Just In One Direction escrita por CostaSalazar


Capítulo 126
Capítulo 126


Notas iniciais do capítulo

Eu sei que já pedimos desculpa por isso, mas continuamos a pedir: Desculpem pelos capítulos serem tão curtinhos, queriamos postar maiores, mas é complicado :s




Mónica estava realmente magoada com as últimas atitudes do namorado. Já estavam longe um do outro há algum tempo, e, apesar de tudo, ela sentia muito a falta dele. O sei cheiro, a sua voz, o seus lábios. Tudo. Não estava disposta a continuar com aquela situação. Queria saber o que mudara. A rapariga dos caracóis chegou a pensar que ele andava com outra. Era possível. Mas ela não tinha provas. Tinha era que falar com ele e esclarecer as coisas.

- Mónica? Nem acredito que estás aqui! Estava com tantas saudades tuas! - Cumprimenta-a o fotógrafo vendo-a à porta de sua casa.

- Dylan, temos que falar.

- Ui, essa frase... Entra.

Eles entraram e ele encaminhou-a para a sala.

- Estás sozinho?

- Sim, o Derek está num trabalho que arranjou.

- Ele continua naquela agência de modelos?

- Não. Não gostava da patroa, por isso demitiu-se.

- Desperdiçou um bom trabalho, ele tem noção disso?

- Tem. Mas a área dele são mais os exteriores.

- Ah...

Dylan e Mónica ficaram a olhar-se olhos nos olhos. Ambos queriam a reconciliação. Porém ela não queria continuar aquela relação sem saber o que se passava com o namorado.

- O que é que se passa contigo, Dy?

- Como assim?

- Tu deixaste de me mandar mensagens todos os dias, já há muito tempo, esqueceste de datas importantes, chegas atrasado aos nossos encontros. Tu tens outra?

- O quê?! Mónica! - Exclama ele, correndo para ela, pondo as suas mãos na face dela. - Eu não tenho outra! Eu só te tenho a ti. És a única mulher que eu amo. Lembras-te de quando eu dizia que a minha vida foi feita para te amar? Continua a ser. Mónica, a minha vida sem ti não faz sentido!

- Claro que eu me lembro disso! Isso foi um dos motivos que me fez apaixonar por ti. Mas ultimamente não tem parecido sabes? Estás distante. Até trocaste a relíquia do carro do teu avó. Tu não eras assim. Tu não és o Dylan por quem eu me apaixonei!

Nesse momento, um dos telemóveis dele começa a tocar.

- Agora até tens outro telemóvel. E aposto que tem um número diferente...

- Mónica... Desculpa... mas eu tenho que atender. - Diz ele, saindo da sala para cozinha, tomando em atenção que Mónica não ouvisse aquela conversa.

- Estou?

- Dylan? Então, como tens andado? Continuas a disfrutar a boa vida?

- Sim...

- Ora muito bem. De certo que sabes que não te liguei para saber como é que estás, certo?

- Sim, eu sei. Em relação às vendas, andam a ficar um pouco difíceis, mas...

- Mas tens que te despachar! Já tenho outra remessa para venderes.

- Eu ainda nem acabei de vender esta!

- Não quero saber. Amanhã vens buscar a nova remessa e tens que vender tudo dentro de um mês.

- Um mês?! Isso é impossível!

- Óh páh, desenrasca-te. Vais vender tudo ou já sabes o que te acontece... E só para te deixar mais descançado, nós sabemos qual é o teu ponto fraco.

- Não, por favor, tudo menos ela!

- Já estás avisado. Amanhã no sítio do costume, à hora do costume.

Desligaram-lhe a chamada e ele dirigiu-se para a sala. Agora mais que tudo tinha que a manter por perto. Nunca lhe tinham ameaçado com Mónica. Ele tinha-se afastado dela para que ela estivesse em segurança. Quando ele chegou à sala, ela já lá não estava. Teria que falar com ela mais tarde.

-x-x-x-

Naquele dia os rapazes partiam para o Bungalow do padrasto de Harry. Louis não largara Lúcia ao longo de todo o dia e no momento de despedida só faltava chorar, mesmo sendo apenas uma semana! O mesmo se passava com Gina e Harry, mas ela não demonstrava. Por dentro estava já a morrer de saudades, mas perante os outros evitava que o notassem. Porém, a ele dizia-lhe que ia sentir muitas saudades e que não sabia como ia aguentar 2 semanas sem ele, ainda por cima estando tão longe.

Entre o casal de loiros, Débora era a que mais pensava nas saudades que ia sentir pelas duas semanas de separação. Niall não conseguia tirar da cabeça Douglas. Estava preocupado por deixar a namorada tanto tempo sozinha com ele. Tinha medo, ciúmes.

Entre Liam e Danielle, como de amigos se tratavam, era mais fácil de lidar com a situação, mas ambos sentiam um aperto no peito ao pensar no tanto de tempo que não se iam ver.

No entanto, a hora da partida chegou e eles lá foram.

-x-x-x-

O dia de Zayn e Sofia fora mais calmo que o anterior. Tinham ficado a maior parte do dia em casa, um com o outro, no quarto dele, a ouvir música, ver filmes e conversar. Depois do jantar, as irmãs dele juntaram-se a eles para mais um filme. A dado momento, Waliyah adormeceu com a cabeça deitada no colo de Sofia e Safaa no colo do irmão. Tricia, que passava pela sala, vendo ali as filhas a dormir, logo as quis acordar para irem para a cama.

- Deixa estar mãe. Eu levo a Safaa. – Ofereceu-se Zayn, levantando-se com a irmã no colo.

- Eu também vou indo para a cama. Ainda ficas Donyia?

- Fico. Quero ver o final do filme. Mas não se preocupem, eu fico bem sozinha.

- Até amanhã então.

- Até amanhã.

Tricia e Waliyah, bem como Zayn e Safaa, tinham já subido. Sofia fez o mesmo. Ao ir para o seu quarto, passou pelo da irmã mais nova de Zayn. Pela porta, que estava aberta, ficou a observá-lo a deitar a irmã. Era tão fofa a forma como a tratava! Depois ele reparou que ela ali estava.

- Estás ai? – Constata ele em voz baixa e com um grande sorriso, aproximando-se dela.

Ela respondeu-lhe igualmente com um sorriso. Ele alcançou-a e abraçou-a pela cintura.

- Vi-te aqui e fiquei a apreciar-te ali fofinho a deitar a tua irmã.

- Hum… Pensava que querias um beijinho de boa noite.

- Hagh… Também…

O casal começou a beijar-se mas logo parou ao ouvir passos. Certamente seria Tricia.

- Ai, ai esse amor… - Brinca a mulher, fazendo-os rir.

- Bem, eu vou dormir. Até amanhã.

- Até amanhã querida. – Despede-se a mãe dele.

Zayn e Sofia trocaram apenas um olhar, e ela caminhou para o quarto.

As horas passavam e nem Zayn, nem Sofia conseguiam dormir. Andavam às voltas na cama. Seriam já duas da manhã quando Sofia sente a porta a abrir.

- Que estás aqui a fazer?

- Shh… Fala baixinho para não acordarmos ninguém. – Pede-lhe ele. – Ainda bem que estás acordada. Não consigo dormir ao saber que estás aqui tão perto de mim e ao mesmo tempo tão longe.

Ela sorriu-lhe enquanto ele se deitava ao lado dela na cama. Beijaram-se e ela deitou-se no peito dele.

- Eu estava a pensar no mesmo.

- Por mim ficava aqui e não ia para a minha cama.

- Mas e os teus pais amanhã?

- Eles não vão ao meu quarto ver se lá estou a dormir ou não. E não me parece que venham ao teu também…

- Não sei… É arriscado…

- Não! O máximo que pode acontecer é eles descobrirem e obrigarem-nos a casar logo de seguida.

A rapariga levantou a cabeça e ficou a olhar para ele. Zayn começou a rir-se.

- ‘Tou a brincar! Tem calma. Mas casar comigo era assim tão mau?

- Não é isso. Claro que não era mau, mas… casar… Somos novos para pensar nisso.

- Eu não acho… Tudo o que mais queria era acordar ao teu lado todos os dias.

- Awn… Só por essa frase casava agora contigo.

E nisto, a conversa do casal continuava. Começaram a falar do futuro, a fazer planos, a idealizar como viveriam. Depois falaram das férias. Zayn já lhe contara a novidade da casa em Esposende. Sofia tinha ficado radiante. Esposende era a praia mais próxima de Barcelos, a cidade onde vivia, o que era simplesmente perfeito. Yaser tinha sido espetacular ao fazer algo do género. As ideias para as férias iam surgindo. Seriam as melhores férias de sempre! E assim a noite foi passando. Eram quatro da manhã e ainda estavam a conversar. No entando, deixaram a conversa de lado e adormeceram abraçados.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Just In One Direction" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.