Enchanted escrita por MrsHazelLevesque


Capítulo 1
One-shot - Enchanted


Notas iniciais do capítulo

É Leo/Piper, tem muita fofura, muito romance e tanto açúcar que poderia causar diabetes. Se gosta... espero que goste da história
Não gosta? Não lê... mentira, lê sim! E deixem reviews.




There I was again tonight forcing laughter, faking smiles, same old tired, lonely place

Wall of insincerity, shifting eyes and vacancy, vanished when I saw your face

All I can say is it was enchanting to meet you

Piper revirou os olhos e bufou, apoiando seu queixo na mão, seu braço apoiado na mesa do refeitório em que ela estava sentada sozinha. Estava cansada. Cansada de tudo e de todos à sua volta. Ela queria simplesmente fugir daquele exílio que se chamava Escola da Vida Selvagem, ir para um lugar em que não a tratassem como uma garotinha problemática, mas sim como… Piper.

Ela revirou um pouco de sua comida com o garfo e forçou o sorriso quando Jessie – uma garota de 13 anos bipolar que de vez em quando conversava com Piper – passou por ela e sorriu, indo se juntar às amigas. E Piper voltou a remoer-se de tédio. Ela deixou seus olhos se perderem em um ponto qualquer da parede diante dela, pensando em seu pai… ele provavelmente estava muito bem agora, lendo um roteiro de algum filme em que os diretores o queriam, sem se preocupar com a filha problemática. E então ela se lembrava dele a abraçando e dizendo “Eu te amo, minha Pips”, e perguntava mentalmente para ele: “Então por que você me enviou para cá?”. E engoliu o choro, desviando os pensamentos para a porta do refeitório. E desviou no momento certo.

Um garoto entrou pela porta do refeitório. Um garoto lindo, por sinal. Tinha um sorrisinho travesso no rosto, como se refletisse longamente sobre quem atazanaria primeiro, cachos negros formando emoldurando seu rosto alegre e orelhas pontudas finalizando a aparência do garoto – que poderia ser descrito como um elfo latino, com toda a certeza. E Piper ficou ainda mais impressionada quando seus olhos se cruzaram com os olhos do garoto – belos olhos castanhos escuros, uma imensidão cor de chocolate. Era obviamente novo na Escola da Vida Selvagem, mas ninguém se deu ao trabalho de apresentá-lo para os outros alunos – só outro dia normal naquele fim de mundo.

Your eyes whispered “Have we met?”, across the room your silhouette starts to make it’s way to me

The playful conversation starts, counter all your quick remarks like passing notes in secrecy

And it was enchanting to meet you, all I can say is I was enchanted to meet you

O garoto não deixou o contato com os olhos de Piper se perder em nenhum momento enquanto se dirigia até a mesa dela. E Piper sentiu como se o resto do mundo não importasse mais, como se tudo em torno dela fossem coisas secundárias, sem importância diante do…

- Olá, eu sou Leo, Leo Valdez. E você é…? – A voz do garoto atingiu Pips como uma rajada suave de vento em um dia de verão.

- Sou Piper, Piper McLean. – “E estou encantada de conhecê-lo, Leo.”

Leo se acomodou em frente à garota, do outro lado da mesa. O sorriso sapeca ainda brincava em seu rosto, mas seu coração estava acelerado e seus olhos brilhavam como nunca.

- Então, o que te traz para este fim de mundo, srta. McLean? – Leo falou em tom de brincadeira, fazendo Piper corar. – Pode falar… somos todos rebeldes sem causa aqui, não somos? – Piper riu.

- Certo, bem… – A garota abaixou a voz. – Eu “roubo coisas”. Não é bem roubar, eu simplesmente peço emprestado para a pessoa e ela me dá. – Leo segurou a risada. – Ei! É verdade! – Piper o olhou indignada. Ele não ia zombar dela, ia?

- Tudo bem, tudo bem…

- Mas o que te traz aqui, sr. Valdez?

- TDAH. – Leo tirou as mãos do bolso do casaco, mostrando várias ferramentas como parafusos e porcas nos quais ele não parava de mexer. – Poucas coisas ou pessoas prendem minha atenção. Sinta-se honrada, você é uma delas. E eu gostei de te conhecer. – Piper voltou a corar com a espontaneidade dos comentários de Leo. E a conversa continuou a fluir, até uma música leve começar a tocar em algum lugar. As luzes diminuíram. Piper ficou confusa, um “baile” surpresa? Leo sorriu.

This nightis sparkling, don’t you let it go

I’m wonderstruck, blushing all the way home

I’ll spend forever wondering if you knew, I was enchanted to meet you

- Sabe dançar? – O garoto perguntou, se levantando. Piper ia negar, mas Leo a puxou para cima e a levou para um lugar mais afastado do salão. Começaram uma dança desajeitada em meio de risadas e brincadeiras. Leo a girou e a abraçou. Era como se fossem amigos já fazia anos, e não apenas alguns minutos.

E tudo parecia brilhante, como uma dança sob um céu estrelado ao invés de uma dança sob o teto do refeitório. E de repente as luzes voltaram a se acender, o treinador Hedge pediu para que eles se retirassem para seus dormitórios. Piper ficou decepcionada, mas Leo apenas lhe deu um beijo na bochecha e disse:

- Boa noite, Pips.

- Boa noite, Leo. – Ela respondeu, ignorando a sensação estranha que surgiu em seu estômago, simplesmente seguindo em direção ao seu dormitório sem se preocupar com as garotas com quem teria que dividi-lo outra vez, ouvindo-as fofocar sobre coisas sem importância. Ela estava completamente perdida em uma maré de emoções que o garoto recém-chegado estava causando nela, corando até chegar ao dormitório.

E Piper se perguntaria eternamente se Leo sabia que ela estava simplesmente maravilhada por conhecê-lo.

The lingering question kept me up, 2am, who do you love? I wonder ‘till I’m wide awake

Now I’m pacing back and forth, wishing you were at my door, I’d open up and you would say

Hey, it was enchanted to meet you, all I know is I was enchanted to meet you

Piper simplesmente não conseguia pregar os olhos. O despertador na mesa-de-cabeceira ao lado de sua cama marcava 2h da manhã e Piper desejava que Leo estivesse ao lado dela para responder certas questões. Quem ele amava?  O que ele achara dela? Como ele estava se sentindo?

Piper não entendia por que essas perguntas eram tão cruciais sendo que só conhecia o garoto fazia algumas horas, mas ela percebeu que tentar dormir não ia adiantar. Se levantou e ficou vagando pelo dormitório em silêncio, o cômodo sendo iluminado apenas pela luz das estrelas lá fora. Ela queria que Leo aparecesse naquele momento em sua porta, fazendo qualquer loucura como declaração de amor à primeira vista. E então…

Toc, toc, toc”. A garota se aproximou da porta, um olho castanho observava-a pelo olho mágico do outro lado.

- Hey Pips. – Leo sussurrou alto o suficiente para Piper ouvir. – Vem cá, abre essa porta. – Piper o obedeceu, sem se importar com o fato de estar usando um pijama leve de verão.

- Ficou maluco, Valdez? – Ela perguntou, sussurrando enquanto deixava a porta entreaberta. Uma luz estava acesa no corredor, tornando a silhueta do garoto bem visível.

- Provavelmente. – Piper quis ficar brava com ele. Não conseguiu.

- O que está fazendo aqui? – Ela perguntou.

- Só quero dizer que… fiquei encantado em te conhecer. – E ele roubou um beijo da garota. Um selinho rápido, mas mesmo assim o coração de Piper acelerou.

- E eu fiquei encantada em te conhecer.

This nightis sparkling, don’t you let it go

I’m wonderstruck, blushing all the way home

I’ll spend forever wondering if you knew

This night is flawless, don’t you let it go

I’m wonderstruck, dancing around all alone

I’ll spend forever wondering if you knew, I was enchanted to meet you.

Leo sorriu, beijou a testa dela e saiu correndo silenciosamente, sorrindo. Ele tinha sido impulsivo e simplesmente feito o que queria e dito o que sentia… ele tinha sido apenas Leo. E Piper voltou ao seu dormitório, corando e implorando aos céus que essa noite não fosse apenas uma miragem, pois estava perfeita demais para ser verdade; dançando pelo dormitório sem se importam se alguém acordasse, perplexa com os acontecimentos.

Agora ela sabia, sabia que Leo sentia o que ela sentia. E estava encantada com tudo isso.

This is me praying that this was the very first page, not where the storyline ends

My thoughts will echo your name until I see you again

These are the words I held back as I was leaving too soon, “I was enchanted to meet you”

Please don’t be in love with someone else, please don’t have somebody waiting on you

Please don’t be in love with someone else, please don’t have somebody waiting on you

Piper se jogou na cama, sorrindo. “Por favor, que esse seja só o começo. Por favor, que fiquemos juntos nessa maluquice toda”. E agora ela sabia que amor à primeira vista era bem real, e bem palpável.

E ela queria brincar com o cabelo de Leo, abraçar Leo, beijar Leo, receber um pedido de namoro de Leo, dançar novamente com Leo… ela sabia que enquanto não visse Leo novamente, só pensaria nele. E Leo era um nome – ou apelido – bonito e agradável.

Ela não se arrependia de ter ficado sem dizer um “Amei te conhecer, Leo” antes de ir dormir, pois tivera essa mesma oportunidade no meio da madrugada, de maneira furtiva, perigosa e inconsequente. De uma maneira praticamente normal para ela.

Mas… e se Leo já tivesse outra namorada fora da Escola da Vida Selvagem? Ela desejava que não. Que ninguém além dela [e talvez a mãe dele] estivesse esperando por ele, que ela fosse o primeiro e único amor dele, por mais meloso e romântico que isso soasse.

This nightis sparkling, don’t you let it go

I’m wonderstruck, blushing all the way home

I’ll spend forever wondering if you knew

This night is flawless, don’t you let it go

I’m wonderstruck, dancing around all alone

I’ll spend forever wondering if you knew, I was enchanted to meet you…

Please don’t be in love with someone else, please don’t have somebody waiting on you.

Ela acordou no dia seguinte sorrindo, a noite passada brilhando dentro dela. Para ela, ainda não era o fim. Ela finalmente sentia-se como se tivesse achado alguém especial, que não a abandonaria em um momento ou outro como todas as outras pessoas. Se trocou rapidamente, um lado dela sendo extremamente crítico quanto a isso – seria o amor? – e foi para o refeitório, dançando e rodopiando pelos corredores vazios, todos já deviam ter acordado.

Tudo estava perfeito porque ela tinha alguém ao seu lado, ela tinha Leo ao seu lado. E Leo sorriu quando viu a garota perfeita de cabelos repicados inconsequentementes, olhos brilhantes que lhe lembravam borboletas marrons, azuis e verdes voando em torno da mesma flor e pele morena entrar no refeitório sorrindo, sem traços da expressão de tédio e tristeza da primeiríssima vez que ele a avistou.

- Pips! – Ele acenou. Ela se sentou ao lado dele, que não pensou duas vezes antes de roubar outro beijo dela. – Continuo encantado com você.

Fim? Talvez não...



Notas finais do capítulo

HEEEEY OLHA EU AQUI DE NOVO!
Depois desse ataque de fofura, vejamos... a história pode ter continuação! Tipo, eu já pensei em tudo - o ponto de vista do Leo quando ele se lembra do que estava através da Névoa, como ele e a Piper acabam juntos...
É só deixarem reviews pedindo continuação!
OBS.: Essa história foi publicada no meu tumblr também, ok?
Gostou? Deixa review. Quer continuação? Deixa review. Gosta de toddynho?............ eu também!