Consultas. escrita por Nine


Capítulo 12
Capítulo 12.


Notas iniciais do capítulo

ooi sunshines, que saudades! *-*
desculpes pela demora com este capt, mais vocês sabem, eu ja disse, minha vida anda corrida. :33
como vai o fim de semana de vocês? o meu começou bom >-
sim, esse capt é dedicado especialmente pra Dayse-Harumo pela brilhante recomendação. Flor, muito obrigada! ♥ De coração.
(porque tem gente feito a Jamie, sabe, que promete recomendação e não dá. u.u /parei.)
ASJAOJSOAIJSIO, agradeço todos o rewiens que recebi, vocês são lindas. ♥
sem mais delongas,
Enjoy it!



Dedicada a Dayse-Haruno.

Consultas


In a world of tears, one consolation


Sakura parou em frente à porta de seu apartamento por dois motivos visivelmente compreensíveis: primeiro porque a porta estava aberta e segundo porque, inexplicavelmente, havia um paletó e uma carteira caídos no chão trilhando um caminho até o sofá.

...Certo, haviam várias possibilidades a serem consideradas ali. Sua casa poderia ter sido invadida por algum ladrão bem vestido e... Ei, aquele paletó era um Armani? Adiantou-se para pegá-lo com cuidado do chão, olhando bem para os dois lados antes de finalmente erguê-lo.

Era realmente um Armani, e a julgar pelo perfume do colarinho – que caso seu olfato não a estivesse enganando era Hugo Boss – o invasor de sua casa era de extremo bom gosto.

"-...Vamos lá Sakura, você não precisa ser uma frouxa agora." – murmurou baixinho para si mesma, deixando o paletó de lado mais uma vez e apertando com um pouco mais de força o estetoscópio que trazia na outra mão, quase como se ele pudesse se tornar algum tipo de arma letal.

Deu alguns passos para frente, parando quando o assoalho rangeu um pouco e engolindo em seco.

Nada. Nenhum ruído vindo da sala, nenhum sinal de que havia alguém ali, nenhuma luz acesa. Absolutamente nada.

Foi quando avistou uma figura deitada – na realidade, despachada – sobre seu sofá; os braços caídos para o lado e uma das pernas apoiada no chão. Ele estava... Ele era...

Sasuke? Uchiha Sasuke?

Largou o estetoscópio que até então lhe fornecia uma falsa sensação de proteção e esfregou os olhos com as mãos por pelo menos três vezes até finalmente desistir e aceitar a visão que tinha como parte da realidade.

...Ou então devia mesmo estar ficando muito louca por aquele cara. Sonhar com ele tudo bem, mas agora sonhar que ele estava jogado no sofá da sua sala e que tinha deixado o paletó Armani cair no caminho...? Aquilo estava se tornando algum tipo de doença, e talvez – como médica – devesse se consultar. Ou auto-consultar. Ou... Argh, bobagem.

Aproximou-se cautelosamente do sofá, e se seus ouvidos não a tivessem enganando ele estava roncando levemente.

Teve vontade de rir, mas não o fez. O que aconteceria se gravasse Uchiha Sasuke roncando...? Provavelmente um processo milionário. Mas valeria a diversão...

Meneou a cabeça levemente, abaixando-se ao lado dele e torcendo o nariz levemente quando o cheiro de whisky fez-se sentir.

Bêbado. Isso explicava muita coisa e ao mesmo tempo criava uma série de novas perguntas em sua cabeça... Céus, sua vida estava ficando complicada demais ultimamente e a culpa toda era basicamente dele. E de Naruto por tê-lo colocado em sua vida. E de seus amigos por o conhecerem também.

E, por algum motivo que ela não soube nomear, ficou ali parada por vários minutos apenas o observando dormir e achando aquilo tudo adorável. Se é que pudesse ser adorável... E, caso realmente pudesse, aquele certamente era o único momento em que o fazia.

Tocou-lhe o ombro levemente, sacudindo-o de maneira delicada e respirando fundo ao não obter nada: nem resposta, nem sinal, nem movimento algum.

"-Sasuke?" – arriscou, o balançando um pouco mais forte e quase dando um pulo pra trás quando ele abriu os olhos e segurou suas mãos.

Por instantes ele ficou fitando-a de maneira séria, até finalmente soltá-la e deitar de novo no sofá da maneira que estava antes.

"-Sakura, sai da minha sala."

A garota olhou ao redor, se certificando de que estava realmente onde pensava que estava e depois pousando os olhos nele mais uma vez. Como mesmo pôde tê-lo achado adorável por um minuto se quer...?

"-Sasuke, você não está na sua sala."

Houve um minuto de silêncio antes que ele se erguesse um pouco novamente para fitá-la.

"-Sai do meu sonho então." – teria rido daquilo se a situação não fosse trágica. Sinceramente, devia estar gravando toda aquela baboseira para poder importuná-lo depois até o fim dos tempos. Tinha certeza de que Naruto pagaria o preço que fosse por uma fita com aquele tipo de conteúdo...

"-...Muito menos no seu sonho." – murmurou enfim, respirando fundo e passando a mão pelos cabelos cor-de-rosa. – "Vem, vou te ajudar a levantar daí." – abaixou-se para ajudá-lo, mas o que resultou daquilo tudo foi uma cena ainda mais inesperada.

Não sabia como alguém alcoolizado – da forma que ele estava – ainda conseguia ter reflexos tão rápidos, porque ele segurou sua mão mais uma vez e fitou-a pelo que deveria ser a terceira.

"-Sai da minha cabeça." – piscou algumas vezes, tentando entender o que exatamente ele estava querendo dizer com aquilo.

Honestamente o cenário todo não fazia sentido algum. Talvez quem estivesse alucinando era ela... Porque, afinal, ele vinha tentando evitá-la há dias e ela não fizera nada para impedir... Provavelmente porque estava com medo.

Com medo de já ser tarde demais e de estar apaixonada.

"-Eu... Não estou na sua cabeça, Sasuke. E você está na minha sala, na minha casa." – ele soltou-a, parecendo pensar por um instante antes de olhar bem ao redor.

"-Você está delirando." – declarou então, deitando-se de barriga para cima no sofá e fitando o teto de maneira levemente irritada. – "Não tenho tempo para isso agora. Eu tive uma idéia brilhante."

Como diabos ele podia continuar convencido daquele jeito até bêbado? Se achava o dono da verdade absoluta até nas piores condições... Francamente!

"-Que tipo de idéia brilhante você teve, Sasuke? Invadir meu apartamento e capotar bêbado no sofá da minha sala?" – murmurou, tentando levantá-lo puxando-o pelo braço.

Desnecessário dizer que o esforço todo foi em vão e que ele pareceu ligeiramente mais irritado não apenas pela tentativa mas também pelo comentário.

"-Certo, eu estava brincando." – já que tirá-lo dali parecia ser impossível... O jeito era convencê-lo de que ir embora dali era não apenas o certo, mas também o apropriado. – "Porque não me conta da sua idéia?"

Não que ela quisesse que ele fosse embora... Mordeu o lábio inferior com o pensamento, ela queria que ele ficasse ali.

"-Não sei se é apropriado falar com alucinações ou controlar o próprio sonho. Naruto vive fazendo isso com gente imaginária, mas tentar algo assim seria descer pelo menos dois níveis na evolução humana para me igualar à ele..." – Sasuke abriu um olho só, rindo um pouco depois do que havia acabado de falar e parecendo pela segunda vez naquela noite adorável aos olhos dela. – "...Mas tudo bem. Quer mesmo saber?"

Sakura concordou com a cabeça, ainda um tanto incerta.

"-Muito bem, vou comprar Haruno Sakura." – ele fechou o olho novamente, sorrindo e se ajeitando melhor no sofá.

A garota piscou uma, duas, três vezes até finalmente decidir que havia escutado aquilo direito. Ele estava tentando comprá-la...? Porque? Pra quê? E, céus, aquilo a fazia soar ou como um objeto qualquer ou como uma prostituta.

Sentiu-se irritar rapidamente quando realização bateu à porta de sua mente, e levantou-se de maneira abrupta. Só podia ser mesmo uma piada... Fitou-o por um instante a mais antes de atirar-lhe uma almofada e rumar a passos pesados para seu quarto.

"-Uchiha Sasuke, você é um idiota!"

Era melhor que quando acordasse ele já tivesse dado por si e ido embora, ou iria ouvir poucas e boas.



Notas finais do capítulo

sim, meninas, me digam atraves de um rewien oque acharam deste capt, sim? :33 a fic é movida a rewiens, se eu não ganhar, não posto. SIM, CHANTAGEM EMOCIONAL U.U -n
curtinho né? também achei. :/
Dayse, gostou? ♥
meninas, acho que terça eu trago o proximo. (:
bjinhos bjinhos
bom feriado procês ♥



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Consultas." morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.