Pepper Potts : Vida Secreta escrita por Pryn


Capítulo 26
Fragmentos do Passado


Notas iniciais do capítulo

Nesse capítulo a identidade de duas pessoas misteriosas serão reveladas. Uma eu espero que seja uma grande revelação , a outra tenho certeza que não será.
Agora falta apenas desvendar o mistério dO homem misterioso do capítulo 24.
Tem muitas "cenas" de ação , que particularmente eu adoro escrever mais não sei se escrevi certo.



Antes de entrar no seu carro , olhou saudosamente para a mansão majestosa de Tony. Por um ano fazia esse mesmo trajeto , por um ano sua rotina havia sido essa. A vida lhe fez aprender a esquecer as coisas , a seguir em frente , mais sempre manteve as melhores lembranças dentro de si, junto ao peito.





Agora seguia para um destino incerto , tão incerto como sempre foi a sua vida até aqui. Piscou freneticamente empurrando as lágrimas até então contidas para fora dos seus olhos azuis. Seus pensamentos eram sua única companhia no momento , enquanto suas mãos firmes no volante a direcionavam para um lugar qualquer. Talvez seu subconsciente houvesse a levado para o lugar onde mais se sentia confortável.







O lugar em questão era o Parque, onde havia caminhado com Tony , na primeira vez que haviam saido. Olhou de vislumbre para o banco do carro ao lado , visualizando a cápsula com o projeto de uma vida , o causador de tudo e a única chance que tinha.


Estacionou seu carro assim que chegou a poucos metros de distância do parque absorvido pela escuridão. Verificou a hora no seu relógio de pulso , constatando que faltava ainda 1 hora para meia noite. Se deixou afundar no bando , enquanto suas mãos ainda permaneciam firmes no volante aproximando sua testa do mesmo. Tudo que mais desejava era passar um tempo com Tony , mais no fundo sabia que isso não era justo , pois não sabia mais do seu próprio futuro. Permaneceu em total silêncio os minutos que se seguiram , até levar um susto com o alerta de mensagem. De repente um sorriso sutil se formou em seus lábios , o endereço era esse .O lugar de encontro era no Parque. Talvez o jogo pudesse mudar a partir de agora.





Outra pessoa ficaria com medo e provavelmente não sairia do carro , mais todo o rancor dentro de si provocou um sentimento de vingança incontrolável. No fundo do peito sabia que agora era tudo ou nada. Afastou a franja do lugar com a mão tremula , fazendo um rabo de cavalo improvisado. Dentro da mala do seu carro havia alguns apetrechos , do tipo GPS e um celular diferenciado dos outros. Pegou a cápsula com uma mão , entrando no parque em passos largos , sentindo o frio a consumir. Parou bem em frente ao segundo banco de madeira , onde haviam combinado de se encontrar. No fundo reunia forças , para tentar descobrir alguma informação , qualquer uma que fosse seria de grande ajuda. Respirou fundo , sentindo uma grande bola se formar na garganta.



O vento balançava o topo das árvores , bem atrás de si dando um cenário sombrio. Apurou os ouvidos , e colocou seus olhos em alerta. Olhou para a rua estreita se recordando da vez que caminhou por ela ao lado de Tony. Aquele dia teve uma das conversas mais sinceras com ele. Vagou com o olhos até a lua brilhante e viva no céu , lembrando-se que fora essa mesma lua que havia os iluminado aquele dia. Hoje tudo era muito diferente.




Um pouco distante um homem de terno preto se aproximava , com ele haviam mais dois homens portando pesadas armas.






– Aí está ela - resmungou



– Então vamos logo - disse o outro portando uma Corner Shot



– Não - disse colocando sua mão na frente dos outros dois capangas - É apenas uma mulher , posso facilmente cuidar dela sozinho - disse jogando seu cigarro no chão - Vão avisar ao chefe - ordenou.






Seguindo a ordem dele , os outros dois capangas recuaram em passos largos pela estreita rua mal iluminada.







Pepper vasculhava com os olhos todos os pontos da rua , qualquer brecha por onde alguém pudesse passar. Até que seu olhar foi de encontro com um homem que se aproximava lentamente. Pós seu corpo em alerta e em posição de luta , a espera do desconhecido.







– Ora , ora - disse se aproximando calmamente - Sabe quando me disseram para vir até aqui preparado para lutar , pensei que pelo menos fosse ser um homem - disse se divertindo



– Quem mandou você até aqui ?



– Calma você terá o prazer de conhece-lo pessoalmente - disse pegando um cigarro no bolso - Se bem que desconfio que já conheça - disse acendo o cigarro - Opss acho que falei demais.








Pepper estudou bastante os movimentos do homem a sua frente . Ele aparentava ter uns 30 anos , boa forma e alto , provavelmente era algum bandido meia boca. O homem afastou o cigarro da boca afim de soprar a fumaça no ar deixando um rastro branco , que se decipou aos poucos.









– Seja quem for - disse sustentando o seu olhar - Não irá conseguir o projeto do meu pai assim tão fácil - disse firmemente.



– Verdade ? E quem ira nos impedir ? - indagou ironicamente - Você ? - apontou para ela - Você vai morrer antes disso - disse ameaçadoramente.



– Eu não tenho medo de morrer , se estiver lutando por algo que vale realmente a pena - disse com os olhos vidrados



– Pois deve temer a morte sim - disse com um sorriso cruel nos lábios - Ainda mais nos dias de hoje , onde há tantos assassinatos - disse se aproximando dela devagar



– Eu já disse , não temo a morte - falou com a voz frime




– E posso saber por que ? - indagou curioso , a poucos centímetros dela.




– Simples - disse com um sorriso satisfeito nos lábios - Por que eu sou filha de Mila - disse brutalmente desferindo um soco no capanga a sua frente o pegando de surpresa - E de Steve Potts - falou aproveitando o pequeno momento de pânico do homem a sua frente , chutando sua perna.




– Sua vadia - disse enfurecido passando os dedos no lábio cortado - Não sabe o que acabou de fazer - disse se levantando do chão - Essa é uma ótima hora para sentir medo




– Ameaças não me assustam




– Quem está fazendo ameaças aqui ? - indagou irônico esticando as mãos em seguida estalando os dedos - É fácil pegar alguém desprevenido.




– Já que você pensa assim - disse empurrando a cápsula com o pé , sem desviar os olhos dele - Pode dar o primeiro golpe , ou ainda não está concentrado o bastante ?




– Não preciso de colher de chá , sua fedelha




– Fedelha ? Já ouvi xingamentos mais sujos de uma criança - disse se divertindo.








O seu comentário foi o bastante para provocar um ira em seu oponente , que rapidamente levantou sua perna esquerda afim de inferir um golpe em Pepper. Apesar da rapidez , os reflexos de dela eram melhores , prevendo o seu golpe , ela pegou com as duas mãos o pé do capanga no ar , o torcendo provocando o estalar dos ossos.
Aproveitando a queda do oponente , subiu em cima dele prendendo as suas mãos em cima da cabeça.









– Acho que você quebrou meu pé - resmungou




– Francamente , mandar um capanga tão ruim assim ao meu encontro é quase uma afronta - disse se divertindo - Pensaram que eu não sabia como me defender ?




– Você realmente acha que eu sou o único ? - indagou rindo enquanto seu próprio sangue escorria do nariz - Eles estão por toda parte - sussurrou.







Após isso , só o que sentiu foi uma forte pancada na nuca provocando uma tontura arrasadora. Automaticamente tombou para o lado , caindo no chão frio , sentindo um liquido escorrer por entre a pele exposta do seu pescoço. Lutava contra a imensa vontade de dormir , seus olhos pesados insistiam em se fechar. A sua ultima lembrança foi de ter visto alguns vultos passarem por si , um deles em questão pegou a sua cápsula no chão.






– Não ... - teve tempo de falar antes apagar por completo .






Após isso sentiu ser absorvida pela escuridão , perdendo totalmente a noção de tempo e espaço ao seu redor. Quando finalmente abriu os olhos , percebeu que estava em um laboratório escuro , vários tubos de ensaio e equipamentos de pesquisas davam ao local um ar de filme de ficção cientifica.







Suas mãos e pés estavam presos por fortes tiras de couro , provavelmente o mesmo material usado em hospícios. O metal da cadeira em que estava sentada era um frio cortante , ligada por vários tubos que se encontravam em uma bruta maquina. Outra tira de couro prendia sua barriga , dificultando mais ainda a sua respiração.
Ao fundo viu sua cápsula em cima de uma mesa. Estava em pânico , só de pensar como conseguiria escapar de tal lugar,



Levou sua cabeça para frente , depois de volta para trás ativando seu GPS preso no rabo de cavalo , ligado diretamente com o sistema inteligente de Jarvis . Agora só poderia torcer para que Jarvis não estivesse mais comprometido.



Gritou na sala vazia , chamando por alguém inutilmente. Sua voz se tornava rouca a cada silaba , rasgando sua garganta. Ouviu passos pesados em sua direção , e um forte aroma de charuto espanhol, colocou seus olhos em alerta procurando pela pessoa em questão , até vê-lo entrando laboratório adentro.







– Pode gritar o quanto quiser , essas paredes são a prova de som - disse o homem de cabelos negros e barba por fazer , com um enorme charuto na mão.



– Quem é você ? - indagou asperamente



– Não está reconhecendo minha voz ? - indagou ofendido









Pepper tentou se concentrar na figura a sua frente , antes de responder. Aquela voz rasgada e fria , no tom zombador, soava familiar.






– Você ... - disse procurando as palavras - Foi você quem me ligou , foi você quem comprometeu o sistema artificial da mansão do Tony - acusou.




– Isso mesmo - disse calmamente ainda por trás das sombras provocados pelo ambiente escuro - Mais .. tem outra coisa - disse saindo calmamente das sombras - Potts , aquele dia em que você me feriu , física e emocionalmente , foi o fim pra mim - disse com a voz rouca - E agora você não me reconhece ?




– Como assim reconhecer ? Eu nunca lhe vi na minha vida - disse confusa.




– E agora você me reconhece ? -repetiu asperamente se aproximando rapidamente agarrando o pescoço dela - Sou eu Virgínia , Leonard Carrel.




– Não ... - disse em um suspiro - Não pode.... - repetiu para si mesma.



– Pode e é - disse cruelmente lambendo a bochecha de Pepper , provocando repulsa nela.




– Mais como .. ? Porque você ? - indagou confusa




– Quando eu conheci você , eu não sabia do seu potencial - disse se afastando , voltando a saborear seu charuto - Só então depois que você se demitiu do escritório do Richard que eu tive a leve curiosidade em pesquisar sobre sua vidinha - disse cinico - Vidinha essa que eu pensei ser patética ... Mais o destino me fez uma feliz surpresa. Quem diria que você era filha da famosa Mila Kovalich.




– Como conhece a minha mãe ?




– Longa história - disse sem importância - Alias como sua mãe era quente - falou rindo.




– Você é um nojento - disso baixo




– Você fala isso porque não sabe o que sua mãe fazia - disse rindo - Mais continuando , eu comecei a te seguir e investigar. Você não tem ideia de quantas pessoas dariam tudo para ter a cabeça da filha da Mila em uma bandeja ? - disse olhando de soslaio para Pepper - Infelizmente você começou a trabalhar para aquele playboy , o que dificultou todo o meu trabalho.





– Mais porque esse interesse todo ? Você era corretor imobiliário - indagou tentando manter a calma.





– Sempre foi uma fachada , eu sempre busquei poder - disse rindo - Até que vendi uma casa para um homem muito poderoso , mal sabia eu que ele seria o meu aliado.




– Aliado ?




– Sim , alguém de dentro da mansão do seu namoradinho - falou com os olhos vidrados - Alguém com poder - disse percorrendo com o dedo indicador o rosto de Pepper.





– Alguém como eu Virgínia ... - disse uma voz firme se aproximando dela





– Não .. - repetiu silenciosamente para si mesma - Obadiah ?





– Não venha me dizer que nunca desconfiou ? - indagou com a voz firme.





– Não queria acreditar nisso - disse baixo - Você era a única família que o Tony conheceu - disse em tom acusador




– Família ? - indagou surpreso - Você cria falsas esperanças enquanto a ele , Virgínia , sempre criou





– Não é verdade , ele tem um bom coração





– Não tem não , ele é egoísta e mimado - cuspiu essas palavras em Pepper , andando pelo local , vendo a entrar em pânico - Mais isso não importa no momento ...




– O que você quer de mim ? - indagou engolindo o pânico




– Nada que não seja meu por direito -disse a observando por um instante - Sabe Virgínia , dediquei a minha vida toda aquela empresa. Antes e depois da morte de Howard , e mesmo assim a fama e o sucesso sempre estiveram com os Stark's. - disse com os olhos vidrados





– Você nunca foi o inventor ativo de nada Obadiah , sempre esteve atrás dos negócios enquanto o Tony criava.




– Enquanto o Tony dormia com o pais inteiro você quer dizer ?- disse rindo - Você mais do que ninguém sabe disso, Vírginia




– Tony mudou , ele não é mais assim - gritou nervosa




– Mudou ? Só porque ele jogou meia dúzia de palavras bonitas na sua cara e você acreditou ? - disse se exaltando - Francamente pensei que você fosse mais parecida com sua mãe





– O que você sabe da minha mãe ?





– Longa historia Vírginia , vamos dizer que ela cometeu um grande erro ao me enganar no passado - disse satisfeito - Agora chegou a hora de pagar.




– Você está blefando - disse convencida - Você não conhece minha mãe e ela não está aqui.





– Porque não vê com os seus próprios olhos ? - disse estalando os dedos , dando ordem para que o outro homem ao seu lado ligasse o pequeno visor que carregava nas mãos.





Rapidamente mudou sua visão do rosto cruel de Obadiah para a pequena tela de digital nas mãos de Leonard. Seu coração batia incessante em seu peito , enquanto sua respiração se tornava entrecortada. A última vez que esteve assim foi quando recebeu a noticia que Tony havia sido raptado. Sentiu o ar lhe faltar , assim que o vídeo começou a passar.





O local era mal iluminado , a única coisa que conseguia enxergar era uma mulher com longos cabelos ruivos em cima dos olhos. Seus ombros caídos , davam a impressão de cansaço , aparentemente havia lutado contra as cordas que a prendiam. De repente olhou diretamente para a camera , soprando o pouco dos fios de cabelos por cima dos olhos. Seus olhos claros eram profundos e tristes , ao redor deles haviam fortes linhas de expressões. Um sorriso verdadeiro se formou em seus lábios rachados , iluminando toda a sala escura. Lágrimas pesadas , escorriam por sobre o rosto cansado.






– Mãe - disse Pepper com o máximo de fôlego que conseguiu resgatar - Mãe - gritou




– Ela não pode te ouvir - riu Obadiah - Mais ela sabe que está sendo observada.




– Mãe - continuou gritando , deixando todas as emoções contidas falarem mais alto - Eu irei te salvar mãe





– E posso saber como ? - indagou se aproximando dela




– Eu vou salvar a minha mãe , Obadiah e você irá se arrepender por todo o sofrimento que causou as pessoas que eu amo






– Certo Virgínia , mais a questão é ... - olhou bem no fundo dos olhos azuis dela - Quem irá salvar você ...?






– Tony - disse de imediato





– Acho que não - disse mostrando o Reator Ark na mão - Acho que ele vai estar ocupado nas próximas horas .... morrendo - disse cruelmente , capturando os olhos de Pepper




– Não ... - gritou fechando as mãos em punho






– O amor , causa mais sofrimentos do que outra coisa - disse Obadiah com desdém - Agora espero que aproveite suas ultimas horas com o seu velho conhecido Leonard - disse apontando o dedo para a direção dele. - Pena que não poderei ficar aqui , pois tenho assuntos mais importantes a tratar - disse pegando a cápsula na mão , enquanto a outra carregava o reator ark rindo satisfeito ..




Pepper fechou os olhos , sentindo seu sangue pulsar em suas veias. Podia sentir os olhos de Leonard percorrer cada centímetro de seu corpo , enquanto segurava uma afiada faca na mão.






Notas finais do capítulo

É isso aí gente , vou deixar uma Prévia do proximo capítulo no meu perfil , pra quem ficar curiosa(o).
Esse capítulo está pronto desde de sexta , por isso estou postando hoje , mais o proximo irá demorar , (por motivos pessoais)
Provavelmente serão mais dois capítulos e um extra ( tipo uma especie de cena pós credito auhauha)
Obg pelo carinho de sempre ♥
Espero que gostem *--*
Criticas ? Duvidas ? Ameaças de Morte ? ahauhauh



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Pepper Potts : Vida Secreta" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.