Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 14
Capítulo 14


Notas iniciais do capítulo

*.*




No final de terem lanchado, Kelly e Lúcia estavam a caminho de casa, quando ouvem alguém a chama-las do outro lado da rua.

- Ei, esperem! - Grita Gina atravessando a rua a correr. - Eu pensei que vocês já estavam em casa.

- Fomos lanchar ao bar para espairecer um bocado. - Responde Lúcia a rir-se da cara ofegante de Gina.

- E é verdade, a Sofia? - Pergunta intrigada Kelly.

- Foi estudar com o Harry. – Explica Gina.

As três continuam a caminhar para casa, sendo interrompidas por um toque de mensagem do telemóvel de Kelly.

- É a Danielle: "Preciso de falar contigo e com as vizinhas da frente. Se estiveres com elas avisa-as. E despachem-se!".

- O que é que será? - Questiona Lúcia.

- Não sei, mas a única maneira de descobrir é corrermos para casa. - Brinca Kelly.

Quando chegaram ao prédio onde viviam encontraram já a porta da casa de Danielle e Kelly aberta.

- Chegamos! - Anuncia Kelly.

- Ainda bem. - Danielle olha para as três e vê que falta uma. - A Sofia?

- Está a estudar na casa do Harry. – Volta a explicar Gina.

- Hum, ok. Então depois vocês avisam-na.

- O que é que se passa? – Questiona Kelly.

- Sábado, amanhã, vou dar uma festa aqui em casa. E vocês estão convidadas! – Declara a morena dos cabelos aos caracóis muito contente.

- Vais dar uma festa? Porquê? - Kelly estava surpreendida, conhecia Danielle há muito tempo e ela nunca tinha tomado uma iniciativa destas.

- Esta festa que eu vou dar é uma festa de boas vindas. Se repararem no nosso grupo temos cinco caloiros. - Danielle olha para Lúcia e Gina - E três deles são de Portugal. Logo, é motivo para festejar não acham?

- Eu acho uma ótima ideia. - Diz Gina concordando com Danielle.

- Mas, espera... - Lúcia parecia desiludida - Eu já tenho planos...

Gina solta uma grande gargalhada e dá um empurrãozinho em Lúcia:

- Pois é. Vai sair com o seu príncipe encantado: Louis Tomlinson.

- Desculpa Danielle, mas não queria desmarcar com o Louis. - Desculpa-se Lúcia.

- Vocês não vão sair até de manhã pois não? - Goza Danielle e vendo o abanar de cabeça de Lúcia continua - Então quando quiseres aparecei.

- Exato. Há sempre solução para tudo. - Diz Kelly mostrando-se compreensiva.

- Então se vocês concordam logo à noite eu mando mensagem aos rapazes. Mas agora preciso que vocês vão fazer umas comprinhas por mim. - Pede carinhosamente Danielle.

- Nós vamos. - Oferece-se Gina olhando para Lúcia.

Enquanto isto, Sofia e Zayn lá estavam na casa dele.

Depois de Harry e Louis saírem, Zayn, como bom anfitrião, convidou Sofia a sentar-se.

- Pois Zayn… Disseste que querias falar comigo. Diz-me lá então. Deixaste-me curiosa. – Diz-lhe Sofia.

Zayn, sentando-se ao lado dela, começa:

- Sabes, depois daquela noite pensei muito em ti.

Sofia sorriu:

- É bom saber que eu te marquei. Nota-se que és daqueles com uma lista interminável. Uma rapariga que te marque faz um feito histórico. – Brinca ela.

- Como é que não me irias marcar? Nunca ninguém me fez aquilo que tu fizeste. Muito pelo contrário. Essa tua audácia acirrou-me. – E ainda confessa baixando o olhar.- Ainda por cima tive de levar com os gozos dos rapazes.

Sofia riu-se novamente.

- A sério? Tu contaste-lhes essa parte também? Podias ter ocultado.

- Nem me lembrei. Do género, eu acordei e não te vi lá. Procurei-te, não te vi. Procurei algum papel que me podias ter deixado com o teu número e nada. Dei por mim feito estúpido, parado a imaginar onde estarias. Para mim era algo irreal. Teria eu sonhado? Não. Uma noite como aquelas não podia ser um sonho e se o fosse não estaria no meu carro mas sim em casa. Então, quando reagi, depois de me rir de mim próprio e pensar “Ok, Zayn Malik, aceita. Desta vez tu é que foste gozado.”, vim para casa e eles estavam todos a tomar o pequeno-almoço. O Louis já lhes tinha contado e por isso fui recebido com uma tempestade de perguntas. – Lança um risinho. – Acho que ainda não estava em mim. Foi algo diferente, a que eu não estava habituado. Acho que também fiquei com medo de que a culpa fosse minha. Tu sabes, que a minha prestação não tivesse sido a melhor. Também me passou isso pela cabeça, confesso. Então, quando eles me fizeram as perguntas eu acho que respondi quase maquinalmente. – Olha para Sofia nos olhos. – E não tive vergonha do que lhes disse. Foi só um pormenor. A nossa noite foi inesquecível.

Sofia deleitava-se a ouvi-lo.

- Porque me estás a contar tudo isso? – Questiona ela deslumbrada com a confissão dele.

- Não sei. Sinto-me bem à tua beira.

Sofia sentia o mesmo mas não teve palavras para lhe responder.

- Bem é melhor mudarmos de assunto. – Conclui ele.

- É. Eu acho melhor, também. Até porque não devia ser isso o que tu querias falar comigo.

Ele sorriu e perguntou-lhe:

- Ainda não percebeste que eu não tinha propriamente um assunto para falar contigo? Apenas me apeteceu estar contigo.

- A sério!... – Ri-se ela.

- Sabes, eu até posso ter essa fama toda de conquistador e até posso sê-lo, mas por baixo dessa capa está alguém com sentimentos e que gosta de, de vez em quando, desabafar com alguém. E poucas são as pessoas com quem o faço. E as vezes também.

Sofia corou.

- Podes contar comigo sempre que quiseres. Tens aqui uma amiga.

Zayn estava a ser sincero em todas as palavras que lhe dizia. Notava-se. Mas ao mesmo tempo que a via como amiga, sentia uma grande atração. Era um sentimento comum aos dois. Não era amor. Essa certeza ambos a tinham. Mas era sim um desejo difícil de controlar em certos momentos.

Silêncio se fez entre os dois. Ela olhava-o sentada de lado no sofá. Ele sentado ao seu lado com os braços sobre os joelhos e os olhos no chão, não encontrava mais palavras para lhe dizer.

- Bem, é melhor eu ir andando.

Os dois levantaram-se ao mesmo tempo e ficaram de frente um para o outro, olhos nos olhos. Zayn não conseguiu controlar. Quis beijá-la, levando as mãos ao seu rosto. Mas Sofia, com muito esforço, rejeitou, virou-lhe a cara.

- É melhor não, Zayn.

Ele tira as mãos da face dela e fica a olhá-la. A portuguesa faz-lhe uma festa na cara a ele e dá-lhe um beijo na bochecha.

- Fica bem, Zayn. Gosto muito de ti.

E sem mais palavras entre os dois, ela vai-se embora.



Notas finais do capítulo

Espero que gostem :)



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.