A New Life 2.0 escrita por L Angels


Capítulo 25
Capítulo 25 - Bem vindo á família.


Notas iniciais do capítulo

Esse capítulo é muito amorzinhoooo!!




** PDV Sophi

 

 

 

Já faz mais de um mês desde que eu e as meninas tivemos aquela conversa na praia desde então não aconteceu nada muito fora do normal. Eu e o Cameron ainda estamos ficando vez ou outra em segredo, o Zach e a Manu estão firmes e fortes e estamos na busca do boy ideal para a Carol.

As provas que antecedem as férias estão chegando e eu mal posso esperar por essas férias do meio do ano, já combinei tudo com a Rafa e com os pais dela. Ela vem passar o mês aqui e os pais dela vão passar o mês no interior, na casa dos avós dela.

Era domingo à tarde, eu estava na sala vendo TV e mexendo no meu notebook enquanto meu irmão estava lá em cima conversando com a Angélica no celular, acho que vou mandar ele chamar ela para vir aqui porque eu estou morrendo de tédio.

Coloquei meu notebook em cima da mesinha e me levantei pronta para ir até o quarto do meu irmão, quando escuto a campainha tocando. Esperei pra ver se meu irmão descia correndo como ele sempre faz quando a Angelica chega, mas ele não fez isso, acho que ele não deve nem ter escutado a campainha.

 

— Mas o que? – Foi a única coisa que consegui falar quando abri a porta.

— Entrega pra senhorita Sophia Albuquerque! – O Cara disse com um pouco de dificuldade.

 

Na verdade não conseguia nem ver o rosto do moço já que ele estava segurando um buque de rosas coloridas enorme.

www.weheartit.com/entry/262292802

 

— Sou eu! - Disse ainda encarando o que ele tinha em mãos.

— Aqui está! - O Moço me entregou aquele buque enorme e pesado.

— Tem certeza que são para mim? – Perguntei confusa.

— Se o seu nome for Sophia Albuquerque e você morar nessa casa são pra você sim! Será que pode assinar aqui? – Ele esticou uma prancheta e uma caneta pra mim.

Eu estava toda atrapalhada segurando aquele buque, mas acho que consegui escrever alguma coisa que ficasse com cara de assinatura naquele papel.

— Obrigada. Tenha uma boa tarde. – Ele falou quando eu devolvi a caneta.

— Para você também! – Respondi e ele se retirou.

 

Empurrei a porta com pé mesmo e fui colocar o buque na mesinha ao lado do meu notebook.  Sentei no sofá de frente para o buquê e fiquei analisando, que coisa mais linda. Eu não sou muito fã de flores, mas olha isso, não tem como não gostar de uma coisa dessas.

Acabei por achar uma caixinha de veludo azul entre as flores e a retirei com cuidado. Abri a caixinha ela tinha um espaço um papelzinho dobrado dentro.

Desdobrei o papelzinho e logo reconheci aquela letra.

 

" Sophi,

Nos conhecemos á tantos anos, mas só começamos a nos conhecer de verdade á tão pouco tempo. Tínhamos ideias tão erradas e tão absurdas sobre o outro, mas agora descobrimos que estávamos sendo equivocados e que um Quiseng e uma Albuquerque tem tudo para dar certo.

 Acho que depois de tanto ódio está na hora de finalmente dar uma chance ao amor do jeitinho que você merece e para o mundo todo ficar sabendo.

By: Cameron. "

 

Dei um sorriso bobo quando acabei de ler, o que será que o Cameron está aprontando?

Peguei meu celular e liguei pra ele.

 

 

*Telefone on*

 

 

C: Oi Sophi!

S: Cameron o que é isso? Você esta brincando comigo né?

C: Estou vendo que você já recebeu minha surpresinha. E aí gostou?

S: Claro que gostei! As flores são lindas, o cartão também. Mas eu não estou entendendo o porque de tudo isso.

C: Não está na cara?

S: Bom... Acho que você vai ter que ser mais específico.

C: Ok. Então vai até a porta.

S: O que?

...

 

 

*Telefone Off*

 

 

Sério Cameron? Precisava desligar na minha cara? Que coisa mais fofa! Resolvi fazer o que ele pediu e fui até a porta. Acho que nem preciso dizer que assim que eu a abri dei de cara com o Cameron né?

 

— Oi! – Ele riu.

— Você tem que parar com essa mania de aparecer nos lugares do nada. – Fingi que estava brava.

— Ok, se você não gostou eu vou embora... – Ele disse se preparando para dar meia volta.

— Nem pense nisso! Mas confesso que não estou entendendo nada. Pirou de vez foi? - O segurei.

— Bom... Deixa eu fazer isso direito pra ver se você me entende. - Ele colocou uma das mãos no bolso e ajoelhou.

— Você não vai fazer o que eu to pensando... – Falei quando ele segurava uma das minhas mãos.

— Fica quieta Sophia. – Ele reclamou e eu ri fazendo um sinal de zíper na boca.

— Eu sei que pode parecer um pouco maluco, mas é que quando se encontra a pessoa certa, não podemos correr o risco de deixar essa pessoa escapar... E como eu tenho certeza de que você é a pessoa certa pra mim, eu queria saber se você quer namorar comigo? - Ele tirou um anel lindo do bolso.

 

http://weheartit.com/entry/262296186?page=5&before=1391211642000721654

 

— Não sei não. Namorar um Quiseng... Acho que o mundo pode entrar em colapso. – Brinquei.

— Sério Sophia? Estou tentando ser romântico e você está estragando o momento... – O Cameron revirou os olhos e eu ri.

— É claro que eu quero ser sua namorada Cameron! – Fiz uma cara fofa.

— Ótimo! Porque se não eu ia pedir as flores de volta. – O Cameron disse se levantando.

— Agora quem está estragando o momento é você! – Eu dei um tapa no braço dele e nós rimos.

— O momento está perfeito assim mesmo! - Ele colocou o anel no meu dedo e me puxou para um beijo.

 

Um beijo totalmente apaixonante e de tirar o fôlego como todos os outros. Assim que nos separamos o Cameron sorriu e eu fiquei séria.

 

— O que foi? – Ele perguntou.

— Você sabe o que isso significa? – O encarei.

— Não... – Ele respondeu.

— Significa que agora você vai ter que contar para o meu irmão. – Falei e ele também ficou sério.

— Eu não! O irmão é seu! – Ele tentou se livrar.

— Seja homem Cameron o eu devolvo esse anel. – Eu ri.

— Seu irmão vai me matar, tenho quase certeza disso. – Ele reclamou enquanto eu o puxava praa dentro.

— Sophi, preciso falar com você! – Meu irmão disse descendo as escadas e finalmente viu o Cameron. – Cameron! Tudo bom? Veio fazer uma visita?

— Tudo bom sim cara! – O Cameron o cumprimentou com um aperto de mão. – Então é que...

— Nós precisamos falar com você Bernardo. – Ajudei.

— Ué, pode falar. Qual é o problema?? – Meu irmão perguntou.

— É que eu... Bom... Então Bernardo... Eu meio que... – O Cameron começou a falar.

— Pelo amor de deus Cameron! Bernardo, o Cameron me pediu em namoro e eu aceitei, é isso aí. Tudo bem pra você né? Sei que sim! – O interrompi.

— Como que é? – Meu irmão fez uma cara estranha.

— Bernardo você não é surdo! Só fala que ta tudo bem antes que o Cameron tenha um infarto. – Fiz um drama e o Cameron riu nervoso.  

— Claro que ta tudo bem! O Cameron é meu parceiro. Só não entendi qual parte eu perdi e porque ninguém me falou nada... – Ele nos encarou e nós ficamos calados.

— Bom... Mas está tudo bem. O importante é que o Cameron é um cara legal, não é? – O Bernardo colocou o braço em volta do pescoço do Cameron.

— Sim! Claro! Sou um gentleman! Quase um lorde inglês. – O Cameron falou sério.

— Acho bom mesmo... Porque se você fizer algum mal para a minha irmãzinha eu acabo com você. – Meu irmão apertou um pouco o pescoço do Cameron.

— Para de palhaçada Bernardo! Isso está ridículo. – Separei os dois.

— Relaxa... Ele sabe que é brincadeira! Vem cá cara, seja bem vindo á família. – Meu irmão abraçou o Cameron.

— Brincadeira... Sei!! – O Cameron falou me lançando um olhar preocupado durante o abraço e eu ri.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A New Life 2.0" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.