Your Love Is My Drug escrita por Tatto


Capítulo 22
Capítulo 22


Notas iniciais do capítulo

OKAY GENTE, VOLTEI *O*
CARA, VOCÊS NÃO SABEM COMO EU TAVA COM SAUDADE DESSA FIC, SEI LÁ, TO TÃO ENVOLVIDA NESSA HISTÓRIA, PARECE QUE ISSO DE LISA E TAYLOR TA ACONTECENDO MESMO, SÉRIO, TO APAIXONADA POR ESSA HISTÓRIA, SEI QUE ELA NÃO É A FAVORITA DE NINGUÉM, MAS ME ORGULHO DELA *----*
BOM, BOA LEITURA, ESPERO QUE GOSTEM DO CAPÍTULO :)




- Nossa, fazia tempo que isso não acontecia! - falei enquanto saía do beijo, recuperando o fôlego!

- Eu sei.

- Por que você fez isso? Quer dizer, do nada?

- Não sei, me deu vontade. 

Fiquei quieta, parecia mais que ele tava todo carente...

O que foi? A Gabi abandonou ele? 

Ai de novo essa história... Esquece isso, Lisa.

Entramos no carro. 

Liguei o rádio e deixei a música tocar, estava naquele carro com o Ryan, mas o pensamento estava longe, em outra pessoa.

Quando passamos na praça de skate, procurei ele, mas só vi o Zach, o Cameron e o Michael... Onde será que ele tava? 

- Lisa? 

Voltei ao Planeta Terra.

- Sim?

- Ta pensando no que? 

- Nada de mais.

- Hum, vamos naquela lanchonete que você gosta? 

- Pode ser.

- Você ta bem? 

- To.

- Sério Lisa, o que você tem?

- Só preocupada com um amigo.

- Quem? Com o filho da Puta do Taylor?

- Ryan, não fala assim dele, okay?

- Affz, ta bom Lisa.

 [...]

Assim que chegamos, fui para uma mesa em um canto bem reservado, aquele lugar não era mais o mesmo, não depois de ter visto meu pai com outra.

- Hey! - Ryan chamou o garçom.

- Sim?

- Eu quero um Milk Shake de baunilha e... - Ele olhou pra mim, esperando a resposta.

- hum, pode ser um de morango.

Enquanto esperávamos, Ryan mandava mensagem de texto pra algum amigo, nem me interessei em perguntar pra quem era.

Foi então que a porta abriu e vi Taylor entrando com uma garota loira...

 * POV TAYLOR * 

Depois de ficarmos um tempo conversando, chamei ela para tomar um sorvete, deixei meu skate com o Zach e fui.

Ela era muito simpática, até fez eu esquecer alguns problemas, pra falar a verdade, eu tava bem melhor!

Assim que entramos, vi a Lisa com aquele idiota. Nem fiz questão de falar com ela, e foi o melhor momento pra encontrar com ela, afinal, eu tava com uma gata, isso era pra ela perceber que não preciso dela.

Quando passamos por eles, vi que ela me olhava, na mesma hora, coloquei a mão na cintura da Thais, pra provocar ciúmes nela e percebi quando ela abaixou a cabeça, provavelmente tentando não ver tudo aquilo.

- Olha quem apareceu, Lisa! Não é o seu amiguinho, o Taylor? - Ryan disse provocando.

Continuei andando, não queria arrumar briga.

- Cala boca, Ryan. - Lisa.

- O que foi? Não vai falar com ela?

Ignorei.

- Ah Taylor, qual é? Ta triste porque a Lisa não te quer? 

- Ryan, para com isso agora! 

- Ah é, ele é viado!

COMO É?

- Viado? Quem é viado, mesmo? 

- Você.

- Ah é, claro! Como poderia me esquecer? - disse em um tom bem irônico. - Verdade, é que não sou eu que depilo o peito.

- O que você disse, desgraçado?  

- Simples, disse que não sou eu que depilo o peito. - Fiz questão de gritar, queria que todos ali soubessem quem era o viado da história!

Logo fui atingido com um soco na boca, senti o gosto de sangue, fiquei um pouco tonto, mas nao ia deixar barato.

- RYAN! - Lisa logo gritou.

Dei um soco no nariz dele, acho que com a força fui capaz de quebrar o nariz dele, assim que ele colocou a mão no rosto, dei uma joelhada na barriga dele, fazendo - o curvar de tanta dor! 

Thaís pedia ajuda pros garçons, mas com certeza só seria pra eu limpar meu sangue!

- PARA COM ISSO, SEU ESTÚPIDO! - Lisa gritou comigo!

- Ah, não se preocupe, nao preciso fazer mais nada! - E pra finalizar: - Não esquece de chamar a Gabi pra cuidar dele!

Vi uma lágrima escorrer no rosto da Lisa, não queria fazer isso, mas a raiva por ver ela sendo enganada e ainda defender ele, fez eu dizer aquilo com todas as minhas forças! Ela que escolheu isso.

Fui no banheiro lavar meu rosto, e assim que limpei o machucado, peguei na mão da Thaís e saí dali, não queria mais ver aqueles dois.

[...]

Deixei a Thaís em casa e passei na casa do Zach pra pegar meu skate, não demorei muito lá, só o tempo de contar a história da briga e fui direto pra casa.

Quando cheguei, ouvi muita bronca da minha mãe, coisas do tipo "Se meteu em briga de novo, Taylor?" "Quantas vezes eu já te disse pra ignorar?" "Não sei qual foi o motivo da briga, só espero que não teja sido por causa de garota" "Você ta me ouvindo?" "Daniel, preste atenção em mim"...

Sempre fui um bom filho, quer dizer, era assim  que eu me considerava, mas sei que não sou motivo de orgulho quando o assunto era briga, sempre fui briguento, desde da época da pré-escola, mas fazer o que né? Não levo desaforo pra casa. Ignorandoi totalmente a minha mãe, fui pro meu quarto, será que eu fui muito grosso com a Lisa? Ah, qualé, ela mereceu,  não vou ficar me culpando. 

Era mais ou menos 17h, ainda tava cedo, mas adormeci....

[...]

* POV LISA *

Fala sério, o Taylor é um idiota mesmo.

Precisava fazer aquilo com o Ryan? Ficar me provocando com aquela garota? E ele tinha mesmo que falar da Gabi?

Queria mostrar que eu era forte, mas infelizmente, ele viu quando uma lágrima rolou pelo meu rosto, e aquilo foi o pior.

Cansei disso, to apaixonada, sei disso, mas não posso ficar correndo atrás dele, que agora só quer me magoar.

Uns caras lá da lanchonete levaram o Ryan pra casa, eu fui caminhando, pensando na vida, tenho que parar de frequentar aquele lugar, sempre acontece uma desgraça lá....Ou talvez, a minha vida fosse uma desgraça mesmo.

Perdi a confiança no Ryan, apesar de gostar muito dele, aquilo que o Taylor me contou me deixou um pouco mexida. Taylor, o cara que tava comigo quando precisei, que virou meu melhor amigo e depois uma paixão secreta, que me amava, mas que depois de uma briga estúpida...perdi, e não duvido nada que seja pra sempre.

Aquilo estava me deixando muito confusa, precisava de uma amiga, mas dessa vez, uma amiga de verdade!

[...]

- Mãããe!

- Oi filha!

- Ta aonde? 

- Aqui na cozinha!

Fui até lá e ela preparava um jantar delicioso.

- Mãe, to precisando de conselhos.

Ela desligou o forno e sentou - se na minha frente!

- Claro filha! O que aconteceu?

[...]

Depois que eu contei tudo, ela me disse: 

- Olha, quando foi comigo, você aceitou o conselho do Taylor, que foi me falar, melhor do que eu ficar dormindo com um homem que nao me amava, e eu acreditei em você.

- Eu sei mãe! Mas acontece que o Taylor gosta de mim, ou pelo menos gostava, não sei mais... - Doeu dizer aquilo - Quem garante que ele não fez tudo isso por ciúmes?

- Eu te entendo filha, mas acho que você deveria ficar mais esperta com esse Ryan, nunca confiei muito nele e outra, quando você precisou, ele nem te ligava, quem se importou foi só o Taylor, por isso, prefiro pensar que ele só quer o seu bem, por isso te contou a verdade!

- Aii mãe, tudo é tão dificil! - Falei enquanto encostava minha cabeça em seu ombro.

- Eu sei filha, mas faz o que eu te falei, fica de olho no Ryan e tenta, pelo menos tenta, conseguir a amizade dele de volta.

- Vai ser complicado.

- Sim, mas você tem que tentar.

- Ta bom mãe,  vou fazer isso! - Disse depois de um logo suspiro! 



Notas finais do capítulo

HEY GENTE, OLHA EU DE NOVO!
E AÍ, O QUE ACHARAM? TA CHATA? POR FAVOR DIGAM A VERDADE, SE PRECISO MELHORAR EM ALGUMA COISA, ME AVISEM ;D
REVIEWS? RECOMENDAÇÕES?
TO ACEITANDO, BELEZA?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Your Love Is My Drug" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.