreditar! – Exclama a rapariga ofegante. – Eu vi… vi… a…

- “A” quem, Kelly? Desenbucha!

- Raquel. E pareceu-me que vem estudar para cá. Não tenho a certeza mas pelo menos estava a vir para cá com cadernos nas mãos.

Danielle paralisou. Sabia o quanto Liam ia sofrer ao vê-la. E logo ele que ainda há tão pouco tempo tinha sonhado com ela, que ela voltava! Só queria que o amigo tivesse força. Era talvez melhor, até, que soubesse por si que a Raquel voltara. Ao menos ia ter um ombro amigo para o consolar.

- E agora Kelly?

- Coitado do Liam… Tens de ser tu a contar-lhe. É melhor. Imagina que ele a vê por aí? Ele vai ficar todo desconsertado!

- Nem digas isso! Espero que essa gaja não venha para aí estragar tudo aquilo que o Liam conquistou depois de tanto esforço. Lembras-te como ele estava no final do décimo segundo? Um farrapo autêntico!

Danielle estava decidida a ser ela a contar-lhe. Só que naquele momento ele estava em aula e dali a pouco também ela tinha de ir para a dela. “E se faltasse?”, chegou ela a pensar. Não adiantava. Ele também tinha aula. Sentia-se perdida! Não ia ter cabeça para a aula, sequer. O melhor a fazer era, ao sair da sua aula, correr para ir ter com Liam, tentando evitar que ele se encontrasse com Raquel antes de ela lhe contar. Nem queria imaginar se ele a visse antes disso!

Liam acabara a sua primeira aula e estava agora à espera do professor de Matemática. No entanto, parecia que o homem ia faltar mais uma vez. Já andava a faltar há uma semana e ninguém sabia o que se passara com ele.

- Hey, ó Liam, queres vir connosco até ao bar? – Pergunta-lhe Peter, um colega de turma.

- Pode ser. Não tenho nada melhor que fazer e não…

Chegaram ao bar, foram atendidos e comeram, sempre muito animados como qualquer outro grupo de universitários. Enquanto tal, Danielle estava na aula sem conseguir prestar atenção. Só pensava em Liam.

Tempos depois o grupo de colegas de Liam, que eram um pouco mais rebeldes que ele, convidaram-no para ir fumar ganza, mas Liam rejeitou. Não gostava dessas coisas. Os colegas eram compreensivos e aceitaram a decisão dele. Depois de se despedirem, Liam foi à casa de banho. Quando voltou da mesma e, por acaso, olhou para o bar, Liam ficou chocado. Não conseguia acreditar no que estava a ver. Ainda desconfiou de que estivesse enganado mas, ao ela se virar para ele, pôde confirmar que era realmente Raquel. Será que ia estudar na University College também? Mas o que estava ela a fazer por aqueles lado? Já há tanto tempo que a não via, que nada sabia dela e assim de repente aparecer-lhe, depois de um sonho seu com ela. Era estranho estar a passar por aquilo. Necessitava de estar só por um momento. Ficou com a cabeça num turbilhão e precisava de organizar as ideias. Sem mais pensar, dirigiu-se para casa.

Quando Danielle acabou a aula foi a correr à sala de Liam para lhe contar tudo antes que ele se cruzasse com a outra pelos corredores. No entanto, quando lá chegou soube que não tinham tido a aula de Matemática e que ninguém sabia onde estava o Liam. Depois de o procurar no bar, decidiu telefonar-lhe. Liam não estava naquele momento disposto a falar com ninguém. Nem olhou para o telemóvel. Simplesmente deixou tocar.

- Estranho… - Pensava alto Danielle. – Ele não costuma andar afastado do telemóvel. Será que aconteceu alguma coisa? Será que…?

Com isto, Danielle procurou entre os rapazes que viviam com Liam saber algo sobre este, mas ninguém sabia. Então a rapariga, preocupada com o amigo, esquecendo-se até das aulas, pôs pés ao caminho para a casa dele.

Danielle tocou a campainha. Liam, cabisbaixo, veio abrir. Ambos olharam-se e Danielle reparou no abatimento do amigo. Compreendeu logo que ele a tinha visto e apenas lhe soube oferecer os braços para um daqueles abraços do costume que ela sabia que tanto o aconchegavam. Depois daquilo, entraram sem ainda referirem palavra. Ela achava melhor que fosse ele a ter a iniciativa de desabafar o que lhe ia no coração.

- Ela está lá a estudar? – Pergunta-lhe ele.

- Parece que sim…

- Eu não vou aguentar cruzar-me com ela. Tu sabes que é difícil para mim.

- Eu sei Liam, mas tens de ser forte. Algum dia a ias encontrar por aí. Tens de te conformar.

Os olhos dele reluziam como se ele estivesse a segurar o choro.

- Vá Liam, não te quero ver assim! Anima-te! Tens de ser superior e mostrar que não te deixas afetar por ela. – Tenta a amiga animá-lo abraçando-o e encostando a sua cabeça ao ombro dele.

Liam estava carente e Danielle também se sentia triste pelo amigo. Naquele impasse, quando os dois amigos deram por ela, estavam de bocas ligadas por um beijo bem longo, acompanhado de carícias e que quase conduziu a algo mais. Foi ela que tomou consciência do que estavam a fazer e conseguiu resistir no momento em que Liam se preparava para lhe tirar a camisola.

- Pára… - Pede-lhe ela com a voz abafada como se estivesse a fazer um grande esforço.

Liam, como acordando, afasta-se dela:

- Desculpa, eu…

- Não foi nada Liam – Interrompe-o ela. – Esquece porque eu já esqueci.

Ele não conseguiu proferir palavra. Sentia-se envergonhado de se estar a aproveitar da sua melhor amiga para amenizar a sua angústia, a sua raiva.

Os dois ficaram calados por momentos. Entretanto chegam a casa Zayn e Harry. Danielle logo se despede dando um beijo na testa a Liam:

- Eu vou indo. Depois falamos. Fica bem.

- Então menina? Já vais? – Pergunta-lhe Zayn.

- Tem de ser. Xauzinho meninos. – Responde-lhe ela despedindo-se dos três e fechando a porta.

- Bem! Ela hoje estava com fogo no cu! Até parece que estava a fugir de nós… - Repara Zayn.

- Será que interrompemos algo? – Pergunta Harry sugestivo a Liam sentando-se à beira do amigo.

- Oh… Deixem-se de tretas mas é! – Exclama Liam revoltado com a insinuação de Harry e levantando-se para ir para o quarto, onde se fechou no escuro, deitado na cama de barriga para baixo, acabando por adormecer depois de muito pensar sobre tudo o que andava a acontecer na sua vida. 





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.