A New Life 2.0 escrita por L Angels


Capítulo 17
Capítulo 17 - Quando as máscaras caem.


Notas iniciais do capítulo

Preparados para os forninhos caírem?




** PDV Sophi

 

O Cameron começou a me puxar e foi me guiando pela multidão até literalmente o meio da pista de dança. Durante o trajeto eu tive que desviar de rabos, penas, azas... Todo tipo de coisas que não se vê por aí todos os dias.

Cantamos muito alto junto com a musica e pulamos com o pessoal nas partes mais animadas. Essa musica é um pouco antiga, mas é sensacional, eu estava dançando mais com as pessoas a minha volta do que com o próprio Cameron.

Nas partes do refrão umas meninas que estavam na rodinha começaram a sensualizar e eu não podia deixar de entrar no meio. Nós rebolávamos, íamos até o chão, eu até tentei fazer uma cara sexy, mas eu começava a rir mesmo.

A primeira musica já tinha acabado e eu já tinha emendado na outra. Estava tudo ótimo até alguém me dar um empurrão que eu praticamente voei para frente.

Achei que fosse cair mais o Cameron me segurou, impedindo que isso acontecesse. Me apoiei no seu ombro para recuperar o equilíbrio em quanto ele segurava meu quadril.

Eu estava um pouco em choque, já estava preparada para beijar o chão, acabei demorando alguns minutos para assimilar que eu não ia mais cair e ri comigo mesma.

 

— Foi mal... – Me desculpei ainda rindo.

— Não precisa se desculpar, você foi praticamente arremessada para cima de mim. – Ele riu junto.

— Eu ia cair lindo agora se não fosse você. Vou ficar te devendo essa. – Tentei me afastar, mas ele continuava me segurando.

— E eu vou cobrar! - Ele disse passando os braços em volta da minha cintura, no exato momento em que começou uma musica lenta. 

— Você vai quebrar os meus ossos desse jeito. – Reclamei quando ele me segurou com mais força. 

— Só estou tentando evitar que você fuja. - Ele me puxou mais pra perto.

 

Não gosto disso, olha o meu radar de distância perigosa apitando novamente, eu precisava me afastar e rápido.

 

— Ok Cameron. Chega de dança. - Disse colocando minhas mãos em seu peito pra nos afastarmos. 
 

Senti alguma coisa com um formato estranho no bolso dele, assim que ele reparou que eu tinha encostado nessa coisa eu fui solta na hora, de um jeito bruto até de mais.

 

— O que tem aí? – Perguntei.

 - Nada... – Ele respondeu meio nervoso.

 - Ah claro, seu peitoral tem esse formato esquisito mesmo. – Disse sarcástica.

 - Obrigado pela dança! – Ele falou e foi se enfiando no meio da multidão.

 

Ah não, esses caras estão de brincadeira com a minha cara né? Eu não vou deixar mais ninguém fugir de mim essa noite. Segui o Cameron até um canto que não tinha quase ninguém, até porque a maioria das pessoas estavam na pista de danças. 

 

— Você é péssimo nisso, quando se quer fugir de alguém você tem que se misturar no meio das pessoas, não sair do meio delas. – Disse chegando perto dele.

— Não estou fugindo. – Ele deu de ombros e eu o empurrei na parede.

— O que você tem aí? – Segurei algo que tinha dentro do bolso dele.

— Sophia não faz isso... – Ele tentou segurar a minha mão, mas eu fui mais rápida.

— Uma mascara? - Falei tentando olhar direito para o que eu tinha em mãos.

— Me dá isso aqui! - Ele disse tentando pegar de volta.

— Eu não acredito nisso! É a mascara do Batman! - Finalmente consegui identifica-la. 

— Calma! Eu posso explicar... – Ele começou a falar.

— Explicar o que? Que você achou legal fingir ser outra pessoa? Ser um cara que você não é só por um dia e se esconder atrás de uma fantasia ridícula de Batman? Meu deus como eu não percebi? – Falei indignada.

— Mas aquele sou eu, e esse aqui também sou eu. Eu sou a mesma pessoa, você precisa entender que... – Ele tentou falar mais uma vez.

— Não! Cala a sua boca. Eu não vou e nem preciso entender nada. Não sou obrigada ok? Você é um imbecil! Colocar uma mascara e sair por aí passando o rodo em geral sem que a namoradinha possa descobrir? Genial Cameron. Genial. - Eu estava com muita raiva.

 

Como eu não pude perceber? O Sorriso, os olhos verdes. Eu só posso ter alguma deficiência mental, não é possivel!

Foi me dando uma vontade de socar a cara daquele idiota. Mas que merda, eu gostei tanto do Batman e agora descubro que o Batman na verdade era o Cameron, não sei lidar.

Saí correndo e atravessei bem no meio da multidão na pista de dança para ganhar tempo enquanto o Cameron gritava meu nome.

 

— Calma garota, pra que a pressa? - Um Vampiro reclamou quando eu passei e quase o levei junto.

— Desculpa ok? Foi sem querer. – Me virei para ver a cara do individuo. – Zach! 

— Sophi? Achei que não tivesse vindo, só te vi agora... – Ele me abraçou. 

— Pois é, esta meio difícil achar alguém com todas essas fantasias. – Disse meio desanimada.

 

De repente escutei a voz do Cameron e o vi se aproximando. Esse cara não vai me deixar em paz? Tenho que fazer alguma coisa e rápido. 

 

— Zach vamos dançar? - Perguntei.  

— Mas essa musica é lenta. - Ele falou confuso.

— Dãa! Eu sei... Vem. - Eu disse o arrastando.

— Eu não sei dançar muito bem. - Ele falou quando finalmente paráramos no meio dos casais.

— Isso não é novidade Zach! Só tenta não pisar no meu pé! - Peguei as mãos dele e coloquei em volta da minha cintura.

 

Coloquei meus braços em volta do pescoço dele e começamos a nos movimentar de um lado para o outro no ritmo da música. Pude ver o Cameron por cima do ombro do Zach e lhe lancei um olhar furioso.

Ele ficou parado nos olhando por alguns minutos, mas depois finalmente desistiu e foi embora. Respirei fundo aliviada e o Zach me soltou.

 

— Tem alguma coisa errada, me fala o que aconteceu. – Ele me encarou

— Não tem nada de errado! – Dei de ombros.

— Conta outra Sophia. Eu te conheço... – Ele disse sério.

— Obrigada pela dança, mas agora tenho que encontrar as meninas. – Disse saindo em disparada logo sem seguida.

 

Por sorte acabei encontrando a Manu e a Carol no banheiro depois de ficar pelo menos uns 15 minutos “escondida” lá dentro. Eu precisei insistir muito com todas as minhas forças e desespero para conseguir convencer as meninas a irem embora junto comigo.

Não achamos meu irmão então resolvemos voltar a pé mesmo, não era tão longe e daria pra conta-las do Batman e do Cameron misturados em uma pessoa só sem o Bernardo por perto. 

 

 

 

** PDV Zach

 

 

— Ei Cameron que cara é essa? A festa esta bombando lá embaixo e você aqui sentado. O que foi? – Entrei no camarote vazio.

— Nada não, me deixa... – Ele deu de ombros.

— O que aconteceu? Tem alguma coisa á ver com aquela sua segunda fantasia que você pediu para não contar pra ninguém? – Perguntei.

— Mais ou menos... – O Cameron disse sério.

— Cameron, detalhes... – Falei autoritário.

— No começo eu só queria aproveitar minha festa sem chamar tanta atenção, quer dizer eu gosto muito da galera, mas quando a festa é sua tem sempre alguém te parando pra falar com você e tudo mais... Não da pra curtir direito. – Ele começou.

— Mas...? – Esperei ele completar.

— Mas aí eu estava no bar pegando uma bebida na minha e a Sophia chegou. Pela primeira vez na vida ela foi legal comigo, tinha algo errado. Então eu percebi que ela só estava sendo legal comigo porque ela não sabia que... – O Cameron começou a falar.

— Que o Batman era você. – Completei com o óbvio.

— Isso, então eu... – Ele voltou a falar.

— Você obviamente não contou pra ela que era você. – O Interrompi.

— Claro que não! A conversa estava ótima, estava rolando um clima, pra falar a verdade gente meio que se beijou... – Ele continuou.

— VOCÊS O QUE? – Perguntei assustado.

— Nos beijamos cara. E foi muito bom! Mas aí ela descobriu que eu era o Batman da pior maneira possível e agora ela me odeia mais do que nunca. – O Cameron disse por fim.

— Mas que merda Cameron! Você é um idiota se acho mesmo que logo a Sophia não iria acabar descobrindo dos dois Camerons. – Falei irritado.

— É eu sei foi muita burrice. Eu não pensei direito, só fui deixando levar. E agora o que eu faço? – Ele me perguntou.

— Sinto muito cara, mas dessa vez eu não posso te ajudar com isso. Você vai ter que pensar em alguma coisa sozinho. – Dei meia volta e saí do camarote.

 

Eu não acredito, era só o que me faltava o Cameron estar afim da Sophia, é agora que eu não tenho chance nenhuma com ela mesmo... Ela pode odiar ele, mas quando o Cameron quer alguma coisa ele não desiste fácil e eu não vou entrar nessa disputa.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "A New Life 2.0" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.