Opposite Attraction escrita por Giu, Bloody Mari


Capítulo 8
Capítulo 6


Notas iniciais do capítulo

Gente a Giu ainda ta viajando então eu fiquei encarregada em postar o capítulo hoje.
Espero que gostem.
Boa Leitura!!!!




Acordei no horario de sempre. Fiz minhas higienes matinais e tomei um banho. Depois fui me arrumar. Vesti o short que havia separado, a blusinha branca e o colete preto de franjas. Coloquei um salto alto preto, e peguei uma das bolsas novas.

Na maquiagem resolvi usar um pouco de preto, lápis de olho e delineador, além de um batom vermelho e bastante rimel.

Quando me olhei no espelho, não acreditei que pudesse ser a mesma Renesmee de dois dias atras. Meu celular tocava estrindentemente, corri para atendê-lo.  Era a Alice, dizendo que já estava me esperando lá em baixo. Enquant eu não tivesse meu carro, que eu iria pedir de aniversario, que já estava chegando.

Desci, parei na cozinha para comer alguma coisa, minha mãe pegava um copo no armário, e quando se virou para falar comigo, deixou o copo cair, estriçalhando vidro por toda a cozinha. Agora ela me olhava de olhos arregalados. Meu pai estava do mesmo jeito, e o Emmett, que também estava na cozinha, balançava a cabeça e saiu de lá, irritado.

- O que é isso Renesmee? – Perguntou minha mãe, espantada com a minha mudança.

- Isso  o que mãe? – Falei sem paciência.

- Voce nunca se vestiu assim. – Meu pai falou.

- Essa é a nova Renesmee, podem ir se acostumando. – Falei, enquanto colocava leite em um copo. Quando terminei de beber, sai, desejando um bom dia para eles.

Cheguei na porta e Alice buzinava lá fora, impaciente. Caminhei até o carro, treinando para quando chegasse na escola, nunca mais abaixaria a cabeça para ninguém.

- Hey Lie – Falei entrando no carro. Ela olhou para mim, dando um sorriso cúmplice.

- Ness, voce esta um arraso. – Ela falou, olhando minha roupa.

- Tenho que estar – Respondi. Rimos juntas, e ela ligou o rádio, fomos pro colégio ouvindo Bad Reputation – Joan Jett. Cantavamos no ritmo na musica, animadamente. O capo to carro estava rebaixado e o vento batia no meu rosto, fazendo os cabelos voarem. Com certeza chegaria em grande estilo

[Joan Jett – I Love rock in roll]

O carro estacionou, e saímos. As pessoas nos olhavam, principalmente para mim, deveria ser difícil acreditar que eu era a nerd.

Fui andando, com a cabeça levantada, e Alice ia do meu lado. Na escada, como sempre estava Rosalie, e sua turma. Ela olhava cética para mim, e quando estava passando ela ainda tentou implicar, fazendo o que fazia todos os dias: colocou a bolsa na minha frente, para tropeçar.

Mas em vez disso, chutei a bolsa, e continuei andando, ela deve ter ficado com raiva, mas não liguei, continuei o meu caminho para dentro da escola. Quando passei pelo mural de noticias, foi como um baque, ver o jornal de segunda pendurado, e em cima dele, um carimbado escrito : FALSO.

Puxei o jornal de lá para ler, na noticia dizia, que tudo não havia passado de uma aposta, e o Jacob havia enganado a garota. Peguei o jornal e joguei no lixo.

As pessoas ainda olhavam quando caminhei para o meu armário para pegar os matérias. Eu não ligava, era como se não existisse ninguém ali.

- Ops, esqueci meu livro de Historia – Comentei com a Alice.

- Eu te empresto – Ela falou, rindo. Ri junto com ela. Fechei meu armário e me virei, dando de cara com Rosalie, que me encarava com raiva.

- Voce esta no meu caminho. Desinfeta. – Falei, olhando com nojo para ela. Ela pareceu ficar com mais raiva ainda. Eu mantinha um sorrisinho cínico no rosto.

- Quem você acha que é para falar assim comigo?! – Ela praticamente gritou.

- Relaxa vadia. Irritaçao da espinha. – Falei para ela. Deixando ela ainda mais irritada. Alice riu atras de mim, e foi quando percebi a platéia. A escola toda olhava para nossa discussão. – Agora, já pode sair do meu caminho? Tenho coisas mais importantes para fazer do que perder meu tempo olhando para sua cara. – A empurrei, e passei por ela, esbarrando em seu ombro.

Continuei andando, e as pessoas iam abrindo espaço. Eu estava amando aquilo.

Cheguei na sala, e algumas pessoas me olhavam

- Ei, senta aqui! – Gritou uma menina chamada Angela, ela era líder de torcida.

- Valeu – Falei, sentando ao seu lado.

- Eu me chamo Angela, muito prazer. – Ela falou, sorrindo para mim.

- Pode me chamar de Ness. – Respondi, sem prestar muita atenção nela, mascando meu chiclete.

A menina tentou puxar conversa comigo a aula inteira, me chamando para sentar em sua mesa na hora do almoço, convite ao qual aceitei, e falando sobre fazer teste de lideres de torcida, mas parei de dar-lhe atenção.

Estava saindo da sala assim que o sinal tocou, mais fui chamada pelo meu professor de historia.

- Renesmee, voce pode vir aqui por favor? – Ele me chamou quando estava saindo. Bufei e me virei para ele.

- Fala.

- Eu queria saber o que aconteceu que voce faltou ontem, e não entregou o trabalho que eu havia pedido – Ele falou.

- É eu sei. – Falei, o olhando com desdém.

- Então, voce não vai entregar? Vai ficar com zero? – Ele perguntou, incrédulo.

- Não vai fazer diferença. – Falei saindo da sala, vendo um olhar zangado do professor.

Caminhei para o refeitório, com os alunos me olhando, eu estava amando aquilo.

- Ei senta aqui! – Chamou a menina da sala, Angela. Virei para ela, e sorri.

Caminhei até sua mesa, onde estavam alguns jogadores do time de futebol, e algumas líderes de torcida. Rosalie sentava na mesa ao lado, que também estava cheia, e Jacob também estava ali com ela. Mas ele era outro caso, eu acabaria com ela, e quando só restasse ele, eu o conquistaria. Mas enquanto isso tiraria uma casquinha.

Alice já estava sentada ali, com Jasper em seu lado. Ela parecia muito feliz.

Foi um ótimo almoço, conversei e ri muito com as meninas, antigamente eu as acharia fúteis e metidas, mas elas eram ótimas, talvez algumas delas, Lauren, Tanya e as outras amigas da Rose, eram totalmente o contrário.

Elas conversaram comigo sobre tirar a Rosalie e suas três amiguinhas do grupo das líderes, falaram super mal delas, e eu estava adorando saber os segredos.

[...]

Eu ria sozinha, indo para a sala de Detençao. Seria minha primeira vez lá, nunca na minha vida fui expulsa da sala.

Entrei na sala, que era como qualquer outra, e encontrei Jacob sentado lá no fundo, de cara feia. Tinha mais uns três alunos na sala.

Sentei perto do Jacob, mas não dei atenção a ele, que me olhava curioso.  

- Hey – Ouvi ele falar, indo se sentar perto de mim. Virei para ele, sua expressão era de desculpas. O encarei, esperando que falasse. – Queria me desculpar pelo que aconteceu, e dizer que era tudo uma mentira.

- Claro. – Falei e sorri para ele. Por dentro eu tinha vontade de xingá-lo, de jogar tudo na sua cara, mas para o meu plano dar certo, deveria fazer se apaixonar por mim, e não se afastar.

- Você aceitaria sair comigo para jantar hoje? – Ele perguntou, meio receoso. Eu estava supresa, mas não deixei transparecer na minha cara. – Sabe.. como um pedido de desculpas. – Ele falou, sem graça.

- Sim. – Falei. – Que horas?

[...]

Cheguei em casa, e deitei para dormir um pouco. Estava cansada por ter ido dormir tarde.

[...]

Quando acordei, tomei um banho, arrumei meu cabelo, fiz uma maquiagem escura, colocando o agora inseparável batom vermelho, um tubinho preto curto, e um salto alto preto.

Logo terminei, ele me ligou, dizendo que já estava lá em baixo me esperando.

Desci, fechei a casa e encontrei seu carro lá fora, com ele encostado me comendo com os olhos.

- Oi . – Falei sorrindo. Dei um beijinho no canto do seus lábios e entrei no carro. Coloquei o cinto, enquanto ele entrava e disparava com o carro.

[...]

Com certeza esse era o restaurante mais carro de Port Angeles, eu estava adorando o tratamento dele, em nenhum momento faltava assunto, conversamos sobre assuntos banais, eu contei sobre a minha vida, não a verdadeira, e em nenhum momento tocamos no assunto da Aposta.

O jantar prosseguiu calmamente, e quando saímos de lá, fomos dar uma volta perto do cais, podendo ver o mar.

Ele me tratava muito diferente. Quando começou um vento forte, ele me deu seu casaco – o segundo que eu pegara – e continuamos caminhando pela calçada, até achar um banquinho, onde ficamos sentados, conversando.

[...]

Foi delicioso o meu encontro com o Jacob, não ficamos sem assunto, eu sempre perguntava sobre a sua vida, e falamos sobre a infância...

- Chegamos – Ele falou, olhei para a janela e vi a minha casa.

Virei para ele sorrindo. –

- Obrigada Jake. Foi ótimo. – Falei olhando fundo em seus olhos. Dei um beijinho nele, e abri a porta para sair.

- Espere. – Ele falou, segurando meu braço. Me virei para ele, e fui supreendida quando ele me puxou para mais perto dele, e me beijou.

Terminamos o beijo ofegantes.

- Desculpe, eu precisava fazer isso. – Ele falou, e trazia um sorriso lindo.

- Boa noite. – Falei rindo, e sai do carro. Abri a porta de casa, e percebi que o carro ainda estava lá, não me virei para dizer thau, fechei a porta e foi ai que ouvi o barulho do carro arrancando.

- Renesmee. – Ouvi alguém me chamar, e percebi uma luz acesa, e meu pai estava sentado numa poltrona. Ele me olhava irritado.

- Oi pai. – Falei, sorrindo para ele.

- Isso são horas para chegar em casa? E como você sai sem avisar a ninguém? – Ele perguntou, irritado.

- Relaxa, nem deu meia noite ainda. Qual o problema, não posso mais sair? – Falei, já nervosa.

- Com quem voce estava? Voce é menor de idade, e é minha responsabilidade, não pode ficar saindo por ai sem me avisar.

- Ta ok pai. To com sono, vou dormir. – Falei, subindo as escadas.

- Amanhã teremos uma conversa séria, mocinha. – Ele falou lá de baixo.

Entrei no meu quarto rindo, tirei o sapato e me joguei na cama, rindo.  Estava adorando tudo isso. E ainda nem tinha começado...




Notas finais do capítulo

Então estão gostando da historia?Espero que sim
Xo.