A Mulher da Minha Vida escrita por Lisbeth


Capítulo 4
Capítulo 4 - Anunciadora


Notas iniciais do capítulo

Alicia - Olá gnomos! Sei que vocês estão impacientes pela demora nas atualizações, prometo que vou TENTAR postar em torno de 2 capítulos por final de semana, ok? xoxo ;*
Julia - Bom, espero que gostem, é isso



A mão suada escorregava na maçaneta gélida, que foi girada com dificuldade. Seu olhar se desesperou, preferindo fitar o chão ao abrir a porta, mas seu queixo foi impulsionado delicadamente para cima e seu corpo puxado para um abraço caloroso. - Olá mulher da minha vida - disse Grissom, piscando para Catherine.

Ela apenas pode sorrir, Gil era o primeiro homem que a tratava tão bem, os outros se interessavam apenas por sua beleza e corpo, não com seus sentimentos. Ela podia ver nos olhos azuis a sinceridade.

 - Pensei que você não viria, estamos todos a sua espera na cozinha, entre, por favor - pediu, segurando em sua mão e o guiando até a cozinha.

Ao ver o casal todos suspiraram de alívio e alguns estômagos roncaram em protesto, foram sentando-se e se servindo.

- Bom não falta ninguém, vamos jantar? - questionou a morena, desvencilhando-se dos braços de Greg.

- Não precisava nem perguntar - Lindsey riu, sinalizando para os pratos cheios.

- Podem jantar, não estou com muita fome - Catherine sorriu amarelo.

- Ah, como assim a anfritiã da casa não vai nos acompanhar? - revoltou-se Nick.

- Desculpe Nicky, mas eu realmente estou sem fome - sussurrou, seguindo para seu quarto para evitar mais perguntas.

Grissom terminou logo seu prato, seguindo a amada. Ela estava deitada na cama. Silenciosamente, ele retirou os sapatos e deitou-se ao seu lado, recostando a cabeça da mesma em seu peito.

- Vamos contar a eles? - indagou enquanto ele afagava sua bochecha.

- Não sei, Sara parece ter sentimentos por mim, não quero estragar a harmonia da nossa família - deu de ombros e fez o costumeiro biquinho. 

- Pensei que os meus sentimentos importassem, não o dos outros - ela se sentou de frente para ela - Gil, quando se ama, é preciso fazer sacrifícios. Está disposto a enfrentar isso?

- Não, não, não Catherine! Os seus sentimentos, sua felicidade importam mais do que minha vida, claro que estou disposto a enfrentar isso e qualquer coisa que for preciso - puxou-a de novo para si, sua voz saindo abafada no cabelo dourado. Buscou os lábios rosados, depositando ali um beijo. 

- Vocês vem? - gritou Lindsey do corredor, assustando o casal.

- Estamos indo! - respondeu Grissom, ajudando a loira a se levantar, pegando-a no colo e a beijando ternamente.

Eles, mãos dadas e sorriso nos lábios entraram na sala de jantar, prontos para enfrentarem, juntos, qualquer tipo de revolta ou desaprovação. Grissom tossiu para conseguir atenção, Catherine apertava sua mão cada vez mais forte.

- Como já havia avisado anteriormente, este jantar foi criado para anunciar algo a vocês, certo? - a CSI falou, olhando para o rosto de cada um.

A equipe e Lindsey concordaram com a cabeça, mantendo o silêncio agonizante no ar.

- Eu ou você? - Catherine sussurrou, olhando para Gil e aguardando uma resposta.

- Você é a corajosa aqui - respondeu, conseguindo arrancar um sorriso da mulher.

A ansiedade pairava no ar, alguns tamborilavam os dedos na mesa, outros batiam o pé impacientemente, cada um a seu modo.

- Bom, então, sem mais delongas, eu e Grissom estamos juntos...

- ...Estamos namorando - Gil corrigiu, olhando para ela a fim de não olhar para as faces que provavelmente - com certeza - carregavam uma expressão assustada.

- Beija, beija, beija! - começou a repetir Greg, sendo imitado pelo resto da equipe.

Catherine pode perceber que Sara e Warrick não estavam tão empolgados e felizes assim. Algo ruim estava por vir. Ignorando totalmente o sentido da percepção, Gil a puxou para um beijo rápido, mas mesmo assim, seu gosto conseguia dominar a boca dela. O contato entre os lábios terminou com uma mordida no seu. 

- Como assim? - quis saber a morena, perplexa e fazendo cara de desacreditada.
          - Isso mesmo que você acabou de ouvir Sara - confirmou sorridente - Eu e Gil estamos namorando! A primeira reação de Sara foi jogar as mãos para o alto e atirar o guardanapo na mesa. Os risos, as palmas tiveram um fim. - Gilbert Arthur Grissom, você não pode fazer isso comigo! - exclamou, furiosa, parando na frente do entomologista e apontando o dedo para ele.
          - O que eu estou fazendo a você Sara? - o sangue subindo para suas bochechas. - Está me amando, mas namorando outra! - gritou, se segurando para não avançar nos dois. - Mas eu não te amo, amo Catherine. Sempre amei! - argumentou, tentando acalma-la, o que a deixou ainda mais irritada.
          - Não Gil, você dever estar confuso, seu amor é por mim, não por Catherine - disse, recolhendo suas coisas e balançando a cabeça freneticamente. - Sara, você tem que entender que eu amo Catherine! É tão difícil assim? - gritou, perdendo o pouco da paciência que lhe restava. - E você Catherine que dizia ser minha amiga? - questionou, dirigindo-se à porta.
          - Eu sou sua amiga! Sempre vou ser! - exclamou, querendo mais do que tudo que Sara entendesse.
          - Pois não é mais - e abandonou a residência.


Notas finais do capítulo

Alicia - Por favor gnomos, reviews, você não imaginam o quanto eu fico desanimada ao ver a quantidade que tem : xoxo ;*