I Should Have Kissed You! escrita por Vanessa R


Capítulo 3
2º Capitulo: Você?!





Angel’s POV:

Em pleno domingo, onde eu, Angel Tomlinson, deveria estar em minha cama dormindo que nem uma anjinha (quer dizer, que nem uma diaba, porque de sono tranquilo, eu não tenho nada), se encontra dentro de um avião com destino a Inglaterra. Se perguntam o porquê?!

Bem, á um tempo atrás, eu tinha enviado um pedido pra Royal Holloway University em Londres, pra tentar arrumar uma vaga pra cursar Biologia.

Enfim, uns tempos depois, me enviaram uma carta dizendo que eu fui aceite na faculdade. Yeyy pra mim!!!

Então, é por isso que hoje, tou saindo de Califórnia pra cursar na minha tão desejada Royal Holloway University. Yeyy duplo pra mim!!!

Bem, eu estou feliz por um lado, em ter que me enfiar em outro país. É que finalmente, vou respirar um outro ar que não seja dessa espelunca de Califórnia. Já tava ficando farta de ver as mesmas pessoas, de ir nos mesmo lugares, comer as mesmas coisas, TODO SANTO DIA!!!! Eu sei que é bom e tals, mas de vez enquanto enjoa.

Bom, continuando, eu vou morar com meu irmão Louis Tomlinson. Ele foi pra Londres, tentar a sorte grande num concurso de música e por incrível que pareça, ele conseguiu. Quer dizer, ele conseguiu entrar no concurso dentro de um grupo chamado...... não me recordo do nome agora, mas vou colocar na lista das coisas que tenho que perguntar Louis. Ele ficou no grupo, com mais 4 rapazes e ficaram em terceiro lugar no concurso. Eles perderam o concurso mas ficaram muito famosos e com isso a banda continuou e nesse momento estão fazendo um grande sucesso em Londres.

A febre ainda não atinguiu Califórnia, mas pelo que Louis me disse, não falta muito.

Devem estar se perguntando, porque eu não vou morar num lugar só meu?!

Bom, eu bem que gostaria, mas a minha mãe tem uma ideia muito diferente. Discuti com ela sobre isso durante dias, mas assim como eu, ela é teimosa.

– Senhores passageiros, acabamos de chegar em Londres. Vamos aterrar dentro de minutos. Enquanto isso, permaneçam sentados com os cintos de segurança apertados. Espero que tenham tido uma óptima viagem e continuação de um bom dia. – disse uma das assistentes de bordo me fazendo acordar.

Abri um olho e olhei em volta. Assim como eu, todo mundo tava dormindo e aquela megera fez com que todos acordassem.

Um tempo depois saímos finalmente do avião. Chegando dentro do aeroporto fui pegar minhas malas (eram 2). Fui pra frente do aeroporto e tentei arrumar um táxi.

Eu sei que devem estar se perguntando (vocês perguntam demais), porque o meu irmão não veio me buscar. Bom, pelo facto dele ser famoso aqui e tals, eu achei melhor ele não vir, porque senão ia fazer um tumulto em pleno aeroporto e eu não estou com disposição nenhuma de aturar paparazzis malucos e fãs descontroladas.

Encontrei finalmente um táxi, e o motorista me ajudou a colocar as malas dentro da pagageira e pedi que me levasse ao tal lugar onde meu irmão morava.

– Chegamos Miss. – disse o motorista se virando pra mim, depois de um bom tempo dentro do táxi.

Dei um sorriso esforçado e paguei. Saí do carro e encontrei as minhas malas já fora do carro. Agradeci ao motorista e fechei a porta.

Analisei atentamente o prédio que ficava logo á frente do Nando’s. Era enorme e parecia ter uns 20 andares. Não me apetecia ir agora ao encontro de Louis, ainda mais por eu estar de mau humor. Olhei em volta e percebi que tinha uma starbucks bem perto da casa dele. Saí andando até o encontro dela, pra comprar um café pra ver se por acaso fazia meu bom e velho humor voltar. Entrei e estava um caralho de pessoas na fila. Me pusicionei atrás de um rapaz que era um pouco mais alto que eu e tinha o cabelo castanho escuro.

A fila parecia não andar e eu já estava ficando cada vez mais irritada e nervosa.

Agora, era a vez do tal rapaz que estava na minha frente. Ele olhava atentamente a vitrine e estava muito indeciso por meu gosto.

– Anda logo! – sussurrei, mas acho que foi alto demais porque o tal rapaz pareceu ouvir e virou na minha direcção.


Harry’s POV:

Acordei com um barulho esquisito. Olhei para o relógio e marcava 12h00. Fogo! Eu tava ficando igualzinho ao Zayn. Levantei da cama e fui em direcção do banheiro. Lavei a cara e os dentes, dei uma meia penteada nos meus cabelos cacheados e desci para baixo com a mesma roupa que eu tinha dormido, ou seja, nada.

Entrei na sala e dei de caras com Liam e Louis sentados no sofá jogando.

– Olha quem resolveu acordar! – Niall disse entrando na sala. - Seguindo os passos de Zayn?!

Sorri de leve e sentei no sofá ao lado dos rapazes.

– Ele tá dormindo certo?! – perguntei e Liam assentiu sem tirar os olhos da TV.

– Então, o que vamos almoçar?! - perguntou Niall colocando um pedaço de bolo na boca.

– Podiamos ir comer no Nando´s. – sugeriu Liam.

– Nem pensar! – respondeu Louis sério mas concentrado na TV. – Esqueceram que a minha irmã chega hoje de Califórnia?!

Niall franziu a testa e encarou Louis.

– O que tem isso a ver com o nosso almoço?! – perguntou intrigado.

– A minha irmã vem me visitar, aliás, ela vem morar com a gente e no primeiro dia ofereço pra ela um almoço no Nando´s?! Tão de brincadeira! – protestou Louis.

Eu e os rapazes rimos pelo nariz e encaramos Louis.

– Você que sabe cara! Mas uma coisa é certa, se for assim, você que vai cozinhar. – Niall falou.

– Tudo bem, mas vocês vão ter que ajudar. Um ajuda na cozinha, outro dá um jeito na casa e o outro vai fazer compras. – respondeu Louis levantando do sofá.

– Cozinha!!! – exclamaram Liam e Niall.

– Eu posso dar um jeitinho na casa! – falei já levantando do sofá.

– E quem vai fazer as compras?! – perguntou Niall.

– Essa pessoa acabou de acordar! – disse Louis apontando pra escada onde Zayn entretanto descia.


Zayn’s POV

Abri um dos olhos e olhei em volta. Levantei da cama que nem uma lesma e fui em direcção do banheiro. Escovei os dentes, lavei a cara, dei um jeito no meu cabelo colocando ele de lado, vesti uma bermuda e desci pra baixo.

– Essa pessoa acabou de acordar! – disse Louis apontando pra mim.

– O que tem eu?! – perguntei coçando a cabeça.

– Você vai fazer as compras pro almoço! – disse Liam rindo pelo nariz.

Ele sabia que apesar de eu odiar acordar cedo, eu não gostava nada de sair pra fazer compras. Para mim era muito aborrecido, ficar andando na loja, esperando pessoas lentas e tals.

– Porque a gente não vai comer no Nando’s?! – perguntei me jogando no sofá.

– Porque a irmã do Louis vem pra cá hoje e ele quer fazer o almoço e bla bla bla! – disse Niall revoltado.

– O que ela tem a ver com o nosso almoço?! – perguntei levantando uma das sobrancelhas. – Aliás, porque ela tem que ficar aqui com a gente mesmo?!

Louis bufou cansado e me encarou.

– Eu já tinha falado com vocês sobre isso e todos concordaram. – disse Louis aproximando de mim.

– Claro, isso porque a gente não sabia que ela ia atrapalhar as nossas refeições. – protestou Niall indo pra cozinha.

Eu ri pelo nariz com aquilo e encarei Louis.

– Só hoje gente, por favor! – implorou ele. – Prometo que amanhã a gente vai comer fora.

Ouvi apenas os gritinhos de Niall da cozinha.

– Okk!!! – exclamei levantando do sofá. – Me dê a lista de compras!

Louis sorriu largamente e me entregou o papel. Meti o papel no bolso e subi pra cima. Vesti uma camisola normal branca e coloquei um casaco preto por cima com capuz, pra eu me camuflar perante a população. Despedi dos rapazes e saí de casa.

Fui o caminho inteiro reclamando de sono e preguiça, e pra pior, eu com sono, sou muito rabugento e impulsivo.

Entrei numa loja que ficava não muito longe da nossa casa, comprei as tais coisas que Louis queria e fui em direcção da nossa casa. Eu estava um pouco distraído no caminho que nem reparei bem por onde andava. De repente, levanto a cabeça levemente e deparo com umas 6 garotas me olhando descaradamente. Elas se entreolharam e sairam correndo na minha direcção.

Putzz!!! Fudeu agora! O que posso fazer?!

Dei meia volta e comecei a dar longos passos. Quando vi que elas estavam se aproximando mais, decidi finalmente correr. Eu podia até tirar fotos e dar autógrafos pra elas, mas pela maneira que elas vinham em minha direcção, pareciam aquelas fãs histéricas, que grudam em você e não há nada nesse mundo que faria com que elas saissem.

Saí correndo perante a rua e todo mundo me olhava. Deviam ver minha figura correndo daquelas fãs, com duas sacolas de compras na mão.

Depois de muito correr, acho que elas desistiram, porque não as vi mais. Eu estava exausto e não suportava mais correr. Decidi entrar num starbucks que ficava junto da minha casa, pra pedir um café e descansar um pouco antes de voltar.

Fui para a fila e fiquei esperando aquele monte de gente despachar. Quando chegou minha vez, eu vi que estava tão distraido que esqueci de pensar antes, o que eu queria.

Fiquei uns minutos encarando a vitrine pra ver o que tinha de bom pra comer, quando ouço uma voz atrás de mim dizer:

– Anda logo! – a voz falou e virei na sua direcção pra ver que criatura era aquela que tinha tanta pressa.

Analisei a criatura com cuidado. Era uma garota muito bonita por acaso.

Tinha o cabelo castanho escuro cacheado e estava usando uns óculos escuros.

– Que foi?! Nunca viu?! – a garota perguntou me encarando.

– Mais malcriada e apressada, NUNCA! – falei fazendo enfase no nunca.

– Engraçado você ein?! – ela disse num tom de ironia.

Eu ri de lado com aquilo e voltei minha atenção pro funcionário que estava no caixa.

– Um café e 6 donuts, por favor! – falei.

– Aleluia! – ouvi a voz da tal garota.

Revirei os olhos e decidi não falar nada. Me entregaram o café e os donuts, paguei rapidamente e me diregi pra uma mesa que ficava quase nos fundos.

Sentei na mesa e abri a caixa que continha os donuts. Bebi um pouco do meu café e comi um dos donuts.

Encarei a tal garota dos cabelos cacheados, que no momento diregia pra uma mesa que ficava bem afastado do meu.

Me concentrei na minha mesa outra vez e fechei a caixa de donuts. Apanhei as duas sacolas de compra e os dois cafés e fui em direcção da porta.

Abri a porta e quando ia sair, vi uma senhora grávida na frente da porta com umas sacolas na mão, que a impediam de abrir a porta. Sorri de leve pra ela e dei um espaço pra ela entrar. Nesse momento, quando me afastava da porta, encostei em algo, quer dizer, em alguém.

O café que essa pessoa segurava caiu todinho em cima de mim. Encarei a minha camisola branca, que no momento tinha virado um preto acastanhado e encarei a tal pessoa. Só podia ser ela. A criatura apressada.

– Não olha por onde anda não?! – perguntou levantando as duas sobrancelhas.

Ah tá!!! Ela derruba o seu café em cima de mim e ainda me pergunta se não olho por onde ando.

– Foi mal. – disse querendo ser educado.

– Foi mal?! – perguntou tirando os óculos e deixando os seus olhos azuis á mostra. – Isso não é o suficiente.

Como assim não é o suficiente?! Ela tá pedindo uns tapas isso sim.

– Desculpa! – exclamei a fuzilando com os olhos.

Ela revirou os olhos e colocou os óculos outra vez.

Me ingnorou por completo e saiu.

Que garota mais mal educada. Eu ainda peço desculpa e ela me trata assim?!


Angel’s POV:

– Anda logo! – sussurrei, mas acho que foi alto demais porque o tal rapaz ouviu e virou na minha direcção.

Ele ficou me encarou meio que assustado. O que é que ele tá fazendo me encarando?! Nunca viu é?!

Analisei-o com atenção. Até que era bonitinho, mas não faz meu tipo.

– Que foi?! Nunca viu?! – perguntei o encarando.

– Mais malcriada e apressada, NUNCA! – ele falou fazendo enfase no nunca.

– Engraçado você ein?! – eu disse num tom de ironia.

Ele riu de lado e voltou pro funcionário do caixa.

– Um café e 6 donuts, por favor! – ele falou.

– Aleluia! – eu falei.

Confesso que falei isso de propósito, pra ele ouvir, mas ele simplesmente me ignorou.

O moço do caixa entregou pra ele o café e os donuts e ele saiu finalmente da minha frente.

– Um café! – falei enquanto vasculhava a minha bolsa.

Ele me entregou o café, paguei e me virei em busca duma mesa. Escolhi uma mesa, que ficava o mais longe possivel daquele bocó.

Bebi um pouco do meu café e encarei o relógio. Marcava 12h30.

Decidi dar uma volta pela rua antes de ir pra casa do Louis. Peguei nas minhas coisas e me diregi para a porta. E adivinhem quem estava ali, saindo. É! O bocó.

Concentra Angel. Não fala nada, apenas espere ele sair por essa porta e você nunca mais vai ver ele.

Eu dei longos passos até a porta e quando eu ia sair, o bocó deu ré e com isso fez com que o meu café caisse em de mim e nele.

Ele encarou sua roupa e me encarou depois.

– Não olha por onde anda não?! – perguntei levantando as duas sobrancelhas.

– Foi mal. – ele disse.

Como assim foi mal?! Ele tá dando uma de educado agora é?!

– Foi mal?! – perguntei tirando os óculos. – Isso não é o suficiente.

– Desculpa! – ele exclamou me fuzilando com os olhos.

Revirei os olhos e coloquei meus óculos. Eu ignorei ele por completo e saí.

Dei mais uns longos passos e fiquei frente a frente a uma lojinha de roupas. Decidi entrar pra ver o que tinha de bom.

Depois de um tempo, analisando umas roupas ali, decidi ir finalmente pra casa. Entrei no prédio e fui até a recepção. Disse quem eu era e a recepcionista me disse que Louis já estava á minha espera. Ela me mostrou o andar e o número da porta. Antes de bater na campainha dei um leve suspiro.

Depois de quase 2 anos longe daquele boi, eu finalmente ia ver meu irmãozinho, pior ainda, eu ia morar outra vez com ele.

Bati e momentos depois Louis abriu a porta com um grande sorriso.


Louis’s POV

Consegui fazer Zayn sair pra comprar as tais coisas com um pequeno esforço. Enquanto Harry dava um jeito na casa, eu, Liam e Niall, faziamos o almoço, quer dizer, pensávamos o que iamos fazer, porque sem os ingredientes que Zayn foi comprar, não dava pra cozinhar nada.

– O Zayn tá demorando! – Liam falou trocando de canal. – Espero que ele não tenha sido interditado pelas fãs no caminho.

Eu ri de leve com aquilo e encarei Harry que entrava na sala.

– Acabou Hazza?! – perguntei.

Ele assentiu e sentou ao lado de Liam.

– Esse almoço vai sair ou não?! – perguntou Niall passando a mão pela barriga. – Eu tou com fome.

Harry e Liam riram de lado.

– Bom, a gente vai ter que esperar o Zayn, porque não tem nada aqui em casa pra fazer o almoço. – falei e sentei ao lado dos rapazes.

Ficamos vendo TV até que sinto a porta bater forte. Me virei em direcção da porta assim como os rapazes e vejo Zayn entrando furioso. Ele colocou as duas sacolas de compras e uma caixa de donuts em cima do balcão e subiu pra cima sem dizer uma palavra.

Eu e os rapazes nos entreolhamos confusos, mas não dissemos nada.

– Donuts! – exclamou Niall todo feliz.

Peguei em algumas coisas que Zayn trouxe e lá fiz uma mistura.

Eu ia cozinhar uma massa. Liam e Niall vieram me ajudar.

Eu tava mexendo o molho quando a campainha toca. ANGEL!! Devia ser ela.

Fui correndo até a porta e parei quando fiquei bem próximo dela.

Respirei fundo e abri a porta com um grande sorriso.

– Louis! – ela exclamou e se jogou em cima de mim.

– Saudades tuas maninha! – eu falei a abraçando.

Quando a gente se soltou, eu pude perceber como ela tava mudada. Ela já tava uma mulherzona.

– Você demorou!! – eu disse fechando a porta.

– É! – disse ela encarando a casa e depois me encarou. – Resolvi dar uma voltinha pela quadra.

– Nem chegou em condicoes, e já tá buscando fara. – falei tentanto irrit­á-la.

– Nem por isso irmãozinho. – ela falou e encarou sua roupa. – Pra completar, um tal idiota se esbarrou em mim e fez meu café cair todo em cima de mim.

Eu ri de lado e ela me bateu de leve no braço.

– Você não vai apresentar a gente a tua irmã?! – disse Harry aproximando da gente.

Ai ai ai!! Esse Hazza não perde uma.

– Harry essa é a Angel, minha irmã. – eu falei apontando pra Harry. – E aqueles são o Liam e Niall.

Ela sorriu e foi cumprimentar os rapazes. Eles ficaram numa pequena fila, um do lado do outro. Primeiro ela cumprimentou o Harry e depois o Niall.

Quando ela cumprimentava Niall, Zayn desceu as escadas (sem camisa) olhando curiosamente para os rapazes. Ele se posissionou ao lado de Liam e ficou esperando Angel o cumprimentar.

Angel deu dois beijinhos na bochecha de Liam e quando chegou em frente do Zayn os dois exclaram:

– Você??!