Etapas escrita por Blue


Capítulo 4
Vira-Casaca


Notas iniciais do capítulo

Ei pessoal, aqui estou eu! Nossa como o tempo passa! Pensei que havia atualizado a fic há pouco tempo, mas já faz mais de meses. Bem, vocês vão entender o titulo, e já aviso, teremos muita raiva do Sasuke.
Eu sou uma Sasukete, mas não consigo evitar o Sasuke sofre ou então fazer alguém que ama sofrer.
Chega de papo e vamos ao capitulo!



Sasuke voltava para casa chutando as pedrinhas que encontrava pelo caminho. Estava se sentindo um merda. É serio.

Primeiro ele destruiu o coração do seu melhor amigo, segundo, andou recebendo conselhos de Sakura e terceiro... Bem, não há terceiro.

Talvez devesse falar com Naruto. Sim, ele deve falar com Naruto. Como o outro mesmo disse: “imploro que continuemos amigos, e que esse possa ser o fato que a nossa amizade nos force a esquecer”.

O correto seria esquecer definitivamente desse fato vergonhoso – pelo menos na visão do moreno – e voltarem a serem o de sempre: Aqueles amigos que jogavam futebol o fim de semana, videogame depois da aula e que viviam um na casa do outro.

Ou então... Devesse assumir que tem uma pequena – Ora, quem está tentando enganar – atração pelo amigo loiro e ter algo sem compromisso.

Mas antes deveria ter uma conversa séria com o Uzumaki, e bote serio nisso.

               0o0

Kushina passara a semana inteira consolando o filho. Era de cortar o coração o que estava presenciando: O seu garotinho chorando por um marmanjo sem cérebro – pelo menos em sua opinião. Houve um momento que teve que ser segurada por Naruto para não ir à casa do Uchiha e ensinar á ele que com a sua raposinha ninguém mexe.

E o pobre de Minato? O tempo todo achando que era bobagem, só começou a levar a serio quando Naruto recusou uma tigela de ramém de porco. E acredite, para ele isso era muito sério.

Voltando á Kushina: Nesse momento a ruiva estava no quarto de Naruto conversando sobre algo banal com ele, fazia de tudo para desviar o assunto que tanto detestaria tocar no momento: Uchiha Sasuke.

- Eu não entendo mãe...

Kushina revirou os olhos ao escutar mais um choramingo de Naruto.

- Por que... Ele nunca quis nada com a Sakura-chan...

A mulher puxou o filho pelos ombros, balançando-o e dizendo em tom serio:

- Preste atenção Naruto, por que eu só vou falar uma vez! Eu estou cansada, cansada ok? Eu passei a semana inteira consolando você, dizendo que iria ficar tudo bem e algo mais! Onde está o meu filho? O meu filho que consegue tudo o que quer?

- Mas...

- Eu ainda não acabei! – Cortou a mulher raivosamente – Olha o seu estado! Está podre e acabado de tanto chorar. Está parecendo um emo chorão e não um gay. Tire tudo a limpo com o Sasuke e acabe com essa bagunça!

O loiro tinha os olhos arregalados. A mãe sempre teve um temperamento explosivo, mas nunca estourou dessa maneira, pelo menos não consigo.

- Você está certa mãe. Vou procurar o Sasuke, e a primeira coisa que eu vou fazer...

- Meter a bordoada nele! – Kushina o cortou novamente apertando o punho e gritando um “Yoshi!”.

- Não! Vou falar com ele civilizadamente. Que mania ein, quer levar tudo na violência. – Repreendeu o menino.

- Ora, que culpa eu tenho se você e o s eu pai são dois bananas...

Não houve tempo para a réplica, um “ding dong” da campainha foi ouvido.

- Eu atendo. – A ruiva disse, já em pé.

Desceu a escada da casa e encontrou Minato conversando algo com a visita na porta, que por mera coincidência do destino era Sasuke.

- Posso saber o que tanto conversam? – Perguntou, cruzando ambos os braços diante ao corpo.

- Estou perguntando ao Sasuke se ele sabe quem foi a garota que deu o fora no nosso filho. – Minato disse, virando-se para a mulher, ainda segurando a porta de entrada.

- Ah, com certeza ele sabe sim. Mas isso não é assunto para ficarmos fofocando. – Virou-se para Sasuke com o cenho franzido – Sasuke, meu bem, o Naruto está te esperando lá em cima. Você sabe o caminho, não sabe?

0o0

O coração de Sasuke quase saltou pela boca quando ouvia a voz autoritária de Kushina. E pior foi o modo que ela deu-lhe uma encarada. Parecia que queria queimá-lo vivo com os olhos.

Ignorou, ou tentou deixar o fato passar despercebido, e dirigiu para o quarto de Naruto. Fez como sempre: Entrou sem bater na porta, afinal, eles eram amigos e não precisavam desses pequenos detalhes.

Estancou ao abrir a porta e dar de cara com um Naruto choroso. Não pode deixar de reparar o caminho das lágrimas que estavam formados em baixo dos olhos do amigo.

Naruto passou a manga da blusa nos olhos, eliminando as provas de que estava chorando á minutos atrás, e tratando de por um sorriso nostálgico nos lábios.

- Ah, oi Sasuke, eu queria falar com você. – Naruto disse firmemente, demonstrando assim que o moreno não teria escapatória.

- Hn. – Foi o que respondeu, encostando-se no batente da porta.

Na verdade é que mantinha a duvida se devia ou não escutar esse dialogo. Talvez estivesse receoso, poderia ouvir de Naruto algo como “não podemos ser mais amigo” ou algo aparecido. Parecia patético, mas uma coisa que o Uchiha gosta de ser (ou pensa pelo menos) é realista.

- Sente aqui na cama, e não me venha com esse ‘hn’. Odeio isso.

Sasuke rolou os olhos, aparentemente incomodado com a aproximação que ele e Naruto teriam. Ok, até parece que não estava ansioso para chegar perto do loiro. Só era um pouco difícil de admitir.

Afinal, Sasuke é um Uchiha, então ele nunca faria algo que fosse fora dos padrões. Não faria como Itachi, contudo não conseguiu deixar de pensar em como seria bom ficar perto de Naruto para sempre, tendo sentimentos correspondidos. Não que ele tivesse algum sentimento pelo loiro, pelo contrario eles eram rivais. Unidos por um laço de amizade, porém também tinha um laço competitivo.

Sasuke paralisou por um minuto: á que ponto estava chegando, pensando em namorar um cara?! Ah, não. Está certo que o Uchiha não era muito carinhoso com as meninas que tinham aproximação consigo, mas não gostava de homens! Não mesmo.

Devia ser falta de um namoro. Só podia ser esse fato. Iria resolver as coisas com Naruto. Embora fosse machucar o seu amigo, teria que dizer a verdade – ou que imaginava que seria a verdade – á ele. Não gostava de homens.

Imagine o que os alunos de todo o colégio iriam pensar quando visse o Uchiha com outro cara? A sua reputação iria ao chão.

Ele não seria patético como o Itachi, afinal não iria largar tudo.

Sasuke podia não admitir em publico, mas para si já havia confirmado há muito tempo. Sentia um pouco de inveja do irmão. Sempre melhor em tudo, popular mesmo não dando á mínima, e consecutivamente orgulhava o seu pai.

Mas agora definitivamente o destino havia jogado verde consigo. Itachi havia supostamente decepcionado o seu pai, agora seria a sua chance de impressioná-lo.

- Teme! Estou falando com você!  - A voz de Naruto se fez presente na mente do Uchiha, dissipando os seus pensamentos.

- Naruto, eu tenho algo para falar.

- Mas, eu... – Naruto tentou ainda intervir, todavia o Uchiha estava determinado e parecia ter pensamentos concretos sobre o que iria dizer.

- Espere dobe. Você já falou bobagens demais nos últimos dias. – Percebeu o rosto de Naruto se contorcer em raiva, mas mesmo assim prosseguiu. – Veio com aquele papo estranho de que me amava e tal, mas quem disse que eu lhe amo? Eu não me lembro de ter citado nada do gênero.

-Sasuke, seu maldito! – O loiro protestou, sentindo a garganta queimar, segurando fortemente o choro.

- Isso mesmo que você ouviu, seu gayzinho... Nunca imaginei isso de você... Imagina quando todos do colégio saberem? – Sasuke falou sadicamente. Talvez estivesse cego de ganância, afinal sempre fez tudo que pudera para impressionar o pai.

- Eu não me importo que todos saibam. Sinceramente, eu não devo nada para eles e a minha sexualidade é questão totalmente minha. Mas eu podia esperar tudo de você Sasuke, tudo mesmo, menos homofobia... – Suspirou um pouco, segurou mais as lagrimas. Não iria chorar, não iria dar gostinho á esse miserável.

- Isso já não é problema meu. Agora, faça-me o favor de se manter longe de mim, não quero que a sua doença me contagie. – Sasuke falou venenosamente.

- Saia da minha casa agora! – O loiro gritou.

Sem falar mais nada o Uchiha se retirou. Passou pela sala por baixo dos olhares questionadores de Minato, e saiu sem ao menos se despedir.

0o0

Naruto não se deu o desprezo de chorar, já havia chorado demais por aquele idiota. Não esperava que tivesse sentimentos correspondidos, entretanto nunca iria imaginar que o moreno fosse tão preconceituoso.

O Sasuke que Naruto conheceu não era aquele que estava diante de si á minutos atrás, com certeza não era.

Sentou na cama e suspirou mais uma vez. Não teve muito tempo para pensar, ouviu batinas na porta.

- Naruto meu filho, posso entrar?

Logo reconheceu sendo a voz da mãe, ele possuía um tom preocupado. Com certeza tinha ouvido a confusão.

- Claro, ponde entrar...

 0o0

Uma semana depois...

Aula de Ed. Física. A aula mais esperada de todos os alunos, afinal quem não gostava de fazer exercícios físicos, e ainda se divertir? E na escola de nossos protagonistas não era diferente.

O professor acabara de dividir dois times para jogarem basquete. Aquilo tinha acabado de vez com a expectativa de dois alunos: Naruto e Sasuke tiveram o azar de caírem ambos no mesmo time.

Eram conhecidos por jogarem bem em dupla, tinha a sincronia perfeita, sempre acertando jogadas planejadas. Por isso, o professor sempre os colocava no mesmo conjunto, sabia que ambos eram muito bons unidos. Mas o que o educador não sabia é que haviam brigado a semana passada, e a ignorância de Sasuke e a perseverança de Naruto, não os deixaram fazerem as pazes.

Olhares mortais foram lançados. Alguns colegas perceberam, mas mantiveram-se quietos. Sendo o Uchiha muito violento e o Uzumaki problemático e rebelde, ninguém tinha coragem de perguntar o que havia acontecido ente os dois.

Ainda queriam continuar vivendo, e com certeza desejavam continuar sorrindo.

Já Sakura estava angustiada. Assistia a divisão de times da arquibancada sozinha. Isso sozinha.

Preferia assim. Desde que começou a sair junto com Sasuke e Naruto percebeu que aumentava o numero de amigas. Antes era só ela e Hinata que passavam o dia grudadas, mas depois começaram aparecer muitas garotas puxando papo com a Haruno. E é claro que ficou contente. O que mais uma adolescente pode querer? Era popular.

Entretanto acabou esquecendo-se da pobre da Hinata. Passava as aulas a ignorando e vivia o resto do dia com Naruto e Sasuke.

Hinata não era do tipo de garota que puxa assunto, por isso, acabou ficando sozinha e solitária, sentada lá no fundo da sala de aula. Bem, quanto as amigas de Sakura, elas eram todas falsas. A menina acabou escutando um delas fofocando sobre si por ai.

Agora Naruto e Sasuke estavam brigados e não poderia conviver muito com eles, assim ficara sozinha.

Olhou em volta, procurando a sua ex melhor amiga. E a encontrou, conversando com outra. Parecia uma descendente de chineses com aqueles coques. Sakura suspirou em derrota, tentaria fazer as pazes com Hinata e acertar as coisas com os dois amigos.

Levantou-se e andou em direção ao outro lado da quadra, entretanto, não pode deixar de notar o apito do professor e gritos de alunos que agora se concentravam no espaço do jogo.

  0o0

Quando o professor tinha determinado o inicio do jogo, Naruto e Sasuke tiveram toda a atenção atraída para si: Logo na primeira tentativa de ponto os dois acabaram brigando, não havia aquela sincronia de movimentos que sempre os acompanhava.

Depois que Sasuke conseguir tomar a bola descaradamente de Naruto começou a confusão. O loiro ficou indignado, dizendo em plenos pulmões que ambos eram do mesmo time. Normalmente seria mais uma discussão verbal, mas dessa vez, partiam para a agressão física.

Socos, chutes eram despejados sobre os ex-amigos sem a mínima dó. Um atacava o outro, esquecendo-se que um dia foram companheiros de muitos momentos felizes.

Nenhum deles ficava para trás. As pancadas eram equivalentes.

A briga não durou muito, o professor apitou, e vendo que não obteria resultados, teve que separa-lós a força. Os integrantes do time ajudaram a conter as feras.

- Me soltem! Eu vou acabar com esse teme maldito! – Naruto gritava, tentando se afastar do professor. Estava com o olhar estreitado, o rosto permanecia com uma grade marca roxa. Consequência do soco que levara de Sasuke.

- Eu não tenho medo de você! Filho da puta! – Rebateu Sasuke, desafiando o outro, tentando se separar de Shikamaru que sussurrava como ‘que problemático’.

- Vocês dois! Se acalmem!  Para a diretora agora!

- Espera professor! – Sakura havia interrompido a sua caminhada até o outro lado da quadra quando viu a manifestação suspeita. – Eles não...

- Eles causaram tumulto na minha aula, além do mais, se bateram como dois vândalos. Mesmo sendo bons alunos, terão que resolver isso com a diretora.

Sakura suspirou, não pode fazer mais nada. Olhou para os dois garotos decepcionada. Tentaria conversar com a diretora Tsunade depois, por sorte ela era uma amiga antiga da família Haruno. 



Notas finais do capítulo

Quem quer matar o Sasuke levanta a mão!! O bichinho ruim, mas ele vai se arrepender de tudo isso, eu juro
Deixem comentário, eu adoro responde-los.